Visitantes desde 1º junho 2013

Free counters!

Blog Prontidão Total

Blog Prontidão Total

Este espaço é primeiramente dedicado a DEUS, a PÁTRIA, a FAMÍLIA e a LIBERDADE.

Vamos contar VERDADES e impedir que a esquerda, pela repetição exaustiva de uma mentira, transforme mentiras em VERDADES.

Escrevemos para dois leitores: “Ninguém” e “Todo Mundo” * BRASIL Acima de todos! DEUS Acima de tudo!

NOS VISITE!!! ENTRAR!!! CONTINUAR>>>


COMUNICADO - Novo Site

Nota de Esclarecimento

Importante:

Memória: em 8 setembro 2007, começamos as atividades deste Blog, sob o título Blog da UNR e nossos objetivos estão bem destacados no nosso primeiro post, título 'início das atividades...' .

De imediato, constatamos que estando a esquerda no governo, uma dificuldade se apresentava: contar os erros, as traições, as covardias, os assassinatos, as falcatruas cometidos pela esquerda durante o Governo Militar OU contar os crimes que a esquerda, a petralhada à frente, continua cometendo nos dias atuais? (apesar de fragorosamente derrotada pelos militares a esquerda aproveitou-se da generosidade dos vencedores e voltou tal qual serpente e conseguiu PERDER A GUERRA e vencer a Batalha da Comunicação, passando de vilão a heroína).

A famigerada esquerda conseguiu o poder - agindo disfarçada de democrata - e passou a mostrar, de forma descarada, ser pior que antes.

Diversos motivos, que não vem ao caso aqui detalhar, tornaram conveniente alterar o nome do Blog da UNR, que passou a denominação de BLOG PRONTIDÃO, mantendo a URL.

Apesar de ser um Blog pequeno, fruto de um trabalho amadorístico, porém de muita dedicação, contando com poucos seguidores, alguns visitantes fiéis, outros eventuais, tivemos a imensa alegria de constatar que incomodávamos a petralhada - o que foi fácil perceber pela necessidade de 'moderar comentários', pelos xingamentos que recebemos a cada postagem, tentativas de invasão (parcialmente exitosas, com modificações de postagens {o mais odioso foram as vezes que conseguiram mudar palavras, trechos de postagens, títulos, e passar a idéia que defendíamos o desgoverno petralha}).

Para tornar mais dificil que os guerrilheiros da informática à serviço do desgoverno - o ministro da Secom, Traumann, foi demitido por admitir publicamente que o desgoverno Dilma, a exemplo do seu antecessor $talinácio Lula, usam a guerrilha virtual - continuassem a nos incomodar, decidimos suspender, temporariamente, a veiculação de POSTs no Blog Prontidão, passando a veicular no Blog PRONTIDÃO TOTAL, usando outra URL.

Claro que alguns leitores não acessaram o Blog Prontidão Total - o que atribuímos a alguma falta de comunicação da nossa parte - porém, de tudo concluímos que podemos e VAMOS PERMANECER firmes e fortes, protegidos da sanha 'assassina' dos guerrilheiros virtuais do desgoverno, contando a verdade, tudo o que soubermos e o nosso amadorismo permitir, do muito de ruim, de nocivo, de pernicioso, que o atual desgoverno pratica, estimula, esconde e apoia.

Voltar ao Blog PRONTIDÃO seria pretender que nossos poucos leitores ficassem pulando de galho em galho - a manutenção da nossa 'linha editorial', que vem desde 2007, é eloquente e fiel aos fatos ao provar que nossos ideais permanecem firmes, estamos apenas mais fortes.

Vamos continuar com a denominação Blog PRONTIDÃO TOTAL, na URL que atualmente atende àquele Blog, mantendo nossa postura de apresentar sempre a VERDADE - verdade que representa os fatos (aliás, não podemos esquecer, verdade e fato são unos)e não a verdade conveniente (tática usada pela esquerda petralha).

Felizmente, temos dois leitores, afinal, escrevemos e vamos continuar escrevendo para dois leitores: "Ninguém" e "Todo Mundo".

Por favor, nos honre com sua visita, clicando aqui: Blog Prontidão Total ou em qualquer link disponível, em azul, neste texto

ou colando em seu navegador: http://brasil-ameoudeixe.blogspot.com.br/

ou Blog Prontidão Total

BRASIL! ACIMA DE TUDO

IMPOSTÔMETRO

Ad Sense

sábado, 15 de fevereiro de 2014

Dia 17 de abril: dia em que vários sem terra foram abatidos pela Polícia Militar do Pará em uma demonstração de que rodovias não podem ser ocupadas por bandidos

Marcha da última quarta foi recado de como serão os próximos cinco anos, diz MST

 Governos Lula e Dilma são qualificados como ‘vergonhosos’ no quesito de reforma agrária

Nesta sexta-feira, último dia do Congresso Nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), coordenadores nacionais do movimento falaram nas estratégias para os próximos cinco anos. Aumento das invasões de terra, união com aliados de esquerda, independência eleitoral e massificação do movimento foram os tópicos mais abordados. Em uma demonstração de endurecimento das reivindicações, a marcha de quarta-feira em Brasília (chamada por eles de "MSTzaço"), que reuniu mais de 15 mil pessoas e fez Dilma receber os militantes, foi citada como exemplo a ser seguido. No protesto, 42 pessoas ficaram feridas após confronto com a polícia. Se eles estão achando que nós já éramos, que nós íamos ficar em assentamentos, estão errados. Na quarta, demos o recado de como vai ser nos próximos cinco anos — afirma Jaime Amorim, um coordenador geral do movimento.

Segundo observações do próprio movimento, os últimos tempos foram de criminalização e despolitização para o MST. — Não vamos ficar aqui fazendo análises, porque as análises já foram feitas. Mas nós tivemos nos últimos dez anos uma desmassificação, uma desmobilização e uma criminalização. É um sentimento real — afirma Amorim.

Os governos Lula e Dilma foram qualificados como "vergonhosos" no quesito da reforma agrária, principal pauta dos sem-terra. — São governos sem comprometimento. Nós não devemos nada a eles — diz Amorim. Juliana Oliveira, militante do MST, completa: — Esse governo não reconhece que nesse território tem gente e tem luta.

Além de presente no discurso, a necessidade de independência de processos eleitorais foi ressaltada na cerimônia com autoridades na noite desta quinta-feira. A organização informou que nenhum pré-candidato à Presidência compareceu porque não é a intenção do MST alinhar-se a alguma figura. A ideia é que o Estado deve ser enfrentado, pois é ele que poderá concretizar a reforma agrária após pressão popular. As únicas alianças citadas, que devem ser feitas e fortalecidas, foram com outros movimentos sociais, tanto brasileiros quanto internacionais. — É hora de dizer a nossos aliados, nossos amigos, que nós estamos juntos nesta luta por um novo modelo de organização da sociedade. Povo da Venezuela, Bolívia, Cuba, aqueles que acreditam que é possível continuar a lutar pela sociedade socialista. O MST tem papel na revolução dos miseráveis, dos injustiçados — afirma Jaime Amorim, que completa: — Eles dizem que o inimigo deles é o Estado, é o latifúndio e a mídia. Nosso inimigo é um só. Se nós temos um inimigo em comum, vamos fazer luta conjunta.

Indígenas, quilombolas, ribeirinhos, sertanejos e extrativistas também foram citados pelos locutores como "amigos". Por outro lado, por várias vezes, o termo "inimigo" foi utilizado em referência ao latifúndio, burguesia, mídia e governo. — É preciso reconhecer que nossas táticas de luta foram estudadas e investigadas pelo inimigo. Nós somente conseguiremos avançar contra o sistema latifundiário se surpreendermos — diz Kelly Mafort, coordenadora do MST.

A ampliação do movimento deve se dar de forma ostensiva, segundo os coordenadores. De acordo com eles, o MST tem presença em mais de mil municípios. Mas apontam que "ainda há muito espaço": mais de 4 mil não foram ocupados. Para isso, argumentam, é necessário reafirmar os objetivos do movimento: luta pela reforma agrária, contra a propriedade privada e o latifúndio. — Nessas cidades onde o MST não está, há companheiros de sindicatos, igrejas e partidos políticos nos esperando — diz Amorim.

O "MSTzaço" - como foi chamada a marcha de quarta-feira - foi frequentemente citado como prova de que o movimento está vivo e "de pé, não ajoelhado". Jaime Amorim pediu para que seja feito um "MSTzaço" em cada estado no dia 17 de abril, Dia Internacional das Lutas Camponesas. Além disso, foi anunciado que cada estado deverá fazer em maio, no mínimo, uma ocupação. — Na luta de classes, todas as armas são válidas. Pedras, foices, máscaras e facões — diz Juliana Oliveira.

Copa do Mundo também foi citada como descontentamento e possível presença do MST nos protestos de rua: — Não somos contra a Copa, mas não aceitamos o dinheiro da reforma agrária ser usado para construir estádios. Nós vamos estar com eles (jovens) na rua em junho e julho — afirma Jaime Oliveira.


Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada