Visitantes desde 1º junho 2013

Free counters!

IMPOSTÔMETRO

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Sucessão de fiascos: a)sediar uma Copa sem ter nenhuma estrutura; e, b) pretender ganhar uma Copa sem ter seleção.... e tem mais...

Romário vê risco de fiasco da seleção na Copa de 2014

Ex-craque teme que time de Mano Menezes não passe da primeira fase do Mundial

O deputado federal Romário (PSB-RJ) aproveita o recesso parlamentar para jogar futebol na praia. Viajando constantemente entre Rio e Brasília, o ex-craque vai, em breve, finalizar a compra de um jatinho, como informou Ancelmo Gois em sua coluna. E deu a entender que pode até aprender a pilotar. — Todo mundo aprende tudo um dia e, se Deus quiser, eu vou também — disse o ex-atacante, durante uma pelada no Leme.

Ele disse que não viu o jogo entre Santos e Barcelona, mas fez sua análise do resultado e fez uma pesada crítica à seleção. Hoje, o futebol brasileiro é tecnicamente inferior ao espanhol. Digo isso não só pelo Barcelona e pela seleção, mas também pelos jogadores espanhóis que estão espalhados pelo mundo. E, se o Brasil continuar jogando o futebol que vem apresentando, é arriscado a gente não passar nem da primeira fase.

Romário, que nesta sexta-feira tem encontro com Ronaldo, que faz parte do Comitê Organizador Local da Copa de 2014, para o lançamento de um projeto conjunto, afirmou que pretende manter o tom crítico em relação à Fifa. — A Fifa está querendo se sobrepor à nossa soberania, quer mandar no nosso país. Ainda bem que existem outros deputados que pensam como eu. Tanto é que a (votação da) Lei Geral da Copa foi adiada para o começo do ano que vem para que cada um de nós deputados possamos fazer emendas que, eu tenho certeza, vão ser totalmente positivas ao povo brasileiro.

Entre as críticas, estão a questão da meia-entrada e da venda de bebidas alcoolicas. — Há falta de respeito em relação aos idosos, às pessoas com deficiência. Há ainda essa coisa da bebida alcoolica, que só pode ser vendida em um raio de 2 km e que seja patrocinadora da Fifa. A Fifa não tem poder para isso.

Em Brasília, a ex-jogadora da seleção Mariléia dos Santos, conhecida como Michael Jackson, assumiu a Coordenação Geral de Futebol Feminino do Ministério do Esporte. Uma das tarefas será estimular o futebol feminino. — Ela jogou futebol por 30 anos, disputou dois Mundiais e uma Olimpíada. Fez 1.567 gols — disse o ministro Aldo Rebelo.

Fonte: Globo OnLine

Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada