Visitantes desde 1º junho 2013

Free counters!

Blog Prontidão Total

Blog Prontidão Total

Este espaço é primeiramente dedicado a DEUS, a PÁTRIA, a FAMÍLIA e a LIBERDADE.

Vamos contar VERDADES e impedir que a esquerda, pela repetição exaustiva de uma mentira, transforme mentiras em VERDADES.

Escrevemos para dois leitores: “Ninguém” e “Todo Mundo” * BRASIL Acima de todos! DEUS Acima de tudo!

NOS VISITE!!! ENTRAR!!! CONTINUAR>>>


COMUNICADO - Novo Site

Nota de Esclarecimento

Importante:

Memória: em 8 setembro 2007, começamos as atividades deste Blog, sob o título Blog da UNR e nossos objetivos estão bem destacados no nosso primeiro post, título 'início das atividades...' .

De imediato, constatamos que estando a esquerda no governo, uma dificuldade se apresentava: contar os erros, as traições, as covardias, os assassinatos, as falcatruas cometidos pela esquerda durante o Governo Militar OU contar os crimes que a esquerda, a petralhada à frente, continua cometendo nos dias atuais? (apesar de fragorosamente derrotada pelos militares a esquerda aproveitou-se da generosidade dos vencedores e voltou tal qual serpente e conseguiu PERDER A GUERRA e vencer a Batalha da Comunicação, passando de vilão a heroína).

A famigerada esquerda conseguiu o poder - agindo disfarçada de democrata - e passou a mostrar, de forma descarada, ser pior que antes.

Diversos motivos, que não vem ao caso aqui detalhar, tornaram conveniente alterar o nome do Blog da UNR, que passou a denominação de BLOG PRONTIDÃO, mantendo a URL.

Apesar de ser um Blog pequeno, fruto de um trabalho amadorístico, porém de muita dedicação, contando com poucos seguidores, alguns visitantes fiéis, outros eventuais, tivemos a imensa alegria de constatar que incomodávamos a petralhada - o que foi fácil perceber pela necessidade de 'moderar comentários', pelos xingamentos que recebemos a cada postagem, tentativas de invasão (parcialmente exitosas, com modificações de postagens {o mais odioso foram as vezes que conseguiram mudar palavras, trechos de postagens, títulos, e passar a idéia que defendíamos o desgoverno petralha}).

Para tornar mais dificil que os guerrilheiros da informática à serviço do desgoverno - o ministro da Secom, Traumann, foi demitido por admitir publicamente que o desgoverno Dilma, a exemplo do seu antecessor $talinácio Lula, usam a guerrilha virtual - continuassem a nos incomodar, decidimos suspender, temporariamente, a veiculação de POSTs no Blog Prontidão, passando a veicular no Blog PRONTIDÃO TOTAL, usando outra URL.

Claro que alguns leitores não acessaram o Blog Prontidão Total - o que atribuímos a alguma falta de comunicação da nossa parte - porém, de tudo concluímos que podemos e VAMOS PERMANECER firmes e fortes, protegidos da sanha 'assassina' dos guerrilheiros virtuais do desgoverno, contando a verdade, tudo o que soubermos e o nosso amadorismo permitir, do muito de ruim, de nocivo, de pernicioso, que o atual desgoverno pratica, estimula, esconde e apoia.

Voltar ao Blog PRONTIDÃO seria pretender que nossos poucos leitores ficassem pulando de galho em galho - a manutenção da nossa 'linha editorial', que vem desde 2007, é eloquente e fiel aos fatos ao provar que nossos ideais permanecem firmes, estamos apenas mais fortes.

Vamos continuar com a denominação Blog PRONTIDÃO TOTAL, na URL que atualmente atende àquele Blog, mantendo nossa postura de apresentar sempre a VERDADE - verdade que representa os fatos (aliás, não podemos esquecer, verdade e fato são unos)e não a verdade conveniente (tática usada pela esquerda petralha).

Felizmente, temos dois leitores, afinal, escrevemos e vamos continuar escrevendo para dois leitores: "Ninguém" e "Todo Mundo".

Por favor, nos honre com sua visita, clicando aqui: Blog Prontidão Total ou em qualquer link disponível, em azul, neste texto

ou colando em seu navegador: http://brasil-ameoudeixe.blogspot.com.br/

ou Blog Prontidão Total

BRASIL! ACIMA DE TUDO

IMPOSTÔMETRO

Ad Sense

quinta-feira, 13 de março de 2014

Progressistas mascarados, saiam do armário



Se Freixo deplora a violência, como pode manter um assessor que assume proteger vândalos?
Tem um pedaço do Brasil se dizendo impressionado com o apoio enfático de Lula ao massacre venezuelano. Só pode ser amnésia. Lula deu a mão ao ditador iraniano Ahmadinejad no momento em que ele trucidava civis nas ruas em 2009. O então presidente brasileiro disse que aqueles conflitos eram normais, como “briga de flamenguistas e vascaínos”. Como se sabe, o uso da violência contra o capitalismo malvado está na moda, e a esquerda humanitária caiu nos braços dos black blocs. Nada mais natural do que Lula dar uma força na TV ao ditador democrata da Venezuela e a sua diplomacia de faroeste.

O pronunciamento de Lula em defesa do massacre de Nicolás Maduro, veiculado para o povo venezuelano, foi cheio de sentimento. Não poderia ser de outro jeito, diante do quadro de mortos e feridos nos protestos contra a devastação do país pelo chavismo. Os brasileiros já nem se lembravam como era ver seu ex-presidente emocionado, dando tudo de si, piscando os olhinhos e alternando a cara de mau e a voz cavernosa com sorrisinhos doces. Lula já dissera que a Venezuela chavista era um modelo de democracia. Agora, é para lá que o Brasil quer ir – sem a ajuda de Lula. As notas oficiais de Dilma em apoio a Maduro, enquanto ele bota para quebrar nas ruas, estão em consonância com o que se passa nas ruas brasileiras. Por aqui, há uma boa turma de esclarecidos e bem alimentados achando, também, que vale “de um tudo” para bombardear o capitalismo e a imprensa burguesa – essas elites que impedem o continente de chegar a seu final feliz chavista e alegremente miserável. Essa turma culta e progressista anda dizendo que o assassinato do cinegrafista Santiago Andrade é explorado pelo sistema. Com tamanha sensibilidade, está inaugurado o humanismo black bloc (conteúdo adulto).

O debate sobre os maus modos das forças do bem foi parar num gabinete. O deputado estadual Marcelo Freixo, do PSOL, famoso por sua corajosa luta contra as milícias no Rio de Janeiro, foi citado nas investigações sobre a morte de Santiago. Em depoimentos truncados, de difícil comprovação, ficou sugerido que os assassinos de Santiago tinham algum tipo de ligação com ele. A imprensa publicou, e os progressistas gritaram em defesa de Freixo. Ele próprio declarou que deplora qualquer forma de violência. Como sempre acontece no Brasil, o debate foi parar no botequim e ignorou o óbvio.

Freixo tem, entre seus principais assessores, um defensor dos black blocs. Isso não é uma suspeita, um indício ou uma acusação.
É fato. Nos episódios de detenção dos mascarados que quebram tudo, o assessor de Freixo atuou sistematicamente dando apoio jurídico ao bando incendiário. Se Freixo deplora qualquer forma de violência, como pode manter em sua assessoria direta uma pessoa que assumidamente protege vândalos?

Numa longa greve que parou o centro do Rio, em atos inflamados pela violência de mascarados, o sindicato de professores municipais declarou que a adesão dos black blocs era bem-vinda. O tal sindicato é alinhado com o PSOL, de Freixo, que deplora a violência. O movimento de ocupação da Câmara de Vereadores do Rio, marcado por vários atos de depredação, envolvendo pelo menos uma militante que depois foi ajudar os assassinos de Santiago, também contou, no mínimo, com a simpatia do PSOL e do deputado pacifista. Seria uma cachoeira de coincidências?

Não importa. Se Freixo e seus simpatizantes progressistas têm horror à violência, no mínimo seu assessor e dublê de protetor jurídico de mascarados teria de ter sido demitido há muito tempo. Mas eis a questão: essa turma bondosa acha mesmo que a boçalidade black bloc não vale, ou acha que, em certa medida, ela “faz parte”, conforme alguns já disseram?

Eles precisam escolher. Se deploram a violência, têm de condenar publicamente os boçais mascarados, cortando qualquer vínculo concreto ou simbólico com os fascistoides. Se os veem como um braço revolucionário contra o sistema, assumam que a morte de Santiago “faz parte”. E pulem na trincheira do vale-tudo contra a imprensa. É uma postura mais honesta – e certamente um caminho mais curto rumo à Venezuela brasileira.

Fonte: Ricardo Fiúza – Revista Época

Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada