Visitantes desde 1º junho 2013

Free counters!

IMPOSTÔMETRO

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Petrobras teve lucro criativo

Dilma quer barrar armação de Eduardo Cunha para abrir CPI da Petrobras – que teve lucro criativo
A base amestrada do Palhaço do Planalto tem ordens expressas da Presidenta Dilma Rousseff para barrar qualquer gracinha de partidos aliados, com a oposição, para criar uma CPI da Petrobras. Dilma se sente vítima de extorsão pré-eleitoral, depois que deputados de sete partidos aliados do governo fizeram uma reunião para formar um bloco a favor da abertura de uma comissão para investigar vários escândalos na petrolífera brasileira – que ontem deu um show de contabilidade criativa para demonstrar lucratividade aos seus injuriados, incrédulos e até ameaçados investidores.

Dilma está PT da vida porque um dos líderes da “rebelião” é seu desafeto pessoal, o deputado Eduardo Cunha, líder do PMDB na Câmara dos Deputados. Cunha foi o anfitrião do encontro que juntou parlamentares do PDT, PSC, PP, PTB, PTB, PR e PMDB (junto com o Solidariedade – que não é, mas já foi as base aliada). Como tal bloco junta 242 deputados, quase metade da Câmara, Dilma vai ter de negociar muito, em favores por debaixo dos panos, para barrar uma CPI da Petrobras – providencial moeda de troca neste momento pré-reeleitoreiro.

O Alerta Total repete: A Petrobras é alvo de graves denúncias de corrupção. Investidores vão entrar com ações judiciais em Nova York para cobrar explicações sobre escândalos como a refinaria de Pasadena, a compra de plataformas dos holandeses, os prejuízos com a refinaria Abreu e Lima, os contratos suspeitos de superfaturamento no Complexo Petroquímico de Itaboraí, a Gemini, o caso BB Milenium e tantos outros que darão dor de cabeça ao governo, e devem levar dirigentes da companhia á barra dos tribunais nos EUA.

Ameaça Fantasma
Um dos investidores que lidera batalhas judiciais contra a Petrobras acaba de ser brindado com uma escrota ameaça de morte. O restaurante da família dele recebeu a visita de um sujeito grandalhão, corpulento, que pediu um whisky 12 anos e perguntou se o “dono” estava lá.

O jagunço soltou esta pérola de recadinho ao investidor que lá não se encontrava, antes de ir embora da maneira tão estranha quanto entrou no estabelecimento: “Acerto as minhas contas com o fruto do meu trabalho, mas hoje estou disposto a pagar tudo aqui com sangue”.

Contabilidade criativa...
A decisão da Petrobrás de adotar a contabilidade de hedge impactou positivamente os balanços trimestral e anual. O cálculo é prática contábil que reduz o efeito da variação cambial sobre as dívidas denominadas em dólar. O ganho bilionário com a venda de ativos também ajudou no resultado: lucro de R$ 23,57 bilhões em 2013. Houve uma alta de 11,3% em relação ao verificado no ano de 2012, revertendo dois anos consecutivos de queda.

Dívida problemática
O endividamento líquido da estatal aumentou 50% em relação a 2012. O endividamento total da empresa avançou 36% no ano de 2013, chegando a R$ 267 bilhões de reais.

As dívidas de longo prazo, que representam a maior parte desta conta, avançaram 38%, a R$ 249 bilhões. As despesas financeiras avançaram de 2 bilhões para 3 bilhões de reais em 2013 devido ao aumento do endividamento, à adesão da empresa ao Refis e pela valorização do dólar.
 

Fonte: Blog Alerta Total - Jorge Serrão

Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada