Visitantes desde 1º junho 2013

Free counters!

IMPOSTÔMETRO

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

O DF acabou-se como ente federativo organizado: à INSEGURANÇA PÚBLICA juntou-se à prática criminosa de qualquer grupinho de baderneiros decidir (com o apoio, por omissão, da PMDF), fechar uma rodovia e lograr êxito com absoluta impunidade



Manifestantes fecham Estrutural contra a suspensão do cartão material
O protesto começou depois que os moradores do Guará e da Estrutural descobriram que o GDF adiou a data para entrega do benefício
Cerca de 50 moradores da Cidade Estrutural e do Guará fecharam a rodovia da Estrutural, sentido Taguatinga, quando souberam da suspensão da entrega do cartão material escolar, nesta terça-feira (11/2). Os manifestantes colocaram fogo em pneus, e homens do Corpo de Bombeiros apagaram as chamas. Segundo a Polícia Militar, a via ficou bloqueada cerca de meia hora. [o bloqueio foi superior a uma hora e motivou um engarrafamento superior a três quilômetros nas três faixas de rolamento da rodovia.]
 Cartão material: Manifestantes reivindicam entrega do benefício.
Percebam o ridículo da situação e a omissão criminosa da Policia Militar do DF (certamente cumprindo ordens do governador petista do DF, Agnelo Queiroz).
O número de manifestantes não atingiu sequer os cinquenta e simplesmente atearam fogo em alguns pneus e cruzaram os braços. Quatro viaturas da PM pararam a uns dez metros de distância, os policiais desembarcaram e  cruzaram os braços.
A cerca de uns duzentos metros do “bloqueio” alguns camburões e duas  dezenas de motocicletas da PMDF, bloquearam a via (as três faixas, sentido Plano Piloto/Taguatinga) e aí realmente o trânsito foi interrompido e o engarrafamento rolou solto.
Nada foi feito no sentido de remover os obstáculos e prender os baderneiros aquilo não é manifestação, sequer tem representatividade – são menos de 50 para representar mais 100 mil alunos com direito ao beneficio = mais uma bolsa a ajudar o PT angariar votos para as próximas eleições.
Ontem também aconteceu bloqueio na mesma via, pelo mesmo motivo e no mesmo horário - sempre por volta do meio dia (hora em que o trânsito aumenta consideravelmente, já que a rodovia conhecida como Estrutural ou EPCT liga o Plano Piloto à Ceilândia, Taguatinga, rodovia federal BR-070 e outras localidades nas quais residem mais de HUM MILHÃO de pessoas).
A Secretaria de Educação decidiu suspender o cartão após tumulto na entrega em Ceilândia, no último dia 5, data de início do ano letivo na rede pública. Na maior cidade do DF, 10.635 famílias receberam o benefício, mas só depois de enfrentarem fila e confusão. Na segunda-feira (10/2), pais e mães de estudantes de Santa Maria, sem saber da suspensão, foram até o Banco de Brasília (BRB) pela segunda vez na esperança de pegar os cartões. No sábado, fizeram a primeira tentativa.
Segundo a secretaria, o programa está sendo reestruturado para adequar os locais de entrega em cada região. A previsão, de acordo com a pasta, é de que Santa Maria receba um novo cronograma de distribuição hoje. Ao todo, o benefício será entregue para 130 mil alunos do DF. “Precisamos rever a logística de entrega após a experiência em Ceilândia, que ficou complicada”, explicou o subsecretário de Infraestrutura e Apoio ao Educando da Secretaria de Educação, Marco Aurélio Soares. Ele afirmou que as coordenações regionais de ensino avisaram aos alunos e enviaram bilhetes para casa informando sobre a interrupção.
 
Fonte: Correio Braziliense
 

Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada