Visitantes desde 1º junho 2013

Free counters!

Blog Prontidão Total

Blog Prontidão Total

Este espaço é primeiramente dedicado a DEUS, a PÁTRIA, a FAMÍLIA e a LIBERDADE.

Vamos contar VERDADES e impedir que a esquerda, pela repetição exaustiva de uma mentira, transforme mentiras em VERDADES.

Escrevemos para dois leitores: “Ninguém” e “Todo Mundo” * BRASIL Acima de todos! DEUS Acima de tudo!

NOS VISITE!!! ENTRAR!!! CONTINUAR>>>


COMUNICADO - Novo Site

Nota de Esclarecimento

Importante:

Memória: em 8 setembro 2007, começamos as atividades deste Blog, sob o título Blog da UNR e nossos objetivos estão bem destacados no nosso primeiro post, título 'início das atividades...' .

De imediato, constatamos que estando a esquerda no governo, uma dificuldade se apresentava: contar os erros, as traições, as covardias, os assassinatos, as falcatruas cometidos pela esquerda durante o Governo Militar OU contar os crimes que a esquerda, a petralhada à frente, continua cometendo nos dias atuais? (apesar de fragorosamente derrotada pelos militares a esquerda aproveitou-se da generosidade dos vencedores e voltou tal qual serpente e conseguiu PERDER A GUERRA e vencer a Batalha da Comunicação, passando de vilão a heroína).

A famigerada esquerda conseguiu o poder - agindo disfarçada de democrata - e passou a mostrar, de forma descarada, ser pior que antes.

Diversos motivos, que não vem ao caso aqui detalhar, tornaram conveniente alterar o nome do Blog da UNR, que passou a denominação de BLOG PRONTIDÃO, mantendo a URL.

Apesar de ser um Blog pequeno, fruto de um trabalho amadorístico, porém de muita dedicação, contando com poucos seguidores, alguns visitantes fiéis, outros eventuais, tivemos a imensa alegria de constatar que incomodávamos a petralhada - o que foi fácil perceber pela necessidade de 'moderar comentários', pelos xingamentos que recebemos a cada postagem, tentativas de invasão (parcialmente exitosas, com modificações de postagens {o mais odioso foram as vezes que conseguiram mudar palavras, trechos de postagens, títulos, e passar a idéia que defendíamos o desgoverno petralha}).

Para tornar mais dificil que os guerrilheiros da informática à serviço do desgoverno - o ministro da Secom, Traumann, foi demitido por admitir publicamente que o desgoverno Dilma, a exemplo do seu antecessor $talinácio Lula, usam a guerrilha virtual - continuassem a nos incomodar, decidimos suspender, temporariamente, a veiculação de POSTs no Blog Prontidão, passando a veicular no Blog PRONTIDÃO TOTAL, usando outra URL.

Claro que alguns leitores não acessaram o Blog Prontidão Total - o que atribuímos a alguma falta de comunicação da nossa parte - porém, de tudo concluímos que podemos e VAMOS PERMANECER firmes e fortes, protegidos da sanha 'assassina' dos guerrilheiros virtuais do desgoverno, contando a verdade, tudo o que soubermos e o nosso amadorismo permitir, do muito de ruim, de nocivo, de pernicioso, que o atual desgoverno pratica, estimula, esconde e apoia.

Voltar ao Blog PRONTIDÃO seria pretender que nossos poucos leitores ficassem pulando de galho em galho - a manutenção da nossa 'linha editorial', que vem desde 2007, é eloquente e fiel aos fatos ao provar que nossos ideais permanecem firmes, estamos apenas mais fortes.

Vamos continuar com a denominação Blog PRONTIDÃO TOTAL, na URL que atualmente atende àquele Blog, mantendo nossa postura de apresentar sempre a VERDADE - verdade que representa os fatos (aliás, não podemos esquecer, verdade e fato são unos)e não a verdade conveniente (tática usada pela esquerda petralha).

Felizmente, temos dois leitores, afinal, escrevemos e vamos continuar escrevendo para dois leitores: "Ninguém" e "Todo Mundo".

Por favor, nos honre com sua visita, clicando aqui: Blog Prontidão Total ou em qualquer link disponível, em azul, neste texto

ou colando em seu navegador: http://brasil-ameoudeixe.blogspot.com.br/

ou Blog Prontidão Total

BRASIL! ACIMA DE TUDO

IMPOSTÔMETRO

Ad Sense

sexta-feira, 16 de maio de 2014

Absurdo: o MP e o Poder Judiciário perder tempo decidindo se uma seita é ou não religião - Sudanesa cristã é condenada à morte por ‘traição ao Islã’

MPF recorre de decisão da Justiça que não reconhece umbanda e candomblé como religiões
Ação pública pede retirada de vídeos do Youtube alegando que o conteúdo publicado ofende crenças afro-brasileiras
Decisão em primeira instância da Justiça Federal negou pedido afirmando que essas doutrinas não tem traços de religião
O Ministério Público Federal (MPF) do Rio recorreu ao Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) contra uma decisão em primeira instância da Justiça Federal que não reconhece crenças afro-brasileiras como religiões.

No começo deste ano, o MPF entrou com uma ação pedindo que fossem retirados do Youtube, pela Google Brasil, vídeos considerados ofensivos a umbanda e candomblé. Um dos vídeos mostra a entrevista de um "ex-macumbeiro, hoje liberto pelo poder de Deus". Ao negar o pedido, porém, o juiz Eugenio Rosa de Araújo, da 17ª Vara Federal do Rio, argumentou que “manifestações religiosas afro-brasileiros não se constituem religião”. A decisão diz ainda que essas práticas não conteriam “traços necessários de uma religião”. O Ministério Público já reapresentou a ação, criticando as afirmações do magistrado.

O juiz responsável pela sentença entendeu que para ter características de religião uma prática precisa seguir um texto-base como a Bíblia ou o Alcorão, além de ter um deus específico a ser venerado. O MPF critica dizendo, em sua página oficial na internet: “ao invés de conceder a tutela jurisdicional adequada, diante das graves violações que estão ocorrendo, a decisão excluiu do âmbito de proteção judicial grupos e consciências religiosas, ferindo assim, por exemplo, a Declaração Universal dos Direitos Humanos (...) e a Constituição Federal”.

A ação do MPF é resultado de uma representação movida pela Associação Nacional de Mídia Afro. A organização levou ao conhecimento da Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão os conteúdos de alguns dos vídeos divulgados no Youtube. O órgão alegava, para pedir a retirada, que o material estaria disseminando o preconceito, a intolerância e a discriminação a religiões de matriz africana.

O primeiro pedido para retirada dos vídeos aconteceu no começo do ano, segundo o site do MPF. O recurso não alcançou resultado à época, daí o novo recurso judicial. O procurador geral Jaime Mitropoulos afirmou, em seu recurso que “mensagens que transmitem discursos do ódio não são a verdadeira face do povo brasileiro e tampouco representam a liberdade religiosa no Brasil”. Ele afirma, ainda, que “esses vídeos são exceções e como exceções merecem ser tratados. O povo brasileiro não comunga com a intolerância religiosa”. No recurso apresentado, o MPF pede ao TRF-2, liminarmente, a retirada imediata de 15 vídeos com mensagens que fazem apologia da violência e do ódio.

Sudanesa cristã é condenada à morte por ‘traição ao Islã’

Grávida, ela é filha de um muçulmano e se casou com um cristão, o que contraria a lei corânica do país; EUA e Reino Unido pedem libertação
Um tribunal do Sudão condenou ontem uma cristã de 27 anos a morrer enforcada por apostasia. A jovem, grávida de oito meses, está presa junto com seu outro filho de 2 anos, segundo a ONG Anistia Internacional, que pediu sua libertação imediata. Ela foi sentenciada pelo juiz Abas Mohamed al Jalifa em plena capital do país, Cartum, por ter abandonado a fé islâmica e se casado com um cristão. — Demos três dias para renegar sua fé (cristã), mas você insistiu em não voltar ao Islã. Condeno-a à morte na forca — declarou Al Jalifa, dirigindo-se à ré usando o sobrenome de solteira dela, muçulmano. 
Meriam Yahia Ibrahim Ishag (seu nome cristão) também deverá receber cem chibatadas por “adultério”, embora nunca tivesse sido casada antes. Ela permaneceu em silêncio durante a leitura do veredicto. Antes, ainda na audiência, depois de um longo depoimento de um chefe religioso muçulmano que tentou convencê-la a voltar ao islamismo, ela disse: — Sou cristã e nunca cometi apostasia. 
O Departamento de Estado americano e o Ministério das Relações Exteriores britânico foram enfáticos ao condenar a sentença. Cerca de 50 pessoas chegaram a protestar nas ruas de Cartum pedindo a libertação imediata de Meriam. “Os direitos religiosos são constitucionais”, lia-se num dos cartazes. Apesar de a liberdade religiosa constar da Constituição interina de 2005, ela não é respeitada neste país que, desde 1983, convive com a lei corânica imposta pelo regime islamista. 
Segundo a Anistia Internacional, Meriam foi criada no cristianismo ortodoxo, a religião da mãe, uma vez que seu pai, muçulmano, esteve ausente na sua infância. Mais tarde, ela se casou com um cristão do Sudão do Sul. Contudo, o código islâmico do Sudão, um país onde cristãos são alvo de constante perseguição, estipula que mulheres muçulmanas não podem se casar com homens de outras religiões.
Fonte: O Globo

[Segundo os praticantes do Candomblé, sua prática não é uma religião, mas, sim, um ato cultural trazido pelos negros africanos ao Brasil. A igreja Universal Do Reino de Deus chegou a ser denunciada por essas pessoas que alegaram discriminação e difamação de sua cultura que é de origem africana.

“Respondeu-lhe Jesus: Eu Sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.” (Jô 14:6.)]

Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada