Visitantes desde 1º junho 2013

Free counters!

Blog Prontidão Total

Blog Prontidão Total

Este espaço é primeiramente dedicado a DEUS, a PÁTRIA, a FAMÍLIA e a LIBERDADE.

Vamos contar VERDADES e impedir que a esquerda, pela repetição exaustiva de uma mentira, transforme mentiras em VERDADES.

Escrevemos para dois leitores: “Ninguém” e “Todo Mundo” * BRASIL Acima de todos! DEUS Acima de tudo!

NOS VISITE!!! ENTRAR!!! CONTINUAR>>>


COMUNICADO - Novo Site

Nota de Esclarecimento

Importante:

Memória: em 8 setembro 2007, começamos as atividades deste Blog, sob o título Blog da UNR e nossos objetivos estão bem destacados no nosso primeiro post, título 'início das atividades...' .

De imediato, constatamos que estando a esquerda no governo, uma dificuldade se apresentava: contar os erros, as traições, as covardias, os assassinatos, as falcatruas cometidos pela esquerda durante o Governo Militar OU contar os crimes que a esquerda, a petralhada à frente, continua cometendo nos dias atuais? (apesar de fragorosamente derrotada pelos militares a esquerda aproveitou-se da generosidade dos vencedores e voltou tal qual serpente e conseguiu PERDER A GUERRA e vencer a Batalha da Comunicação, passando de vilão a heroína).

A famigerada esquerda conseguiu o poder - agindo disfarçada de democrata - e passou a mostrar, de forma descarada, ser pior que antes.

Diversos motivos, que não vem ao caso aqui detalhar, tornaram conveniente alterar o nome do Blog da UNR, que passou a denominação de BLOG PRONTIDÃO, mantendo a URL.

Apesar de ser um Blog pequeno, fruto de um trabalho amadorístico, porém de muita dedicação, contando com poucos seguidores, alguns visitantes fiéis, outros eventuais, tivemos a imensa alegria de constatar que incomodávamos a petralhada - o que foi fácil perceber pela necessidade de 'moderar comentários', pelos xingamentos que recebemos a cada postagem, tentativas de invasão (parcialmente exitosas, com modificações de postagens {o mais odioso foram as vezes que conseguiram mudar palavras, trechos de postagens, títulos, e passar a idéia que defendíamos o desgoverno petralha}).

Para tornar mais dificil que os guerrilheiros da informática à serviço do desgoverno - o ministro da Secom, Traumann, foi demitido por admitir publicamente que o desgoverno Dilma, a exemplo do seu antecessor $talinácio Lula, usam a guerrilha virtual - continuassem a nos incomodar, decidimos suspender, temporariamente, a veiculação de POSTs no Blog Prontidão, passando a veicular no Blog PRONTIDÃO TOTAL, usando outra URL.

Claro que alguns leitores não acessaram o Blog Prontidão Total - o que atribuímos a alguma falta de comunicação da nossa parte - porém, de tudo concluímos que podemos e VAMOS PERMANECER firmes e fortes, protegidos da sanha 'assassina' dos guerrilheiros virtuais do desgoverno, contando a verdade, tudo o que soubermos e o nosso amadorismo permitir, do muito de ruim, de nocivo, de pernicioso, que o atual desgoverno pratica, estimula, esconde e apoia.

Voltar ao Blog PRONTIDÃO seria pretender que nossos poucos leitores ficassem pulando de galho em galho - a manutenção da nossa 'linha editorial', que vem desde 2007, é eloquente e fiel aos fatos ao provar que nossos ideais permanecem firmes, estamos apenas mais fortes.

Vamos continuar com a denominação Blog PRONTIDÃO TOTAL, na URL que atualmente atende àquele Blog, mantendo nossa postura de apresentar sempre a VERDADE - verdade que representa os fatos (aliás, não podemos esquecer, verdade e fato são unos)e não a verdade conveniente (tática usada pela esquerda petralha).

Felizmente, temos dois leitores, afinal, escrevemos e vamos continuar escrevendo para dois leitores: "Ninguém" e "Todo Mundo".

Por favor, nos honre com sua visita, clicando aqui: Blog Prontidão Total ou em qualquer link disponível, em azul, neste texto

ou colando em seu navegador: http://brasil-ameoudeixe.blogspot.com.br/

ou Blog Prontidão Total

BRASIL! ACIMA DE TUDO

IMPOSTÔMETRO

Ad Sense

sábado, 19 de abril de 2014

Greve da PM, tropas do General, bênçãos do Bispo


Acabou na tarde de quinta-feira (17) — bem ao gosto e ao estilo da terra, desde o tempo de Gregório de Mattos, o satírico Boca do Inferno — a greve dos policiais militares da Bahia e dos Bombeiros. Em um parque privado de festejos dos soteropolitanos, onde os grevistas se aquartelaram, foi aprovada a contraproposta do governo estadual às suas reivindicações. Lidas pelo líder, soldado-vereador Marco Prisco (PSDB), um tucano em ascensão na luta sindical e na política partidária baiana.

Depois do sim ao documento, gritado por centenas de militares na assembleia fardada, o arcebispo de Salvador, cardeal Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, um dos mediadores do conflito (devidamente paramentado para a ocasião), deu uma benção aos grevistas e seus familiares presentes. Os militares entoaram o coro de celebração de vitória: “Ô, Ô, a PM voltou...".

O governador Jaques Wagner, do PT, por muitas razões, também exibia na Quinta-Feira Santa o ar de alívio de quem tem andado com os nervos à flor da pele nestes dias de tensão, violência, saques, mortes e tumulto no estado que ele comanda. Sem poder cantar vitória nos moldes dos grevistas, ou a exemplo dele próprio quando patrocinava na Bahia ou apoiava em discursos inflamados no Congresso, em Brasília, greves de polícias militares contra o governo de Antonio Carlos Magalhães, o governador petista pelo menos deve escapar de ser malhado como "Judas", neste Sábado de Aleluia de 2014, como entidades de apoio à greve e alguns de seus adversários, na política local e nacional, já planejavam fazer se o impasse no movimento continuasse.

Wagner agora puxa a ponta oposta da corda, no jogo sindical onde ele surgiu e cresceu na política, até se eleger deputado, tornar-se ministro e homem de confiança do presidente Lula, antes de galgar o mais elevado posto de comando no Estado, onde se mantém há dois mandatos. Quando a greve estourou desta vez, sua providência inicial e mais imediata foi pedir à presidente Dilma o envio de tropa do Exército e da Força Nacional, “para garantir a segurança da população baiana”.

Anteontem, Wagner teve ao seu lado como escudeiros no Centro Administrativo da Bahia, o ministro da Justiça e companheiro de partido, José Eduardo Cardozo, e vários chefes militares de alto coturno das Forças Armadas e da Força Nacional, deslocados de Brasília e de outras regiões do país pela presidente da República, para dar uma força ao amigo e companheiro de partido em apuros – aquele que ela escolheu para ser o coordenador no Nordeste de sua campanha pela reeleição.

Esta semana, Wagner foi acossado pelos grevistas e questionado por adversários implacáveis no Estado quanto a sua competência política, duramente , também, na fama de “hábil negociador” (comparável a Lula, segundo raposas petistas), depois de duas derrotas desastrosas seguidas em menos de três anos: na primeira greve da PM em seu governo e, em seguida, na paralisação dos professores – pelas quais paga ainda alto preço de desgaste pessoal e queda na aprovação popular ao seu governo. Desgaste ampliado dentro de suas próprias linhas de comando, ao impor ao PT e aliados estaduais o nome do amigo do peito e ex-secretário, Rui Costa, como candidato à sua sucessão no Palácio de Ondina.
Situação difícil e complicada sim, mas nada que não possa piorar, ainda mais, diante das últimas imagens deploráveis e assustadoras projetadas nestes últimos dias, da capital da Bahia, para o resto do País e várias partes do mundo.

Salvador, a linda Cidade da Bahia, fundada para ser a Rainha do Atlântico Sul, transformada de repente numa espécie de Macondo, a fictícia cidade do realismo fantástico criada no romance Cem Anos de Solidão, pela genialidade de Gabriel García Márquez. Ironia das ironias: a morte de Gabo, no México, e o fim da greve da PM e dos desvarios dos saques e violência sem freio na capital baiana, foram anunciados praticamente ao mesmo tempo na tarde de quinta-feira.

Nas ruas do centro e da periferia, um cenário de terra arrasada, de fim de guerra, com a tropa do Exército e da Força Nacional, comandadas pelo general Racine tentando manter algum nível de segurança e impedir o caos definitivo na capital e em cidades do interior, a exemplo de Feira de Santana, onde 21 pessoas foram mortas em um único dia. Em Salvador foram mais 17.

A greve da PM durou dois dias e meio. Tempo de sobra para esfrangalhar os nervos da população, abalar reputações políticas, sindicais e administrativas, constranger a muitos, revelar os instintos mais primitivos de outros tantos. E o pior, aplicar um golpe duro e cruel na linda e legendária capital baiana, cujos habitantes se esforçam para reconquistar a auto-estima perdida em anos de desvios e malfeitos políticos e administrativos.  Finda a greve, começa o balanço das perdas e danos. Dos ganhos também, se existirem mais alguns além das parcas conquistas salariais e funcionais dos grevistas, abençoados pelo bispo no final de tudo. Dos profissionais e empresários da comunicação, governantes, empresários do comércio atacado e saqueado duas noites seguidas, da indústria, dos anônimos e conhecidos assaltados a mão armada no meio da rua, da imagem turística ferida, dos partidos e da gente do poder em geral mais desacreditados ainda.

“Ô, Ô, a PM voltou”! É o que parece mais relevante, por enquanto. O resto será decidido pelo tempo, senhor da razão. E pode ser mais cedo do que muitos imaginam. A conferir.

Por: Vitor Hugo Soares é jornalista, edita o site blog Bahia em Pauta. E-mail: vitor_soares1@terra.com.br

Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada