Visitantes desde 1º junho 2013

Free counters!

Blog Prontidão Total

Blog Prontidão Total

Este espaço é primeiramente dedicado a DEUS, a PÁTRIA, a FAMÍLIA e a LIBERDADE.

Vamos contar VERDADES e impedir que a esquerda, pela repetição exaustiva de uma mentira, transforme mentiras em VERDADES.

Escrevemos para dois leitores: “Ninguém” e “Todo Mundo” * BRASIL Acima de todos! DEUS Acima de tudo!

NOS VISITE!!! ENTRAR!!! CONTINUAR>>>


COMUNICADO - Novo Site

Nota de Esclarecimento

Importante:

Memória: em 8 setembro 2007, começamos as atividades deste Blog, sob o título Blog da UNR e nossos objetivos estão bem destacados no nosso primeiro post, título 'início das atividades...' .

De imediato, constatamos que estando a esquerda no governo, uma dificuldade se apresentava: contar os erros, as traições, as covardias, os assassinatos, as falcatruas cometidos pela esquerda durante o Governo Militar OU contar os crimes que a esquerda, a petralhada à frente, continua cometendo nos dias atuais? (apesar de fragorosamente derrotada pelos militares a esquerda aproveitou-se da generosidade dos vencedores e voltou tal qual serpente e conseguiu PERDER A GUERRA e vencer a Batalha da Comunicação, passando de vilão a heroína).

A famigerada esquerda conseguiu o poder - agindo disfarçada de democrata - e passou a mostrar, de forma descarada, ser pior que antes.

Diversos motivos, que não vem ao caso aqui detalhar, tornaram conveniente alterar o nome do Blog da UNR, que passou a denominação de BLOG PRONTIDÃO, mantendo a URL.

Apesar de ser um Blog pequeno, fruto de um trabalho amadorístico, porém de muita dedicação, contando com poucos seguidores, alguns visitantes fiéis, outros eventuais, tivemos a imensa alegria de constatar que incomodávamos a petralhada - o que foi fácil perceber pela necessidade de 'moderar comentários', pelos xingamentos que recebemos a cada postagem, tentativas de invasão (parcialmente exitosas, com modificações de postagens {o mais odioso foram as vezes que conseguiram mudar palavras, trechos de postagens, títulos, e passar a idéia que defendíamos o desgoverno petralha}).

Para tornar mais dificil que os guerrilheiros da informática à serviço do desgoverno - o ministro da Secom, Traumann, foi demitido por admitir publicamente que o desgoverno Dilma, a exemplo do seu antecessor $talinácio Lula, usam a guerrilha virtual - continuassem a nos incomodar, decidimos suspender, temporariamente, a veiculação de POSTs no Blog Prontidão, passando a veicular no Blog PRONTIDÃO TOTAL, usando outra URL.

Claro que alguns leitores não acessaram o Blog Prontidão Total - o que atribuímos a alguma falta de comunicação da nossa parte - porém, de tudo concluímos que podemos e VAMOS PERMANECER firmes e fortes, protegidos da sanha 'assassina' dos guerrilheiros virtuais do desgoverno, contando a verdade, tudo o que soubermos e o nosso amadorismo permitir, do muito de ruim, de nocivo, de pernicioso, que o atual desgoverno pratica, estimula, esconde e apoia.

Voltar ao Blog PRONTIDÃO seria pretender que nossos poucos leitores ficassem pulando de galho em galho - a manutenção da nossa 'linha editorial', que vem desde 2007, é eloquente e fiel aos fatos ao provar que nossos ideais permanecem firmes, estamos apenas mais fortes.

Vamos continuar com a denominação Blog PRONTIDÃO TOTAL, na URL que atualmente atende àquele Blog, mantendo nossa postura de apresentar sempre a VERDADE - verdade que representa os fatos (aliás, não podemos esquecer, verdade e fato são unos)e não a verdade conveniente (tática usada pela esquerda petralha).

Felizmente, temos dois leitores, afinal, escrevemos e vamos continuar escrevendo para dois leitores: "Ninguém" e "Todo Mundo".

Por favor, nos honre com sua visita, clicando aqui: Blog Prontidão Total ou em qualquer link disponível, em azul, neste texto

ou colando em seu navegador: http://brasil-ameoudeixe.blogspot.com.br/

ou Blog Prontidão Total

BRASIL! ACIMA DE TUDO

IMPOSTÔMETRO

Ad Sense

quinta-feira, 1 de maio de 2014

20 anos da morte de um herói - Vinte anos sem Senna

Lembranças vivas de um tricampeão

No dia que marca os 20 anos da morte de Ayrton Senna, o Brasil e o mundo reverenciam sua carreira

E se Pelé tivesse sofrido uma contusão que lhe abreviasse a carreira no início da sua 11ª temporada como jogador, em 1966? Teria recebido todo reconhecimento que merecia mesmo tendo vencido duas Copas do Mundo, uma delas praticamente sem jogar, e com pouco mais da metade dos quase 1.300 gols que marcou? E se Muhammad Ali tivesse aceitado a convocação para lutar na Guerra do Vietnã, e voltado de lá mutilado ou morto, como milhões de outros jovens americanos, o mundo teria reconhecido sua importância para o esporte, com apenas um dos três títulos mundiais dos pesos-pesados que conquistou?

Mito. Ayrton Senna faz sinal de positivo, ao comemorar em Mônaco uma de suas seis vitórias naquele histórico circuito Gilbert Tourte/AP/31-05-1992


Ao contrário de outros grandes gênios do esporte, Ayrton Senna teve a trajetória interrompida na plenitude da carreira, na batida fatal na Curva Tamburello, em Ímola, no GP de San Marino, há 20 anos. No dia 1º de maio de 1994, a tragédia privou o mundo de saber até onde o piloto poderia ter ido. Mas as dez temporadas na F-1 três títulos, 41 vitórias, 65 poles e corridas inesquecíveis lhe garantiram um lugar no olimpo do esporte.

Senna e o austríaco Roland Ratzenberger, que morrera no treino do dia 30 de abril, foram as duas últimas vítimas fatais na F-1. Hoje, há em Ímola um memorial que os homenageia. Para o chefe da McLaren, Ron Dennis, a morte eternizou Senna.  — Ele foi tão bom no período em que esteve neste planeta. Muitos ficam tempo demais no esporte, e mancham sua grandeza. Foi tão inacreditavelmente competitivo e, de repente, já não estava mais aqui. Poderia ter feito outras coisas, mas teve fim abrupto, e o que lembramos é da sua grandeza — disse Dennis, certo de que o acidente foi causado por problema na estrutura do carro.

Ao festejar 50 anos, em 2013, a McLaren publicou no site que o brasileiro foi o maior de sua história, com os títulos em 1988, 1990 e 1991, tendo pilotado pela escuderia de 1988 a 1993. Ligado à McLaren, pela qual ganhou, em 1974, seu segundo mundial (o primeiro pela Lotus, em 1972), o ex-piloto brasileiro Emerson Fittipaldi é outro a ter ótimas lembranças do tricampeão: — Senna é ídolo global, não só do Brasil.

Mito do esporte e da sociedade
Como Fittipaldi observou, Senna influenciou garotos, como Lewis Hamilton, campeão mundial de 2008, ainda pela McLaren. Em 1994, com 9 anos, ao saber da tragédia, chorou. O inglês da Mercedes é reconhecido pela agressividade e pelo capacete amarelo, que lembram o ídolo. — Eu tinha todos os livros, todos os vídeos... Ele me inspirou a ser piloto — comentou Hamilton. — Ele é uma incrível lenda. Ainda posso aprender como planejava a corrida e como pilotava. E pensar que um dia posso vir a ser reconhecido como alguém capaz de pilotar de forma semelhante. [ter pretensões, mesmo quando absurdas, é um direito de todos.]

Ontem, o presidente da Ferrari, Luca di Montezemolo, disse que Senna, se não tivesse morrido, teria encerrado sua carreira naquela equipe. Também da escuderia italiana, Fernando Alonso, bicampeão em 2005 e 2006, é fã do brasileiro: — Era o piloto que eu mais gostava, meu ídolo, e será para sempre o melhor do mundo.

Profissionais da Rede Globo, Galvão Bueno e Reginaldo Leme cobrem a F-1 há 40 anos. Leme, que estava em Ímola em 1994, lembra que, após o GP, ele e o operador de áudio, Cláudio Amaral, continuaram na cabine, fazendo flashes sobre a saúde do piloto, enquanto o repórter Roberto Cabrini foi para o hospital, em Bolonha. — Eram 21h lá quando fomos para o hotel. Nisso, Pedro Bial e o cinegrafista Sérgio Gils chegaram de Londres. De Bolonha, eu e Bial entramos no Fantástico, até 4h lá — relembrou Leme.

Dono da voz que narrou as vitórias de Senna, Galvão Bueno foi um grande amigo do piloto.
Era incrível, fantástico! Um profissional intenso, detalhista. Eu me sentia genuinamente emocionado com aquelas vitórias, que alegravam os domingos brasileiros. Foram 41 vitórias, 41 vezes chamando o Tema da Vitória. ‘Ayrton, Ayrton, Ayrton Senna do Brasil’. Sempre tive a certeza de que ele era um grande ídolo — disse Galvão. — É o melhor de todos. Os outros, por idade: Niki Lauda, Nelson Piquet, Alain Prost e Michael Schumacher.

Senna era admirado no futebol, como recorda Raí, campeão mundial de 1994. A 20 de abril de 1994, no 0 a 0 entre o Brasil e Paris Saint-Germain/Bordeaux, Senna deu o pontapé inicial. — Apesar da rivalidade com o Prost, estava tranquilo e parecia saber que era idolatrado pela torcida francesa, como é até hoje. É um mito do esporte.

Já Maurício Murad, professor de Sociologia do Esporte da Universidade Salgado de Oliveira, a Universo, explica o amor a Senna: — A sociedade cria ídolos da música, cinema e esporte. Senna é mais que um piloto vitorioso. É ícone, herói coletivo e ídolo. A sociedade projeta em alguém os exemplos positivos.

Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada