Visitantes desde 1º junho 2013

Free counters!

Blog Prontidão Total

Blog Prontidão Total

Este espaço é primeiramente dedicado a DEUS, a PÁTRIA, a FAMÍLIA e a LIBERDADE.

Vamos contar VERDADES e impedir que a esquerda, pela repetição exaustiva de uma mentira, transforme mentiras em VERDADES.

Escrevemos para dois leitores: “Ninguém” e “Todo Mundo” * BRASIL Acima de todos! DEUS Acima de tudo!

NOS VISITE!!! ENTRAR!!! CONTINUAR>>>


COMUNICADO - Novo Site

Nota de Esclarecimento

Importante:

Memória: em 8 setembro 2007, começamos as atividades deste Blog, sob o título Blog da UNR e nossos objetivos estão bem destacados no nosso primeiro post, título 'início das atividades...' .

De imediato, constatamos que estando a esquerda no governo, uma dificuldade se apresentava: contar os erros, as traições, as covardias, os assassinatos, as falcatruas cometidos pela esquerda durante o Governo Militar OU contar os crimes que a esquerda, a petralhada à frente, continua cometendo nos dias atuais? (apesar de fragorosamente derrotada pelos militares a esquerda aproveitou-se da generosidade dos vencedores e voltou tal qual serpente e conseguiu PERDER A GUERRA e vencer a Batalha da Comunicação, passando de vilão a heroína).

A famigerada esquerda conseguiu o poder - agindo disfarçada de democrata - e passou a mostrar, de forma descarada, ser pior que antes.

Diversos motivos, que não vem ao caso aqui detalhar, tornaram conveniente alterar o nome do Blog da UNR, que passou a denominação de BLOG PRONTIDÃO, mantendo a URL.

Apesar de ser um Blog pequeno, fruto de um trabalho amadorístico, porém de muita dedicação, contando com poucos seguidores, alguns visitantes fiéis, outros eventuais, tivemos a imensa alegria de constatar que incomodávamos a petralhada - o que foi fácil perceber pela necessidade de 'moderar comentários', pelos xingamentos que recebemos a cada postagem, tentativas de invasão (parcialmente exitosas, com modificações de postagens {o mais odioso foram as vezes que conseguiram mudar palavras, trechos de postagens, títulos, e passar a idéia que defendíamos o desgoverno petralha}).

Para tornar mais dificil que os guerrilheiros da informática à serviço do desgoverno - o ministro da Secom, Traumann, foi demitido por admitir publicamente que o desgoverno Dilma, a exemplo do seu antecessor $talinácio Lula, usam a guerrilha virtual - continuassem a nos incomodar, decidimos suspender, temporariamente, a veiculação de POSTs no Blog Prontidão, passando a veicular no Blog PRONTIDÃO TOTAL, usando outra URL.

Claro que alguns leitores não acessaram o Blog Prontidão Total - o que atribuímos a alguma falta de comunicação da nossa parte - porém, de tudo concluímos que podemos e VAMOS PERMANECER firmes e fortes, protegidos da sanha 'assassina' dos guerrilheiros virtuais do desgoverno, contando a verdade, tudo o que soubermos e o nosso amadorismo permitir, do muito de ruim, de nocivo, de pernicioso, que o atual desgoverno pratica, estimula, esconde e apoia.

Voltar ao Blog PRONTIDÃO seria pretender que nossos poucos leitores ficassem pulando de galho em galho - a manutenção da nossa 'linha editorial', que vem desde 2007, é eloquente e fiel aos fatos ao provar que nossos ideais permanecem firmes, estamos apenas mais fortes.

Vamos continuar com a denominação Blog PRONTIDÃO TOTAL, na URL que atualmente atende àquele Blog, mantendo nossa postura de apresentar sempre a VERDADE - verdade que representa os fatos (aliás, não podemos esquecer, verdade e fato são unos)e não a verdade conveniente (tática usada pela esquerda petralha).

Felizmente, temos dois leitores, afinal, escrevemos e vamos continuar escrevendo para dois leitores: "Ninguém" e "Todo Mundo".

Por favor, nos honre com sua visita, clicando aqui: Blog Prontidão Total ou em qualquer link disponível, em azul, neste texto

ou colando em seu navegador: http://brasil-ameoudeixe.blogspot.com.br/

ou Blog Prontidão Total

BRASIL! ACIMA DE TUDO

IMPOSTÔMETRO

Ad Sense

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Fifa! acreditou no Lula e agora se ferrou - a Copa de 2014 será o maior fracasso e propiciará a oportunidade que o COI precisa para cancelar as Olímpiadas 2016 no Rio

Sedes rasgam os contratos – e arranham imagem da Copa - para 9 entre 10 torcedores, Copa deixará imagem negativa

Quedas-de-braço em torno das despesas com as estruturas temporárias e Fan Fests ameaçam desgastar a reputação do país, principalmente entre empresas

 "As cidades precisam entregar as Fan Fest, que estão incluídas num compromisso assinado por todos. Se houve compromisso financeiro, por que a Fifa deve recuar? Foi algo acordado há anos", disse Valcke 

No fim de semana, o site de VEJA revelou os resultados de uma pesquisa de opinião que mostrou a péssima imagem da Copa do Mundo entre os brasileiros ( Para 9 entre 10 torcedores, Copa deixará imagem negativa.) Mesmo depois de despejar muito dinheiro na organização do Mundial (93,7% dos 8,9 bilhões de reais gastos até agora nos estádios saíram dos cofres públicos), o país se arrisca a manchar sua imagem também no exterior. Por enquanto ainda é cedo para falar em fracasso da Copa como vitrine do país. É provável é que o torneio transcorra sem problemas desastrosos, ainda que o país-sede decepcione seus visitantes com dores de cabeça nos deslocamentos pelo país, na qualidade dos serviços e no transporte público deficiente. Mesmo que tudo dê certo, porém, a reputação dos brasileiros já terá sido arranhada entre algumas das empresas mais influentes do mundo.

Elas são as patrocinadoras oficiais da Fifa que esperam com apreensão pela resolução dos impasses que cercam alguns dos preparativos finais para a Copa. Em quase todas as cidades-sede, pendências diversas emperram a montagem de dois aparatos de responsabilidade dos anfitriões: as estruturas temporárias nos estádios e as Fan Fests da Fifa. Nos dois casos, são instalações que interessam diretamente às gigantes multinacionais que pagam dezenas de milhões de dólares para atrelar suas marcas ao evento. E em ambos os casos, há risco de que os preparativos sejam prejudicados por causa da resistência dos responsáveis em cumprir o que foi combinado.
 


Idealizadas como uma forma de aumentar o envolvimento das pessoas com o torneio e amenizar a frustração de quem ficou sem ingresso –, as Fan Fests estrearam na Copa da Alemanha-2006 e foram um enorme sucesso. Na África do Sul-2010, a presença de público foi mais modesta. No Brasil, há o temor de que os festivais, montados nas áreas públicas de todas as doze cidades, sejam prejudicados pelas manifestações violentas contra o evento. As sedes não se empolgam com o evento, e não é só por causa da preocupação com possíveis tumultos. A montagem dos festivais – com um caderno de exigências extenso e detalhado, como de costume nos empreendimentos da Fifa –, custa caro. Recife, a primeira sede a anunciar que não pretende arcar com as despesas, calculou o investimento com sua Fan Fest em 20 milhões de reais.

Além da instalação das estruturas (parte delas, oferecida pela própria Fifa), as sedes precisam bancar os gastos com segurança, seguros e licenças e até com o cumprimento das exigências de artistas convidados para se apresentar nos palcos montados em cada cidade. Para quem já torrou centenas de milhões de reais para erguer ou reformar estádios, esse gasto adicional não cai bem, é verdade. Mas é tarde demais para reclamar. Ao assinar o compromisso para receber o Mundial – depois de muito lobby e muita briga política nos bastidores, aliás –, cada cidade-sede se comprometeu a arcar com essas contas, parte do custo necessário para abrigar as partidas. O rompimento de contrato a menos de quatro meses para a abertura é uma irresponsabilidade, por mais que o gasto seja salgado, e por mais que o retorno seja questionável.

Como as patrocinadoras aproveitam a Fan Fest para divulgar suas marcas e produtos, através de tendas, estandes e distribuição de brindes, o cancelamento do evento, como promete Recife, reduziria o retorno prometido na hora em que essas empresas fecharam seus acordos multimilionários com a Fifa. A encrenca, portanto, tem tudo para acabar nos tribunais, com a entidade e seus parceiros comerciais cobrando as sedes pelas perdas financeiras. Na semana passada, a Fifa confirmou a intenção de processar a capital pernambucana caso não haja Fan Fest na cidade. "Se você tem um contrato com um parceiro e ele não corresponde, uma ação pode ser tomada contra ele. Mas vamos esperar para ver o que acontece. Se precisar, acionaremos nossos advogados", disse Thierry Weil, diretor de marketing da entidade. Ele deixou claro que a saída mais civilizada – a negociação – nunca foi descartada pela dona da festa. "Podemos negociar, sim. É possível cortar algumas atrações e mudar a localização, por exemplo", disse Weil durante o congresso técnico da Fifa, em Florianópolis.

Recife, porém, dava pistas de que esperava uma ajuda financeira direta. "Não podemos arcar sozinhos com o investimento. Vamos aguardar que a Fifa nos traga outras sugestões", disse o secretário de Esportes George Braga. A entidade ressalta, entretanto, que não colocará dinheiro no evento, e que pode auxiliar apenas na tentativa de ajudar a atrair investidores. Em algumas sedes, as próprias parceiras comerciais da Copa fecharam patrocínios adicionais para ajudar a bancar as festas. Cogita-se que outras cidades que não conseguiram um lugar no Mundial (como Florianópolis e João Pessoa) organizem uma Fan Fest no lugar do Recife.

O secretário-geral Jérôme Valcke mostrou irritação ao ser questionado sobre o tema. "As cidades precisam entregar as Fan Fest, que estão incluídas num compromisso assinado por todos. Se houve compromisso financeiro, por que a Fifa deve recuar? Foi algo acordado há anos", reclamou o francês em sua última visita ao país. Entre as gigantes que patrocinam o Mundial estão Coca-Cola, Sony, Visa, Hyundai, Adidas, Johnson & Johnson e Emirates, além das brasileiras Garoto, Itaú e Oi. Nenhuma patrocinadora reclama publicamente do possível cancelamento dos festivais, mas todas acompanham com receio a controvérsia em torno do assunto.

Outro foco de preocupação para a Fifa e seus parceiros é a instalação das estruturas temporárias para a Copa, mais uma empreitada custosa ligada ao evento. Orçadas em cerca de 30 milhões de reais, elas consistem em todo o aparato necessário para a realização das partidas, como esquema de segurança (com detectores de metais), instalação de redes de comunicação e áreas montadas para receber torcedores, convidados e imprensa. Nos três estádios privados do evento – Itaquerão, Beira-Rio e Arena da Baixada –, os donos das arenas pediram para dividir os custos (por contrato, de sua responsabilidade) com o poder público. Porto Alegre, São Paulo e Curitiba aceitaram ajudar, ainda que sem investimento direto, captando patrocínios, por exemplo.

O presidente do Inter, Giovani Luigi, falou em desistir da Copa caso não recebesse auxílio para arcar com gastos que o próprio clube havia assumido. Foi atendido pela prefeitura da capital gaúcha. Nos estádios públicos, o problema é a demora nas licitações para contratar os serviços. Sem as estruturas temporárias, a Fifa não consegue realizar as partidas, repete Valcke, cada vez mais irritado com o tema. "Há acordos firmados. Todas as partes têm compromissos muito claros. O país anfitrião organiza a Copa com apoio da Fifa. Existem acordos e comprometimentos, e as cidades se propuseram a entregar X, Y ou Z. Nós pagamos tudo que estamos usando e não estamos pedindo dinheiro para nada."

Clique para ver galeria de fotos Protestos contra a Copa 2014


 Fonte: Revista Veja

Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada