Visitantes desde 1º junho 2013

Free counters!

COMUNICADO - Novo Site

Nota de Esclarecimento

Importante:

Memória: em 8 setembro 2007, começamos as atividades deste Blog, sob o título Blog da UNR e nossos objetivos estão bem destacados no nosso primeiro post, título 'início das atividades...' .

De imediato, constatamos que estando a esquerda no governo, uma dificuldade se apresentava: contar os erros, as traições, as covardias, os assassinatos, as falcatruas cometidos pela esquerda durante o Governo Militar OU contar os crimes que a esquerda, a petralhada à frente, continua cometendo nos dias atuais? (apesar de fragorosamente derrotada pelos militares a esquerda aproveitou-se da generosidade dos vencedores e voltou tal qual serpente e conseguiu PERDER A GUERRA e vencer a Batalha da Comunicação, passando de vilão a heroína).

A famigerada esquerda conseguiu o poder - agindo disfarçada de democrata - e passou a mostrar, de forma descarada, ser pior que antes.

Diversos motivos, que não vem ao caso aqui detalhar, tornaram conveniente alterar o nome do Blog da UNR, que passou a denominação de BLOG PRONTIDÃO, mantendo a URL.

Apesar de ser um Blog pequeno, fruto de um trabalho amadorístico, porém de muita dedicação, contando com poucos seguidores, alguns visitantes fiéis, outros eventuais, tivemos a imensa alegria de constatar que incomodávamos a petralhada - o que foi fácil perceber pela necessidade de 'moderar comentários', pelos xingamentos que recebemos a cada postagem, tentativas de invasão (parcialmente exitosas, com modificações de postagens {o mais odioso foram as vezes que conseguiram mudar palavras, trechos de postagens, títulos, e passar a idéia que defendíamos o desgoverno petralha}).

Para tornar mais dificil que os guerrilheiros da informática à serviço do desgoverno - o ministro da Secom, Traumann, foi demitido por admitir publicamente que o desgoverno Dilma, a exemplo do seu antecessor $talinácio Lula, usam a guerrilha virtual - continuassem a nos incomodar, decidimos suspender, temporariamente, a veiculação de POSTs no Blog Prontidão, passando a veicular no Blog PRONTIDÃO TOTAL, usando outra URL.

Claro que alguns leitores não acessaram o Blog Prontidão Total - o que atribuímos a alguma falta de comunicação da nossa parte - porém, de tudo concluímos que podemos e VAMOS PERMANECER firmes e fortes, protegidos da sanha 'assassina' dos guerrilheiros virtuais do desgoverno, contando a verdade, tudo o que soubermos e o nosso amadorismo permitir, do muito de ruim, de nocivo, de pernicioso, que o atual desgoverno pratica, estimula, esconde e apoia.

Voltar ao Blog PRONTIDÃO seria pretender que nossos poucos leitores ficassem pulando de galho em galho - a manutenção da nossa 'linha editorial', que vem desde 2007, é eloquente e fiel aos fatos ao provar que nossos ideais permanecem firmes, estamos apenas mais fortes.

Vamos continuar com a denominação Blog PRONTIDÃO TOTAL, na URL que atualmente atende àquele Blog, mantendo nossa postura de apresentar sempre a VERDADE - verdade que representa os fatos (aliás, não podemos esquecer, verdade e fato são unos)e não a verdade conveniente (tática usada pela esquerda petralha).

Felizmente, temos dois leitores, afinal, escrevemos e vamos continuar escrevendo para dois leitores: "Ninguém" e "Todo Mundo".

Por favor, nos honre com sua visita, clicando aqui: Blog Prontidão Total ou em qualquer link disponível, em azul, neste texto

ou colando em seu navegador: http://brasil-ameoudeixe.blogspot.com.br/

ou Blog Prontidão Total

BRASIL! ACIMA DE TUDO

IMPOSTÔMETRO

Ad Sense

sábado, 30 de junho de 2012

Albernaz, capitão que fez as vezes de dentista da Dilma

Albernaz, o capitão que socou o rosto de Dilma Rousseff, em 1970

‘Quando venho para a Oban, deixo o coração em casa’, dizia o militar do Exército

O capitão Benoni de Arruda Albernaz tinha 37 anos, sobrancelha arqueada, riso de escárnio e fazia juras de amor à pátria enquanto socava e quebrava os dentes da futura presidente do Brasil Dilma Vana Rousseff, na época com 23 anos. Ele era o chefe da equipe A de interrogatório preliminar da Operação Bandeirante (Oban) quando Dilma foi presa, em janeiro de 1970. Em novembro daquele ano, seria registrado o 43º entre os 58 elogios que Albernaz recebeu nos 27 anos de serviços prestados ao Exército. [importante: devemos ter em conta que o capitão Albernaz está morto, situação que o impossibilita de se defender, assim qualquer versão sobre sua atuação não pode ser contestada.]

“Oficial capaz, disciplinado e leal, sempre demonstrou perfeito sincronismo com a filosofia que rege o funcionamento do Comando do Exército: honestidade, trabalh
o e respeito ao homem”, escreveu seu comandante na Oban, o tenente-coronel Waldyr Coelho, chamado por Dilma e por colegas de cela de “major Linguinha”, por causa da língua presa que tinha.

Um torturador com diploma do Mérito Policial

Quinze anos depois, os caminhos percorridos por Albernaz não o levaram à condição de herói nacional, como ele imaginava. 



 

PRESIDENTES NORDESTINOS

O Brasil teve dois presidentes nordestinos

Um era cearense e o outro pernambucano

Um deles - Humberto de Alencar Castello Branco - honrou e dignificou o cargo

O outro - Luiz Inácio Lula da Silva - aviltou, conspurcou e desonrou o cargo máximo da Nação brasileira







'Mução' é libertado

Mução é libertado após irmão assumir culpa por pedofilia

[é público e notório de todos que já visitaram o Blog da UNR o repúdio, que ultrapassa o ódio, que temos a determinadas categorias de seres, liderando os malditos pedófilos;
tanto que vemos com alguma reserva a súbita 'inocência' do Mução, mas uma situação especial do mesmo nos leva a noticiar o fato.
Mução, que agora é revelado inocente, é filho de Lina Vieira - ex-secretária da Receita Federal, que desmentiu a atual presidente Dilma Rousseff, que na tentativa de vencer sua 'mentira' (um suposto encontro no Palácio do Planalto entre Lina Vieira e Dilma Rousseff0 não hesitou em ordenar o 'sumiço' das fitas de vídeo do sistema de segurança do Palácio do Planalto - e o fato de em dezenas de presos só o nome dele ter vazado, deixa bem claro a suspeita de ser uma vingança armada pela trupe petista contra a mão do Mução; assim:
- diante da confissão que o inocenta;
- do estranho fato de só o nome dele ter vazado; e,
- do jogo sujo que o PT adota contra os que contrariam seus planos,
vamos conceder a Mução o benefício da dúvida e expressar nossa estranheza por o irmão dele ainda não está preso - de preferência em uma cela com alguns bandidos, que saberiam dar aquele 'trato' no maldito.]

Muito popular no Nordeste - onde comanda o programa "Pegadinhas do Mução", - o radialista e humorista Rodrigo Vieira Emerenciano, o Mução, foi libertado na noite de sexta-feira pela Polícia Federal (PF) em Recife. 


Kolya Lukashenko, invejado por Lula e ChaveS

Quem é o garoto de terno? É o próximo ditador da Bielorrússia

Ditador Alexander Lukashenko já prepara filho de sete anos para herdar o poder

O próximo presidente da Bielorrússia já tem vasta experiência com as armadilhas do poder. Já assistiu a várias paradas militares e conheceu inúmeros líderes mundiais em viagens na companhia de seu pai, o atual presidente Alexander Lukashenko. Mas há algo de inusitado na indicação de Kolya Lukashenko como “líder nacional em formação”: ele tem apenas 7 anos de idade.


Hugo Chavez cumprimenta Nikolai Lukashenko, filho do presidente da Bielorússia AP/Ariana Cubillos
Alexander Lukashenko tem dois filhos adultos, mas está separado da esposa, que supostamente vive em uma propriedade na região rural país. Kolya - diminutivo de Nikolai - nasceu muito tempo depois. A identidade da mãe do menino nunca veio a público. O garoto foi visto pela primeira vez há quatro anos e, desde então, participa de quase todos os compromissos oficiais, inclusive dos realizados fora do país. Ele é visto posando com uma pistola dourada em paradas militares. Os generais do Exército são obrigados a saudá-lo.

Texto completo, clique aqui 


De deputado Jair Bolsonaro, sexto mandato consecutivo, para Jean Wyllys, o deputado defensor da causa gay, de um único mandato e sem reeleição

Calma, santa

Do deputado Jair Bolsonaro, ontem, em outro discurso contra gays, ao ver que o colega Jean Wyllys, porta-voz da causa homossexual, saía do plenário:

— Fica aí, Jean! Quem sabe a gente bebe chope hoje à noite?


BOLSONARO para presidente da República
O deputado Jair Bolsonaro pode não ser o melhor presidente da República, mas, jamais conseguirá ser pior que o 'doutor' Ignorantácio Lula da Silva e a atual

Para definir o impossível, qual seja, ser pior que Dilma ou Lula, temos que admitir que ambos são 'inpioráveis'

Mercosul = uma inutilidade agora controlada por quatro patetas

Do golpe que não houve no Paraguai para um golpe de verdade

O golpe que não houve no Paraguai foi o pretexto invocado pelos parceiros vigaristas para a consumação de um golpe real.

Sem a presença do único integrante do Mercosul contrário ao ingresso da Venezuela bolivariana, os governos do Brasil, da Argentina e do Uruguai concederam ao companheiro Hugo Chávez a carteirinha de sócio do clube que nunca funcionou. Durante oito anos, o Congresso paraguaio amparou-se na cláusula que exige respeito às regras democráticas para barrar a entrada do bolívar-de-hospício.

Sete dias bastaram para que a trinca de cínicos removesse a pedra no caminho de Chávez e instalasse no Cone Sul a república de araque localizada no extremo norte do subcontinente. O impeachment de Fernando Lugo foi decretado sem que qualquer norma constitucional fosse violada. “Tenho a impressão de que foi um golpe”, hesitou Dilma Rousseff no dia do despejo do reprodutor de batina.

Se também não souber direito que palavra deve usar para definir o que acaba de fazer em companhia da Argentina e do Uruguai, o neurônio solitário pode dispensar-se de dúvidas: golpe é o nome da coisa.

O Mercosul, formado por parceiros que vivem tentando enganar uns aos outros, transformou-se numa inutilidade controlada por três patetas. Agora são quatro.

Fonte: Blog do Augusto Nunes

Ministério Público da União tem a maior média salarial: R$ 17.222 - Justiça manda GDF retirar contracheques da internet

Servidores do Legislativo são os que têm maior média salarial

Dados do Planejamento mostram que no Executivo se ganha menos da metade

Dados do Ministério do Planejamento revelam a disparidade salarial entre os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário. O Executivo tem a menor média salarial: R$ 5.906. No Legislativo, a média é de R$ 15.055, e no Judiciário, R$ 10.385. A maior média na remuneração fica com o Ministério Público da União (MPU), com R$ 17.222.

O levantamento ocorre no momento em que o governo é obrigado a divulgar salários dos servidores, inclusive o nome dos funcionários. Técnicos do Planejamento explicaram que, no caso do Executivo, são levados em conta os salários dos servidores civis e militares. No caso do Legislativo, entrariam os 594 parlamentares, além dos servidores. [como de hábito o Executivo, poder chefiado pela presidente da República, uma petista, joga sujo, buscando enganar os incautos: exclui da sua média salaria o MPU, órgão ligado ao Poder Executivo, e inclui os militares - que com o aviltamento salarial que sofrem desde antes do Lula, possuem salários irrisórios e com isso baixam qualquer média salarial.]


O Poder Executivo tem o maior número de servidores, cerca de 1,2 milhão entre ativos e inativos. Segundo os dados, no Legislativo se ganha mais que o dobro (2,54 vezes mais) do que no Executivo. No Judiciário, a média é 1,75 vezes maior. Já no MPU, órgão ligado ao Executivo, a média é quase três vezes (2,91) maior.


Barbeiragem diplomática? ou incapacidade mental somada à intelectual

Atuação desencontrada do Itamaraty no Paraguai coloca a cúpula da diplomacia brasileira em xeque

O chanceler Antonio Patriota e o assessor internacional da Presidência, Marco Aurélio Garcia, se desgastam no governo

A crise deflagrada pela queda do presidente Fernando Lugo extrapolou as fronteiras do Paraguai, ganhou contornos de conflito regional e ameaça se transformar numa grande dor de cabeça para o governo Dilma Rousseff. Não bastassem todos os questionamentos sobre um impeachment com ares de golpe branco, a ação atrapalhada do Itamaraty pôs o Brasil numa situação delicada com um vizinho estratégico e desgastou a cúpula da diplomacia. Setores do governo pressionam a presidenta Dilma Rousseff pela demissão do ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota.

DESENCONTRO
Ação do chanceler Antonio Patriota durante a crise paraguaia foi questionada por setores do governo

Os grupos contrários à permanência de Patriota espalharam nos últimos dias que Dilma até já teria cogitado nomear uma mulher para o lugar do chanceler: a embaixadora Maria Luiza Viotti, chefe da missão do Brasil na ONU, em Nova York. O primeiro a ser atingido pela crise diplomática foi o embaixador aposentado Samuel Pinheiro Guimarães, obrigado a renunciar ao cargo de alto representante do Mercosul – uma espécie de chanceler do bloco regional. 


Mercosul: um estrupício atrás do outro = suspende Paraguai, admite Venezuela e considera Lula 'cidadão ilustra' - tudo no mesmo dia

No Dia da Desonra, Mercosul celebra a figura de Lula! Faz sentido!

Um bloco de países que suspende uma democracia, como o Paraguai, e incorpora uma ditadura, como a Venezuela, não poderia terminar melhor: fazendo culto à personalidade.

Vejam esta foto.

Vocês reconhecem a imagem. O Apedeuta foi considerado “Cidadão Ilustre” do Mercosul. Faz sentido… O homem que já declarou existir “democracia até demais” na Venezuela e que mantém uma relação de amizade com Mahmoud Ahmadinejad merece todas as honras no dia da desonra.

Ao anunciar o título conferido a Lula, Cristina Kirchner não perdeu a chance de exaltar as próprias virtudes: “Na verdade, um presidente não deixa de ser presidente e, para mim, a figura de Lula tem uma associação indissolúvel com a do meu companheiro de toda a vida [em referência ao Néstor Kirchner]“.

A esquerda populista da América Latina inaugurou uma nova aristocracia.

Fonte: Blog do Reinaldo Azevedo

O fanfarrão Hugo ChaveS tenta comandar golpe militar no Paraguai

Paraguai - Chávez tentou provocar levante militar para poupar Lugo

Informação foi confirmada pela nova ministra da Defesa paraguaia.

Presidente Federico Franco disse que responderá à intromissão do chanceler do imperialista bolivariano Hugo Chávez

A ministra da Defesa do Paraguai, María Liz García, confirmou em entrevista à imprensa de seu país um rumor que vinha tomando corpo nos últimos dias em Assunção: o diplomata venezuelano Nícolas Maduro reuniu-se com a cúpula das Forças Armadas paraguaias no mesmo dia em que o Congresso votava o impeachment de Fernando Lugo. O chanceler tinha um pedido para fazer aos comandantes: que os militares reagissem caso Lugo fosse de fato deposto. 
As tentativas de intervenção dos presidentes de países vizinhos causam indignação – embora os discursos se mantenham diplomáticos - entre as autoridades paraguaias desde que Federico Franco assumiu o poder na semana passada.  


Governo abre mão de arrecadação superior a R$ 400 MI por mês, da CIDE, mas, mesmo assim, não segura preço dos combustíveis

Postos de combustíveis desafiam o governo e aumentam o preço da gasolina
Litro do combustível passou de R$ 2,29 para R$ 2,85, apesar das promessas do Ministério da Fazenda de que não haveria reajuste nas bombas.
Receita Federal abriu mão de R$ 420 milhões em tributos para segurar os preços
As promessas do governo de que a alta dos combustíveis não chegaria ao bolso do consumidor ficaram na retórica. Em todos os postos percorridos pela reportagem do Correio ao longo da semana, no Distrito Federal, o preço da gasolina foi fixado em R$ 2,84 ou R$ 2,85. O patamar é muito superior ao verificado até segunda-feira, dia em que foi publicada no Diário Oficial da União a portaria do Ministério da Fazenda que autorizou o aumento. Os consumidores começam a pensar duas vezes antes de decidir encher o tanque.

Para “neutralizar” o efeito do reajuste de 7,83% na gasolina que a Petrobras repassou às refinarias no início da semana, o governo levou a zero a alíquota da Contribuição sobre Intervenção no Domínio Econômico (Cide), imposto que incidia sobre os combustíveis. A medida terá um custo para os cofres públicos — entre janeiro e maio de 2012, a Receita Federal arrecadou R$ 2,1 bilhões por meio da Cide, ou R$ 420 milhões por mês —, mas justificou-se como necessária para que o aumento não chegasse à bomba. “Dessa forma, os preços, com impostos, cobrados das distribuidoras e pagos pelos consumidores não terão aumento”, assegurou o Ministério da Fazenda, ao anunciar a medida na semana passada.

[governo pode até alegar que o preço de R$ 2,29 era uma promoção; só que esse preço já estava em vigor há mais de dez dias e só foi elevado após o reajuste 7,83% imposto pela Petrobrás.]

Fonte: Correio Braziliense

É óbvio que uma decisão idiota dessa, tinha que ser gestada pela 'botox' com influência da 'neurônio solitário' e do chanceler 'adorno'...

Sem Paraguai, Mercosul aprova entrada da Venezuela no bloco

Com a incorporação ao bloco, governo venezuelano deve suspender sanção ao Paraguai

A XLIII Cúpula de Presidentes do Mercosul, que aconteceu nesta sexta-feira na cidade argentina de Mendoza, teve como novidade a incorporação da Venezuela ao bloco econômico, segundo anunciou a presidente da Argentina, Cristina Kirchner. Com a mudança, o governo venezuelano deve voltar atrás e recuar na decisão de suspender o envio de diesel ao Paraguai. Segundo fontes, como futuro membro pleno do Mercosul, o país entendeu que a medida anunciada mais cedo iria na contramão da posição do bloco - que não vai aplicar sanções econômicas ao Paraguai. A decisão foi fortemente influenciada pela presidente brasileira Dilma Rousseff, de acordo com o colunista do G1 Gerson Camarotti.
A líder argentina adiantou ainda que será criada uma comissão da Unasul para acompanhar o processo eleitoral no Paraguai, suspenso do bloco até 2013, para garantir a democracia durante o processo. 


sexta-feira, 29 de junho de 2012

"Redobrem as cautelas, redobrem a munição. Mas, se tiver que ficar viúva, que fique a mulher do bandido".

São Paulo apreensiva

Aumento do índice de homicídios, proliferação de arrastões em edifícios residenciais e restaurantes, assassinatos de policiais militares fora de serviço, ônibus incendiados. São Paulo, não há dúvida, vive uma onda de violência.

Declarações de autoridades do Estado confirmam o acirramento do confronto entre forças da lei e do crime. "Os criminosos serão presos. E, se enfrentarem a polícia, vão levar a pior. Essa é a ordem, e o governo não retrocede um milímetro nesse trabalho", disse o governador Geraldo Alckmin. 

A afirmação ecoou as palavras mais ríspidas do deputado estadual e major da PM Olímpio Gomes (PDT-SP), em discurso na Assembleia Legislativa, no qual se dirigiu aos ex-colegas de farda: "Redobrem as cautelas, redobrem a munição. Mas, se tiver que ficar viúva, que fique a mulher do bandido". 

Texto completo, clique aqui


A Tríplice Aliança aproveita a suspensão do Paraguai para consumar a integração da ditadura chavista.

Tríplice Aliança dá golpe no democrático Paraguai, suspende país do Mercosul e prepara o ingresso no Mercosul da ditadura venezuelana

[o trio parada dura acaba de anunciar que o país do bolivariano ChaveS já faz parte do Mercosul.]

Assim como os generais ditadores da América do Sul se uniam antes para a mútua colaboração — e uma das vítimas era a democracia —, a atual safra de governantes de esquerda do subcontinente também atua em conluio. E a democracia continua a ser a principal vítima. Nesta quinta, os chanceleres do Brasil, Argentina e Uruguai se reuniram e decidiram suspender o Paraguai do Mercosul. A punição vale até a posse de um novo governo, depois das eleições de abril. Agora o escracho: o ministro das Relações Exteriores da Venezuela, que ainda não pertence ao bloco, participou do encontro.



O circo está armado, os artistas no picadeiro, tudo para concluírem que nada podem fazer para punir o Paraguai por exercer sua soberania

Paraguai

Vice-presidente do Parlamento do Mercosul é barrado

Paraguaio tentou entrar em reunião apesar de suspensão do país no bloco

O vice-presidente do Parlamento do Mercosul, o paraguaio Ignacio Mendoza Unzaín, foi impedido de entrar nas reuniões do Parlasur na quinta-feira, em Mendoza, onde acontece paralelamente a Cúpula do Mercosul. A cena pode voltar a se repetir após a reunião que os presidentes do Mercosul terão nesta sexta-feira, quando assinarão um documento para ampliar a atual suspensão do Paraguai das reuniões do bloco regional e de seu processo decisório.

Unzaín reagiu falando alto e reclamou diante da imprensa. Ele tentou entrar nas reuniões apesar de seu país ter sido suspenso desde o domingo passado, como punição pelo impeachment de Fernando Lugo, o que os outros membros do Mercosul consideram uma 'violação à democracia'. Antes de Uzaín, na segunda-feira, o novo governo de Federico Franco também enviou sua delegação para tentar furar o esquema de segurança da Cúpula do Mercosul e participar das reuniões preparatórias. Porém, os funcionários não puderam entrar.

Diplomacia - A partir de agora, o governo de Franco terá de se acostumar a ser barrado nas reuniões do Mercosul e, provavelmente, da Unasul também. Logo após a Cúpula dos Presidentes, que acontece hoje, os 12 países da Unasul vão se reunir, a partir de 15h30, para anunciar sanções ao Paraguai. Na quinta-feira, os chanceleres do Mercosul aconselharam seus presidentes a suspender o Paraguai do bloco, sem, contudo, aplicar sanções econômicas.

Os presidentes também devem anunciar nesta sexta-feira a criação de uma comissão formada por chanceleres para investigar o processo de destituição de Lugo e analisar as implicâncias legais de manter o Paraguai suspenso do bloco até agosto de 2013. O chanceler brasileiro, Antonio Patriota, explicou que a comissão será um grupo de trabalho liderado pelos chanceleres. A Unasul também deve fazer parte desse grupo.

Fonte: Agência Estado

Bandidos chantageiam motorista de carro forte

Grupo tenta roubar carro-forte e ameaça motorista com bomba

Bandidos tentaram roubar um carro-forte na manhã desta sexta-feira em Pirituba (zona norte de São Paulo) após chantagear o motorista do veículo, dizendo que tinham sequestrado sua família, segundo relato da vítima à polícia. Durante a ação, os bandidos também o ameaçaram com uma bomba.

Equipe do Gate é chamada para desarmar explosivo preso na perna do motorista do carro-forte

Após guardas descerem do carro-forte para retirar os malotes de um supermercado em Pirituba, o motorista do veículo seguiu com o carro e foi ao encontro dos criminosos. Eles, então, seguiram para um cemitério próximo ao local. A Polícia Militar foi acionada após denúncia informar que o carro-forte estava estacionado dentro do cemitério onde os homens tentavam arrombar com um maçarico a parte onde o dinheiro é armazenado.

Quando os policiais militares chegaram, os bandidos já haviam fugido, mas o motorista estava amarrado no veículo com o artefato na perna. O Gate (Grupo de Ações Táticas Especiais), da PM, foi acionado e isolou o local para retirada do explosivo.

Primeiramente, a polícia informou que não se tratava de uma bomba, mas após análise mais detalhada foi constatado que se tratava de material explosivo.

A polícia foi até a casa do motorista e verificou que a família dele não havia sofrido sequestro. Os bandidos não conseguiram retirar o dinheiro do carro e levaram a arma do motorista. Segundo a PM, o caso será encaminhado para o 91º DP (Ceagesp), onde deve ser investigado.

Fonte: UOL - Notícias

Procuradoria cobra providência do Ministério da Defesa contra militar que orienta colegas a cumprirem a lei

Tragédia anunciada
Recentemente, a Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão, segundo jornais de circulação nacional, oficiou o Ministério da Defesa, cobrando providências contra militar que orientava outros oficias a não comparecerem, caso convocados, para depoimentos à Comissão da Verdade, chamada pelo referido oficial de “Comissão da Mentira”. A citada Procuradoria afirma que tal manifestação “poderá vir a ser enquadrada pela autoridade competente como crime contra a paz pública, incorrendo seu subscritor, em tese, por incitação ao crime, por convocar outros militares à prática dos crimes de supressão de documentos, de desobediência e de falso testemunho".
 
Afirma, ainda, a Procuradoria, que o texto divulgado pelo citado oficial “preocupa ao conclamar os quartéis à prontidão, citando a existência de "inimigos" da pátria". "Em que pese as críticas naturais e salutares à democracia, nos preocupa o tom pejorativo do documento, ao classificá-la como "comissão da calúnia". A Procuradoria cobrou que “esse tipo de manifestação seja repelida no âmbito institucional”.


Ao suspender o Paraguai e receber a Venezuela, Mercosul rompe compromissos, que diz ter, com a democracia

Mercosul e autoritarismo

O Mercosul será um bloco muito menos comprometido com a democracia se os presidentes do Brasil, da Argentina e do Uruguai decidirem afastar o Paraguai, temporária ou definitivamente, e abrirem caminho para o ingresso da Venezuela, país comandado pelo mais autoritário dos governantes sul-americanos, o presidente Hugo Chávez. Mesmo sem esse resultado, qualquer punição imposta ao Paraguai será uma aberração. Será preciso imputar ao Legislativo e ao Judiciário paraguaios a violação de uma regra jamais escrita ou mesmo consagrada informalmente pelos quatro países-membros da união aduaneira. [sem o Paraguai, o trio ‘poste’, ‘botox’ e ‘mugido’ já comunicaram formalmente o ingresso da Venezuela no MERCOSUL e com isso podem ter desferido um tiro no próprio pé – aliás, atirar nos pés é habitual na trupe esquerdista – dois exemplos: Lula quando aceitou todas as condições do Maluf para apoiar Haddad e o resultado serviu unicamente para desmoralizar o ‘doutor’ e o PT; o segundo, é quando Zé Dirceu convocou a militância para afrontar o Supremo e não conseguiu nenhuma manifestação favorável ao atendimento de sua esdrúxula pretensão.]


Até a deposição do presidente Fernando Lugo, a Constituição de seu país foi considerada compatível com os valores democráticos. Segundo toda informação disponível até agora, nenhum item dessa Constituição foi violado no rapidíssimo processo de impeachment concluído na sexta-feira passada. Diante disso, nem mesmo o governo brasileiro, em geral afinado com a orientação dos vizinhos mais autoritários, qualificou como golpe a destituição de Lugo. Se não foi um golpe, como caracterizar a ação antidemocrática?


Ataques aos valores democráticos ocorrem com frequência tanto na Venezuela quanto em outros países sul-americanos, mas sempre, ou quase sempre, sem uma palavra de censura das autoridades brasileiras. Ao contrário: a partir de 2003, a ação diplomática de Brasília tem sido geralmente favorável aos governos da vizinhança, quando atacam a imprensa, quando se valem de grupos civis para praticar violências e outros tipos de pressão contra os oposicionistas e quando trabalham para destroçar as instituições e moldá-las segundo seus objetivos autoritários.


Não é preciso lembrar detalhes da ação do presidente Chávez para mostrar como seu governo se enquadra nessa descrição - embora na Venezuela, segundo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, haja excesso de democracia. Mas o chefão bolivariano é apenas um entre vários dirigentes sul-americanos com vocação autoritária.


A presidente Cristina Kirchner é um exemplo especialmente notável. Como presidente pro tempore do Mercosul, condenou prontamente a destituição do presidente Lugo e se dispôs a excluir o governo paraguaio da reunião de cúpula marcada para esta sexta-feira. Mas os compromissos da presidente argentina com a democracia são notoriamente frágeis. Não há nada surpreendente nesse fato, porque é muito difícil a convivência do populismo com os valores democráticos. A incessante campanha do Executivo argentino contra a imprensa é apenas uma das manifestações da vocação autoritária dos Kirchners e, de modo geral, dos líderes peronistas.


Essa campanha foi levada pelo chanceler argentino, Héctor Timerman, a Mendoza, onde ministros de Relações Exteriores se reuniram para preparar o encontro presidencial. Já na quarta-feira à noite o ministro argentino falou sobre tentativas da "direita golpista" de enquadrar os governos da região e atacou o jornal ABC, de Assunção, acusando-o de haver incitado os políticos a depor o presidente Lugo. Atacou também os diários La Nación e Clarín, de Buenos Aires, por haverem, segundo ele, justificado o impeachment do presidente paraguaio. "Vemos diariamente", acrescentou, "a ideia de enquadrar presidentes como Cristina Kirchner, Dilma Rousseff e José Mujica”. [ilustre chanceler argentino padece do mal que acomete todos os chanceleres esquerdistas: boquirroto em excesso; ‘doença’ que deixou o ex-chanceler do governo Lula – hoje ministro da Defesa da Dilma – em maus lençóis quando lançou aos quatro ventos a promessa que os militares brasileiros que assinaram o “MANIFESTO À NAÇÃO – Eles que venham, por aqui não passarão!” seriam punidos e não ocorreu nenhuma punição.]


Não por acaso o ministro de Relações Exteriores da Venezuela, Nicolás Maduro, saudou com entusiasmo os colegas argentino e brasileiro, ontem de manhã, no hotel onde os chanceleres começariam a discutir as sanções ao Paraguai. O Senado paraguaio tem sido o último obstáculo à inclusão da Venezuela entre os membros do Mercosul. Os Parlamentos do Brasil, da Argentina e do Uruguai já aprovaram.


Suspenso ou afastado o Paraguai, o obstáculo será removido e o Mercosul será governado pelo eixo Buenos Aires-Caracas. Quaisquer compromissos com a democracia serão abandonados de fato e as esperanças de uma gestão racional do bloco serão enterradas. Para precipitar esse desastre bastará o governo brasileiro acrescentar mais um erro diplomático à enorme série acumulada a partir de 2003.

Fonte: Editorial - O Estado de São Paulo

Pesquisa personalizada