Visitantes desde 1º junho 2013

Free counters!

Blog Prontidão Total

Blog Prontidão Total

Este espaço é primeiramente dedicado a DEUS, a PÁTRIA, a FAMÍLIA e a LIBERDADE.

Vamos contar VERDADES e impedir que a esquerda, pela repetição exaustiva de uma mentira, transforme mentiras em VERDADES.

Escrevemos para dois leitores: “Ninguém” e “Todo Mundo” * BRASIL Acima de todos! DEUS Acima de tudo!

NOS VISITE!!! ENTRAR!!! CONTINUAR>>>


COMUNICADO - Novo Site

Nota de Esclarecimento

Importante:

Memória: em 8 setembro 2007, começamos as atividades deste Blog, sob o título Blog da UNR e nossos objetivos estão bem destacados no nosso primeiro post, título 'início das atividades...' .

De imediato, constatamos que estando a esquerda no governo, uma dificuldade se apresentava: contar os erros, as traições, as covardias, os assassinatos, as falcatruas cometidos pela esquerda durante o Governo Militar OU contar os crimes que a esquerda, a petralhada à frente, continua cometendo nos dias atuais? (apesar de fragorosamente derrotada pelos militares a esquerda aproveitou-se da generosidade dos vencedores e voltou tal qual serpente e conseguiu PERDER A GUERRA e vencer a Batalha da Comunicação, passando de vilão a heroína).

A famigerada esquerda conseguiu o poder - agindo disfarçada de democrata - e passou a mostrar, de forma descarada, ser pior que antes.

Diversos motivos, que não vem ao caso aqui detalhar, tornaram conveniente alterar o nome do Blog da UNR, que passou a denominação de BLOG PRONTIDÃO, mantendo a URL.

Apesar de ser um Blog pequeno, fruto de um trabalho amadorístico, porém de muita dedicação, contando com poucos seguidores, alguns visitantes fiéis, outros eventuais, tivemos a imensa alegria de constatar que incomodávamos a petralhada - o que foi fácil perceber pela necessidade de 'moderar comentários', pelos xingamentos que recebemos a cada postagem, tentativas de invasão (parcialmente exitosas, com modificações de postagens {o mais odioso foram as vezes que conseguiram mudar palavras, trechos de postagens, títulos, e passar a idéia que defendíamos o desgoverno petralha}).

Para tornar mais dificil que os guerrilheiros da informática à serviço do desgoverno - o ministro da Secom, Traumann, foi demitido por admitir publicamente que o desgoverno Dilma, a exemplo do seu antecessor $talinácio Lula, usam a guerrilha virtual - continuassem a nos incomodar, decidimos suspender, temporariamente, a veiculação de POSTs no Blog Prontidão, passando a veicular no Blog PRONTIDÃO TOTAL, usando outra URL.

Claro que alguns leitores não acessaram o Blog Prontidão Total - o que atribuímos a alguma falta de comunicação da nossa parte - porém, de tudo concluímos que podemos e VAMOS PERMANECER firmes e fortes, protegidos da sanha 'assassina' dos guerrilheiros virtuais do desgoverno, contando a verdade, tudo o que soubermos e o nosso amadorismo permitir, do muito de ruim, de nocivo, de pernicioso, que o atual desgoverno pratica, estimula, esconde e apoia.

Voltar ao Blog PRONTIDÃO seria pretender que nossos poucos leitores ficassem pulando de galho em galho - a manutenção da nossa 'linha editorial', que vem desde 2007, é eloquente e fiel aos fatos ao provar que nossos ideais permanecem firmes, estamos apenas mais fortes.

Vamos continuar com a denominação Blog PRONTIDÃO TOTAL, na URL que atualmente atende àquele Blog, mantendo nossa postura de apresentar sempre a VERDADE - verdade que representa os fatos (aliás, não podemos esquecer, verdade e fato são unos)e não a verdade conveniente (tática usada pela esquerda petralha).

Felizmente, temos dois leitores, afinal, escrevemos e vamos continuar escrevendo para dois leitores: "Ninguém" e "Todo Mundo".

Por favor, nos honre com sua visita, clicando aqui: Blog Prontidão Total ou em qualquer link disponível, em azul, neste texto

ou colando em seu navegador: http://brasil-ameoudeixe.blogspot.com.br/

ou Blog Prontidão Total

BRASIL! ACIMA DE TUDO

IMPOSTÔMETRO

Ad Sense

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Abbas sugere que tropas da Otan façam segurança em futuro Estado palestino



Presidente da Autoridade Nacional Palestina defende período de transição de até cinco anos para retirada de Israel da Cisjordânia
O presidente da Autoridade Nacional Palestina, Mahmoud Abbas, sugeriu que tropas da Otan, lideradas pelos Estados Unidos, permaneçam na Cisjordânia e em Jerusalém Oriental, em um futuro Estado palestino, a fim de garantir a segurança de Israel. Em entrevista ao jornal “The New York Times”, Abbas concordou que o período de transição entre a assinatura do acordo de paz com Israel e a retirada de todas as suas tropas do lado ocidental do rio Jordão seja não de três mas de cinco anos.  Antes disso, a parte israelita insistia em que o período de transição fosse de 10 a 15 anos.

Após a retirada das forças israelenses, elas seriam substituídas “por tempo indeterminado” por tropas da Otan. - Ao fim dos cinco anos, meu país estará livre da ocupação - afirmou Abbas nesta entrevista realizada no sábado em Ramallah (Cisjordânia) e publicada no domingo. - A terceira parte pode ficar. Elas permaneceriam onde quiserem e não só nas fronteiras orientais, mas também nas ocidentais. Por um longo tempo, pelo tempo que desejarem. A OTAN pode estar em toda parte, por que não? - afirmou. - As tropas estrangeiras podem ficar para tranquilizar os israelenses e para nos proteger. Estaremos desmilitarizados.
Soldado israelense aponta para manifestantes palestinos durante confrontos no campo de refugiados de Jalazun, perto da cidade de Ramallah, na Cisjordânia ABBAS MOMANI / AFP 
 
O primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu exige que Israel possa conservar por tempo indeterminado suas tropas no Vale do Jordão, na fronteira entre Cisjordânia, que deve formar a maior parte de um futuro Estado palestino, e a Jordânia, mas se opõe à mobilização de uma força internacional.

Autoridades israelenses dizem que a presença militar na região é vital para a segurança do país e expressam a preocupação de que a Cisjordânia possa se tornar uma plataforma de ataques de militantes palestinos se as tropas israelenses se retirarem completamente. Alguns defendem uma presença militar de Israel por 40 anos. O ministro da Habitação, Uri Ariel, do partido nacionalista religioso Lar Judeu, afirmou que “não há nada novo, não são mais que palavras ao vento”, referindo-se às declarações de Mahmud Abbas. - Seu programa é inaplicável, já que segue querendo expulsar 400 mil (colonos) israelenses de seus lares - criticou este ministro na rádio militar.

Já o vice-ministro das Relações Exteriores, Zeev Elkin, considerou que o presidente palestino “não quer a paz, porque se nega a reconhecer Israel como um Estado do povo judeu”.
O secretário de Estado americano, John Kerry, retomou as negociações entre Israel e os palestinos em julho de 2013, após três anos de paralisia, mas encontra dificuldades para aproximar a posição dos dois lados, apesar das várias viagens à região. A exigência de Israel de uma permanente presença militar no vale do Jordão, a provável fronteira leste de um Estado palestino na Cisjordânia e Faixa de Gaza, tem sido um grande motivo de discórdia em conversações de paz mediadas pelos Estados Unidos, iniciadas em julho e agora estagnadas, com as duas partes muito distantes uma da outra.

ONU critica destruição de 36 construções palestinas por Israel
Medida provocou o deslocamento de 66 pessoas, entre elas 36 crianças
EUA espera completar nas próximas semanas modelo de acordo de paz entre Israel e palestinos
O coordenador humanitário da ONU no território palestino ocupado, James Rawley, denunciou a destruição, por parte de Israel, de 36 construções palestinas no vale do Jordão e pediu a suspensão imediata das demolições nessa região. Na sexta-feira, pelo menos 300 palestinos acompanhados de ativistas israelenses e estrangeiros se instalaram em cerca de dez casas palestinas abandonadas em Ein Hijleh, outra localidade próxima a Jericó, também no vale do Jordão, para protestar contra a colonização israelense. 

Em nota, Rawley disse estar “preocupado” depois da demolição, na quinta-feira, de 36 construções pertencentes a palestinos na localidade de Ein al Hilweh, o que provocou o deslocamento de 66 pessoas, entre elas 36 crianças. Situada no norte do vale do Jordão, Ein al Hilweh é habitada por palestinos, os quais Israel acusa de não ter permissão para construir. - Estou profundamente preocupado com os deslocados e as expulsões dos palestinos, especialmente no vale do Jordão, onde o número de construções demolidas mais do que duplicou em um ano - afirmou.

O governo de Barack Obama espera completar nas próximas semanas o “formato” de um acordo de paz entre Israel e palestinos e tentará negociar um acordo final até o fim de 2014, de acordo com o enviado dos EUA, Martin Indyk, que busca dissipar o ceticismo sobre o esforço de paz. O modelo do acordo deve incluir as questões centrais no conflito, incluindo fronteiras, segurança, refugiados e assentamentos judaicos.

Se os dois lados aceitarem os termos preliminares, isso permitirá que as conversações detalhadas se estendam além dos nove meses do prazo original - que expira em 29 de abril - e evitará o colapso da iniciativa de paz sob mediação dos EUA. A coalizão de governo do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, que inclui partidos pró-assentamentos, já deu sinais de tensão em relação às conversações sobre o Estado palestino.

Scarlett Johansson deixa Oxfam após polêmica
Na última quinta-feira, a atriz americana Scarlett Johansson decidiu abandonar seu posto de embaixadora da organização beneficente britânica Oxfam por participar da campanha publicitária de uma marca de refrigerantes israelense - um negócio multimilionário instalado em Maale Adumim, assentamento judeu com 40 mil moradores na Cisjordânia, bem próximo a Jerusalém.

O detalhe geográfico causou mal-estar entre ativistas e grupos humanitários que pregam o boicote internacional a produtos israelenses feitos nas colônias construídas ilegalmente nos territórios palestinos. E renovou junto ao governo de Israel as preocupações com campanhas de boicote cada vez mais incisivas contra o país.

Fonte: AFP 

Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada