Visitantes desde 1º junho 2013

Free counters!

Blog Prontidão Total

Blog Prontidão Total

Este espaço é primeiramente dedicado a DEUS, a PÁTRIA, a FAMÍLIA e a LIBERDADE.

Vamos contar VERDADES e impedir que a esquerda, pela repetição exaustiva de uma mentira, transforme mentiras em VERDADES.

Escrevemos para dois leitores: “Ninguém” e “Todo Mundo” * BRASIL Acima de todos! DEUS Acima de tudo!

NOS VISITE!!! ENTRAR!!! CONTINUAR>>>


COMUNICADO - Novo Site

Nota de Esclarecimento

Importante:

Memória: em 8 setembro 2007, começamos as atividades deste Blog, sob o título Blog da UNR e nossos objetivos estão bem destacados no nosso primeiro post, título 'início das atividades...' .

De imediato, constatamos que estando a esquerda no governo, uma dificuldade se apresentava: contar os erros, as traições, as covardias, os assassinatos, as falcatruas cometidos pela esquerda durante o Governo Militar OU contar os crimes que a esquerda, a petralhada à frente, continua cometendo nos dias atuais? (apesar de fragorosamente derrotada pelos militares a esquerda aproveitou-se da generosidade dos vencedores e voltou tal qual serpente e conseguiu PERDER A GUERRA e vencer a Batalha da Comunicação, passando de vilão a heroína).

A famigerada esquerda conseguiu o poder - agindo disfarçada de democrata - e passou a mostrar, de forma descarada, ser pior que antes.

Diversos motivos, que não vem ao caso aqui detalhar, tornaram conveniente alterar o nome do Blog da UNR, que passou a denominação de BLOG PRONTIDÃO, mantendo a URL.

Apesar de ser um Blog pequeno, fruto de um trabalho amadorístico, porém de muita dedicação, contando com poucos seguidores, alguns visitantes fiéis, outros eventuais, tivemos a imensa alegria de constatar que incomodávamos a petralhada - o que foi fácil perceber pela necessidade de 'moderar comentários', pelos xingamentos que recebemos a cada postagem, tentativas de invasão (parcialmente exitosas, com modificações de postagens {o mais odioso foram as vezes que conseguiram mudar palavras, trechos de postagens, títulos, e passar a idéia que defendíamos o desgoverno petralha}).

Para tornar mais dificil que os guerrilheiros da informática à serviço do desgoverno - o ministro da Secom, Traumann, foi demitido por admitir publicamente que o desgoverno Dilma, a exemplo do seu antecessor $talinácio Lula, usam a guerrilha virtual - continuassem a nos incomodar, decidimos suspender, temporariamente, a veiculação de POSTs no Blog Prontidão, passando a veicular no Blog PRONTIDÃO TOTAL, usando outra URL.

Claro que alguns leitores não acessaram o Blog Prontidão Total - o que atribuímos a alguma falta de comunicação da nossa parte - porém, de tudo concluímos que podemos e VAMOS PERMANECER firmes e fortes, protegidos da sanha 'assassina' dos guerrilheiros virtuais do desgoverno, contando a verdade, tudo o que soubermos e o nosso amadorismo permitir, do muito de ruim, de nocivo, de pernicioso, que o atual desgoverno pratica, estimula, esconde e apoia.

Voltar ao Blog PRONTIDÃO seria pretender que nossos poucos leitores ficassem pulando de galho em galho - a manutenção da nossa 'linha editorial', que vem desde 2007, é eloquente e fiel aos fatos ao provar que nossos ideais permanecem firmes, estamos apenas mais fortes.

Vamos continuar com a denominação Blog PRONTIDÃO TOTAL, na URL que atualmente atende àquele Blog, mantendo nossa postura de apresentar sempre a VERDADE - verdade que representa os fatos (aliás, não podemos esquecer, verdade e fato são unos)e não a verdade conveniente (tática usada pela esquerda petralha).

Felizmente, temos dois leitores, afinal, escrevemos e vamos continuar escrevendo para dois leitores: "Ninguém" e "Todo Mundo".

Por favor, nos honre com sua visita, clicando aqui: Blog Prontidão Total ou em qualquer link disponível, em azul, neste texto

ou colando em seu navegador: http://brasil-ameoudeixe.blogspot.com.br/

ou Blog Prontidão Total

BRASIL! ACIMA DE TUDO

IMPOSTÔMETRO

Ad Sense

quinta-feira, 15 de maio de 2014

A principio, um juiz pode entender o que quiser – porém, terá que ser aceita a tese da não prescrição e apresentadas provas que revoguem decisões do STM e STF



Riocentro: acusados responderão por atentado a bomba pela primeira vez
Justiça Federal aceita denúncia contra quatro militares e um ex-delegado - Juíza entende que os crimes, ocorridos há 33 anos, não prescreveram
Numa decisão histórica, a Justiça Federal no Rio aceitou a denúncia contra os seis acusados pelo Ministério Público Federal pelo atentado a bomba no Riocentro, em 1981. 

Com isso, viram réus o coronel da reserva Wilson Luiz Chaves Machado, o ex-delegado Claudio Antonio Guerra, os generais reformados do Exército Nilton de Albuquerque Cerqueira e Newton Cruz, o general reformado Edson Sá Rocha e o major reformado Divany Carvalho Barros. Eles responderão pelos crimes de tentativa de homicídio doloso, associação em organização criminosa, transporte de explosivos, favorecimento pessoal e fraude processual.
É a primeira vez que uma denúncia criminal referente ao caso do Riocentro vira processo. Outras tentativas foram rechaçadas pela Justiça Militar e pelo Supremo Tribunal Federal. Essas instâncias entenderam que os crimes do Riocentro estariam “perdoados” pela Lei da Anistia, assinada em 1979 no Brasil. [Nota: os 'crimes do Riocentro, se ocorreram, estão prescritos (portanto, seus autores - obviamente, se tais crimes tiverem ocorrido - não podem mais ser punidos), sendo incorreto dizer que foram perdoados pela Lei de Anistia, já que o caso Riocentro ocorreu em data posterior a daquela Lei o que impede que seus efeitos se apliquem.]
O atentado, organizado por um grupo da linha-dura do regime militar, provocou a explosão de duas bombas no Riocentro em 30 de abril de 1981, durante um show em comemoração pelo 1º de maio. Uma das bombas explodiu dentro do Puma usado pelos dois militares que executavam o atentado - o então capitão Wilson Machado e o sargento Guilherme Pereira do Rosário, ambos agentes do Destacamento de Operações de Informações do 1º Exército. Rosário morreu no ataque.
Em 16 de fevereiro deste ano, O GLOBO antecipou os termos da denúncia, formulada pelos procuradores do Grupo de Justiça de Transição do Ministério Público Federal no Rio. Em 30 de março, reportagem do GLOBO mostrou também que o então presidente João Figueiredo foi avisado do ataque ao Riocentro. [esses procuradores do tal ‘grupo de justiça de transição’ já possuem farta experiência em terem suas denúncias rejeitadas – quando aceitas na primeira instância são rejeitadas na 2ª instância. Será apenas mais um fracasso do tal grupo.] 
Ao aceitar a denúncia, a juíza Ana Paula Vieira de Carvalho, da 6ª Vara Federal, disse entender que os crimes, ocorridos há 33 anos, não prescreveram por duas razões: os crimes de tortura, homicídio e desaparecimento de pessoas, cometidos por agentes do Estado no período da ditadura militar brasileira configuram crimes contra a Humanidade; pelo Direito Internacional, acolhido pelos Estados e pela ONU, crimes contra a Humanidade são imprescritíveis. “Passados 50 anos do golpe militar de 1964, já não se ignora mais que a prática de tortura e homicídios contra dissidentes políticos naquele período fazia parte de uma política de Estado, conhecida, desejada e coordenada pela mais alta cúpula governamental. Os fatos narrados na denúncia encontram-se, em tese, dentro desse contexto, na medida em que, segundo a tese ministerial (do Ministério Público), a ser submetida ao contraditório, o atentado a bomba descrito fazia parte de uma série de outros quarenta atentados a bomba semelhantes ocorridos no período de um ano e meio, direcionados à população civil, com o objetivo de retardar a reabertura política que naquele momento já se desenhava”, escreveu a juíza.
[algumas perguntas pertinentes: a Lei nª 9.140/1995, está em plena vigência e apresenta um destino aos chamados ‘desaparecidos’ – muitos optaram em ‘desaparecerem’ por conveniência. Vai a juíza Ana Paula ignorar uma Lei Federal? Salvo engano,  no caso Riocentro ocorreu a morte de um graduado e ferimentos graves em um oficial do EB, não tendo ocorrido tortura, homicídio ou mesmo desaparecimento de pessoas (este, se tivesse ocorrido,  seria contemplado pela Lei citada.) Então, onde estão os tais crimes imprescritíveis? E o principio de que a adesão de uma NAÇÃO SOBERANA a um tratado internacional, se aplica aos casos posteriores à data da adesão, será ignorado? Ou está em transição? Quem vai apresentar provas que sustentem e esdrúxula tese, chamada no despacho da juíza de tese ministerial?
 
Ana Paula Vieira de Carvalho lista ainda vários exemplos de casos internacionais em que crimes contra a Humanidade foram considerados imprescritíveis, e destaca que esse é um princípio respeitado por vários países. Conclui: “Acrescento, ainda, que o Brasil já em 1914 ratificou a Convenção Concernente às Leis e Usos de Guerra Terrestre, firmada em Haia em 1907, na qual reconhece o caráter normativo dos princípios jus gentium preconizados pelos usos estabelecidos entre as nações civilizadas, pelas leis da Humanidade pelas exigências da consciência pública. Desde o início do século XX, pois, reconhece a forma normativa destes princípios. Finalmente, é necessário deixar consignado que a força deste costume internacional remonta às decisões do Tribunal de Nuremberg, portanto em muito anteriores aos fatos ora em julgamento. Por todo o exposto, e presente o suporte probatório mínimo configurador da justa causa, recebo a denúncia.”. [com o devido respeito à ilustre magistrada, ousar estabelecer equivalência entre  o ‘suposto’ atentado do Riocentro com os fatores motivadores do Tribunal de Nuremberg, é forçar a situação além de qualquer parâmetro aceitável.]
Fonte: O Globo

Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada