Visitantes desde 1º junho 2013

Free counters!

Blog Prontidão Total

Blog Prontidão Total

Este espaço é primeiramente dedicado a DEUS, a PÁTRIA, a FAMÍLIA e a LIBERDADE.

Vamos contar VERDADES e impedir que a esquerda, pela repetição exaustiva de uma mentira, transforme mentiras em VERDADES.

Escrevemos para dois leitores: “Ninguém” e “Todo Mundo” * BRASIL Acima de todos! DEUS Acima de tudo!

NOS VISITE!!! ENTRAR!!! CONTINUAR>>>


COMUNICADO - Novo Site

Nota de Esclarecimento

Importante:

Memória: em 8 setembro 2007, começamos as atividades deste Blog, sob o título Blog da UNR e nossos objetivos estão bem destacados no nosso primeiro post, título 'início das atividades...' .

De imediato, constatamos que estando a esquerda no governo, uma dificuldade se apresentava: contar os erros, as traições, as covardias, os assassinatos, as falcatruas cometidos pela esquerda durante o Governo Militar OU contar os crimes que a esquerda, a petralhada à frente, continua cometendo nos dias atuais? (apesar de fragorosamente derrotada pelos militares a esquerda aproveitou-se da generosidade dos vencedores e voltou tal qual serpente e conseguiu PERDER A GUERRA e vencer a Batalha da Comunicação, passando de vilão a heroína).

A famigerada esquerda conseguiu o poder - agindo disfarçada de democrata - e passou a mostrar, de forma descarada, ser pior que antes.

Diversos motivos, que não vem ao caso aqui detalhar, tornaram conveniente alterar o nome do Blog da UNR, que passou a denominação de BLOG PRONTIDÃO, mantendo a URL.

Apesar de ser um Blog pequeno, fruto de um trabalho amadorístico, porém de muita dedicação, contando com poucos seguidores, alguns visitantes fiéis, outros eventuais, tivemos a imensa alegria de constatar que incomodávamos a petralhada - o que foi fácil perceber pela necessidade de 'moderar comentários', pelos xingamentos que recebemos a cada postagem, tentativas de invasão (parcialmente exitosas, com modificações de postagens {o mais odioso foram as vezes que conseguiram mudar palavras, trechos de postagens, títulos, e passar a idéia que defendíamos o desgoverno petralha}).

Para tornar mais dificil que os guerrilheiros da informática à serviço do desgoverno - o ministro da Secom, Traumann, foi demitido por admitir publicamente que o desgoverno Dilma, a exemplo do seu antecessor $talinácio Lula, usam a guerrilha virtual - continuassem a nos incomodar, decidimos suspender, temporariamente, a veiculação de POSTs no Blog Prontidão, passando a veicular no Blog PRONTIDÃO TOTAL, usando outra URL.

Claro que alguns leitores não acessaram o Blog Prontidão Total - o que atribuímos a alguma falta de comunicação da nossa parte - porém, de tudo concluímos que podemos e VAMOS PERMANECER firmes e fortes, protegidos da sanha 'assassina' dos guerrilheiros virtuais do desgoverno, contando a verdade, tudo o que soubermos e o nosso amadorismo permitir, do muito de ruim, de nocivo, de pernicioso, que o atual desgoverno pratica, estimula, esconde e apoia.

Voltar ao Blog PRONTIDÃO seria pretender que nossos poucos leitores ficassem pulando de galho em galho - a manutenção da nossa 'linha editorial', que vem desde 2007, é eloquente e fiel aos fatos ao provar que nossos ideais permanecem firmes, estamos apenas mais fortes.

Vamos continuar com a denominação Blog PRONTIDÃO TOTAL, na URL que atualmente atende àquele Blog, mantendo nossa postura de apresentar sempre a VERDADE - verdade que representa os fatos (aliás, não podemos esquecer, verdade e fato são unos)e não a verdade conveniente (tática usada pela esquerda petralha).

Felizmente, temos dois leitores, afinal, escrevemos e vamos continuar escrevendo para dois leitores: "Ninguém" e "Todo Mundo".

Por favor, nos honre com sua visita, clicando aqui: Blog Prontidão Total ou em qualquer link disponível, em azul, neste texto

ou colando em seu navegador: http://brasil-ameoudeixe.blogspot.com.br/

ou Blog Prontidão Total

BRASIL! ACIMA DE TUDO

IMPOSTÔMETRO

Ad Sense

domingo, 13 de abril de 2014

Se espera que entre os camponeses mortos esteja o nome do mateiro João, jovem de 17 anos, esquartejado vivo, na frente dos pais, por ordem do Zé Genoíno, o 'alcaguete' do Araguaia

Número de camponeses mortos no Araguaia pode chegar a 31

Pesquisador aponta que 76 pegaram em armas ou apoiaram guerrilheiros 

O número de camponeses que tiveram participação ativa e morreram durante a Guerrilha do Araguaia, entre 1967 e 1974, pode ser maior do que consta em registros históricos. A tese de doutorado apresentada à Universidade de Brasília (UnB) em fevereiro pelo jornalista e historiador Hugo Studart reúne 31 nomes de camponeses mortos e de dois desaparecidos na guerrilha. Apenas as 12 mortes apresentadas como casos consolidados com histórias conhecidas por militantes de direitos humanos e moradores da região — representam o dobro do número de camponeses do Araguaia listados pela Comissão sobre Mortos e Desaparecidos Políticos, da Secretaria de Direitos Humanos. Segundo o coordenador da Comissão, Gilles Gomes, dos 148 desaparecidos políticos brasileiros, 70 participaram da guerrilha, dos quais 64 eram militantes políticos e seis eram camponeses.

Segundo Studart, os nomes que emergem da pesquisa mostram que 76 camponeses pegaram em armas ou serviram de “apoio forte” aos guerrilheiros — ou seja, ajudaram as forças guerrilheiras conscientes do que estavam fazendo, arriscando suas vidas. É quase o mesmo número de militantes comunistas, que somavam 79 quando os conflitos começaram, em 1971. — Meu objetivo foi montar o quebra-cabeças de informações e dar voz aos anônimos e esquecidos. Os camponeses foram relegados a mera estatística pelos grupos de direitos humanos, que se preocuparam apenas com os guerrilheiros, a maioria estudantes de classe média e profissionais liberais — diz Studart.

Criméia Alice Schmidt Almeida, ex-guerrilheira e militante do PCdoB, explica que apenas seis nomes de camponeses foram incluídos no Dossiê dos Mortos e Desaparecidos Políticos por falta de informações. Segundo ela, havia certeza do engajamento de apenas dois camponeses — Luis Vieira de Almeida e Antônio Alfredo Lima, ambos mortos em 1973 e considerados desaparecidos. 

Como observador da Universidade de Brasília (UnB) no Grupo de Trabalho do Araguaia (GTA) desde 2009, Studart afirma ter reunido cerca de 15 mil documentos sobre a guerrilha — alguns oficiais e outros sem timbre ou carimbo dos respectivos órgãos. Segundo ele, um relatório da agência do SNI em Marabá informa que até 15 de novembro de 1973 haviam sido presos 161 camponeses considerados “apoio” dos guerrilheiros e outros 42 estavam sendo procurados. Ou seja, o SNI havia identificado 203 camponeses ligados à guerrilha.

Exército: 36 nomes de ‘apoios fortes’ à guerrilha
Durante sua tese, o jornalista e historiador Hugo Studart usa ainda como fonte de comparação de dados a reprodução de um documento atribuído ao Centro de Informações do Exército. Nele, militares identificam 36 nomes de “apoios fortes” à guerrilha, em maioria coincidentes com os do SNI. Além de apresentar novos nomes, o documento relaciona 10 camponeses mortos. Outros 142 camponeses são apresentados como “apoios fracos” aos guerrilheiros, sem participação política direta.— O PCdoB só conhecia o nome de três mortos e contabilizava 18 moradores da região que aderiram à guerrilha — diz Studart, lembrando que a lista de mortos pode ser dez vezes maior do que a elaborada pelo partido.

Segundo Studart, é certo que a adesão dos camponeses à guerrilha foi maior do que a descrita. Ele cita Adalgisa Lopes, dona de casa. Moradora de São Domingos do Araguaia, Adalgisa teria participado da logística de assalto a um posto da polícia na Transamazônica. O marido, Frederico Lopes, também aderiu. Para o Exército, os camponeses eram caboclos que só conheciam a “lei do mais forte” e precisavam ser tratados com “rigor”. Já Maurício Grabois, comandante da guerrilha, registrou em seu diário: “Sobre a atitude da massa, podemos afirmar que é de profunda simpatia em relação à nossa luta e de condenação às forças da repressão”. 

Maria Rita Kehl, da Comissão da Verdade, entrevistou 14 camponeses no Araguaia, a maioria sobrevivente da guerrilha. Ela ressalta que, dos mortos listados por Studart, sete foram assassinados ao lado de guerrilheiros. Rita lembra ainda a tortura sofrida pela família de José Ribeiro Dourado. A mulher dele, Madalena, contou que ele foi morto por dar comida ao guerrilheiro Osvaldão. Disse ainda que seu filho mais velho, Deusdete, foi preso. Libertado, entrou em depressão, ficou alcoólatra e enlouqueceu. A mãe só soube depois o que houve: o rapaz fora obrigado pelos militares a cortar a cabeça do pai morto. Antes de morrer, ele teria mostrado o local onde cabeças foram enterradas na base militar de Xambioá.[lembramos a Maria Rita Kehl, integrante da "Com Omissão da Verdade", que não deixe de entrevistar os familitares do mateiro João - jovem de 17 anos, esquartejado vivo, na frente dos pais, pelo bando do guerrilheiro Genoíno.
"Crime" do mateiro: exercendo a profissão na qual estava iniciando - mateiro - serviu de guia para tropas do Exército. O alcageute Genoíno e seu bando de covardes prenderam o jovem, o levaram para a frente dos pais e lá ele foi esquartejado vivo, para servir de exemplo do 'castigo' que os guerrilheiros impunham aos que ajudassem o Exército Brasileiro.
A crueldade foi tamanha no assassinato chamado pelos guerrilheiros de “Justiçado exemplarmente” pelo PC do B por ter servido de guia para as forças legais que combatiam os guerrilheiros, que Ângelo Arroyo declarou em seu relatório: “A morte desse bate-pau causou pânico entre os demais da zona”. 

O trecho abaixo é do discurso proferido pelo coronel Lício Augusto Maciel, em sessão solene realizada na Câmara dos Deputados, em 26 jun 2005.
O X9 Genoíno estava presente e o coronel Lício proferiu o discurso olhando na cara dele, olho no olho. Um pequeno trecho: 
"Genoino, aquele rapaz foi esquartejado! Toda a Xambioá sabe disso, todos os moradores de Xambioá sabem da vida do pobre coitado do Antônio Pereira, pai do João Pereira, e vocês nunca tiveram a coragem de pedir pelo menos uma desculpa por terem esquartejado o rapaz!

Cortaram primeiro uma orelha, na frente da família, no pátio da casa do Antônio Pereira; cortaram a segunda orelha; o rapaz urrava de dor; a mãe desmaiou. Eles continuaram, cortaram os dedos, as mãos, e no final deram a facada que matou João Pereira." ]
Quer saber mais, clique:


ou Resposta à carta da filha de Zé Genoíno

ou Quem matou o mateiro João? Quem matou o soldado Mario Kozel? Quem matou o delegado Otavinho? Quem matou o tenente Mendes? Quem matou ??? quem explodiu??? quem justiçou??? quem matou um pai diante dos filhos??? ]

Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada