Visitantes desde 1º junho 2013

Free counters!

COMUNICADO - Novo Site

Nota de Esclarecimento

Importante:

Memória: em 8 setembro 2007, começamos as atividades deste Blog, sob o título Blog da UNR e nossos objetivos estão bem destacados no nosso primeiro post, título 'início das atividades...' .

De imediato, constatamos que estando a esquerda no governo, uma dificuldade se apresentava: contar os erros, as traições, as covardias, os assassinatos, as falcatruas cometidos pela esquerda durante o Governo Militar OU contar os crimes que a esquerda, a petralhada à frente, continua cometendo nos dias atuais? (apesar de fragorosamente derrotada pelos militares a esquerda aproveitou-se da generosidade dos vencedores e voltou tal qual serpente e conseguiu PERDER A GUERRA e vencer a Batalha da Comunicação, passando de vilão a heroína).

A famigerada esquerda conseguiu o poder - agindo disfarçada de democrata - e passou a mostrar, de forma descarada, ser pior que antes.

Diversos motivos, que não vem ao caso aqui detalhar, tornaram conveniente alterar o nome do Blog da UNR, que passou a denominação de BLOG PRONTIDÃO, mantendo a URL.

Apesar de ser um Blog pequeno, fruto de um trabalho amadorístico, porém de muita dedicação, contando com poucos seguidores, alguns visitantes fiéis, outros eventuais, tivemos a imensa alegria de constatar que incomodávamos a petralhada - o que foi fácil perceber pela necessidade de 'moderar comentários', pelos xingamentos que recebemos a cada postagem, tentativas de invasão (parcialmente exitosas, com modificações de postagens {o mais odioso foram as vezes que conseguiram mudar palavras, trechos de postagens, títulos, e passar a idéia que defendíamos o desgoverno petralha}).

Para tornar mais dificil que os guerrilheiros da informática à serviço do desgoverno - o ministro da Secom, Traumann, foi demitido por admitir publicamente que o desgoverno Dilma, a exemplo do seu antecessor $talinácio Lula, usam a guerrilha virtual - continuassem a nos incomodar, decidimos suspender, temporariamente, a veiculação de POSTs no Blog Prontidão, passando a veicular no Blog PRONTIDÃO TOTAL, usando outra URL.

Claro que alguns leitores não acessaram o Blog Prontidão Total - o que atribuímos a alguma falta de comunicação da nossa parte - porém, de tudo concluímos que podemos e VAMOS PERMANECER firmes e fortes, protegidos da sanha 'assassina' dos guerrilheiros virtuais do desgoverno, contando a verdade, tudo o que soubermos e o nosso amadorismo permitir, do muito de ruim, de nocivo, de pernicioso, que o atual desgoverno pratica, estimula, esconde e apoia.

Voltar ao Blog PRONTIDÃO seria pretender que nossos poucos leitores ficassem pulando de galho em galho - a manutenção da nossa 'linha editorial', que vem desde 2007, é eloquente e fiel aos fatos ao provar que nossos ideais permanecem firmes, estamos apenas mais fortes.

Vamos continuar com a denominação Blog PRONTIDÃO TOTAL, na URL que atualmente atende àquele Blog, mantendo nossa postura de apresentar sempre a VERDADE - verdade que representa os fatos (aliás, não podemos esquecer, verdade e fato são unos)e não a verdade conveniente (tática usada pela esquerda petralha).

Felizmente, temos dois leitores, afinal, escrevemos e vamos continuar escrevendo para dois leitores: "Ninguém" e "Todo Mundo".

Por favor, nos honre com sua visita, clicando aqui: Blog Prontidão Total ou em qualquer link disponível, em azul, neste texto

ou colando em seu navegador: http://brasil-ameoudeixe.blogspot.com.br/

ou Blog Prontidão Total

BRASIL! ACIMA DE TUDO

IMPOSTÔMETRO

Ad Sense

sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Casal Nardoni vai a júri popular

Acusado de matar menina Isabella, casal Nardoni vai a júri popular

Última Instância

O 2º Tribunal do Júri da Comarca de Santana, na zona norte de São Paulo, decidiu que o casal Alexandre Alves Nardoni e Ana Carolina Trotta Peixoto Jatobá irá a julgamento por júri popular.

A decisão foi tomada nesta sexta-feira (31/10) e também mantém o casal preso até o julgamento, ainda sem data para ocorrer.

“Por entender este Juízo que continuam presentes as condições previstas nos artigos. 311 e 312, ambos do Código de Processo Penal, que levaram à decretação da custódia cautelar dos acusados, nego-lhes o direito de recorrer em liberdade da presente decisão, devendo aguardar encarcerados a data a ser designada para realização de seu julgamento perante o Tribunal do Júri”, diz a decisão.

Segundo informações do TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo), a repercussão do caso foi ressaltada na decisão.

“Portanto, diante da hediondez do crime atribuído aos acusados, pelo fato de envolver membros de uma mesma família de boa condição social, tal situação teria gerado revolta à população não apenas desta Capital, mas de todo o país e até no exterior”, afirma o juiz.

O casal é acusado de assassinar a filha de Alexandre, Isabella, em 29 de março deste ano, na capital paulista, que teria sido jogada do sexto andar do edifício London. O crime teve grande repercussão na imprensa e na opinião pública nacional.

Veja aqui a íntegra da decisão.

Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá estão detidos desde 6/5, quando o juiz Maurício Fossen recebeu integralmente denúncia do Ministério Público de São Paulo. Os advogados do casal consideraram a decisão “emocional”.

A Promotoria justificou o pedido não somente pelo clamor público ocasionado por um delito dessa gravidade, como também pela manipulação que o casal teria feito dos fatos e da percepção das pessoas sobre toda a situação, “tudo por meio de imprensa televisionada de grande alcance”.

A denúncia contra o casal refere-se a dois crimes: homicídio com três qualificadoras – por asfixia mecânica (meio cruel), uso de recurso que impossibilitou a defesa da vítima (Isabella estava inconsciente no momento da queda) e com o intuito de garantir a impunidade de delito anterior (o próprio assassinato da menina), além de agravantes; e por fraude processual (manipular a cena do crime com o intuito de enganar a Justiça). A pena vai de 12 a 30 anos de prisão.

ENTENDA todas as acusações:

Rosanne D'Agostino

Denúncia vê maior gravidade em delito do pai de Isabella

Na denúncia apresentada nesta terça-feira (6/5) pelo Ministério Público de São Paulo contra o casal Alexandre Nardoni, 29, e Anna Carolina Jatobá, 24, pai e madrasta da menina Isabella, jogada do 6º andar do prédio em que o casal morava, o promotor Francisco José Cembranelli viu agravantes na ação do pai da garota.


O casal foi denunciado no seguintes artigos, todos do Código Penal:

ALEXANDRE NARDONI

Homicídio triplamente qualificado (Artigo 121, parágrafo 2º, incisos III, IV e V):

1) Por emprego de asfixia (meio cruel);
2) Mediante recurso que dificulte ou torne impossível a defesa do ofendido (Isabella foi jogada inconsciente da janela, graças às agressões sofridas dentro do apartamento);
3) E para assegurar a impunidade de outro crime (o casal teria jogado a menina para ficar impune do que haviam feito no apartamento).
Pena: 12 a 30 anos de reclusão.

Agravantes:
Crime cometido contra parente —no caso, a filha (Artigo 61);
Crime cometido contra menor de 14 anos - pena aumentada em 1/3 (4º parágrafo do Artigo 121);
Omissão relevante com relação à asfixia: quando o denunciado devia e podia agir para evitar o resultado, a quem por lei tenha a obrigação de cuidado, proteção ou vigilância (Artigo 13).

Fraude processual: alteração do local do crime com o intuito de enganar a Justiça (Artigo 347).
Pena: três meses a dois anos de prisão e multa.

- Todas cominadas com o artigo 29 (ambos concorreram para que o crime ocorresse e estão sujeitos às penas previstas).

ANNA CAROLINA JATOBÁ

Todos as acusações imputadas a Alexandre Nardoni, com exceção da omissão e do crime cometido contra um descendente, por ser apenas a madrasta de Isabella.

Próximos passos
Agora, o casal pode ser chamado de acusado. Caberá ao juiz Maurício Fossen, da 2ª Vara do Juri do Fórum de Santana, decidir-se se receberá a peça de acusação, ou seja, pela abertura ou não de uma ação penal, e se decreta a prisão preventiva. No caso de recebimento, ambos tornam-se réus e podem ficar presos até o final do processo penal. Em sua decisão, o juiz também pode receber a denúncia apenas parcialmente, se entender que nem todos os argumentos da Promotoria são válidos.

"Considerando que as peculariedades que envolvem os crimes imputados cuja gravidade e brutalidade acarretaram severo abalo no equilibrio social com reflexos negativos na vida de pessoas comuns, que a tudo acompanharam incrédulas, não há como negar a imprescindibilidade da decretação da prisão para a garantia da ordem pública", diz o promotor na denúncia.

Prisão
O juiz Maurício Fossen já havia decretado a prisão temporária de Alexandre e Anna Carolina no último dia 3 de abril, para preservar as investigações. Oito dias depois, eles conseguiram liminar em habeas corpus do desembargador Caio Eduardo Canguçu de Almeida, que entendeu não haver, até aquele momento, indícios consistentes de que eles cometeram o crime, além de provas de que pudessem atrapalhar o trabalho da polícia.

O inquérito sobre o caso, com três volumes e aproximadamente mil páginas, compreendeu diligências, perícias, interrogatório de testemunhas e a reconstituição do crime, com os objetivos principais de fornecer as informações necessárias para formar a suspeita ao órgão responsável pela acusação, o Ministério Público, e prover o juiz de elementos probatórios para a decretação da prisão dos suspeitos.

Todas as argumentações poderão ser usadas futuramente caso a denúncia seja recebida. Em casos de homicídio, os réus vão a júri popular (decisão que também cabe ao juiz, chamada pronúncia).

Diretor de Bangu-3 não dispensou escolta

Cheio de pólvora na penitenciária

Ponte Aérea – Xico Vargas


A execução do tenente-coronel José Roberto do Amaral Lourenço, à luz do dia, quando dirigia um Fiat caquético pela avenida Brasil, no Rio, tem pólvora suficiente para produzir uma explosão de boas dimensões na administração penitenciária do governo Sergio Cabral. Nada do que se disse oficialmente até aqui ficou de pé, depois do depoimento do ex-subsecretário Francisco Spargoli, na Assembléia.

Para começar, disse Spargoli, José Roberto, então diretor da penitenciária Bangu3-B, não dispensou escolta. O motorista que o atendia pediu para sair. Enviou ofícios para ter de volta carro oficial e proteção, mas não foi atendido. Recolheram a arma do estado que usava e, apesar de mandado de segurança suspendendo a ordem, não a devolveram. Usava uma escopeta velha. Spargoli chegou a emprestar-lhe uma carabina, que carregava na mala do carro quando foi assassinado.

De José Roberto sabe-se que era durão para dentro e, caso raro, para fora do presídio que dirigia. Do lado de dentro, não há registro de que tenha dado moleza por mais importante ou abonado que fosse o condenado. Nunca se ouviu, por exemplo, que um bandido tenha usado seu gabinete para fechar negócios, como denunciou o Globo em relação a Bangu-8. Externamente, chegava à minúcia de pesar e provar as quentinhas fornecidas aos presos para conferir quantidade e qualidade da comida.

Para quem não lembra, há oito anos o "escândalo das quentinhas" explodiu na administração penitenciária do governo Garotinho e enterrou até os joelhos na lama o empresário Jair Coelho, que fez fortuna fornecendo comida para o sistema penitenciário. Pesavam menos do que o exigido e custavam mais do que o contratado.

Mas as primeiras investigações sobre a execução de José Roberto, que apontavam na direção das quentinhas, incluíram também outras trilhas. Uma leva ao traficante Marcio Nepomuceno, o Marcinho VP, e sua quadrilha. Outra, ao próprio sistema carcerário do estado. O curioso, segundo pessoas que investigam o caso, é que as duas últimas não são excludentes.

Há também coincidências em excesso: por quê perdeu o carro blindado? Por quê o motorista saiu fora? Por quê ficou sem escolta? Por que seu chefe disse que ele é que havia dispensado a proteção? Por quê tiraram-lhe a arma? Por quê não a devolveram? Por quê não tinha colete à prova de balas? Por quê tudo isso aconteceu nos 30 dias que precederam o fuzilamento?

Estranho, não?

MST e MLST, gang1 apoiads pelo governo federal

Esperteza das galinhas

Por Marco Sendin

Fonte: a verdade sufocada


"De grão em grão, a galinha enche o papo" diz o velho adágio popular. E o dito não envelhece! Não procedeu de nenhum filósofo grego, mas nem por isso é menos profundo ou verdadeiro. O MST e o MLST (ambos são movimentos dos trabalhadores Sem Terra; irmãos siameses, mas que às vezes brigam entre si) sabem disso e vêm usando essa máxima de modo inteligente e voraz.

Não é à toa que houve uma manifestação esses dias em Natal, sob pretexto de fazer parte da programação nacional e internacional em comemoração à Semana Latino-Americana e Caribenha contra o Imperialismo - inimigo comum de todos os países comunistas/socialistas.


Munidos de facões, foices e pedaços de pau, curiosamente talhados, chegaram a quebrar a vidraça da entrada do Supermercado Bom Preço da Alexandrino de Alencar, que havia sido fechada, com medo do alvoroço ofensivo dos manifestantes. Depois seguiram para a sede do INCRA, onde acamparam.


Alguns ideólogos, ditos progressistas, dizem que o MST vem se notabilizando como um dos movimentos sociais mais importantes da nossa história, justamente pela sua opção de luta
utilizando a não-violência. Até parece!


Eles são violentos, agressivos, operam sob ações estudadas, minuciosas. São, em verdade, o gérmen das Forças Armadas Revolucionárias do Brasil (FARB). Por ora, atuam em vai-e-vem; ciscam o terreno, experimentando até onde podem arrochar. Têm o hábito de pôr na frente de combate mulheres e crianças. Direitos humanos?!


Contudo, em seu tambor, repica o melhor batuque guerrilheiro, aprendido desde os pequeninos, nas escolas exclusivas do Movimento, que contam com o apoio do sistema público de ensino e com o dinheiro do contribuinte - o nosso dinheiro.


Nas 1.800 escolas instaladas em acampamentos e assentamentos do MST, crianças entre 7 e 14 anos de idade aprendem a defender o socialismo, a desenvolver a consciência revolucionária e a cultivar personalidades do comunismo como Karl Marx, Ho Chi Minh, Mao Tse-Tung e Che Guevara.

Maior indução que essa, só em Cuba e na Venezuela de Hugo Chaves - a do "socialismo ou morte!"


Ao todo, as escolas do MST abrigam 1.600 alunos e empregam 4.000 professores politizados, apregoando o ódio e instigando a revolução como meio de conquistar a sociedade tida como ideal: a socialista, dos trabalhadores, do proletariado.


No Brasil assentado há um sistema de ensino paralelo, sobre o qual o poder público não exerce quase nenhum controle, abrolhando subterrâneo ao convívio social. Esgueira-se à margem da liberdade, espreitando a ocasião favorável. Grão a grão. Tudo, sejamos claros, financiado pelo governo, através de questionáveis ONG.


Em Pelotas (RS), a Fundação Simon Bolívar, presidida por Lisarb Crespo da Costa, e conhecida na Justiça pelas irregularidades nas prestações de contas junto a União, recebeu uma bolada de 3 milhões de reais para criar um centro de capacitação em desenvolvimento rural sustentável para as famílias que trabalham em projetos de assentamento da reforma agrária.


O MLST, que acaba de ser condenado a pagar R$ 3,3 milhões pelos prejuízos causados na invasão do Congresso em 2006, recebera R$ 9 milhões do Governo Federal, também destinado à capacitação de trabalhadores assentados.


É assim que funciona: o governo, corrupto e corruptor, embora propale o contrário, patrocina e alimenta os revolucionários de amanhã. Moeda a moeda. "Step by step". Passo a passo. Grão a grão. É a esperteza das galinhas fazendo história.

Holocausto

Holocausto

Vaticano rejeita abertura de arquivos do Holocausto

Estadao.com

O Vaticano rejeitou hoje os pedidos de grupos judaicos pela imediata abertura dos arquivos secretos referentes aos anos do Holocausto durante o papado de Pio XII. A Santa Sé informou que será necessário esperar pelo menos mais seis anos antes que estudiosos possam consultar os arquivos. Historiadores e grupos judaicos exigem há anos a liberação dos documentos.

Líderes judeus e historiadores acreditam que Pio XII esquivou-se demais durante a Segunda Guerra Mundial da missão de salvar judeus da campanha de extermínio promovida por Adolf Hitler na Alemanha nazista.

O porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi, qualificou como ''compreensíveis'' os pedidos de consulta aos arquivos secretos da época, mas hoje divulgou comunicado informando que a catalogação dos cerca de
16 milhões de documentos deve durar ainda mais seis ou sete anos.

Berlim: aliado-problema de Washinton

O constrangimento entre Alemanha e EUA

Opinião & Notícia

A postura oficial da Alemanha sobre a Rússia, o Irã e acerca dos problemas no Afeganistão está incomodando os norte-americanos. Berlim estaria substituindo Paris no papel de aliado-problema de Washington?

A chanceler Angela Merkel sucedeu a Gerhard Schröder, que foi contra a Guerra do Iraque e chegou a ser visto como anti-americano. Filha de um comunista da Alemanha Oriental, ela assumiu com o espírito de uma nova Europa e abrandou as tensões. Agora, no entanto, o sentimento norte-americano é de frustração.

Merkel foi contra a abertura do processo de adesão da Ucrânia e da Geórgia à Otan e não endossou a vontade de Washington de isolar o Kremlin após o estopim do conflito no Cáucaso. A Alemanha vem sendo cética quanto ao endurecimento das sanções ao Irã e o compromisso militar do país no Afeganistão é repleto de ressalvas que mantêm seus soldados longe das regiões onde os combates são mais perigosos.

Omissão do Estado matou diretor de Bangu 3

Segurança mínima

Secretário de Administração Penitenciária admite que câmeras de Bangu 8 estavam desligadas durante fuga de Batman

Ana Cláudia Costa - O Globo e Aline Sysak – Extra

O Secretário de Estado de Administração Penitenciária, Cesar Rubens Monteiro de Carvalho, admitiu, na manhã desta sexta-feira, que as câmeras do presídio Bangu 8 estavam desligadas no dia em que o Batman, que faz parte da milícia 'Liga da Justiça' ,, fugiu do presídio. A afimação foi feita durante depoimento às comissões de Defesa dos Direitos Humanos e de Segurança Pública da Assembléia Legislativa do Rio (Alerj), que apura as circunstâncias da morte do diretor do presídio Bangu 3 , há duas semanas. Durante a sabatina, ele foi questionado sobre a falta de segurança nos presídios, afirmou que a culpa da fragilidade da segurança na unidade é do ex-diretor, que foi exonerado no dia seguinte a fuga.

O ex-PM Ricardo Teixeira Cruz, o Ricardo Batman, fugiu pela porta da frente do presídio de segurança máxima Pedrolino Werling de Oliveira (Bangu 8) na segunda-feira passada. Agentes que estavam de plantão no dia da fuga de Batman afirmaram que há menos de um mês, a maioria dos agentes penitenciários experientes de Bangu 8 foi substituída por servidores novatos. De acordo com um relatório feito nesta quinta-feira pelo Sindicato dos Servidores da Secretaria estadual de Administração Penitenciária (SindSeap), após vistoria nas unidades, quase todos os presídios do Rio têm falhas no sistema de monitoramento com câmeras, detectores de metais e guaritas.

Na quarta-feira, o presidente do Sindicato dos Servidores da Secretaria de Administração Penitenciária, Francisco Rodrigues, denunciou que uma falha na manutenção do sistema de câmeras que monitoram Bangu 8 pode dificultar as investigações da polícia . De acordo com ele, todas as câmeras do presídio estão quebradas e sem manutenção. As imagens da fuga de Batman, segundo ele, foram feitas pelas câmeras do presídio feminino Joaquim Ferreira de Souza, que fica próximo. Além das câmeras de Bangu 8, os bloqueadores instalados para evitar o uso de celulares por presos de Bangu 1, 2 e 3 e do Ary Franco (em Água Santa) não estariam funcionando.

A polícia deve divulgar ainda nesta semana o retrato-falado dos criminosos que ajudaram Batman a sair da prisão. Três agentes penitenciários estão entre os suspeitos de participação na fuga de Batman do presídio de Bangu 8 já foram identificados, de acordo com o site G1. Segundo o telejornal RJTV, da TV Globo, eles estavam trabalhando no dia da fuga. O delegado Marcus Neves afirmou que a situação deles está cada vez mais complicada. Os três vão prestar um novo depoimento nesta sexta-feira. Eles podem ser indiciados pelo crime caso caiam em contradição.

Morte de diretor: quatro têm a prisão decretada

Sobre o assassinato do diretor de Bangu 3, tenente-coronel José Roberto do Amaral, o secretário voltou a dizer que era responsabilidade do diretor a fragilidade da sua segurança uma vez que dispensou por um ofício o PM que fazia sua escolta. O secretário apresentou o documento aos deputados e disse que o militar foi liberado porque iria fazer um curso.

Na quinta-feira, o juiz Alexandre Abrahão Dias Teixeira, da Vara Criminal de Bangu, decretou a prisão de quatro traficantes que seriam responsáveis pela morte do tenente-coronel José Roberto Lourenço, ex-diretor do presídio Bangu 3. Três dos bandidos já estão no presídio federal de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul, cumprindo penas por outros crimes: Ronaldinho Tabajara, Aldair da Mangueira e Márcio dos Santos Nepomuceno, o Marcinho VP. O quarto bandido, Luís Cláudio Correia, o Claudinho, também da Ladeira dos Tabajaras, como Ronaldinho, está foragido.

DETRAN/DF = ineficiente, prepotente e incomPeTente

DETRAN
Greve já tem efeito no salário

Hoje é o 12º dia de greve dos servidores do Detran-DF.

A categoria pede o cumprimento do governo local de incorporação das gratificações ao salário e realização de concurso público.

Se a greve terminar nesta sexta, os que não estão trabalhando vão receber o próximo salário com desconto de 40%. Os analistas de trânsito, que ganham a maior remuneração (R$ 8.079.14) receberão R$ 4.847.48. Os auxiliares, que têm o menor salário (R$ 3.904.67), receberão R$ 2.342.80. Mas, se a greve se estender até 15 de novembro, o corte chegará a 90%. O salário de R$ 8.079.14 cairá para R$ 807,91. O de R$ 3.904.67, para R$ 390,47.

Hoje à tarde, os servidores serão informados sobre o contracheque em assembléia.

[faço sérias restrições ao governador do DF, mas o tratamento que ele está dando aos 'folgados funcionários do DETRAN/DF' está sendo extremamente adequado.

O DETRAN/DF presta um péssimo serviço à população.

Seus funcionários se consideram que são DONOS do DETRAN, esquecendo que são funcionários públicos e têm o DEVER de prestar um bom serviço ao público, que é o patrão.

Alguns exemplos dos abusos do DETRAN/DF:

- se ocorre um acidente de trânsito em uma via de Brasília e passa uma viatura do DETRAN, o acidente é simplesmente ignorado e a viatura segue seu curso – quando deveria, no mínimo, parar, sinalizar o local e adotar algumas medidas para diminuir a retenção causada pelo acidente.

Uma vez me dei ao trabalho de seguir um funcionário do DETRAN que ocupava uma viatura da FISCALIZAÇÃO daquele órgão e ignorou um acidente e o mesmo foi na viatura – um veículo Pólo ocupado por apenas um funcionário – até sua residência. Pasmem! O agente foi em casa, na viatura do DETRAN, para almoçar;

- o DETRAN/DF, assim como todos os DETRANs, é obrigado a prestar informações solicitadas por qualquer cidadão – artigo 73 do Código Brasileiro de Trânsito. Solicitei, reiteradas vezes informações àquele órgão sobre determinada providência que estavam tomando e até hoje não tive resposta – além de correspondência via ECT, enviei e-mails, telefonei e nada;

- O DETRAN/DF é tão prepotente, abusa tanto do público que necessita dos seus serviços, que sequer dispõe de um serviço FALE CONOSCO – algo simples de ser colocado no site daquele órgão.

Tem um arremedo de Auditoria que nada resolve.

Tudo que estou afirmando, posso provar.

Só espero que o governador Arruda não esteja 'jogando' para a platéia.]

Igreja confirma expulsão de gays e lésbicas

VATICANO
Igreja confirma exclusão de gays

Um documento da Congregação para a Educação do Catolicismo, órgão do Vaticano, reiterou a proibição à existência de padres gays e recomendou que os candidatos a sacerdote sejam vetados por um psicólogo.

O texto, dirigido a diretores de seminários, alerta que "tendências homossexuais fortemente enraizadas" não devem ser permitidas. O padre Joseph Fessio — ex-aluno do papa Bento XVI — afirmou ao Correio que a posição da Igreja é consistente com a tradição católica, a moral e a verdade revelada por Deus sobre o homem e a mulher. "A decisão do Vaticano é homofílica, por respeitar a verdade sobre a dignidade das pessoas com atração pelo mesmo sexo, enquanto expressa uma verdade necessária para a salvação e a saúde psíquica", disse.

Ricardo Gottadi, secretário nacional da Associação de Gays e Lésbicas da Itália (Arcigay), considerou a postura da Igreja "ultrajante". "Isso é uma ameaça à instituição religiosa", alertou. "Gays e lésbicas já são parte da Igreja."

[a Igreja não proibiu que gays e lésbicas sejam católicos e participem, na condição de fiéis, dos Rituais católicos.

O que foi proibido, acertadamente, é que pessoas com aquelas opções sexuais se tornem sacerdotes.]

O cadastro de alunos devedores tem amparo legal

Ensino
UNE e Ubes atacam o SPC da educação

União Nacional dos Estudantes (UNE) e a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes) divulgaram nota afirmarando ter recebido "com profunda indignação" a criação do Cadastro de Informações dos Estudantes Brasileiros.

O mecanismo, adotado pela Confederação Nacional dos Estabelecimentos de Ensino, pretende listar e impedir o acesso à escola ou à universidade de estudantes que estejam inadimplentes.

A medida foi considerada "arbitrária e mais uma demonstração que os proprietários de instituições não têm compromisso com a função social da educação… O alto índice de estudantes inadimplentes ocorre justamente pelos valores abusivos das mensalidades que estas instituições praticam", afirmou a nota.

[esse pessoal da UNE e UBES – cuja serventia desconheço – devem ter em conta que as escolas particulares são empresas e não podem trabalhar no prejuízo e duas medidas são essenciais para evitar que vão entrem em processo falimentar:

a) manter o valor da mensalidade suficiente para cobrir os custos e propiciar algum lucro – vivemos, felizmente, em um regime capitalista;

b) função social da educação pode ser atendida mediante a concessão, com parcimônia, de bolsas. Cada aluno inadimplente se torna, na marra, um 'bolsista', o que torna exagerado e antieconômico o número de bolsas. Educação é, foi e sempre será DEVER do governo].

Uma lista online de estudantes que não pagam em dia suas mensalidades - batizada com o pomposo nome de Cadastro de Informações da Educação Brasileira (Cineb) - acumula 43,5 mil alunos que devem para estabelecimentos de ensino. O cadastro, idealizado pela Confederação Nacional dos Estabelecimentos de Ensino (Confenen), confere às escolas um controle dos inadimplentes "propositais", o que segundo a entidade, são aqueles que "deixam de pagar programadamente, usando brecha legal. Faz a matrícula, nada mais paga, no fim do ano pede a transferência e vai aplicar o mesmo golpe em outra escola". Dos 43,5 mil "marcados", 2.483 estão em dívida com escolas de São Paulo. Os dados são da Check-Check, serviço de proteção ao crédito responsável pela administração do Cineb, lançado oficialmente na quarta-feira.


Os órgãos de defesa do consumidor caracterizam a criação do cadastro como prática abusiva que fere o Código de Defesa do Consumidor. O Procon-SP anunciou que vai punir as escolas que fizerem uso do cadastro para inibir a matrícula. O consumidor que se sentir lesado ao ser incluído no cadastro pode fazer a denúncia à entidade e o estabelecimento de ensino poderá sofrer multas que variam de R$ 200 a R$ 3 milhões.


O Ministro da Educação, Fernando Haddad, também informou nesta quinta-feira, 30, considerar a criação do cadastro uma medida contestável, do ponto de vista judicial, pelos que se considerarem prejudicados. Por meio de nota, ele explicou que há também uma lei que disciplina a relação entre pais e escolas particulares, a 9.870/99. "Sendo assim, configuram-se duas situações: por um lado, a legislação brasileira respalda as escolas, no seu legítimo direito de serem ressarcidas do serviço que prestaram; outra situação é expor, num cadastro público, condição momentânea de um estudante ou de sua família."


O cadastro tem sido utilizado desde julho em forma de projeto-piloto. Segundo o presidente da Check-Check, Fernando Vidal, essa fase inicial teve a participação de 700 escolas - destas, 126 são paulistas. O objetivo da empresa é contar com a participação dos 37 mil estabelecimentos de ensino privados do País. "Seremos rígidos no controle. Só poderão ser registradas as pessoas endividadas há mais de 90 dias. O objetivo não é constranger aquele inadimplente ocasional, vítima de um problema financeiro momentâneo", diz, contrariando a definição da Confenen. Após o lançamento oficial do Cineb, o site da empresa Check-Check ficou congestionado com acessos simultâneos de mais de 500 escolas do País.


O assessor-chefe do Procon-SP, Carlos Coscarelli, diz que a iniciativa é similar às cobranças constrangedoras, como o envio de cartas ameaçadoras ou a cobrança no emprego do consumidor. "De forma alguma somos favoráveis à inadimplência, mas são consideradas abusivas aquelas práticas que não permitem a evolução educacional do consumidor, já que entendemos que educação é um direito", diz.


O Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Estado de São Paulo (Sieeesp) informou que as cerca de 8 mil escolas particulares filiadas não vão aderir ao Cineb. "Há anos já utilizamos outros cadastros que são legais, como Serasa", diz José Lourenço, presidente da entidade.

Tudo a trupe petista/lulista copia

Contra reajustes para servidores

Nem original a trupe petista consegue ser na hora de FERRAR o servidor público e o aposentado


Mantega pede a senadores que impeçam aumento salarial concedido pelo governo ao funcionalismo

Vicente Nunes, Edna Simão e Letícia Nobre
Da equipe do Correio

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, fez ontem um apelo aos senadores para que vetem qualquer tentativa de aumento aos servidores públicos e de despesas da Previdência Social. Ao ser indagado pelo senador Arthur Virgílio (PSDB-AM), durante depoimento na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado, sobre os constantes reajustes dados ao funcionalismo, Mantega foi enfático: "Conto com os senhores para que não aprove mais nenhum aumento de gastos com os servidores e com a previdência", disse. O governo tem duas medidas provisórias em tramitação no Congresso, uma corrigindo os salários de mais de 350 mil servidores, outra, criando dois mil cargos na Polícia Federal.

[o governo (?) Lula apesar da hipocrisia de declarar que é um 'governo dos trabalhadores' – há incautos e bobos que acreditam – considera os funcionários públicos responsáveis por qualquer mal ao Brasil e os elege para serem os primeiros a pagar o ônus da crise.]

Segundo Mantega, até agora, o governo tem conseguido manter os gastos com o funcionalismo dentro da normalidade. "Mas estamos em tempos de crise, que não permite nenhuma elevação nas despesas do governo", afirmou. Ele ressaltou que as despesas com folha dos servidores corresponde atualmente a 4,6% do Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todas as riquezas produzidas pelo país. Esse patamar de gastos, assegurou, está abaixo do registrado nos governos anteriores. "Estamos mantendo as despesas com pessoal e com a Previdência sob controle. Os nossos gastos hoje são perfeitamente administráveis. Por isso, não podemos aumentá-los", reforçou.

O ministro disse, ainda, que está muito preocupado com o projeto apresentado pelo senador Paulo Paim (PT-RS), que
derruba o fator previdenciário, uma tabela que promove descontos nas aposentadorias e pensões pagas pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). O projeto está para se votado na Câmara dos Deputados e, se aprovado, promoverá um rombo inesperado nos cofres da Previdência. O fator previdenciário foi instituído durante o governo Fernando Henrique Cardoso como forma de conter o crescimento do déficit do INSS. "Quero ressaltar a minha preocupação com uma possível aprovação da derrubada do fator previdenciário", assinalou Mantega. [a derrubada do 'fator previdenciário' significa melhorias nas aposentadorias pagas pelo INSS e favorecer aposentado e funcionário público é algo que não está nos planos do governo (?) Lula.

Quando foi criado, no governo FHC, o 'fator previdenciário' foi considerado pelo Partido dos Trouxas e trupe lulista uma criação do demônio e que precisava ser derrubada a qualquer custo.

Agora o governo da metamorfose ambulante quer, a qualquer custo, MANTER o agora abençoado FATOR.]

Durante a exposição do ministro, o senador Arthur Virgílio lhe perguntou se ele já havia pedido aos parlamentares do governo, o PT,
para vetar reajuste ao funcionalismo e a aposentados e pensionistas. "Eu estou pedindo a todos", garantiu. Na semana passada, durante depoimento na Câmara, Mantega já havia mostrado seu desconforto com os reajustes a servidores. Ao falar sobre o tema, disse ser contra os aumentos, mas ressaltou que não tinha poderes para vetar muitos dos reajustes, porque as decisões estavam centralizadas no Ministério do Planejamento, comandado por Paulo Bernardo.

Sobre a possibilidade de o governo rever a proposta de Orçamento de 2009, que contempla muitos concursos públicos e reajustes linear as servidores, Mantega destacou que o governo está esperando um cenário mais claro dos efeitos da crise financeira mundial sobre a economia brasileira para agir. "Sabemos que haverá uma desaceleração da atividade econômica no ano que vem e que a arrecadação também crescerá menos. Mas não queremos tomar decisões sem ter um quadro mais definido da economia", afirmou. Pela proposta enviada ao Congresso, o governo levava em consideração um crescimento de
4,5% da economia em 2009. Com o estrago da crise, no entanto, há analistas falando em expansão de apenas 2%.

Reação
A declaração do ministro da Fazenda, Guido Mantega, aos senadores
não foi bem recebida pelos servidores federais. Com duas medidas provisórias tramitando no Senado, a categoria é unânime em afirmar que, se os acordos de reajustes salariais forem descumpridos, haverá paralisação.

"Se o governo mexer nos aumentos, a reação será imediata. Vamos colocar o bloco na rua. Será a maior greve que esse país já viu",
afirmou categórico Sérgio Ronaldo, diretor executivo da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (Condsef), entidade que representa cerca de 800 mil servidores.
"Eles [o governo] têm que parar de salvar especuladores e cumprir com os acordos firmados", completou Ronaldo.

Para a União Nacional dos Advogados Públicos Federais do Brasil (Unafe), caso o Senado acate o pedido de Mantega, irá instaurar um descontentamento generalizado entre os funcionários da Advocacia-Geral da União (AGU). "Queremos acreditar que o Senado tenha consciência de seu papel e ignore a má sugestão do ministro", comentou Júlio César, diretor da entidade. O Sindicato Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal do Brasil considerou uma gafe a afirmação do ministro da Fazenda. "
É um tiro no pé, ou melhor, na cabeça. Os agentes responsáveis pela fiscalização parando, o prejuízo com a arrecadação será maior do que manter os aumentos", analisou Pedro Delarue.

Delarue também comentou as declarações dadas pelo ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, na semana passada, quando afirmou ser possível rever o cronograma de repasse dos aumentos dos funcionalismo — previsto para terminar em 2011. "Não acredito que nem Paulo Bernardo nem Mantega tenham tendências suicidas", ironizou. "Se a lei for descumprida, a greve é uma certeza", concluiu o presidente da Unafisco.

As MPs 440 e 441 aguardam votação no Senado, mas as resoluções passaram a valer quando foram publicadas no Diário Oficial da União, em agosto. Assim, o que estava previsto de aumento para mais de 350 mil funcionários públicos federais passa a valer. A pendência são os três meses reajustados retroativos às MPs — que são esperados para o início de novembro — e ajustes que podem ser feitos por emendas.

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

E o 'investimento' da OI na empresa do Lulinha?

Hélio Costa dificulta fusão da Oi com a Brasil Telecom, dando troco no Planalto por derrota em BH

Do Blog Alerta Total

Por Jorge Serrão

O PMDB, fortalecido nas urnas, já interfere nos negócios que interessam aos petistas. O Ministério das Comunicações resolveu mexer na proposta do novo Plano Geral de Outorgas (PGO) ao setor de telecomunicações. O projeto, aprovado pelo conselho diretor da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) no último dia 16 de outubro, é fundamental para a tão desejada fusão da Brasil Telecom com a Oi.

O atual PGO em vigor proíbe esse tipo de transação entre duas concessionárias. O ministro Hélio Costa, das Comunicações, avisou ontem que sua equipe técnica já está analisando o documento aprovado pela Anatel, e deve fazer mudanças. A turma de Hélio Costa
pretende retirar a obrigatoriedade existente hoje de que as concessionárias tenham de manter capital aberto em bolsa no Brasil. A nova medida beneficia grupos estrangeiros como Telmex e Telefônica – concorrentes da Oi.

O ministro afirmou que, assim que receber o documento, sua pasta deve repassá-lo, já com as alterações, para a Casa Civil "em 48 horas". Só um decreto do Presidente da República pode editar um novo PGO. O ministério deve receber o PGO na próxima semana, depois da aprovação do conselho consultivo da Anatel. Em acordo assinado em abril, Oi e Brasil Telecom estabeleceram que, se até 20 de dezembro o negócio não tiver a aprovação dos órgãos reguladores, a Oi
pagará uma multa de R$ 490 milhões de reais aos sócios da Brasil Telecom.

O risco da multa e o fim da exigência do capital aberto para negócios nas telecomunicações
são o troco do ministro Hélio Costa pela derrota sofrida na disputa pela prefeitura de Belo Horizonte. Costa foi o fiel escudeiro de Leonardo Quintão – que acabou derrotado por Márcio Lacerda, apoiado pelos petistas e pelo governador tucano Aécio Neves.

O affair BrOi deve ser apenas
a primeira pedrinha que o PMDB colocará no caminho dos petistas, depois que o partido saiu como o grande vencedor das eleições municipais, conquistando 1.202 prefeituras (entre elas seis capitais, com capacidade de administrar R$ 47 bilhões. O PT, que ficou com 566 prefeituras, que se cuide para agüentar a voracidade governista dos peemedebistas.

O inferno político de Lula - agravado pelas consequências da crise econômica internacional no Brasil - está só começando. O rei já está nu. Precisa tomar cuidado para seus "aliados" não lhe tomarem a roupa. A sucessão de 2010 já se precipita de forma dramática para o popular chefão petista.

[se a fusão BrT/OI, ex-TELEMAR, não se concretizar como é que fica o 'investimento' de R$ 15 MILHÕES que a OI fez na empresa de fundo de quintal do filho de Lula – Lulinha, dono da mega-hiper-GAMECORPS?

Pensando melhorpara a OI que vai pagar uma multa, se o negócio não for concretizado, de R$ 490 MILHÕES, o valor do 'investimento' é ninharia.]

Para relaxar e gozar

Lula vira piada na Espanha

Do Blog Alerta Total

Por Jorge Serrão

Luiz Inácio Lula da Silva, há 15 dias, foi vítima de pegadinha de um programa de humor da TV espanhola quando visitava Toledo.
As imagens de Lula ao telefone com o humorista Jordi Evole foram ao ar nesta terça com o título "Não me chamo Dolores, me chamo Lula, capítulo final".

O vídeo, claro, foi parar no YouTube:
http://br.youtube.com/watch?v=82N88m4Olv0

O Diálogo

- Presidente, tome um regalo (presente). O nome dele é Lula. É um desenho aqui da TV. É para o senhor.

Todo feliz, Lula puxou a moça, que estava atrás de um alambrado, e a apresentou a Zapatero. Ela disparou:

- Presidente, dá um oi para meu pai que tá aqui na linha.

Lula pegou o celular:

- Qual o nome dele?

- José.

- Oi, José, estou com sua filha.

Mas não era José, muito menos o pai da moça, nem um brasileiro. Diante das câmeras, o humorista tentava disfarçar o sotaque:

- Viva o Corinthians!

- Viva o Curintia!

- O que te disse o rei da Espanha? Por que não te calas, como (falou) a (Hugo) Chávez?

- Isso - comentou Lula, meio sem graça.

E como Lula não desligou, o humorista pediu:


- Dá um beijo na minha filha.

- Vou dar. .

O espanhol ainda arriscou um conselho:

- Menos samba e mais trabalho para sair da crise.

Lula, rindo, despediu-se:

- Um abraço, querido

- Tchau, presidente. Muito obrigado

Em frente às câmeras, o humorista festejou:

- Falamos com o presidente Lula!!

governo já 'queimou' US$ 32,8 BI tentando conter a crise

Abalo global


Meirelles diz que governo prepara medidas para forçar bancos a emprestar e que BC já gastou US$ 32,8 bi para conter crise

Cristiane Jungblut e Patrícia Duarte

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, disse que o BC estuda "medidas adicionais" para forçar os bancos grandes a circular os recursos no mercado, permitindo também que os bancos menores possam emprestar a pessoas físicas e empresas.

Henrique Meirelles e o ministro da Fazenda, Guido Mantega, participaram nesta quinta-feira de uma audiência pública na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado.

Meirelles disse que entre 19 de setembro e 28 de setembro, a atuação da autoridade monetária para conter a crise econômica foi de US$ 32,8 bilhões, sendo que apenas US$ 4,6 bilhões desse total saíram das reservas internacionais brasileiras, relativos aos leilões de venda direta de dólares no mercado à vista.

Com leilões de venda de dólares com recompra, foram gastos US$ 5 bilhões e, com venda de swap cambial (que equivale a uma venda futura da moeda americana), foram utilizados outros US$ 20,1 bilhões.

Além disso, o BC fez uma venda de dólares voltada especificamente para o financiamento do comércio exterior de US$ 1,6 bilhão e executou ainda a não-rolagem de contratos de swap cambial reverso (que equivale a uma compra futura de dólares) de US$ 1,5 bilhão.

Meirelles comentou que já houve melhora na concessão de crédito após as medidas adotadas pelo BC há duas semanas. No início de outubro, as concessões médias diárias dos bancos apontavam para uma queda de 18% ante setembro. Segundo Meirelles, "houve uma melhora" e outubro deve fechar com recuo de 5% perante o mês anterior.

O dirigente do BC falou aos senadores que o BC liberou depósitos compulsórios para que os bancos grandes pudessem comprar carteiras de crédito de bancos menores a fim de prover o sistema de liquidez.

- Os compulsórios foram liberados apenas para compra de carteiras para que o sistema volte a ser irrigado de crédito e não fique concentrado apenas nos bancos grandes - disse.

- Isso não está ainda ocorrendo na dimensão esperada. Já existe volume substancial de operações feitas, mas ainda não volume que nós achamos necessário. Portanto, estamos estudando e contemplando medidas adicionais para fazer com que esses recursos migrem através dos (bancos) médios e pequenos e cheguem na ponta - afirmou.

Reunidos em Brasília essa semana, mais de 3 mil empresários reivindicaram justamente medidas do governo que levem os bancos a voltar a emprestar.

Também na CAE o ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse que "o sistema bancário já respira com mais liquidez". Ele também comentou que o nível ainda não é satisfatório e prevê que, se em 15 dias houver um aumento no crédito, aí sim "o momento crucial da crise terá passado". Mantega disse que o governo vai trabalhar para garantir que em 2009 o crédito cresça "pelo menos em 15%" perante este ano de forma a garantir emprego e crescimento econômico.

Fundo Soberano = fundo caduco = atestado médico da maluquice

Panorama Econômico


Fundo caduco


Míriam Leitão e Leonardo Zanelli


Enquanto a Câmara discutia, ontem à tarde, a criação do Fundo Soberano, pensado para comprar o excesso de dólares no mercado, o Banco Central anunciou que estava recebendo US$ 30 bilhões do Fed. O Fundo foi criado para evitar a queda do dólar, e hoje o problema é evitar que ele dispare. Quando foi proposto, em maio, já não tinha cabimento; ontem, parecia idéia de um governo alienado.


O Fundo caducou completamente, e a operação com o Fed foi o atestado médico da maluquice. O FSB foi pensado para retirar do mercado o excesso de dólares e, agora, há escassez; foi pensado para um país com superávit em transações correntes, e o Brasil está com déficit que no ano deve superar US$ 30 bilhões e, em 2009, US$ 40 bi; foi pensado para um dólar fraco, e o dólar se fortalece aqui e no mundo; era para guardar o aumento de arrecadação, e haverá queda.


A proposta e a exposição de motivos, lidas ontem, pareciam escritas por um extraterrestre. Para fazer um fundo soberano, é preciso ter superávit estrutural de conta corrente, superávit fiscal prolongado e dívida baixa. Em maio, quando foi proposto, o Brasil já estava com déficit em transações correntes, continuava com déficit fiscal nominal e uma dívida alta e cara.

Em maio, o governo achava que a entrada de dólar no Brasil, pelo comércio e pelo fluxo de capital, continuaria forte e derrubando a cotação do dólar, o que prejudicaria os exportadores. Achava que a arrecadação iria subir. Teve, então, a idéia do "cofrinho": depositaria nele o "excesso" de superávit primário, para o Tesouro comprar dólares no mercado e financiar o crescimento das empresas brasileiras no exterior. Assim, evitaria a queda do dólar, além de beneficiar as multinacionais no exterior.


A situação agora é a seguinte: o Brasil vai crescer menos e a arrecadação será menor do que a prevista; o dólar virou mercadoria tão rara no mercado que o BC teve que vender reservas para reverter a disparada do câmbio, e ontem recebeu reforço da cavalaria americana através do swap de moedas; empresas brasileiras não conseguem nem financiar capital de giro, quanto mais investir no exterior. No mundo, as empresas estão cortando investimentos. A realidade fez picadinho dos pressupostos do Fundo.


O economista José Alfredo Lamy, da Cenário Investimentos, entende que a operação de swap com o Fed é um "empréstimo adicional", mas sem muito efeito para quem tem US$ 200 bilhões de reservas. Acha que esse reforço de dólares do Fed é bem-vindo, mas não acha que isso interfere na tendência geral de desvalorização da moeda brasileira e fortalecimento do dólar.

Tudo que manteve o real forte acabou ou se inverteu. O Brasil vai exportar menos, a preços menores, haverá menos entrada de capital e o dólar está em alta contra todas as moedas — diz ele.


Lamy acredita que o dólar deve ficar, em 2009, entre R$ 2,50 e R$ 3.

Na MB Associados, o economista Sérgio Valle concorda que esse é um momento de escassez da moeda americana, o que torna fora de sentido o Fundo Soberano. Os preços de produtos básicos exportados pelo Brasil subiram nos últimos anos, elevando a exportação. Agora, ficarão em queda.

Análise das contas externas, mostra que o país saiu de um pequeno superávit para um déficit crescente na conta corrente.


No ano que vem, o saldo comercial será de apenas US$ 5 bilhões e o país caminha para o déficit. A restrição estrutural do dólar vai continuar — diz Sérgio.

A idéia de acumular excessos fiscais no Fundo também não faz sentido. O país não vai ter "excessos", vai crescer menos e o governo arrecadará menos.


[o governo (?) Lula além de estar sempre à reboque das grandes decisões, age de forma desorganizada, sem planejamento e pensando na única coisa que interessa à TRUPE PETISTA: manter a popularidade do senhor Lula – tarefa que a cada dia está mais difícil].

Ex-inquisidor encontra ex-chefe da quadrilha

O 'ex-inquisidor' encontra o ex-chefe da quadrilha


Do Blog do Josias


Eleito prefeito do Rio, o 'ex-pefelê', 'ex-tucano' e atual 'peemedebê' Eduardo Paes avistou-se, no Planalto, com Lula.

Foi o encontro do ex-inquisidor da CPI dos Correios com aquele que chamara, no auge do mensalão, de "chefe da quadrilha".

Numa evidência de que, em política nada se perde, nada se transforma, tudo se adapta, o ex-atirador de pedras agora quer acomodar uma pedra sobre o passado.

Com o padrinho Sérgio Cabral a tiracolo, Paes declarou: "Nós vamos olhar para frente..."

"...Aqui está o prefeito da cidade do Rio de Janeiro, que vai tratar de governar junto com o presidente da República, que o apoiou durante o segundo turno".

Silêncio. Deputado trabalhando

Pissssssssssss! Silêncio. Tem deputado trabalhando


Blog do Josias


Deve-se a Nelson Rodrigues uma definição lapidar de trabalho. Disse o cronista:

"Sua muito o sujeito que ganha pouco. E sua pouco o sujeito que ganha muito..."

"...Pode parecer um jogo de palavras, mas esta é, vos digo, uma verdade eterna..."

"...Há uma relação nítida e taxativa entre a transpiração e o ordenado".

A foto acima resulta de um flagrante captado pelas lentes do repórter Lula Marques na tarde dessa quarta (29).

Na cena, a faina de um deputado no seu local de "trabalho", o plenário da Câmara.

Ele se chama "Professor Sétimo". Foi eleito pelo PMDB do Maranhão.

De volta do recesso branco, como que exausto do próprio ócio, Sétimo há de ter perguntado aos seus botões:

Para que fingir que estou trabalhando se isso dá quase tanto trabalho quanto trabalhar?

Súbito, o Professor Sétimo decidiu matar o tempo da quarta numa soneca remunerada. Com seu gesto, tonificou a "verdade eterna" de que falara Nelson Rodrigues.

De fato, "há uma relação nítida e taxativa entre a transpiração e o ordenado".

O PACo emPACou de vez

Gastos da União com obras do PACo caem 70%
Apesar de todas as evidências de que era preciso cortar investimentos, o presidente Lula vinha declarando, reiteradamente, que nenhuma obra do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC
o) teria suas finanças afetadas.

O discurso, porém, não está batendo com a realidade - pelo menos é o que mostra a Folha em reportagem publicada nesta quinta-feira.

O jornal diz que o ritmo de gastos com projetos do PAC caiu, em média, mais de 70% em outubro na comparação com meses anteriores, tomando como base números do sistema informatizado de acompanhamento das despesas do governo (Siafi). Cada ministério argumenta que a redução se deve a questões pontuais dos projetos, e não ao contexto da crise econômica global.

[mentir, para o governo petista, é um ato tão simples quanto respirar.

A queda superior a 70% só não está sendo percebida dado que os investimentos do PACo já eram ínfimos, uma enganação e setenta por cento de quase nada é praticamente nada.]

Obama ao lado da Ku Klux Klan

QG de Obama em Indiana é 'vizinho' de sede da Ku Klux Klan

BBCBrasil.com

A aproximadamente 18 quilômetros de um ativo quartel general da campanha de Barack Obama no Estado de Indiana, fica a sede, ainda ativa, de uma das divisões da organização supremacista branca Ku Klux Klan, que no início do século passado promovia uma série de atrocidades contra negros.

A pequena Osceola, situada nos arredores de South Bend, abriga uma fazenda onde reside Richard Loy, o líder da Igreja dos Cavaleiros Nacionais da Ku Klux Klan, que, segundo autoridades locais, até dez anos atrás contava com algo entre 10 a 15 membros regulares.

Loy chegou a promover passeatas na região e manifestações da Klan, ou KKK, como é conhecida a entidade, na sede da prefeitura em Osceola ou no centro de South Bend, em meados dos anos 90. Mas, atualmente, ele vem mantendo um perfil mais discreto e evita o contato com a mídia.


Poder reduzido

De alguns anos para cá, a organização na região vem sendo encarada mais como um constrangimento do que como uma ameaça pelos moradores locais.

A KKK originalmente foi fundada na região sul dos Estados Unidos por fazendeiros confederados, que viram seu poder diminuir após o fim da Guerra Civil Americana, que pôs fim à escravidão no país.

A primeira encarnação da entidade acabou morrendo aos poucos, porque foi combatida pelo governo, que temia o poder paralelo representado pela entidade.


Histórico

A KKK teve um forte papel na vida política de Indiana até o início do século passado.

Curiosamente, o partido a que pertence aquele que poderá ser o primeiro presidente negro na história americana, o democrata, é o mesmo a que pertenceu o responsável pelo estabelecimento da Ku Klux Klan em Indiana.

A segunda vida da Ku Klux Klan se deu no início do século 20. Em Indiana, o rápido crescimento da organização na década de 20 se deu graças a DC Stephenson, um político do Partido Democrata, que mais tarde se transferiu para os republicanos.

Em menos de dois anos, Stephenson recrutou mais de 300 mil pessoas para a KKK e se tornou o organizador da entidade em outros 19 Estados. Em 1925, após ter cometido o estupro e a mutilação de uma jovem da sociedade local, Stephenson foi preso e condenado, causando um sério revés para a organização em Indiana.

No auge de sua atuação no norte de Indiana, Stephenson chegou a cunhar uma frase que virou lenda na vida política local: ''Eu sou a lei em Indiana''.


Comícios

A jornalista Nancy Sulok, do jornal South Bend Tribune, que já escreveu diversas vezes sobre a presença da entidade racista na cidade, disse à BBC Brasil que até meados dos anos 90, o escritório regional da KKK chegou a conseguir organizar comícios que trouxeram a South Bend de 200 a 300 militantes, vindos de diferentes partes dos Estados Unidos.

Mas, de acordo com Sulok, estes eventos foram se tornando gradativamente menores.

''Quando Richard Loy e seu pai, Railton, que é um antigo membro da entidade, tentaram retomar as atividades da Klan no Estado, houve um esforço em sentido contrário muito forte. As pessoas começaram a promover eventos de conscientização com ajuda de igrejas locais para esclarecer os moradores sobre o que a KKK representava", conta a jornalista.

Dentro da bizarra nomenclatura hierárquica da KKK, Richard Loy é classificado como um grão-dragão, ao passo que seu pai é um mago imperial.

Ironicamente, o pai do atual líder teve a sua credibilidade abalada junto à própria Ku Klux Klan quando teve suas credenciais racistas questionadas, contribuindo ainda mais para o enfraquecimento da entidade no Estado.

''O primeiro marido da atual mulher de Railton Loy foi um porto-riquenho. E os representantes da KKK consideraram uma hipocrisia que Loy pregasse a mensagem de supremacia branca da entidade enquanto tinha filhos de criação de raça mista'', relata Nancy Sulok.


Legado

Para Ken Baierl, morador de South Bend e eleitor de Barack Obama, os moradores locais já superaram o legado racista.

''As pessoas estão olhando para Obama pelo que ele representa, não pela sua aparência. As pessoas não estão preocupadas com a raça dele e sim com o que ele pode fazer pelo país. E isso é um grande passo para os Estados Unidos.''

Outro eleitor do candidato democrata, Doug Archer, é um pouco mais cético em relação à suposta eliminação do racismo na vida local.

''Acho que (o racismo) ainda não desapareceu. Há atitudes que ainda permanecem e que remetem a gerações passadas. Mas espero que a maioria tenha deixado isso para trás. Ele (Obama) está olhando para o futuro e falando para todos os americanos.''

Pesquisa personalizada