Visitantes desde 1º junho 2013

Free counters!

Blog Prontidão Total

Blog Prontidão Total

Este espaço é primeiramente dedicado a DEUS, a PÁTRIA, a FAMÍLIA e a LIBERDADE.

Vamos contar VERDADES e impedir que a esquerda, pela repetição exaustiva de uma mentira, transforme mentiras em VERDADES.

Escrevemos para dois leitores: “Ninguém” e “Todo Mundo” * BRASIL Acima de todos! DEUS Acima de tudo!

NOS VISITE!!! ENTRAR!!! CONTINUAR>>>


COMUNICADO - Novo Site

Nota de Esclarecimento

Importante:

Memória: em 8 setembro 2007, começamos as atividades deste Blog, sob o título Blog da UNR e nossos objetivos estão bem destacados no nosso primeiro post, título 'início das atividades...' .

De imediato, constatamos que estando a esquerda no governo, uma dificuldade se apresentava: contar os erros, as traições, as covardias, os assassinatos, as falcatruas cometidos pela esquerda durante o Governo Militar OU contar os crimes que a esquerda, a petralhada à frente, continua cometendo nos dias atuais? (apesar de fragorosamente derrotada pelos militares a esquerda aproveitou-se da generosidade dos vencedores e voltou tal qual serpente e conseguiu PERDER A GUERRA e vencer a Batalha da Comunicação, passando de vilão a heroína).

A famigerada esquerda conseguiu o poder - agindo disfarçada de democrata - e passou a mostrar, de forma descarada, ser pior que antes.

Diversos motivos, que não vem ao caso aqui detalhar, tornaram conveniente alterar o nome do Blog da UNR, que passou a denominação de BLOG PRONTIDÃO, mantendo a URL.

Apesar de ser um Blog pequeno, fruto de um trabalho amadorístico, porém de muita dedicação, contando com poucos seguidores, alguns visitantes fiéis, outros eventuais, tivemos a imensa alegria de constatar que incomodávamos a petralhada - o que foi fácil perceber pela necessidade de 'moderar comentários', pelos xingamentos que recebemos a cada postagem, tentativas de invasão (parcialmente exitosas, com modificações de postagens {o mais odioso foram as vezes que conseguiram mudar palavras, trechos de postagens, títulos, e passar a idéia que defendíamos o desgoverno petralha}).

Para tornar mais dificil que os guerrilheiros da informática à serviço do desgoverno - o ministro da Secom, Traumann, foi demitido por admitir publicamente que o desgoverno Dilma, a exemplo do seu antecessor $talinácio Lula, usam a guerrilha virtual - continuassem a nos incomodar, decidimos suspender, temporariamente, a veiculação de POSTs no Blog Prontidão, passando a veicular no Blog PRONTIDÃO TOTAL, usando outra URL.

Claro que alguns leitores não acessaram o Blog Prontidão Total - o que atribuímos a alguma falta de comunicação da nossa parte - porém, de tudo concluímos que podemos e VAMOS PERMANECER firmes e fortes, protegidos da sanha 'assassina' dos guerrilheiros virtuais do desgoverno, contando a verdade, tudo o que soubermos e o nosso amadorismo permitir, do muito de ruim, de nocivo, de pernicioso, que o atual desgoverno pratica, estimula, esconde e apoia.

Voltar ao Blog PRONTIDÃO seria pretender que nossos poucos leitores ficassem pulando de galho em galho - a manutenção da nossa 'linha editorial', que vem desde 2007, é eloquente e fiel aos fatos ao provar que nossos ideais permanecem firmes, estamos apenas mais fortes.

Vamos continuar com a denominação Blog PRONTIDÃO TOTAL, na URL que atualmente atende àquele Blog, mantendo nossa postura de apresentar sempre a VERDADE - verdade que representa os fatos (aliás, não podemos esquecer, verdade e fato são unos)e não a verdade conveniente (tática usada pela esquerda petralha).

Felizmente, temos dois leitores, afinal, escrevemos e vamos continuar escrevendo para dois leitores: "Ninguém" e "Todo Mundo".

Por favor, nos honre com sua visita, clicando aqui: Blog Prontidão Total ou em qualquer link disponível, em azul, neste texto

ou colando em seu navegador: http://brasil-ameoudeixe.blogspot.com.br/

ou Blog Prontidão Total

BRASIL! ACIMA DE TUDO

IMPOSTÔMETRO

Ad Sense

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Putin tem que agir rápido ou perderá a Ucrânia

Queda de aliado frustra projeto de Putin para Ucrânia

Governo russo denuncia quebra de acordo por opositores; EUA alertam contra envio de tropas

Viktor Yanukovich foi deposto da Presidência e, sem ele, a Rússia perdeu seu maior aliado na Ucrânia para um projeto de integração regional. O país comandado por Vladimir Putin tem sido o mais crítico aos últimos acontecimentos no território ucraniano — e era previsível tal reação. Putin esperava contar com a Ucrânia como elemento crucial numa união de ex-repúblicas soviéticas, além de temer que o levante de manifestantes em Kiev pudesse inspirar seus próprios rivais. Agora, a Rússia busca apoio externo para salvar a trégua mediada por potências europeias e assinada há apenas dois dias entre oposição e o então governo de Yanukovich. 

Pessoas destroem monumento da KGB em Kiev, na Ucrânia Andrew Lubimov / AP

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia chamou no domingo a Moscou seu embaixador na Ucrânia. “Devido à deterioração da situação na Ucrânia e à necessidade de uma análise global da situação, decidimos convocar o embaixador russo para consultas em Moscou”, disse em nota. O Ministério de Finanças, por sua vez, disse que a próxima parcela de um empréstimo de US$ 15 bilhões acordado em dezembro com a Ucrânia não seria paga, ao menos até que seja formado um novo governo. O pacto foi assinado entre protestos de boa parte da população ucraniana, que preferia uma aproximação com a União Europeia. Yanukovich escolheu a Rússia, e as manifestações começaram daí.

O chanceler russo, Sergei Lavrov, foi o primeiro a agir tão logo a queda de Yanukovich foi anunciada. Conversou duas vezes com o secretário de Estado americano, John Kerry, e disse que a oposição tinha “tomado o poder à força” ao ignorar a trégua. O acordo previa a antecipação de eleições e a redução dos poderes de Yanukovich, mas o mantinha no cargo.

‘Violência não interessa a ninguém’
Putin, até agora, pouco manifestou-se em público sobre o assunto. Sabe-se, porém, que conversou por telefone com a chanceler federal alemã, Angela Merkel, e que ambos teriam concordado que a integridade regional da Ucrânia deve ser mantida. “Eles enfatizaram que o interesse conjunto é o de uma Ucrânia estável, tanto em termos econômicos quanto políticos”, disse num comunicado o porta-voz de Merkel, Steffen Seibert.

Dos EUA, Susan Rice, assessora de segurança nacional do presidente Barack Obama, disse que a Rússia cometerá “um grave erro” se enviar tropas para restaurar o governo de Yanukovich. À rede NBC, ela contou que Obama conversou com Putin por telefone, e que ambos concordaram que a divisão dos ucranianos e a volta da violência “não interessam a ninguém”.

Putin tem escolhas difíceis pela frente, dizem analistas. Ser arrastado para uma nova disputa com a UE para ganhar influência sobre um país sem dinheiro seria arriscado. Assim como enviar tropas, o que poderia desencadear um conflito mais sério. Por outro lado, Putin apostou alto na Ucrânia para assistir impávido ao naufrágio de seus planos. Qualquer que seja a reação, ela deve vir em breve. Uma das razões para o silêncio de Putin seria a realização dos Jogos Olímpicos de Sochi, que concentraram as atenções sobre a Rússia. O evento acabou no domingo.


Fonte: Reuters

Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada