Visitantes desde 1º junho 2013

Free counters!

Blog Prontidão Total

Blog Prontidão Total

Este espaço é primeiramente dedicado a DEUS, a PÁTRIA, a FAMÍLIA e a LIBERDADE.

Vamos contar VERDADES e impedir que a esquerda, pela repetição exaustiva de uma mentira, transforme mentiras em VERDADES.

Escrevemos para dois leitores: “Ninguém” e “Todo Mundo” * BRASIL Acima de todos! DEUS Acima de tudo!

NOS VISITE!!! ENTRAR!!! CONTINUAR>>>


COMUNICADO - Novo Site

Nota de Esclarecimento

Importante:

Memória: em 8 setembro 2007, começamos as atividades deste Blog, sob o título Blog da UNR e nossos objetivos estão bem destacados no nosso primeiro post, título 'início das atividades...' .

De imediato, constatamos que estando a esquerda no governo, uma dificuldade se apresentava: contar os erros, as traições, as covardias, os assassinatos, as falcatruas cometidos pela esquerda durante o Governo Militar OU contar os crimes que a esquerda, a petralhada à frente, continua cometendo nos dias atuais? (apesar de fragorosamente derrotada pelos militares a esquerda aproveitou-se da generosidade dos vencedores e voltou tal qual serpente e conseguiu PERDER A GUERRA e vencer a Batalha da Comunicação, passando de vilão a heroína).

A famigerada esquerda conseguiu o poder - agindo disfarçada de democrata - e passou a mostrar, de forma descarada, ser pior que antes.

Diversos motivos, que não vem ao caso aqui detalhar, tornaram conveniente alterar o nome do Blog da UNR, que passou a denominação de BLOG PRONTIDÃO, mantendo a URL.

Apesar de ser um Blog pequeno, fruto de um trabalho amadorístico, porém de muita dedicação, contando com poucos seguidores, alguns visitantes fiéis, outros eventuais, tivemos a imensa alegria de constatar que incomodávamos a petralhada - o que foi fácil perceber pela necessidade de 'moderar comentários', pelos xingamentos que recebemos a cada postagem, tentativas de invasão (parcialmente exitosas, com modificações de postagens {o mais odioso foram as vezes que conseguiram mudar palavras, trechos de postagens, títulos, e passar a idéia que defendíamos o desgoverno petralha}).

Para tornar mais dificil que os guerrilheiros da informática à serviço do desgoverno - o ministro da Secom, Traumann, foi demitido por admitir publicamente que o desgoverno Dilma, a exemplo do seu antecessor $talinácio Lula, usam a guerrilha virtual - continuassem a nos incomodar, decidimos suspender, temporariamente, a veiculação de POSTs no Blog Prontidão, passando a veicular no Blog PRONTIDÃO TOTAL, usando outra URL.

Claro que alguns leitores não acessaram o Blog Prontidão Total - o que atribuímos a alguma falta de comunicação da nossa parte - porém, de tudo concluímos que podemos e VAMOS PERMANECER firmes e fortes, protegidos da sanha 'assassina' dos guerrilheiros virtuais do desgoverno, contando a verdade, tudo o que soubermos e o nosso amadorismo permitir, do muito de ruim, de nocivo, de pernicioso, que o atual desgoverno pratica, estimula, esconde e apoia.

Voltar ao Blog PRONTIDÃO seria pretender que nossos poucos leitores ficassem pulando de galho em galho - a manutenção da nossa 'linha editorial', que vem desde 2007, é eloquente e fiel aos fatos ao provar que nossos ideais permanecem firmes, estamos apenas mais fortes.

Vamos continuar com a denominação Blog PRONTIDÃO TOTAL, na URL que atualmente atende àquele Blog, mantendo nossa postura de apresentar sempre a VERDADE - verdade que representa os fatos (aliás, não podemos esquecer, verdade e fato são unos)e não a verdade conveniente (tática usada pela esquerda petralha).

Felizmente, temos dois leitores, afinal, escrevemos e vamos continuar escrevendo para dois leitores: "Ninguém" e "Todo Mundo".

Por favor, nos honre com sua visita, clicando aqui: Blog Prontidão Total ou em qualquer link disponível, em azul, neste texto

ou colando em seu navegador: http://brasil-ameoudeixe.blogspot.com.br/

ou Blog Prontidão Total

BRASIL! ACIMA DE TUDO

IMPOSTÔMETRO

Ad Sense

sábado, 31 de maio de 2014

Dilma, motivada por interesses eleitoreiros, proíbe importação de remédio que pode salvar crianças

Anvisa cede à pressão política


Antes favorável à autorização para prescrição e importação de medicamentos com canabidiol, o presidente da agência, Dirceu Barbano, muda de opinião para atender aos interesses eleitorais do Planalto

SÓ FUMAÇA
Dirceu Barbano esqueceu suas convicções e o parecer técnico da Anvisa

Esse Dirceu só age a mando da Dilma - mesmo a ANVISA tendo independência - e para a Dilma pouco importa o sofrimento das crianças, desde que ela ganhe a eleição

Foi um passo para trás. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciou, há duas semanas, que se sensibilizara com as histórias das famílias obrigadas a adquirir ilegalmente um medicamento à base de canabidiol (CBD), composto da maconha, para tratar crises de epilepsia de crianças. Mais que isto: a agência indicou para estas famílias – e também em entrevistas de seus dirigentes à imprensa ‑ que passaria a autorizar a importação do remédio. Segundo a Anvisa, sua equipe técnica recomendava a mudança burocrática e havia consenso do colegiado de diretores sobre a necessidade de liberação, em nome da saúde pública. Nada disto era verdade. 

[ESCLARECIMENTO: os Editores do Blog PRONTIDÃO são radicalmente contrários a qualquer tipo de droga. Entendemos e defendemos que o consumo de drogas deve ser punido com severidade, especialmente porque não existindo consumo,  não existe tráfico. E, óbvio, que consideramos a pena de prisão perpétua, com trabalhos forçados, a mínima adequada a um traficante.
Mas, fato é que até veneno de cobra pode ser remédio - inclusive o veneno das serpentes é muito utilizado na fabricação de medicamentos antihipertensivo, entre outros.
Diante de tais fatos é aceitável que EXCEPCIONALMENTE e com amparo em sólidas opiniões médicas - preferencialmente laudos de juntas médicas -  medicamentos baseados em drogas existentes na maconha possam ser importados.
Assim, a Dilma mais uma vez sacrifica os interesses da Sociedade, dos brasileiros, dos seres humanos, por motivos eleitoreiros.]
Na quinta-feira 29, a Anvisa bateu em retirada. Em audiência pública, o presidente da autarquia, Dirceu Barbano, que liderara a defesa da “eficiência” da decisão, passou a considerá-la “inócua”. Como se tivesse feito uma descoberta recente, argumentou que os remédios com canabidiol continuariam vetados porque contêm alguma porcentagem de THC e outros derivados de maconha.


LUTA
Katiele Fischer, mãe de Anny, 6 anos: liminar para importar CBD e tratar a epilepsia da filha
A equipe técnica da Anvisa teria feito um trabalho ginasiano a ponto de desinformar Dirceu Barbano sobre o TCH da maconha? Não é o que ocorreu.

ISTOÉ apurou que a cambalhota retórica de Barbano tem menos a ver com laudos científicos que seriam de sua responsabilidade e mais com questões políticas. A pressão para o recuo veio do topo. O Palácio do Planalto, preocupado com a repercussão da decisão em ano eleitoral e de olho nos votos de eleitores conservadores, como os evangélicos, deu ordem direta para que nada fosse alterado agora. Barbano, diretor de uma agência reguladora com a missão legal de zelar pela “independência administrativa”, foi enquadrado a atender interesses eleitorais. Em audiência pública, frente ao espanto dos pais de doentes que acompanhavam a sessão, Barbano comandou a debandada a favor da proibição ao acesso dos medicamentos. Vendo que a votação do colegiado de diretores da Anvisa era encaminhada por Barbano para a surpreendente reprovação do relatório técnico, um dos diretores, Jaime Oliveira, pediu vistas. Agora, o tema será reexaminado somente na primeira semana de agosto. Mas, como as eleições são apenas em outubro, é difícil que algo mude até lá.

Dirceu Barbano capitaneou a vitória do preconceito e da ignorância. Derrotados foram os milhares de brasileiros com doenças graves que poderiam ser tratadas com o canabidiol. “A quantidade dos outros componentes no medicamento é tão pequena que essa justificativa não se sustenta”, afirma Renato Malcher, professor do laboratório de neurobiologia e comportamento da Universidade de Brasília (UnB) e coautor do livro “Maconha, Cérebro e Saúde”. A pirueta de Barbano prejudica diretamente famílias com crianças acometidas diariamente com graves convulsões. A agência insiste que é possível importar o remédio em caráter excepcional, mas mesmo para isso é preciso de um pedido médico. “Que profissional vai querer prescrever a substância sabendo que a Anvisa é contra?”, questiona Katiele Fischer, 33 anos. Sua filha, Anny, 6 anos, é portadora da síndrome CDKL5. Sem o uso de canabidiol, ela sofre 80 convulsões por semana.

Mas Anny estará protegida, pois seus pais trataram de se garantir legalmente contra  decisões burocráticas de conveniência, tomadas ao sabor de interesses de uma agência reguladora aparelhada. Por meio de uma ordem judicial, Katiele e Norberto Fischer conseguiram que a Anvisa não proíba a importação do canabidiol de Anny, comprado nos Estados Unidos e usado para tratar a epilepsia da menina. Para a maioria das famílias, no entanto, só resta o caminho da ilegalidade. É o caso do médico Leandro Cruz Ramires da Silva, 50 anos, que compra ilegalmente o remédio para o filho Benício, 6 anos, portador da síndrome de Dravet, que também resulta em convulsões. Como vários outros pais na mesma situação, Silva está indignado. “Quem é a Anvisa pra impedir que meu filho use CBD? Eu vou continuar no crime, na ilegalidade, mas não vou deixar de zelar pela vida dele”, diz.

A missão legal da Anvisa, criada em 1999, e seus códigos de ética e conduta recomendam que ela “promova a saúde da população”, considere a “transparência dos atos” como um valor institucional, adote o “conhecimento técnico e científico como fonte de ação”, trabalhe com “princípios éticos”, seja imune a “preconceitos de cunho político” e “resista e denuncie todas as pressões de servidores hierárquicos”. A manobra da autarquia na quinta-feira passada varreu para debaixo do tapete todos estes princípios, por decisão de comissários convencidos de que sua maior missão, em benefício da nação, é manter os próprios empregos. 

A qualquer custo. A sujeição de princípios de saúde a interesses eleitoreiros deixou rastros ainda em outra área. Também na quinta-feira o ministro da Saúde, Arthur Chioro, foi convencido pelo Palácio do Planalto a alterar uma portaria que modificava a tabela do SUS para pagamento de aborto legal. Neste caso, pelo menos, ficaram evidentes as pegadas do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), notório big boss no jogo de cartas da Casa dos Deputados. Cunha admitiu ter procurado o ministro para a revogação do ato, considerado por religiosos “uma brecha para a interrupção da vida”. Resultado: assim como crianças com epilepsia, que se danem as vítimas de estupro.[EPA... vamos parar por aqui... confundir a permissão de importar em situações excepcionais e com respaldo em laudos médicos de junta médica oficial com permissão para mães assassinas executarem seres humanos inocentes e indefesos.... é bem diferente.......
A importação em questão é uma situação que cuida da defesa dos interesses de crianças e a permissão sempre será concedida mediante laudo médico, recente, emitido por junta médica - devendo a importação ser na quantidade mínima necessária para um curto período de tempo; não pode ser comparado a matar um ser humano inocente e indefeso e que não teve culpa da mãe ter sido estuprada.]


 Fonte: Revista IstoÉ

 

Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada