Visitantes desde 1º junho 2013

Free counters!

IMPOSTÔMETRO

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Tomaz, quer aparecer ou confundir? só não contava com a perícia do perito

Jovem faz desabafo após ser apontado como sendo o autor da explosão em manifestação

Em sua página no Facebook, Tomaz Cesario Alvim Martinelli disse que é a pessoa que aparece na imagem compartilhada nas redes sociais 

Na terça-feira, logo após a Polícia Civil divulgar a foto e o nome de Caio Silva de Souza, como o suspeito de ter acendido o rojão que atingiu o cinegrafista Santiago Ilídio Andrade, na manifestação do dia 6 na Central do Brasil, páginas das redes sociais e blogs compartilharam a imagem de um homem que seria apontado como o verdadeiro culpado pela explosão. Ele também vestia camisa cinza e calça jeans. Na quinta-feira, Tomaz Cesario Alvim Martinelli se identificou como sendo a pessoa que aparece na imagem e publicou um desabafo na sua página do Facebook, esclarecendo que usaram a sua imagem de forma incorreta.

Na imagem compartilhada, Tomaz estava conversando com policiais militares próximo à Central do Brasil. Em seu texto, com o título de "Virei Bandido !?!?!", o jovem se identificou e confirmou que estava participando da manifestação. Porém, no momento da imagem, ele explicou que estava pedindo à polícia que parasse de atirar bombas de gás lacrimogêneo na direção das pessoas que ajudavam Santiago Andrade. "Isso não parece ter importância nenhuma para a mídia e para muitas pessoas que publicaram e comentaram as fotos em que eu apareço.Tal que pautam o seu discurso conservador em construir e legitimar um palco onde a violência, a falta de ética e a discriminação fazem parte. E que, infelizmente, acaba encontrando ressonância na maioria da população. Mas o que mais me incomoda é esse circo que se montou, em que no centro do picadeiro se apresenta o trágico incidente do cinegrafista da Band Santiago Andrade, em que eu aparentemente fui arrastado quando divulgaram fotos minhas com legendas bizarras e sem sentido. Me parece que as pessoas não se importam mais com o que de fato aconteceu no protesto e sim em pegar o culpado pelo incidente, botá-lo em praça pública e prendê-lo com uma trava de bicicleta a um poste - disse parte do texto publicado por Tomaz no Facebook.

Junto com a imagem de Tomaz Cesario conversando com os PMs compartilhada nas redes sociais, textos apontavam para um possível erro proposital na prisão de Caio Silva de Souza, que seria apenas um 'laranja'. Tomaz ainda foi apontado como um PM que teria acompanhado a manifestação disfarçado. Após a publicação do desabafo, muitas mensagens foram excluídas.

Comprovação
Em entrevista ao Jornal Nacional, da TV Globo, de quinta-feira, o perito Nelson Massini examinou as imagens que levaram a polícia a identificar Caio Silva de Souza. Analisando fotos e vídeos registrados antes e depois da explosão, o especialista confirmou, tecnicamente, que o homem que acendeu o rojão é o autor confesso.

Sobre as dúvidas levantadas na internet, Nelson Massini destacou a presença de pelo menos quatro elementos que, para o perito, permitem a identificação de Caio: um relógio, uma pulseira, a calça desbotada e o tênis. A aparência mais forte seria uma distorção de imagem.

Nelson também analisou a imagem de Tomaz. Segundo o perito, o sapato dele é de uma coloração diferente, a calça tem um formato descolorida diferente, a camisa é cinza, mas é um cinza homogêneo, por igual, não tendo a transpiração impregnada. Além de corte de cabelo diferente, ausência do relógio e a cor da pele mais clara.

Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada