Visitantes desde 1º junho 2013

Free counters!

Blog Prontidão Total

Blog Prontidão Total

Este espaço é primeiramente dedicado a DEUS, a PÁTRIA, a FAMÍLIA e a LIBERDADE.

Vamos contar VERDADES e impedir que a esquerda, pela repetição exaustiva de uma mentira, transforme mentiras em VERDADES.

Escrevemos para dois leitores: “Ninguém” e “Todo Mundo” * BRASIL Acima de todos! DEUS Acima de tudo!

NOS VISITE!!! ENTRAR!!! CONTINUAR>>>


COMUNICADO - Novo Site

Nota de Esclarecimento

Importante:

Memória: em 8 setembro 2007, começamos as atividades deste Blog, sob o título Blog da UNR e nossos objetivos estão bem destacados no nosso primeiro post, título 'início das atividades...' .

De imediato, constatamos que estando a esquerda no governo, uma dificuldade se apresentava: contar os erros, as traições, as covardias, os assassinatos, as falcatruas cometidos pela esquerda durante o Governo Militar OU contar os crimes que a esquerda, a petralhada à frente, continua cometendo nos dias atuais? (apesar de fragorosamente derrotada pelos militares a esquerda aproveitou-se da generosidade dos vencedores e voltou tal qual serpente e conseguiu PERDER A GUERRA e vencer a Batalha da Comunicação, passando de vilão a heroína).

A famigerada esquerda conseguiu o poder - agindo disfarçada de democrata - e passou a mostrar, de forma descarada, ser pior que antes.

Diversos motivos, que não vem ao caso aqui detalhar, tornaram conveniente alterar o nome do Blog da UNR, que passou a denominação de BLOG PRONTIDÃO, mantendo a URL.

Apesar de ser um Blog pequeno, fruto de um trabalho amadorístico, porém de muita dedicação, contando com poucos seguidores, alguns visitantes fiéis, outros eventuais, tivemos a imensa alegria de constatar que incomodávamos a petralhada - o que foi fácil perceber pela necessidade de 'moderar comentários', pelos xingamentos que recebemos a cada postagem, tentativas de invasão (parcialmente exitosas, com modificações de postagens {o mais odioso foram as vezes que conseguiram mudar palavras, trechos de postagens, títulos, e passar a idéia que defendíamos o desgoverno petralha}).

Para tornar mais dificil que os guerrilheiros da informática à serviço do desgoverno - o ministro da Secom, Traumann, foi demitido por admitir publicamente que o desgoverno Dilma, a exemplo do seu antecessor $talinácio Lula, usam a guerrilha virtual - continuassem a nos incomodar, decidimos suspender, temporariamente, a veiculação de POSTs no Blog Prontidão, passando a veicular no Blog PRONTIDÃO TOTAL, usando outra URL.

Claro que alguns leitores não acessaram o Blog Prontidão Total - o que atribuímos a alguma falta de comunicação da nossa parte - porém, de tudo concluímos que podemos e VAMOS PERMANECER firmes e fortes, protegidos da sanha 'assassina' dos guerrilheiros virtuais do desgoverno, contando a verdade, tudo o que soubermos e o nosso amadorismo permitir, do muito de ruim, de nocivo, de pernicioso, que o atual desgoverno pratica, estimula, esconde e apoia.

Voltar ao Blog PRONTIDÃO seria pretender que nossos poucos leitores ficassem pulando de galho em galho - a manutenção da nossa 'linha editorial', que vem desde 2007, é eloquente e fiel aos fatos ao provar que nossos ideais permanecem firmes, estamos apenas mais fortes.

Vamos continuar com a denominação Blog PRONTIDÃO TOTAL, na URL que atualmente atende àquele Blog, mantendo nossa postura de apresentar sempre a VERDADE - verdade que representa os fatos (aliás, não podemos esquecer, verdade e fato são unos)e não a verdade conveniente (tática usada pela esquerda petralha).

Felizmente, temos dois leitores, afinal, escrevemos e vamos continuar escrevendo para dois leitores: "Ninguém" e "Todo Mundo".

Por favor, nos honre com sua visita, clicando aqui: Blog Prontidão Total ou em qualquer link disponível, em azul, neste texto

ou colando em seu navegador: http://brasil-ameoudeixe.blogspot.com.br/

ou Blog Prontidão Total

BRASIL! ACIMA DE TUDO

IMPOSTÔMETRO

Ad Sense

sábado, 8 de fevereiro de 2014

Pressionado e abandonado pelo PT João Paulo Cunha renuncia ao mandato parlamentar

Na carta, petista diz que está “com a consciência do dever cumprido”
Prisão do ex-presidente da Câmara ocorreu na terça-feira
O ex-presidente da Câmara João Paulo Cunha (PT-SP), um dos 25 condenados pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no processo do mensalão, renunciou ao mandato na noite desta sexta-feira, depois de ter afirmado várias vezes, inclusive esta semana, que não faria isso. Ele está preso desde terça-feira no Complexo Penitenciário da Papuda. Ele é o quarto e último deputado condenado pelo mensalão a renunciar ao mandato, depois de José Genoino (PT-SP), Pedro Henry (PP-MT) e Valdemar Costa Neto (PR-SP). “Com a consciência do dever cumprido e baseado nos preceitos da Constituição Federal e no Regime Interno da Câmara, renuncio ao mandato”, disse João Paulo na curta carta de renúncia, entregue à Câmara. No preâmbulo do texto, ele cita o escritor cubano Leonardo Padura: “Pois a dor e a miséria figuram entre aquelas poucas coisas que quando repartidas tornam-se sempre maiores”. A carta de João Paulo se resume a essas duas frases.
 
PT pressionava por renúncia
Condenado no mensalão por corrupção passiva, peculato e lavagem de dinheiro, João Paulo começou a cumprir pena em regime semiaberto, que permite trabalho externo durante o dia, com retorno à prisão para dormir. Na quinta-feira, portanto um dia antes da renúncia, João Paulo chegou a entrar com pedido na Vara de Execuções Penais (VEP) do Distrito Federal para trabalho externo na Câmara dos Deputados, como deputado, e saídas temporárias para estudo, indicando que não renunciaria ao mandato.

João Paulo foi condenado a nove anos e quatro meses de prisão. Penas superiores a oito anos levam ao regime fechado. Mas como tem um recurso para ser julgado no crime de lavagem, por enquanto ele cumpre uma pena menor, de seis anos e quatro meses. A reunião que discutiria a abertura de processo de cassação do mandato de João Paulo estava marcada para a próxima quarta-feira. A bancada e a direção do PT, no entanto, já pressionavam de forma reservada para que ele renunciasse, já que o voto no processo, se levado a plenário, seria aberto. O partido queria evitar mais esse desgaste.
 
No dia em que se entregou, terça-feira, ele conversou com amigos, entre eles, o companheiro e ex-deputado Paulo Rocha (PT-PA), inocentado no processo do mensalão. João Paulo já demonstrava dúvidas se seguiria firme no propósito de manter o mandato. Ainda acreditava ser possível cursar Direito pela manhã e à tarde ir à Câmara. Amigos e companheiros de partido mostraram a dificuldade de preservar o mandato, uma vez que isso prejudicaria o PT. O líder do PT na Câmara, deputado Vicentinho (SP), disse que cabe ao partido respeitar a decisão de João Paulo: — É decisão única e exclusiva dele. Cabe a nossa bancada e nosso partido o maior respeito a essa decisão e apoiá-lo na luta para que ele prove sua inocência. — Comportamento de um grande líder que preserva seus liderados — afirmou o vice-presidente da Câmara, deputado André Vargas (PT-PR).

No começo de janeiro, o presidente do STF e relator do mensalão, ministro Joaquim Barbosa, determinou a prisão do ex-deputado, mas saiu de férias sem expedir a ordem de prisão. Isso só foi feito na última terça-feira, um dia depois da volta dos trabalhos do Judiciário.

Dinheiro sacado por mulher
João Paulo Cunha foi presidente da Câmara entre 2003 e 2005. No julgamento realizado no segundo semestre de 2012, o STF entendeu que ele recebeu R$ 50 mil do operador do mensalão, Marcos Valério, para facilitar a vitória da agência de publicidade SMP&B em licitação. Após vencer a concorrência na Câmara, a empresa terceirizou a maioria do valor do contrato. Ele foi absolvido da acusação de usar verba pública para sua assessoria pessoal.

A mulher do deputado sacou o dinheiro numa agência do Banco Rural. Inicialmente, João Paulo disse que a mulher foi ao banco pagar a conta da TV por assinatura. Ele só admitiu que recebeu a quantia após documentos apreendidos no banco comprovarem que ele era o beneficiário. Ao todo, 25 pessoas foram condenadas no mensalão, um esquema de desvio de dinheiro público e de pagamento de propina a parlamentares em troca de apoio político ao governo Lula. Até agora, incluindo João Paulo, 18 foram mandados à prisão.


Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada