Visitantes desde 1º junho 2013

Free counters!

Blog Prontidão Total

Blog Prontidão Total

Este espaço é primeiramente dedicado a DEUS, a PÁTRIA, a FAMÍLIA e a LIBERDADE.

Vamos contar VERDADES e impedir que a esquerda, pela repetição exaustiva de uma mentira, transforme mentiras em VERDADES.

Escrevemos para dois leitores: “Ninguém” e “Todo Mundo” * BRASIL Acima de todos! DEUS Acima de tudo!

NOS VISITE!!! ENTRAR!!! CONTINUAR>>>


COMUNICADO - Novo Site

Nota de Esclarecimento

Importante:

Memória: em 8 setembro 2007, começamos as atividades deste Blog, sob o título Blog da UNR e nossos objetivos estão bem destacados no nosso primeiro post, título 'início das atividades...' .

De imediato, constatamos que estando a esquerda no governo, uma dificuldade se apresentava: contar os erros, as traições, as covardias, os assassinatos, as falcatruas cometidos pela esquerda durante o Governo Militar OU contar os crimes que a esquerda, a petralhada à frente, continua cometendo nos dias atuais? (apesar de fragorosamente derrotada pelos militares a esquerda aproveitou-se da generosidade dos vencedores e voltou tal qual serpente e conseguiu PERDER A GUERRA e vencer a Batalha da Comunicação, passando de vilão a heroína).

A famigerada esquerda conseguiu o poder - agindo disfarçada de democrata - e passou a mostrar, de forma descarada, ser pior que antes.

Diversos motivos, que não vem ao caso aqui detalhar, tornaram conveniente alterar o nome do Blog da UNR, que passou a denominação de BLOG PRONTIDÃO, mantendo a URL.

Apesar de ser um Blog pequeno, fruto de um trabalho amadorístico, porém de muita dedicação, contando com poucos seguidores, alguns visitantes fiéis, outros eventuais, tivemos a imensa alegria de constatar que incomodávamos a petralhada - o que foi fácil perceber pela necessidade de 'moderar comentários', pelos xingamentos que recebemos a cada postagem, tentativas de invasão (parcialmente exitosas, com modificações de postagens {o mais odioso foram as vezes que conseguiram mudar palavras, trechos de postagens, títulos, e passar a idéia que defendíamos o desgoverno petralha}).

Para tornar mais dificil que os guerrilheiros da informática à serviço do desgoverno - o ministro da Secom, Traumann, foi demitido por admitir publicamente que o desgoverno Dilma, a exemplo do seu antecessor $talinácio Lula, usam a guerrilha virtual - continuassem a nos incomodar, decidimos suspender, temporariamente, a veiculação de POSTs no Blog Prontidão, passando a veicular no Blog PRONTIDÃO TOTAL, usando outra URL.

Claro que alguns leitores não acessaram o Blog Prontidão Total - o que atribuímos a alguma falta de comunicação da nossa parte - porém, de tudo concluímos que podemos e VAMOS PERMANECER firmes e fortes, protegidos da sanha 'assassina' dos guerrilheiros virtuais do desgoverno, contando a verdade, tudo o que soubermos e o nosso amadorismo permitir, do muito de ruim, de nocivo, de pernicioso, que o atual desgoverno pratica, estimula, esconde e apoia.

Voltar ao Blog PRONTIDÃO seria pretender que nossos poucos leitores ficassem pulando de galho em galho - a manutenção da nossa 'linha editorial', que vem desde 2007, é eloquente e fiel aos fatos ao provar que nossos ideais permanecem firmes, estamos apenas mais fortes.

Vamos continuar com a denominação Blog PRONTIDÃO TOTAL, na URL que atualmente atende àquele Blog, mantendo nossa postura de apresentar sempre a VERDADE - verdade que representa os fatos (aliás, não podemos esquecer, verdade e fato são unos)e não a verdade conveniente (tática usada pela esquerda petralha).

Felizmente, temos dois leitores, afinal, escrevemos e vamos continuar escrevendo para dois leitores: "Ninguém" e "Todo Mundo".

Por favor, nos honre com sua visita, clicando aqui: Blog Prontidão Total ou em qualquer link disponível, em azul, neste texto

ou colando em seu navegador: http://brasil-ameoudeixe.blogspot.com.br/

ou Blog Prontidão Total

BRASIL! ACIMA DE TUDO

IMPOSTÔMETRO

Ad Sense

domingo, 6 de abril de 2014

A turma da "Com Omissão da Verdade" já está procurando uma forma de estender por mais um tempo o emprego mole que arrumaram

Ex-procurador lembra como funcionava o DOI-Codi em SP

‘Não tinha como dormir. Os gritos de horror ecoavam o tempo todo’, disse José Damião de Lima Trindade 

Agressões sofridas por ele são partilhadas por cerca de oito mil pessoas que foram torturadas pelo regime militar no mesmo local entre 1969 e 1978

O procurador estadual aposentado José Damião de Lima Trindade, de 64 anos, evita, até hoje, ter contato com eletricidade — um receio que adquiriu em 1972, quando passou 45 dias preso no Destacamento de Operações de Informações do Centro de Operações de Defesa Interna (DOI-Codi) de São Paulo e foi torturado com choques elétricos. As agressões sofridas por Trindade são partilhadas por cerca de oito mil pessoas que foram torturadas pelo regime militar no mesmo local entre 1969 e 1978. Cinquenta e seis morreram, e pelo menos dez que também passaram por lá continuam desaparecidos, segundo dados da Comissão Estadual da Verdade.[está certíssimo o ex-procurador em ter receio de contato com eletricidade - é algo perigoso e choques elétricos costumam causar acidentes fatais. Todos que não sejam especialistas em eletricidade devem ter cuidado ao lidar com algo extremamente útil mas muito perigoso.

Curioso é a exatidão das cifras apresentadas pela "com omissão da verdade" de São Paulo - a coisa só perde a credibilidade quando alguém questiona as fontes de tais dados.

Aí mostra que os dados são mais furados do que os da pesquisa do Ipea.

Aliás, ainda não foi apresentada uma explicação que convença alguém da procedência da demora superior a uma semana para o pessoal daquele Instituto descobrirem que os dados estavam errados.

Logo o Ipea que em 2011 acertou com brilhantismo que as obras da COPA 2014 iriam sofrer grandes atrasos, especialmente no tocante aos aeroportos - tanto que o de Fortaleza vai ter um "puxadinho" de lona.]

Nesta semana, as Forças Armadas anunciaram a abertura de uma sindicância para apurar crimes ocorridos no DOI-Codi de São Paulo e em instalações militares de outras três cidades. — Era um volume de prisões muito grande. As pessoas ficavam em celas coletivas e numa solitária. Mas você acha que dava para dormir? Não tinha como dormir. Os gritos de horror ecoavam a todo tempo — disse Trindade, que lembrou ter sofrido tortura por quase 12 horas seguidas no dia em que chegou ao DOI-Codi. As agressões pararam por algumas horas, quando ele precisou de atendimento médico por ter desmaiado depois de levar um golpe na cabeça. — É importante que as pessoas saibam que muita gente foi torturada e que muitas mulheres foram estupradas. E isso não foi obra de poucos loucos. Era uma política de Estado para lidar com os opositores. Não era só para conseguir informações. Era para punir também.

O DOI-Codi começou a funcionar no terreno do 36º DP, na Rua Tutoia, Paraíso, Zona Sul da capital paulista, em 1970. O mesmo prédio havia abrigado por um ano a Operação Bandeirante (Oban), estrutura semelhante montada com o apoio de empresários. A educadora Elza Lobo, de 77 anos, visitou o prédio do DOI-Codi na última segunda-feira, num ato realizado em memória dos 50 anos do golpe militar. Segundo ela, o imóvel mudou pouco desde novembro de 1969, quando era militante da Ação Popular Marxista Leninista. — Tinha uma parte com uma parede úmida. A gente era colocado lá com os olhos vendados, e escorria água pelas paredes. Não tinha nem como saber se era água mesmo, se a parede tinha sido molhada ou não. Mas depois eu soube que essa área não existia mais. Acho que é uma forma de gerar confusão entre as pessoas que passaram por lá, até para deslegitimar.

As ameaças feitas pelos militares não ficavam restritas aos muros do DOI-Codi. Vizinhos contam que foram impedidos até de olhar para o prédio pela janela de suas casas.
Da minha casa, eu conseguia ouvir os gritos (de pessoas sendo torturadas). Era uma bagunça danada. Tinha carro entrando e saindo toda hora — lembra a aposentada Josefa Martins da Silva, de 82 anos, que vive há 53 em um prédio na esquina das ruas Tutoia e Tumiaru, no outro lado da rua. — Na época, não sabíamos direito o que estava acontecendo. Lembro de um dia em que o barulho era tão alto que eu e uma vizinha fomos à janela ver o que estava acontecendo. Um soldado saiu de lá e veio até a nossa casa dizer que não podíamos ficar olhando, não podíamos ficar na janela. Nem sei o que aconteceria se não obedecêssemos. [é imperioso que uma das "com omissão da verdade" que funcionam entre em contato com essa senhora de 82 anos e obtenha um "retrato falado" daquele soldado para que o mesmo seja processado, no mínimo, por ameaça.]

A violência contra os vizinhos ajuda a explicar uma dúvida de Elza: — Sempre me perguntei o que os vizinhos tinham de conhecimento sobre o que acontecia naquele lugar e por que nunca tinham falado nada. A vizinhança discute, agora, a transformação do prédio do 36º DP em memorial para homenagear a luta contra a ditadura. O plano, porém, ainda deve levar um tempo para sair do papel. Oficialmente, o governo de São Paulo não trabalha com nenhum projeto concreto. A Secretaria Estadual da Cultura informou que pedidos feitos por ativistas ainda estão sendo analisados.

A criação do memorial implicaria na saída da delegacia do terreno. A proposta encontra resistência entre alguns moradores da Rua Tutoia. Nos últimos dias, eles passaram, no bairro, um abaixo-assinado que pede a manutenção do posto policial. [sensata a atitude dos moradores da Rua Tutóia que assinaram esse abaixo assinado, já que não tem o menor sentido transformar uma Delegacia Policial - em uma cidade já carente de segurança - em monumento para homenagear bandidos, criminosos, traidores da Pátria.]


Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada