Visitantes desde 1º junho 2013

Free counters!

Blog Prontidão Total

Blog Prontidão Total

Este espaço é primeiramente dedicado a DEUS, a PÁTRIA, a FAMÍLIA e a LIBERDADE.

Vamos contar VERDADES e impedir que a esquerda, pela repetição exaustiva de uma mentira, transforme mentiras em VERDADES.

Escrevemos para dois leitores: “Ninguém” e “Todo Mundo” * BRASIL Acima de todos! DEUS Acima de tudo!

NOS VISITE!!! ENTRAR!!! CONTINUAR>>>


COMUNICADO - Novo Site

Nota de Esclarecimento

Importante:

Memória: em 8 setembro 2007, começamos as atividades deste Blog, sob o título Blog da UNR e nossos objetivos estão bem destacados no nosso primeiro post, título 'início das atividades...' .

De imediato, constatamos que estando a esquerda no governo, uma dificuldade se apresentava: contar os erros, as traições, as covardias, os assassinatos, as falcatruas cometidos pela esquerda durante o Governo Militar OU contar os crimes que a esquerda, a petralhada à frente, continua cometendo nos dias atuais? (apesar de fragorosamente derrotada pelos militares a esquerda aproveitou-se da generosidade dos vencedores e voltou tal qual serpente e conseguiu PERDER A GUERRA e vencer a Batalha da Comunicação, passando de vilão a heroína).

A famigerada esquerda conseguiu o poder - agindo disfarçada de democrata - e passou a mostrar, de forma descarada, ser pior que antes.

Diversos motivos, que não vem ao caso aqui detalhar, tornaram conveniente alterar o nome do Blog da UNR, que passou a denominação de BLOG PRONTIDÃO, mantendo a URL.

Apesar de ser um Blog pequeno, fruto de um trabalho amadorístico, porém de muita dedicação, contando com poucos seguidores, alguns visitantes fiéis, outros eventuais, tivemos a imensa alegria de constatar que incomodávamos a petralhada - o que foi fácil perceber pela necessidade de 'moderar comentários', pelos xingamentos que recebemos a cada postagem, tentativas de invasão (parcialmente exitosas, com modificações de postagens {o mais odioso foram as vezes que conseguiram mudar palavras, trechos de postagens, títulos, e passar a idéia que defendíamos o desgoverno petralha}).

Para tornar mais dificil que os guerrilheiros da informática à serviço do desgoverno - o ministro da Secom, Traumann, foi demitido por admitir publicamente que o desgoverno Dilma, a exemplo do seu antecessor $talinácio Lula, usam a guerrilha virtual - continuassem a nos incomodar, decidimos suspender, temporariamente, a veiculação de POSTs no Blog Prontidão, passando a veicular no Blog PRONTIDÃO TOTAL, usando outra URL.

Claro que alguns leitores não acessaram o Blog Prontidão Total - o que atribuímos a alguma falta de comunicação da nossa parte - porém, de tudo concluímos que podemos e VAMOS PERMANECER firmes e fortes, protegidos da sanha 'assassina' dos guerrilheiros virtuais do desgoverno, contando a verdade, tudo o que soubermos e o nosso amadorismo permitir, do muito de ruim, de nocivo, de pernicioso, que o atual desgoverno pratica, estimula, esconde e apoia.

Voltar ao Blog PRONTIDÃO seria pretender que nossos poucos leitores ficassem pulando de galho em galho - a manutenção da nossa 'linha editorial', que vem desde 2007, é eloquente e fiel aos fatos ao provar que nossos ideais permanecem firmes, estamos apenas mais fortes.

Vamos continuar com a denominação Blog PRONTIDÃO TOTAL, na URL que atualmente atende àquele Blog, mantendo nossa postura de apresentar sempre a VERDADE - verdade que representa os fatos (aliás, não podemos esquecer, verdade e fato são unos)e não a verdade conveniente (tática usada pela esquerda petralha).

Felizmente, temos dois leitores, afinal, escrevemos e vamos continuar escrevendo para dois leitores: "Ninguém" e "Todo Mundo".

Por favor, nos honre com sua visita, clicando aqui: Blog Prontidão Total ou em qualquer link disponível, em azul, neste texto

ou colando em seu navegador: http://brasil-ameoudeixe.blogspot.com.br/

ou Blog Prontidão Total

BRASIL! ACIMA DE TUDO

IMPOSTÔMETRO

Ad Sense

segunda-feira, 10 de março de 2014

O fracasso das UPPs - Beltrame quer mais UPPs e diz que Rocinha e Pavão também podem ser reocupados

Na visão da cúpula da segurança pública fluminense, a reação do tráfico é sinal de que a expansão das unidades vem incomodando.
[a cúpula da segurança do Rio não aceita que as UPPs são e sempre foram fadadas ao fracasso e atribui a uma suposta reação do tráfico a morte de PMs.
Curioso o tráfico reagir agora que o ritmo de instalação de UPPs caiu.]

A reação do tráfico, na visão da cúpula da segurança pública fluminense, é sinal de que a expansão das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) vem incomodando. Baseado nessa premissa, o secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, decidiu acelerar a instalação de novas UPPs pelo estado. Segundo ele, não adianta destacar 300 policiais prestes a se formar para reforçar favelas como o Complexo do Alemão, a Rocinha e o Pavão-Pavãozinho, onde vêm ocorrendo resistência por parte dos traficantes. [epa... tanto o Beltrame quanto o “cabralzinho” vivem dizendo que as favelas citadas estavam pacificadas. A verdade está sendo suprimida?]


O secretário José Mariano Beltrame visita a favela da Mangueirinha, em Duque de Caxias, depois da ocupação, ano passado: o foco agora é Zona Oeste Cléber Júnior/4-8-2013 / O Globo
Para essas localidades, a solução pode ser a reocupação com o apoio das Forças Armadas e da Polícia Federal. Fontes da polícia asseguram que, depois da Baixada Fluminense — a UPP do Complexo da Mangueirinha foi a última a ser inaugurada em 7 de fevereiro —, o programa de pacificação segue rumo às favelas da Zona Oeste do Rio. Até hoje, só duas comunidades da região ganharam UPPs: Cidade de Deus, em Jacarepaguá, e Batan, em Realengo, ambas inauguradas em fevereiro de 2009. - Sei da ansiedade de quem vive sob o jugo do tráfico, mas esse processo não vai parar nem diminuir de ritmo. Pelo contrário, vamos acelerar o processo de pacificação. Em curto prazo, faremos uma ocupação relativamente grande. Em seguida, implantaremos outra UPP o mais rápido possível. Desde 2008, o programa atende a mais de 250 comunidades, atingindo cerca de dois milhões de pessoas de forma direta e indireta. São 9.300 policiais atuando em áreas conflagradas. Em nenhum momento dissemos que estava tudo ganho. Não somos ingênuos. Mas também acho um exagero dizer que o programa passa por dificuldades. Reconhecemos os problemas, principalmente em áreas com mais de 100 mil habitantes — afirma o secretário. [o secretário Beltrame esquece que a confiança dos seus auxiliares, dele mesmo e do “cabralzinho” na eficácia das UPPS era tal, que chegou a ser cogitado os policiais militares não utilizarem mais fuzil durante missões de patrulhamento.]

‘Chegamos a discutir mudança de estratégia’
Como O GLOBO publicou no domingo, Beltrame admitiu a possibilidade de reocupar o Complexo do Alemão com apoio de tropas federais, numa nova ofensiva contra o tráfico. As mortes de três policiais militares das UPPs do conjunto de favelas somente nos últimos 34 dias seriam a justificativa para a nova tentativa de tomada. Beltrame comenta os fatores que tornam mais árduo o patrulhamento nas UPPs com mais de 100 mil habitantes. — Além da alta densidade demográfica, a configuração topográfica e o desordenamento urbano são desvantagens. Se a favela continuar sem acessos, apenas com vielas e becos que mal permitem a passagem de uma pessoa, também continuará sendo um local de esconderijo de armas e munição. Num lugar como esse, duas ou três pessoas armadas conseguem fazer frente a 20 policiais, pois conhecem bem as rotas de fuga. E, o pior, muitos são menores. É tabu falar da necessidade de se criar espaços, remover favelas, mas, sem essa medida, fica difícil patrulhar sustenta. [Beltrame começa a acordar para a realidade, que é única: remover favelas é mais eficaz no combate ao tráfico do que ocupações com dia e hora marcados, precedidas de divulgação ampla pela imprensa, acompanhamento  pela  turma dos direitos humanos para proteger os bandidos.
Essa tática não resolve, já que apenas espanta os bandidos que voltam com mais força e com a vantagem de que podem escolher os alvos e o momento de atacar.]
Beltrame, que é coordenador de Segurança da Copa no Estado do Rio, diz ter recebido palpites para mudar de estratégia, mas defende que, ao contrário, deve avançar com as UPPs: — Chegamos a discutir isso (mudança de estratégia) na última sexta-feira, mas entendemos que estamos no caminho certo. Há a possibilidade de, em vez de fazermos novas UPPs, colocarmos mais 300 policiais nos locais onde temos tido problemas. Mas não é garantia de que isso (os ataques e as mortes) vai parar. Acreditamos que, para enfrentar facções como a que atua no Alemão, com grande quantidade de armas e uma forte ideologia em sua quarta geração no crime, é preciso um trabalho intenso de inteligência e uma investigação contínua.
Como crê a cúpula da segurança, o pânico dos moradores acaba piorando a relação entre a polícia e a comunidade. Quem mora em favela, em decorrência do trauma, não passa mais informações à polícia, o que dificulta o processo de pacificação: — Os moradores de comunidades têm de analisar dois momentos, o antes e o depois da pacificação, e escolher o que é melhor. Os policiais que morreram em confrontos no Alemão tinham como objetivo evitar que as pessoas ficassem sujeitas à tirania do traficante. Foi assim também com a policial Alda (Rafael Castilho, de 27 anos), negra, de baixa de renda, morta com um tiro pelas costas no mês passado. Com muita investigação, conseguimos prender três pessoas envolvidas nesse crime.
Ao falar das investigações, o secretário adianta que algumas medidas no âmbito judicial também estão sendo tomadas pela Secretaria de Segurança, como evitar que traficantes atualmente em presídios federais retornem ao Rio. Na última quinta-feira, uma das medidas levadas a cabo por Beltrame foi pedir à Justiça que Adair Marlon Duarte, o Aldair da Mangueira, preso no Complexo de Gericinó por tráfico de drogas, seja mandado para um presídio federal fora do estado. O bandido tem influência direta na Vila Kennedy, alvo da secretaria. Atualmente, a favela da Vila Kennedy, na Zona Oeste e a 42 quilômetros do Centro, é o local onde os conflitos entre traficantes têm sido mais frequentes e violentos.  

Num cenário que lembra os ataques ordenados por bandidos do Complexo do Alemão em novembro de 2010 — quando o tráfico adotou a tática de incendiar veículos, desencadeando a ocupação da região por forças de segurança —, os chefes de quadrilha da Vila Kennedy têm imposto o terror na favela. No último dia 19, cerca de mil alunos ficaram sem aulas em meio a um tiroteio e a ordens dos bandidos para o fechamento de escolas. Segundo o Censo de 2010, cerca de 140 mil pessoas vivem na comunidade, criada em 1964 como um conjunto habitacional para servir de moradia aos desabrigados das antigas favelas do Esqueleto — onde hoje está a Uerj, no Maracanã —, da Praia do Pinto, na Lagoa, e da Praia de Ramos.


Recompensa por PM morto
Na sexta-feira, após os ataques em três pontos da Vila Cruzeiro, o ex-comandante da PM postou que traficantes da mesma facção criminosa, que atuam na comunidade do Caramujo, em Niterói, estariam oferecendo recompensa (R$ 5 mil) pela morte de PMs. A informação, segundo consta do blog do oficial aposentado, teria sido dada pelo delegado Wellington Vieira, da Delegacia de Homicídios de Niterói. O delegado Wellington Vieira nega ter apresentado esta informação. Para o diretor da Associação Brasileira de Profissionais em Segurança, Vinícius Domingues Cavalcante, os frequentes ataques ocorridos em áreas ocupadas por UPPs têm características de ações orquestradas. Segundo ele, não importa se as ordens partiram de presídios. — O importante é que essas ações estão acontecendo com certa frequência e, pior, os responsáveis têm conseguido escapar após desferir os ataques. Isso mostra que há falhas no patrulhamento e que, sobretudo, falta uma ação conjunta de investigação para chegar a esses bandidos antes dos ataques — afirmou.

Fonte: O Globo

Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada