Visitantes desde 1º junho 2013

Free counters!

COMUNICADO - Novo Site

Nota de Esclarecimento

Importante:

Memória: em 8 setembro 2007, começamos as atividades deste Blog, sob o título Blog da UNR e nossos objetivos estão bem destacados no nosso primeiro post, título 'início das atividades...' .

De imediato, constatamos que estando a esquerda no governo, uma dificuldade se apresentava: contar os erros, as traições, as covardias, os assassinatos, as falcatruas cometidos pela esquerda durante o Governo Militar OU contar os crimes que a esquerda, a petralhada à frente, continua cometendo nos dias atuais? (apesar de fragorosamente derrotada pelos militares a esquerda aproveitou-se da generosidade dos vencedores e voltou tal qual serpente e conseguiu PERDER A GUERRA e vencer a Batalha da Comunicação, passando de vilão a heroína).

A famigerada esquerda conseguiu o poder - agindo disfarçada de democrata - e passou a mostrar, de forma descarada, ser pior que antes.

Diversos motivos, que não vem ao caso aqui detalhar, tornaram conveniente alterar o nome do Blog da UNR, que passou a denominação de BLOG PRONTIDÃO, mantendo a URL.

Apesar de ser um Blog pequeno, fruto de um trabalho amadorístico, porém de muita dedicação, contando com poucos seguidores, alguns visitantes fiéis, outros eventuais, tivemos a imensa alegria de constatar que incomodávamos a petralhada - o que foi fácil perceber pela necessidade de 'moderar comentários', pelos xingamentos que recebemos a cada postagem, tentativas de invasão (parcialmente exitosas, com modificações de postagens {o mais odioso foram as vezes que conseguiram mudar palavras, trechos de postagens, títulos, e passar a idéia que defendíamos o desgoverno petralha}).

Para tornar mais dificil que os guerrilheiros da informática à serviço do desgoverno - o ministro da Secom, Traumann, foi demitido por admitir publicamente que o desgoverno Dilma, a exemplo do seu antecessor $talinácio Lula, usam a guerrilha virtual - continuassem a nos incomodar, decidimos suspender, temporariamente, a veiculação de POSTs no Blog Prontidão, passando a veicular no Blog PRONTIDÃO TOTAL, usando outra URL.

Claro que alguns leitores não acessaram o Blog Prontidão Total - o que atribuímos a alguma falta de comunicação da nossa parte - porém, de tudo concluímos que podemos e VAMOS PERMANECER firmes e fortes, protegidos da sanha 'assassina' dos guerrilheiros virtuais do desgoverno, contando a verdade, tudo o que soubermos e o nosso amadorismo permitir, do muito de ruim, de nocivo, de pernicioso, que o atual desgoverno pratica, estimula, esconde e apoia.

Voltar ao Blog PRONTIDÃO seria pretender que nossos poucos leitores ficassem pulando de galho em galho - a manutenção da nossa 'linha editorial', que vem desde 2007, é eloquente e fiel aos fatos ao provar que nossos ideais permanecem firmes, estamos apenas mais fortes.

Vamos continuar com a denominação Blog PRONTIDÃO TOTAL, na URL que atualmente atende àquele Blog, mantendo nossa postura de apresentar sempre a VERDADE - verdade que representa os fatos (aliás, não podemos esquecer, verdade e fato são unos)e não a verdade conveniente (tática usada pela esquerda petralha).

Felizmente, temos dois leitores, afinal, escrevemos e vamos continuar escrevendo para dois leitores: "Ninguém" e "Todo Mundo".

Por favor, nos honre com sua visita, clicando aqui: Blog Prontidão Total ou em qualquer link disponível, em azul, neste texto

ou colando em seu navegador: http://brasil-ameoudeixe.blogspot.com.br/

ou Blog Prontidão Total

BRASIL! ACIMA DE TUDO

IMPOSTÔMETRO

Ad Sense

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Supremo ainda não se sente forte o suficiente para enfrentar o Executivo; tanto que aceitou, por dois anos consecutivos, que Dilma modificasse o orçamento do Poder Judiciário e sem independencia financeira não há independencia funcional

Supremo reforça independência entre Poderes                                                                          É raro parlamentares e políticos donos de cargos no Executivo serem julgados e receberem penas na mais elevada Corte do país. O deputado João Paulo Cunha (PT-SP) passou a ser um desses casos raros. Entra para a História como o primeiro ex-presidente da Câmara a ser condenado pelo Supremo, por corrupção, peculato e lavagem de dinheiro. Passa a ser, também, o primeiro político petista graduado punido no julgamento do mensalão.

João Paulo faz parte da “fatia” inicial do processo avaliado pelo STF, na companhia de Marcos Valério, o operador do mensalão, e Cristiano Paz e Ramon Hollerbach, sócios de Valério na agência de publicidade SMP&B, que, segundo acusação do MP federal, funcionou como lavanderia do dinheiro desviado para o esquema. 

Texto completo, clique aqui

Cassar João Paulo Cunha é pouco; o POVO quer que ele seja preso


Cassação de João Paulo não precisa de aval da Câmara, diz Marco Aurélio

Ministro afirma ainda que voto do presidente prevalece caso haja empate no julgamento

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello afirmou na manhã desta sexta-feira que se o plenário da Corte acompanhar o voto de Cezar Peluso pela perda de mandato do deputado João Paulo Cunha, a cassação será automática, sem necessidade de passar pela Câmara.

Devolvo a pergunta: um pronunciamento condenatório do Supremo fica submetido a uma condição resolutória, que seria a ótica em sentido contrário de uma das Casas do Parlamento? 

Texto completo, clique aqui


O núcleo financeiro do MENSALÃO - PT, também não escapará da condenação



Os rumos do STF

Com o término do julgamento pelo Supremo Tribunal Federal da primeira das oito etapas do processo do mensalão, já é possível tirarem-se algumas conclusões. Parece certo, por exemplo, que os políticos que sacaram na boca do caixa do Banco Rural ou receberam dinheiro, seja a que título for, das empresas de Marcos Valério, serão condenados por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, ressalvada alguma especificidade da acusação.

O núcleo financeiro, que começou a ser julgado ontem nas figuras dos diretores do Banco Rural, pela lógica majoritária no julgamento, também não escapará de condenação por lavagem de dinheiro, já que foi aceita pela maioria dos ministros a tese da acusação, assumida pelo relator Joaquim Barbosa, de que o dinheiro depositado no Rural e distribuído por Marcos Valério era produto de desvios de dinheiro público

Texto completo, clique aqui

Ministros indicados por Lula e Dilma, a exceção de dois, mostram que tem caráter, dignidade e honra


MENSALÃO: comportamento do Supremo até agora põe em xeque a tese — generalizante e injusta — de que ministros “comem pela mão” de quem os designou

 

As condenações que vêm sendo expedidas até agora no caso do mensalão pelo Supremo Tribunal Federal – sobretudo as que recaíram sobre as costas do primeiro grande figurão do PT, deputado João Paulo Cunha — são um forte e demolidor argumento contra a ideia, consideravelmente difundida, de que juiz indicado para a Casa por um presidente “paga” a designação, posteriormente, em sua atuação como magistrado.
 
A tese, como toda generalização, é injusta por definição. Mas vou mais além.
Vejam bem: dos 11 ministros em atividade, apenas trêsCelso de Mello, Marco Aurélio e Gilmar Mendes – não foram indicados ao Senado por governos petistas. 

Texto completo, clique aqui

O eleitor brasileiro precisa aprender a votar e só assim os bandidos tipo João Paulo Cunha serão extirpados, definitivamente, da vida pública


Reincidência

Foi preciso o Supremo Tribunal Federal pregar à testa de João Paulo Cunha o carimbo de corrupto para o PT se dar conta da inadequação de ter como candidato a prefeito um réu em processo criminal. Foram necessários nove contundentes votos de condenação por corrupção passiva e peculato para que o deputado pensasse em desistir de buscar absolvição "de fato" junto ao eleitorado de Osasco.

Texto completo, clique aqui

Portanto, ao sabermos dos votos do Ministro Toffoli, tiremos o chapéu e admitamos, “o cabra é fiel até na falta de vergonha”.


Dá - lhe Toffoli

E o Ministro Toffoli, conhecido como “aquele que é, mas que nunca deveria ter sido”, votou a favor da absolvição do Deputado João Paulo Cunha. - “Então um ar de espanto percorreu o semblante de todos no recinto”. Infantil e sem graça o nosso chiste, quase idiota, dizem os descrentes. Sabemos quem é o Ministro, as suas origens, os seus apegos, os seus amores, as suas pretensões, e o quanto paga, e está disposto a pagar para chegar aonde chegou, e lá manter - se doa a quem doer.

André Comte – Sponville, conhecido filosofo francês, legou – nos de seu livro “Pequeno Tratado das Grandes Virtudes”, lapidares lições sobre as virtudes, entre elas, a FIDELIDADE.


Texto completo, clique aqui

A piada da cadeira vazia de Obama, nos lembra que a da Dilma também está; com a agravante que a ‘ausência dela preenche uma grande lacuna’

Clint Eastwood, a cadeira vazia e os... memes
A internet não poupou o discurso de Clint Eastwood para uma cadeira vazia, transformando-o no mais novo meme do ano. Durante a Convenção Republicana, que lançou oficialmente Mitt Romney como candidato à Presidência dos Estados Unidos na noite desta quinta-feira, o consagrado ator dialogou no palco com uma cadeira que representava o presidente democrata Barack Obama, candidato à reeleição.
Em poucas horas, já foram feitas diversas montagens em alusão ao tema. Até os perfis @InvisibleObama (que já foi suspenso) e @ClintsChair foram criados no Twitter. 

Texto completo, clique aqui

Lula e sua corja tinham como certo que haviam 'aparelhado' o Supremo - quebraram a cara

Lógica perversa

Não fosse de conhecimento público a falta de cerimônia com que o ex-presidente Lula e o PT tratam as instituições - para eles ferramentas de uso partidário - soariam inverídicas as notícias sobre o abatimento reinante naquelas hostes diante dos votos de ministros do Supremo Tribunal Federal indicados pelo grupo político há dez anos no poder.

A frustração decorreria principalmente da expectativa de que os ministros nomeados na era petista, notadamente Luiz Fux, Cármen Lúcia e Rosa Weber, votassem pela absolvição. Senão de todos, ao menos do deputado João Paulo Cunha, representante do partido no grupo de réus em julgamento no primeiro dos sete itens do roteiro desenhado pelo relator. Integrante da leva de juízes indicados nas administrações Lula/Dilma, Joaquim Barbosa desde a aceitação da denúncia foi excluído da lista daqueles de quem se esperava retribuição.

Texto completo, clique aqui

Juíza aceita denúncia contra militares que atuaram no Araguaia

Em decisão inédita, juíza federal aceita denúncia contra militares que atuaram na Guerrilha do Araguaia

A juíza federal Nair Cristina Corado Pimenta de Castro, do Tribunal Regional da 1.ª Região, Subseção de Marabá, aceitou ontem a denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal (MPF) contra o major da reserva Lício Augusto Maciel, acusado de sequestro de militante político durante o período do regime militar. A juíza também acatou ação contra o coronel da reserva Sebastião Rodrigues de Moura, mais conhecido como Major Curió, pelo mesmo tipo de crime. Os dois serão processados de acordo com o artigo 148 do Código Penal.

Texto completo, clique aqui

Presidente Dilma tenta comprar os militares com um reajuste irrisório e que não cobra as perdas acumulads

Governo concede percentual de reajuste de 30% em três anos a militares
Últimos a saberem do aumento salarial prometido pelo governo, os militares foram contemplados com o maior percentual de reajuste entre o funcionalismo federal na proposta do Orçamento da União para 2013: será de 9,14% por ano de 2013 a 2015, totalizando 30%, a ser aplicado sobre o valor do soldo de todos os 646.663 integrantes das Forças Armadas, incluindo os inativos, em março de cada ano.


Os servidores civis federais terão direito aos 15,8% na média, ou 5% por ano — uns terão mais, outros menos —, concedidos em janeiro de 2013, 2014 e 2015. Em alguns casos, o percentual incidirá sobre a gratificação por desempenho e não será repassado integralmente para os aposentados e pensionistas. 

Texto completo, clique aqui

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Presidente Dilma: quem está no ‘banco dos réus’ são parlamentares ligados ao seu governo – O MPU apenas denunciou e o Judiciário está julgando


Enquadrar o funcionalismo público 


A lentidão com que o governo Dilma atuou no início da maior onda de greves no funcionalismo público federal dos últimos tempos terminou compensada pelo enfrentamento da crise a partir de uma posição dura, como era necessária. A presidente desestabilizaria o próprio projeto de reciclagem da política econômica, para dar sustentação aos investimentos — esgotada a fórmula de incentivo ao consumo —, caso se curvasse a reivindicações descabidas de várias categorias. Parecia um teste feito por corporações sindicais acostumadas a ser tratadas como sócias no poder durante os governos Lula.

Principalmente no segundo mandato, quando um generoso “pacote de bondades” distribuiu reajustes que consolidaram a remuneração de carreiras no serviço público num nível bem acima dos salários pagos em idênticas funções na iniciativa privada. 

Texto completo, clique aqui

Maria Rita Kehl - Nunca a ignorância foi tão atrevida e prepotente! Sendo escolha da Dilma é normal que seja tão estúpida


As bobagens formidáveis de Maria Rita Kehl, que, ora vejam!, integra a “Comissão da Verdade”.
Ou: Nunca a ignorância foi tão atrevida e prepotente!
A psicanalista Maria Rita Kehl já apareceu algumas vezes neste blog. Acho que nunca a elogiei, mas a culpa não é minha. A capacidade que esta senhora tem de falar bobagens em penca é assustadora. No dia em que a tolice merecer prêmio de produtividade, não tem pra ninguém. Na noite de ontem, informa a Folha, ela fez na Academia Brasileira de Letras, no Rio, a sua apresentação no ciclo de palestras “O futuro não é mais o que era”… Huuummm. Parece uma sacada espertinha, mas Camões já fez gracejo semelhante e mais sofisticado no século 16…
 
 Psicanalista Maria Rita Kehl - a terceira à direita

Quanto Maria Rita pensa, o mundo se queda em silêncio reverencial. Atenção para isto:  “Toda geração presente, como a nossa, ocupa o lugar daquilo que um dia foi sonhado pelos seus antepassados. Como o futuro é uma projeção, uma antecipação, cada geração presente pode dizer de si mesma: ‘Nós somos o sonho deles’.”

Texto completo, clique aqui

Capital da morte ou Capital da desova?


Simões Filho (BA)

Cidade questiona fama de "capital da morte", mas tem violência como mote eleitoral

No Mapa da Violência 2012, o município de Simões Filho, na região metropolitana de Salvador, aparece com a maior taxa de homicídios do país. Com 118 mil habitantes, a cidade registrou, em 2010, índice de 146 assassinatos por cada 100 mil, quase seis vezes mais que a média nacional (de 26,2 por 100 mil) e mais que o dobro do país mais violento do mundo (El Salvador, que tem índice de 71 mortes para cada 100 mil moradores).

Libertinagem do governo favorecendo gay, aumenta o déficit do INSS; vejam que ridículo. Lamentável mesmo é a falta de sorte da criança inocente


Pai adotivo gay ganha direito a licença-maternidade

Decisão obriga INSS a pagar salário e empregador a conceder benefício

[MATERNIDADE é uma condição tão peculiar às mulheres quanto a menstruação – com toda o desenvolvimento da medicina (muitas vezes para práticas doentias) não consta que um ser do genero masculino consiga menstruar.] 

 

Depois de dois anos cuidando do filho adotivo, o bancário Lucimar Quadros da Silva finalmente conseguiu o direito de tirar os quatro meses de licença-maternidade. É a primeira vez na história previdenciária do Brasil que o INSS pagará o benefício a um pai adotivo que vive em união estável homossexual. 


Traficantes do 'alemão' pretendiam assassinar comandante militar do Leste

Traficantes do Alemão tinham plano para assassinar general que comandava ocupação

Descoberta foi feita um mês após o Exército ocupar favelas

O general Adriano Pereira Júnior, comandante militar do Leste, revelou em entrevista exclusiva ao GLOBO que, em janeiro de 2011, cerca de um mês depois de o Exército tomar os complexos do Alemão e da Penha, foi descoberto um plano de traficantes para assassiná-lo. A descoberta foi possível graças à interceptação, pela inteligência militar, de uma conversa entre bandidos que dominavam as 23 comunidades da região. Desde então, o oficial passou a contar com segurança reforçada. 

Texto completo, clique aqui

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Papai Noel nunca existiu, diz Lula ao New York Times



TERRA DO NUNCA A existência de Papai Noel e do esquema de distribuição de presentes para deputados comportados da base aliada foi novamente negada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em entrevista ao jornal The New York Times publicada no último fim de semana. Lula negou ainda que haja superfaturamento na contratação de renas para o transporte dos regalos e na verba de auxílio de correio dos parlamentares para envio de cartas ao Bom Velhinho. “Isso tudo são denúncias de quem não consegue enxergar que nunca antes na história deste país se consumiu tanto no Natal”, afirmou, gargalhando a seguir: "Rou-rou-rou”.

            Lula disse ter chorado quando soube que houve a distribuição de presentes não                   contabilizados vindos do saco de bondades de seu governo

Lula desqualificou os documentos apresentados como prova da existência do esquema. “Essas cartas dos deputados dizendo que se comportaram bem durante o ano e pedindo presentes são uma falsificação grosseira”, desdenhou. “Veja essa carta do Garotinho dizendo que foi um bom menino e votou com o governo”, exemplificou Lula. “Ele inventa de fazer greve de fome por qualquer contrariedade e depois vem dizer que comeu direitinho o ano inteiro? Chame o perito Molina que em dois tempos ele comprova essa farsa.”

Questionado pelo repórter americano sobre suas expectativas em relação ao julgamento de Papai Noel no STF, Lula disse que respeitaria a decisão dos ministros. “A decisão dos magistrados é soberana e tenho certeza que eles saberão ouvir suas consciências antes de decidir pela condenação. A Marisa foi outro dia comer um bolo de fubá na casa da mãe do Lewandowski e ficou sabendo que os ministros estão todos muito ciosos do seu dever.” Por orientação de Dilma Rousseff, o ministro das Relações Exteriores, Antônio Patriota, mandou fechar a embaixada brasileira no Polo Norte.

Cotas raciais – Dilma institui o racismo no Brasil


Dilma sanciona nova lei das cotas nas federais

Reserva de 120.000 vagas em universidades a oriundos de escolas públicas não aprimora educação básica, oferecida a 40 milhões de brasileiros

A presidente Dilma Rousseff sancionou nesta quarta-feira a Lei das Cotas, que reserva 50% das vagas de universidades federais a alunos oriundos de escolas públicas. A distribuição das 120.000 vagas a serem ocupadas dessa forma deverá observar ainda a cor da pele dos candidatos – sempre haverá, portanto, vagas reservadas a negros, pardos e índios na proporção dessas populações em cada estado. Metade dessas cotas é voltada a estudantes de famílias de baixa renda. Aprovada no Senado no dia 7 de agosto, a lei foi sancionada sem alterações importantes.  
 Dilma vetou apenas o 2º artigo, que determinava a seleção de alunos do sistema público por meio de um Coeficiente de Rendimento (CR), ou seja, a média de suas notas no ensino médio.  

Texto completo, clique aqui

Pelo andar da ‘suprema carruagem’ o cenário não se avizinha risonho para José Dirceu.


Dever de coerência

Barroco na forma, o ministro Luiz Fux foi de clássica simplicidade no conteúdo de seu voto notadamente ao abordar a questão do ônus da prova. Em resumo e com outras palavras, considerou que o peso pró-réu do princípio da presunção da inocência é inquestionável, porém, não absoluto. Implica a existência de um grau razoável de coerência nos argumentos expostos pela defesa. 

Ou seja, não basta a defesa apresentar uma história qualquer, é preciso que seja bem contada.  "Toda vez que as dúvidas sobre as alegações da defesa e das provas favoráveis à versão dos acusados não forem razoáveis, não forem críveis diante das demais provas, pode haver condenação", disse e arrematou: "A presunção da não culpabilidade não transforma o critério de dúvida razoável em certeza absoluta".

Texto completo, clique aqui

Bin Laden e a fraude do Obama – livro declara que Bin Laden foi abatido sem tempo de esboçar nenhuma reação

Livro de ex-militar contradiz versão oficial sobre morte de Bin Laden 

Obra que será lançada na semana que vem levanta dúvidas sobre se o terrorista representou ameaça ao grupo de elite do Exército dos EUA que o matou

Um relato em primeira pessoa sobre a operação do Exército americano que matou o criador da Al-Qaeda, Osama bin Laden , contradiz a versão oficial e levanta dúvidas sobre se o terrorista representou alguma ameaça para os militares que o mataram. O motivo da controvérsia é o livro ”No Easy Day”, escrito pelo ex-militar americano Matt Bissonnette (sob o pseudônimo de Mark Owen), que participou da operação.


 A capa do livro sobre a operação que matou Bin Laden

A morte de Bin Laden – relembre a operação que matou Bin Laden

Por trás da caça dos Estados Unidos a Osama bin Laden 

Saiba mais detalhes sobre a longa operação americana que levou à morte do homem mais procurado do mundo

Durante anos, a angustiante busca por Osama bin Laden deixou as autoridades americanas de mãos vazias. Então, em julho do ano passado, paquistaneses que trabalham para a CIA (agência de inteligência dos EUA) seguiram um Suzuki branco pelas movimentadas ruas próximas a Peshawar, no Paquistão, e anotaram a placa do carro. O homem que estava dentro do veículo era o mensageiro mais confiável de Bin Laden, e durante o mês seguinte os agentes da CIA o seguiram por toda a região central do Paquistão. Finalmente, disseram autoridades do governo, ele os levou a uma fortaleza cercada por muros altos no final de uma longa estrada de terra em um povoado rico a cerca de 55 quilômetros da capital paquistanesa.

Oito meses depois, 79 agentes dos Estados Unidos em quatro helicópteros desceram sobre a fortaleza, disseram os oficiais. Tiros foram disparados. Um helicóptero quebrou e não conseguiu decolar. As autoridades paquistanesas, mantidas no escuro por seus aliados em Washington, reuniram suas forças enquanto os comandos americanos se apressavam para terminar a sua missão e sair dali antes de um confronto. Dos cinco mortos, um era um homem alto, barbudo, com o rosto ensanguentado e uma bala na cabeça. Um membro da equipe Seals da Marinha tirou uma foto dele com uma câmera e a enviou aos analistas que analisaram suas feições em um programa de reconhecimento facial.

E assim, a caça mais extensa, cara e irritante da história chegou ao fim. O corpo inerte de Osama bin Laden, o inimigo número 1 da América, foi colocado em um helicóptero para ser sepultado no mar e nunca mais ser visto ou temido novamente. 

Texto completo, clique aqui

Se Marcos Valério for condenado – e será – vai levar vários parceiros petralhas e quando abrir, o poderoso chefão, ainda incólume, irá junto



João Paulo Cunha e outros bandidos da organização criminosa MENSALÃO - PT são condenados por oito votos - o que impede até que sejam apresentados embargos
Peluso vota pela condenação de João Paulo Cunha e pede 6 anos de prisão para o petista Ministro
A petralhada já teme que alguma “armadilha golpista” prejudique Lula – até agora blindado e preservado. O termo “golpe" sempre é usado pelos caciques do PT, a boca pequena, quando seus esquemas ou negócios secretos vêm à tona...

A petralhada já se apavora com a “reviravolta” entre a otimista previsão inicial de votos de alguns ministros do Supremo Tribunal Federal (que seriam favoráveis aos petistas). O novo cenário agora é de quase certa condenação aos principais políticos do esquema mensaleiro. Logo mais, com o voto-saideira do ministro Cezar Peluso – que se aposenta na questionável expulsória dos 70 anos de idade -, tem tudo para ser condenado o deputado federal João Paulo Cunha, candidato a Prefeito de Osasco (cidade estratégica para os esquemas petralhas). Já se especula em uma pena mínima para ele de nove anos de reclusão – pelos crimes de corrupção passiva, peculato e lavagem de dinheiro. Ou pena máxima de 46 de prisão.

 






                           
se Marco Aurélio e Duda Mendonça forem condenados, e serão, o Lula cairá junto 

Mesmo condenando os mensaleiros, integrantes da organização criminosa MENSALÃO – PT, o Supremo pode se tornar uma corte petista


Os toffolis e lewandowskis ainda não estão no controle do Poder Judiciário. Ainda

O desfecho do julgamento do mensalão não se limitará a determinar o destino dos 37 réus, constata Marco Antonio Villa no artigo reproduzido na seção Feira Livre.

O Supremo Tribunal Federal está decidindo a própria sorte e, por consequência, a sorte de uma democracia ainda na infância. O epílogo do escândalo escancarado em meados de 2005 dirá se o tumor da corrupção impune foi enfim lancetado ou se a metástase seguirá seu curso ─ com o endosso do único dos três Poderes que ainda resiste à ofensiva dos inimigos do  Estado de Direito.

Texto completo, clique aqui

Caso Bruno: assassinato de Sérgio Sales tem 'assinatura' de policiais



Polícia mineira confirma participação de policial na morte de Sérgio Rosa Sales

Corregedoria da Polícia Civil de Minas Gerais vai investigar a morte do primo do goleiro Bruno.

Indícios apontam para envolvimento de agente de segurança

 

A Polícia Civil de Minas Gerais está convencida de que um policial participou do assassinato de Sérgio Rosa Sales, o primo do goleiro Bruno executado na manhã da última quarta-feira, em Belo Horizonte. O delegado Wagner Pinto confirmou, na manhã desta segunda-feira, que o caso será investigado pela Corregedoria da instituição – um procedimento comum aos casos em que há indícios de participação de agentes de segurança nos crimes em apuração. Como informou o site de VEJA no dia seguinte ao crime, investigadores que atuam no caso viram sinais de participação de policiais desde os primeiros momentos após a morte de Sales. O assassino, em uma motocicleta vermelha e com capacete cor-de-rosa, segundo testemunhas, agiu com frieza e teve tranquilidade para recarregar um revólver calibre 38. Não foram deixadas no local cápsulas deflagradas, o que dificulta a identificação da arma usada para matar Sales.

Sérgio Rosa Sales era uma testemunha-chave para a elucidação do desaparecimento de Eliza Samudio, a ex-amante do goleiro Bruno desaparecida em junho de 2010. 


Texto completo, clique aqui

Peluso honra a toga e vota pela condenação de João Paulo Cunha


Peluso vota pela condenação de João Paulo Cunha por corrupção passiva e peculato

 O ministro Cezar Peluso votou pela condenação do deputado federal João Paulo Cunha (PT-SP) pelos crimes de corrupção passiva e peculato (uso de cargo público para o desvio de recursos), em sessão do julgamento do mensalão nesta quarta-feira (29). Peluso, no entanto, absolveu o deputado em uma segunda acusação de peculato e em outra por lavagem de dinheiro.
 
Agora, cinco dos 11 ministros da Corte já votaram pela condenação do deputado. Para que ele seja condenado, é necessário apenas mais um voto de um dos quatro ministros que ainda julgarão o réu. Cunha, que atualmente é deputado federal e único dos réus candidato nas eleições deste ano --ele concorre à Prefeitura de Osasco (SP)--, é acusado de ter recebido R$ 50 mil do grupo do publicitário Marcos Valério em troca de favorecimento à agência SMP&B em uma licitação para contratos com a Câmara, quando ele era presidente da Casa (entre 2003 e 2005).

Texto completo, clique aqui

Crime - A estranha onda de coincidências no Caso Bruno



Polícia encerra buscas no sítio que foi do goleiro sem sinal de Eliza. Depois da morte de uma testemunha e dos ataques ao motorista do goleiro, jovem que colaborou com a polícia pede proteção 

 

Há quem não acredite em coincidências. E existe também quem enxergue conexão entre fatos não necessariamente relacionados. Os dois comportamentos podem ser nocivos quando o tema em questão é um crime brutal, com uma dezena de acusados. 

Texto completo, clique aqui

Secretaria de Comunicação da Presidência de Lula era servida por uma empresa privada. Algo como a Petrobras contratar uma distribuidora de combustível



 A Viúva e as ‘assessorias-photoshop’
O presidente Richard Nixon nunca entendeu por que satanizaram-no por gravar as conversas que mantinha no Salão Oval da Casa Branca. Ele sabia que Lyndon Johnson grampeava seus próprios telefones (salvo aquele em que tratava de negócios); John Kennedy gravava audiências e reuniões; Franklin Roosevelt usava um aparelho do tamanho de um frigobar.

O deputado João Paulo Cunha nunca entenderá por que ministros do Supremo duvidaram da lisura do contrato que assinou com uma empresa privada de comunicação para assessorar a Câmara dos Deputados. Desprezando-se as traficâncias do comissário com o doutor Marcos Valério, o que ele fez muita gente faz. 

Texto completo, clique aqui

Mais uma categoria envergonha os servidores públicos e se candidata ao carreirão



Policiais rodoviários fecham acordo e greve termina nesta quarta-feira

 Eles aceitaram o reajuste de 15,8% em três parcelas
Os policiais rodoviários federais fecharam acordo com o governo, aceitando o reajuste de 15,8% dividido em 3 vezes. De acordo com a Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais (FenaPRF), o acordo firmado com o Ministério do Planejamento, na noite da terça-feira, também inclui o reconhecimento do nível superior para o cargo de policial rodoviário federal, o fim do limitador de 50% para a progressão na carreira e a alteração dos nomes das classes da carreira para 1ª, 2ª, 3ª e Classe Especial.

Pedro Cavalcanti, presidente da FenaPRF, declarou que o movimento grevista está encerrado e que os policiais devem voltar ao trabalho ainda hoje. Na noite de ontem, o governo contabilizava acordos com representantes de mais de 30 categorias, que reúnem 90% dos servidores públicos do Executivo. Depois de um queda de braço com quase 40 setores — que aderiram às paralisações, prejudicando a população por mais de três meses — o Ministério do Planejamento informou que cinco categorias assinaram proposta de reajuste parcelado em três anos e 25 indicaram que fechariam o acordo nesta quarta-feira.

O secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, afirmou nesta quarta-feira que o governo está fazendo o que é possível nas negociações de salários do funcionalismo público. - Temos a tranquilidade de estar fazendo o que é possível - disse. Segundo ele, o governo vem considerando o fato de país estar vivendo um momento de crise internacional de enorme amplitude e a necessidade de um cuidado fiscal significativo. Além disso, também está preocupado em remunerar os servidores corretamente. - Vimos pagando salários dignos - disse.O presidente da FenaPRF, afirma que a categoria aceitou o acordo, apesar de ficar aquém do esperado. - O governo não realizou uma negociação nada amigável e isso prejudicou não só a nossa, mas todas as mesas de negociação. O índice de aumento não atendeu nossa expectativa, mas conseguimos diversos outros objetivos que vínhamos pleiteando há muito tempo e isso foi fundamental para a nossa tomada de decisão, sendo o principal deles o reconhecimento de nível superior para o cargo de PRF - afirmou Cavalcanti. [se o desgoverno jogou duro a PRF está entre as categorias em condições de jogar mais duro ainda.]

Fonte: O Globo

Ministro Peluso não tem o direito de não votar

Provas e indícios

É provável que tenhamos ainda hoje a definição dos votos sobre as acusações contra o deputado federal petista João Paulo Cunha, que precisa de quatro votos em cinco para ser absolvido (já recebeu os votos absolutórios dos ministros Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli) ou apenas mais dois votos para ser condenado pela maioria do Supremo Tribunal Federal. Digo que é provável porque não se sabe qual a extensão do voto de Cezar Peluso. Se optar, como é o mais provável, por dar seu voto integralmente antes de se aposentar em 3 de setembro, poderá tomar boa parte da sessão de hoje.

O ministro Peluso tem o direito de antecipar o voto, não só pelo regimento interno do Supremo, mas pela decisão do plenário no primeiro dia de julgamento, cuja maioria decidiu que cada um votaria da maneira que quisesse. O fato de todos até agora, inclusive o revisor, terem aceitado adotar o procedimento proposto pelo relator Joaquim Barbosa, não quer dizer que Peluso seja obrigado a fazer o mesmo. Ele pode simplesmente dar voto integral sem nem pedir autorização excepcional ao presidente do Supremo, prevista no regimento interno.

É provável que Peluso já saiba o que a maioria de seus pares acha, e por isso a atitude que tomar estará respaldada por essa maioria. Mesmo quando o regimento interno permite decisão que Peluso considere que precisa ser apoiada pela maioria, ele procura atuar segundo o pensamento do plenário. Foi o que houve nas votações sobre a Lei da Ficha Limpa, quando Peluso era presidente da Corte. Ele proferiu o voto de Minerva a favor de Jader Barbalho na decisão sobre se a lei o impedia de assumir vaga no Senado, dando-lhe ganho de causa, quando se recusara a desempatar em outra ocasião.

Peluso explicou então que, embora o regimento determine que em caso de empate o presidente votará uma segunda vez para decidir, não se considerava à vontade nessa situação e preferiu seguir a opinião do plenário: na primeira sessão de julgamento sobre a chamada “Ficha Limpa”, quando se recusou a desempatar o julgamento, o fez simplesmente porque a maioria presente não concordou com a aplicação da regra regimental. No caso de Barbalho, porém, todos os ministros presentes, inclusive os que tinham votado em sentido contrário, decidiram aplicar a regra regimental. Este é o ministro Peluso que estará atuando esta semana pela última vez no Supremo. Seu voto será importante para definir se a tendência do plenário está na direção apontada até agora pela maioria, e também para testar caminhos jurídicos traçados por alguns ministros o votarem.

Cármen Lúcia tratou da “verdade real” em contraponto à “processual” a que o revisor tanto faz questão de se referir. Para a ministra, esse processo é extremamente árduo pela dificuldade de se colherem provas, “de se saber qual é a verdade real e a verdade processual”. Com isso, ela tocou num ponto crucial, que o ministro Luiz Fux já havia abordado anteriormente, o da qualidade das provas. A função da prova no processo era bem definida, lembra Fux: transportar para o processo a verdade absoluta que ocorrera na vida dos litigantes. 

Nesta concepção, uma condenação no processo só pode decorrer da verdade dita “real” e da (pretensa) certeza absoluta do juiz a respeito dos fatos. Contemporaneamente, ressaltou Fux, “chegou-se à generalizada aceitação de que a verdade (indevidamente qualificada como ‘absoluta’, ‘material’ ou ‘real’) é algo inatingível pela compreensão humana, por isso que, no afã de se obter a solução jurídica concreta, o aplicador do Direito deve guiar-se pelo foco na argumentação, na persuasão, e nas interações que o contraditório atual, compreendido como direito de influir eficazmente no resultado final do processo, permite aos litigantes”.


O que importa para o juízo “é a denominada verdade suficiente constante dos autos”. Para ele, o moderno Direito Penal resgata “a importância que sempre tiveram, no contexto das provas produzidas, os indícios, que podem, sim, pela argumentação das partes e do juízo em torno das circunstâncias fáticas comprovadas, apontarem para uma conclusão segura e correta”.

Essa maneira de encarar o processo reduz a importância da alegada “falta de provas” nos autos contra os réus, para dar maior dimensão às testemunhas, aos indícios, às conexões entre os fatos.

Fonte: Merval Pereira - O Globo

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Avião Executivo, atinge 1.115 km/h – Fora do tema


Avião executivo mais rápido do mundo chega a 1.115 km/h

O Citation Ten, da fabricante Cessna, foi eleito o avião civil mais rápido do mundo, após o anúncio do aumento de velocidade para 1.115 km/h (na velocidade máxima de cruzeiro); representada no Brasil pela TAM Aviação Executiva, a aeronave é avaliada em US$ 21,495 milhões.

 


 



Fonte: UOL/Notícias

Pesquisa personalizada