Visitantes desde 1º junho 2013

Free counters!

Blog Prontidão Total

Blog Prontidão Total

Este espaço é primeiramente dedicado a DEUS, a PÁTRIA, a FAMÍLIA e a LIBERDADE.

Vamos contar VERDADES e impedir que a esquerda, pela repetição exaustiva de uma mentira, transforme mentiras em VERDADES.

Escrevemos para dois leitores: “Ninguém” e “Todo Mundo” * BRASIL Acima de todos! DEUS Acima de tudo!

NOS VISITE!!! ENTRAR!!! CONTINUAR>>>


COMUNICADO - Novo Site

Nota de Esclarecimento

Importante:

Memória: em 8 setembro 2007, começamos as atividades deste Blog, sob o título Blog da UNR e nossos objetivos estão bem destacados no nosso primeiro post, título 'início das atividades...' .

De imediato, constatamos que estando a esquerda no governo, uma dificuldade se apresentava: contar os erros, as traições, as covardias, os assassinatos, as falcatruas cometidos pela esquerda durante o Governo Militar OU contar os crimes que a esquerda, a petralhada à frente, continua cometendo nos dias atuais? (apesar de fragorosamente derrotada pelos militares a esquerda aproveitou-se da generosidade dos vencedores e voltou tal qual serpente e conseguiu PERDER A GUERRA e vencer a Batalha da Comunicação, passando de vilão a heroína).

A famigerada esquerda conseguiu o poder - agindo disfarçada de democrata - e passou a mostrar, de forma descarada, ser pior que antes.

Diversos motivos, que não vem ao caso aqui detalhar, tornaram conveniente alterar o nome do Blog da UNR, que passou a denominação de BLOG PRONTIDÃO, mantendo a URL.

Apesar de ser um Blog pequeno, fruto de um trabalho amadorístico, porém de muita dedicação, contando com poucos seguidores, alguns visitantes fiéis, outros eventuais, tivemos a imensa alegria de constatar que incomodávamos a petralhada - o que foi fácil perceber pela necessidade de 'moderar comentários', pelos xingamentos que recebemos a cada postagem, tentativas de invasão (parcialmente exitosas, com modificações de postagens {o mais odioso foram as vezes que conseguiram mudar palavras, trechos de postagens, títulos, e passar a idéia que defendíamos o desgoverno petralha}).

Para tornar mais dificil que os guerrilheiros da informática à serviço do desgoverno - o ministro da Secom, Traumann, foi demitido por admitir publicamente que o desgoverno Dilma, a exemplo do seu antecessor $talinácio Lula, usam a guerrilha virtual - continuassem a nos incomodar, decidimos suspender, temporariamente, a veiculação de POSTs no Blog Prontidão, passando a veicular no Blog PRONTIDÃO TOTAL, usando outra URL.

Claro que alguns leitores não acessaram o Blog Prontidão Total - o que atribuímos a alguma falta de comunicação da nossa parte - porém, de tudo concluímos que podemos e VAMOS PERMANECER firmes e fortes, protegidos da sanha 'assassina' dos guerrilheiros virtuais do desgoverno, contando a verdade, tudo o que soubermos e o nosso amadorismo permitir, do muito de ruim, de nocivo, de pernicioso, que o atual desgoverno pratica, estimula, esconde e apoia.

Voltar ao Blog PRONTIDÃO seria pretender que nossos poucos leitores ficassem pulando de galho em galho - a manutenção da nossa 'linha editorial', que vem desde 2007, é eloquente e fiel aos fatos ao provar que nossos ideais permanecem firmes, estamos apenas mais fortes.

Vamos continuar com a denominação Blog PRONTIDÃO TOTAL, na URL que atualmente atende àquele Blog, mantendo nossa postura de apresentar sempre a VERDADE - verdade que representa os fatos (aliás, não podemos esquecer, verdade e fato são unos)e não a verdade conveniente (tática usada pela esquerda petralha).

Felizmente, temos dois leitores, afinal, escrevemos e vamos continuar escrevendo para dois leitores: "Ninguém" e "Todo Mundo".

Por favor, nos honre com sua visita, clicando aqui: Blog Prontidão Total ou em qualquer link disponível, em azul, neste texto

ou colando em seu navegador: http://brasil-ameoudeixe.blogspot.com.br/

ou Blog Prontidão Total

BRASIL! ACIMA DE TUDO

IMPOSTÔMETRO

Ad Sense

domingo, 23 de março de 2014

Marcha da Família com Deus pela Liberdade - primeiro passo ontem, outros virão

Marchas em São Paulo reúnem 1,8 mil e terminam com seis detidos

De acordo com a PM, houve tumulto envolvendo black blocs

Saída da Marcha da Família rumo à Sé. Carlos Villalba Racines
Duas marchas tomaram as ruas da capital paulista na tarde deste sábado. As passeatas começaram por volta das 16 horas e terminaram com seis pessoas detidas e situações de confronto. A Marcha da Família, uma tentativa de reeditar o movimento que reuniu meio milhão de pessoas em 1964, partiu da Praça da República em direção à Sé. Já a Marcha Antifascista, uma resposta ao movimento de direita, saiu da Sé em direção ao antigo prédio do Dops, na Luz.
Marcha da Família 
Com bandeiras do Brasil, os integrantes da Marcha da Família gritavam contra o PT e o governo Dilma. Faixas pediam a intervenção militar no País e acusavam o atual governo de comunista. De acordo com a Polícia Militar, o movimento reuniu cerca de mil pessoas por volta das 18 horas.

Confrontos. De acordo com a Polícia Militar, houve tumulto entre black blocs e punks durante a manifestação, na Praça da Sé. Um casal foi detido com spray utilizado para pichações. Eles também levavam uma corrente de bicicleta e uma porção de maconha. De acordo com a PM, o homem tem passagem por roubo e a mulher por ato obsceno em manifestação de setembro do ano passado.

Militares da reserva, reformados e simpatizantes do Golpe Militar de 1964 realizaram em Brasília a Marcha da Família pela Liberdade, no QG do Exército, debaixo de forte chuva Dida Sampaio/Estadão

Uma homossexual foi agredida após a Marcha da Família, na Sé. O agressor, Marcos Paulo Cardoso Pereira, acabou preso pela PM. De acordo com a corporação, um militar ficou ferido no braço por lâmpada fluorescente ao tentar defendê-la. De acordo com a Polícia Militar, uma integrante do grupo black blocs foi detida por seguranças do Metrô. Ela fugia de um grupo rival e embarcou na Estação da Sé, com uma marreta e uma porção de cocaína.

Clique aqui para ler a íntegra da matéria



Clique aqui para ler a íntegra da matéria

A Marcha Antifascista terminou com mais dois detidos: no início da manifestação, a Polícia Militar deteve Robson Noriel Araújo de Souza, que teria atingido um oficial da PM com uma pedrada no braço e foi identificado por outros policiais militares no local. Ainda segundo a PM, outro homem identificado como Anderson Trindade Fumeiro foi detido após tentar agredir policiais militares do pelotão de motociclistas do 45º Batalhão de Policiamento Metropolitano. Ele disse pertencer ao grupo de "anarquistas".

Marchas pelo País. A Marcha da Família com Deus pela Liberdade, realizada no centro do Rio de Janeiro neste sábado, 22, teve momentos de tensão e quase confronto físico entre militantes de direita e de esquerda. Policiais militares fizeram um cordão de isolamento entre as duas manifestações, mas houve um momento em que integrantes dos dois lados furaram o bloqueio. Houve corre-corre, e a polícia acabou forçando os manifestantes de esquerda a se afastar do local. Após a confusão, os grupos permaneceram na região, mas afastados e com uma "fronteira" formada por PMs que impediam confrontos.

No Recife, a Marcha da Família com Deus pela Liberdade teve a adesão de 25 pessoas e optou por não fazer caminhada pelas ruas da capital pernambucana. Em Fortaleza, cerca de 50 pessoas participaram do ato. Em Manaus, a Marcha da Família reuniu 30 manifestantes. Não houve tumultos em Brasília, onde a chuva forte "desanimou" a marcha.

As marchas de tom conservador, que surgiram em redes sociais, não conseguiram levar às ruas sequer uma fração considerável das dezenas de milhares de pessoas que pareciam mobilizadas pela internet --o evento postado no Facebook para divulgar a marcha em São Paulo tinha 30,9 mil convidados; para o evento no Rio, eram 9,2 mil. [as marchas patrocinadas pelas esquerdas - a exemplo dos protestos realizados nas favelas do Rio, patrocinados pelo Foro de São Paulo e traficantes - contam com participantes pagos.
Já as PESSOAS DE BEM, chamadas de conservadoras, são manifestações espontâneas e que crescem gradativamente. Outras marchas virão e vão provar o que estamos afirmando.
Talvez a situação de caos no Brasil force a uma resolução antes das eleições. Caso não ocorra até outubro e o PT e as esquerdas não sejam expulsos pelo voto, CERTAMENTE MARCHAS MAIORES ocorrerão até que a corja lulopetista seja escorraçada.]

 17 anos, cores da bandeira nos cabelos e a favor da "democracia de forma correta"


Uma das organizadoras da Marcha da Família com Deus pela Liberdade no centro de São Paulo, Isabela Trevisani, 17, usava as cores da bandeira nacional até nos cabelos. A adolescente declarou que participa de protestos do tipo há três anos e vinha ajudando a organizar o protesto pela internet desde dezembro passado.
 "Nós somos a favor da intervenção constitucional. Já existe um estado de guerra civil no país e a Constituição prevê a intervenção militar em casos assim. Hoje um bandido pode matar um policial, mas um policial não pode matar um bandido", disse.

Filha de pais católicos, Isabela é evangélica e considera sua família muito conservadora. Ela se diz a favor da democracia, "desde que feita de forma correta". "Hoje não sou favorável ao voto, porque a urna eletrônica é fraudada."

Clique aqui para galeria Marchas pró e contra intervenção militar                     

 Interesse em uma intervenção "para acabar com a raça desse governo"

"Estamos aqui porque temos interesse em uma intervenção para acabar com a raça desse governo", disse a advogada Maria Sonia Carvalho Gomiero, 60.

"A Lei da Anistia trouxe de volta toda essa cambada de esquerdistas que em 1964 queria transformar o Brasil em um país comunista e acabou sendo impedida pelos militares. Eles saíram do país porque quiseram, eles não foram exilados", afirma Maria Sonia.

"A anistia proporcionou que eles voltassem para cá e assumissem o governo, por meio de enganação do povo e de mentiras, porque não fizeram nada pelo povo até agora", disse a advogada.
"Nossas fronteiras estão desguarnecidas, por isso que nós temos tanta droga entrando no país. O governo não permite que as nossas polícias tenham as mesmas armas ou armas superiores àquelas que os traficantes têm. E para quê isso? É para facilitar o tráfico, não resta a menor sombra de dúvida", continuou ela.

"A única coisa que nos representa é a bandeira nacional"

Maria Sonia foi à manifestação acompanhada de Elaine Deamar Hernandez, 54, também advogada, que levou o filho, Paulo Victor Tolentino de Oliveira, 24. Elas se conheceram por meio de um grupo na internet, criado para promover a marcha. Ambas acreditam que uma intervenção militar no governo do país deve ocorrer em breve.
"É a nossa esperança", disse Elaine, que, assim como a amiga, abriria mão do direito ao voto se fosse necessário para derrubar o atual governo"Não me sinto representada por nenhum dos partidos políticos atuais. Na última eleição, votei no PMDB, mas hoje o vice-presidente é do PMDB e não está fazendo nada para mudar a situação", explicou Maria Sonia.
"A única coisa que nos representa é a bandeira nacional", afirmou Elaine.

Seminarista é contra a ditadura, mas a favor de uma intervenção que não dê "espaço para o comunismo"

Diferentemente de boa parte dos presentes na Marcha da Família em São Paulo, o seminarista Saulo Carmo, 19, é contrário à ditadura militar, porque considera que as pessoas não tinham liberdade. "Mas não havia espaço para o comunismo", acrescentou.

Carmo decidiu participar da marcha por seu sentido a favor da família. Para ele, o atual governo defende medidas que atacam os valores da família, promovendo projetos como o PNE (Plano Nacional da Educação), que defende a igualdade de orientação sexual, a legalização do aborto e a aceitação do casamento gay.
"O comunismo tenta acabar com a família, e o PT nasceu no comunismo. Sou contra a ditadura, mas a intervenção militar poderia ser uma solução."

"Na ditadura a liberdade era total", diz engenheiro que não quer deixar "uma Cuba" para filhos e netos

Já João Guerreiro, 58, engenheiro, jornalista e teólogo, acredita que a ditadura militar foi um "bom período" da história do Brasil. 
 "Na ditadura a liberdade era total, porém toda ação provoca uma reação. Nenhum militar reagia sem que houvesse uma ação que o levasse a isso. Hoje valores de décadas foram destruídos, o governo vem jogando raça contra raça, religiosos contra ateus. Não vou morrer e deixar um país como Cuba para meus filhos e netos, onde tem que entrar em uma fila para comprar comida", disse Guerreiro.

Para mulher de PM, intervenção armada é o único jeito

Mais jovens que a maioria dos manifestantes, as gêmeas Ana Clara e Ana Carolina Marques, 11, seguravam um cartaz onde se lia "O PM também tem família". Elas participaram da marcha acompanhadas da mãe e de dois irmãos. "Não tem mais o que fazer, a situação está fora de controle. Acredito que a intervenção armada é o único jeito", disse Ana Paula Marques, mãe das meninas.
Casada com um policial militar, ela disse ter levado a família à marcha também para protestar contra os baixos salários e o trabalho arriscado dos PMs.

No Rio, artesã e filha de militar diz que "quem foi torturado mereceu"

Entre os cerca de 150 manifestantes que se concentram na versão carioca da Marcha da Família com Deus pela Liberdade, organizada em frente à igreja da Candelária (região central do Rio), estava Sula Rangel, 63, artesã e filha de militar.
Enrolada na bandeira do Brasil, ela pedia pela intervenção militar como única solução para o fim da corrupção e a ditadura comunista que, segundo afirma, já está em vigor no país. Em relação as acusações de prática de tortura pelas Forças Armadas, Sula é enfática: "Quem foi torturado mereceu. Os que morreram tinham que morrer mesmo". [eventuais interrogatórios enérgicos eram necessários para impedir que terroristas - maus brasileiros e traidores da Pátria, muitos hoje no poder - assassinassem, sequestrassem, brasileiros inocentes.]

Caldeireiro que não acredita em tortura afirma que "nossas riquezas estão indo para Cuba"

Ao lado de Sula, o caldeireiro Júlio Perez, de 46 anos, balançava a cabeça em sinal de concordância. "Não acredito que houve tortura. Se tivesse acontecido, a Dilma não estaria aí", afirmou. "Todas as nossas riquezas estão indo para Cuba, só os militares podem reestabelecer a ordem e acabar com a bandidagem no país", acrescentou Perez.

"A intenção da presidente é colocar uma ditadura comunista como acontece na Venezuela, que está vivendo uma guerra civil e a imprensa inclusive foi proibida de mostrar", afirmou.

Organizadores da marcha no Rio dizem que ação de militares "acabaria com a bandidagem"

Pouco antes do início da caminhada, o autônomo Emilio Alarcon e o professor de Educação Física, Melchior Roberto, organizadores da marcha, concediam entrevistas reclamando da corrupção no país.
"O que a gente quer é uma intervenção militar, que vai durar seis meses, conforme está escrito na Constituição. Os militares acabariam com a bandidagem e restaurariam a ordem no Congresso e o próximo presidente seria eleito pelo voto, após esse período", afirmou Roberto.
"A união é também um reforço para fortalecer a família, a intenção da mídia é dizimar a família", repetia Alarcon.

Dona de casa e PM aposentado se unem para pedir impeachment de Dilma

Durante a marcha, a dona de casa Marta, que não quis informar o sobrenome, e o PM aposentado Ricardo Oscar eram um dos mais animados, protestando com gritos de ordem que pediam o impeachment da presidente e a saída do Partido dos Trabalhadores (PT) do governo. "Qualquer político é rato, incompetente, ladrão, safado. Só a intervenção pode salvar os brasileiros dessa corja", disse Oscar um pouco antes de marchar pela avenida Presidente Vargas. "Existem provas contundentes de que a eleição é fraudada, todo o processo eleitoral é fraudado", reclamou Marta.

O argumento, defendido pela maioria dos manifestantes, foi repetido inclusive pelo deputado Jair Bolsonaro, que esteve presente no protesto formado por, segundo ele, "homens de bem".





Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada