Visitantes desde 1º junho 2013

Free counters!

Blog Prontidão Total

Blog Prontidão Total

Este espaço é primeiramente dedicado a DEUS, a PÁTRIA, a FAMÍLIA e a LIBERDADE.

Vamos contar VERDADES e impedir que a esquerda, pela repetição exaustiva de uma mentira, transforme mentiras em VERDADES.

Escrevemos para dois leitores: “Ninguém” e “Todo Mundo” * BRASIL Acima de todos! DEUS Acima de tudo!

NOS VISITE!!! ENTRAR!!! CONTINUAR>>>


COMUNICADO - Novo Site

Nota de Esclarecimento

Importante:

Memória: em 8 setembro 2007, começamos as atividades deste Blog, sob o título Blog da UNR e nossos objetivos estão bem destacados no nosso primeiro post, título 'início das atividades...' .

De imediato, constatamos que estando a esquerda no governo, uma dificuldade se apresentava: contar os erros, as traições, as covardias, os assassinatos, as falcatruas cometidos pela esquerda durante o Governo Militar OU contar os crimes que a esquerda, a petralhada à frente, continua cometendo nos dias atuais? (apesar de fragorosamente derrotada pelos militares a esquerda aproveitou-se da generosidade dos vencedores e voltou tal qual serpente e conseguiu PERDER A GUERRA e vencer a Batalha da Comunicação, passando de vilão a heroína).

A famigerada esquerda conseguiu o poder - agindo disfarçada de democrata - e passou a mostrar, de forma descarada, ser pior que antes.

Diversos motivos, que não vem ao caso aqui detalhar, tornaram conveniente alterar o nome do Blog da UNR, que passou a denominação de BLOG PRONTIDÃO, mantendo a URL.

Apesar de ser um Blog pequeno, fruto de um trabalho amadorístico, porém de muita dedicação, contando com poucos seguidores, alguns visitantes fiéis, outros eventuais, tivemos a imensa alegria de constatar que incomodávamos a petralhada - o que foi fácil perceber pela necessidade de 'moderar comentários', pelos xingamentos que recebemos a cada postagem, tentativas de invasão (parcialmente exitosas, com modificações de postagens {o mais odioso foram as vezes que conseguiram mudar palavras, trechos de postagens, títulos, e passar a idéia que defendíamos o desgoverno petralha}).

Para tornar mais dificil que os guerrilheiros da informática à serviço do desgoverno - o ministro da Secom, Traumann, foi demitido por admitir publicamente que o desgoverno Dilma, a exemplo do seu antecessor $talinácio Lula, usam a guerrilha virtual - continuassem a nos incomodar, decidimos suspender, temporariamente, a veiculação de POSTs no Blog Prontidão, passando a veicular no Blog PRONTIDÃO TOTAL, usando outra URL.

Claro que alguns leitores não acessaram o Blog Prontidão Total - o que atribuímos a alguma falta de comunicação da nossa parte - porém, de tudo concluímos que podemos e VAMOS PERMANECER firmes e fortes, protegidos da sanha 'assassina' dos guerrilheiros virtuais do desgoverno, contando a verdade, tudo o que soubermos e o nosso amadorismo permitir, do muito de ruim, de nocivo, de pernicioso, que o atual desgoverno pratica, estimula, esconde e apoia.

Voltar ao Blog PRONTIDÃO seria pretender que nossos poucos leitores ficassem pulando de galho em galho - a manutenção da nossa 'linha editorial', que vem desde 2007, é eloquente e fiel aos fatos ao provar que nossos ideais permanecem firmes, estamos apenas mais fortes.

Vamos continuar com a denominação Blog PRONTIDÃO TOTAL, na URL que atualmente atende àquele Blog, mantendo nossa postura de apresentar sempre a VERDADE - verdade que representa os fatos (aliás, não podemos esquecer, verdade e fato são unos)e não a verdade conveniente (tática usada pela esquerda petralha).

Felizmente, temos dois leitores, afinal, escrevemos e vamos continuar escrevendo para dois leitores: "Ninguém" e "Todo Mundo".

Por favor, nos honre com sua visita, clicando aqui: Blog Prontidão Total ou em qualquer link disponível, em azul, neste texto

ou colando em seu navegador: http://brasil-ameoudeixe.blogspot.com.br/

ou Blog Prontidão Total

BRASIL! ACIMA DE TUDO

IMPOSTÔMETRO

Ad Sense

sexta-feira, 2 de maio de 2014

O estranho caso da 'assassina' que morreu antes de sua vítima - o DNA é absolutamente seguro?



O corpo de uma mulher assassinada é encontrado em Londres. Os testes de DNA indicam uma suspeita, mas ela aparentemente havia morrido semanas antes da vítima.
O caso é citado pelo investigador Mike Silverman, ex-gerente nacional do Serviço de Ciências Forenses da Grã-Bretanha, como um dos mais estranhos de sua carreira e um exemplo de como a análise do DNA não pode ser a única ferramenta de uma investigação.

O estranho caso da assassina que morreu antes de sua vtima
 Avanços tecnológicos vêm obrigando a uma sofisticação cada vez maior na coleta de amostras
O estranho caso da assassina que morreu antes de sua vtima
"Era um mistério da vida real que poderia ter vindo diretamente das páginas de um romance policial moderno", observa Silverman, autor do livro Written in Blood, a history of forensic science("Escrito em sangue - história da ciência forense", na tradução livre).

A vítima havia sido brutalmente assassinada em Londres, e o material biológico foi encontrado sob suas unhas, indicando possivelmente que ela havia arranhado a pessoa que a atacou antes de morrer. Uma amostra do material foi analisada, e os resultados foram comparados com a base de dados nacional de DNA e rapidamente mostraram uma identificação positiva. O problema era que o DNA identificava uma mulher que também havia sido assassinada - três semanas antes da morte de sua suposta vítima.

Os assassinatos haviam ocorrido em áreas diferentes da cidade e estavam nas mãos de duas equipes separadas de investigadores.
Silverman considera caso de 'assassina morta' um dos mais intrigantes que já viu
Sem sinais de uma ligação entre as duas mulheres e sem nada que sugerisse que elas tivessem até mesmo se encontrado, o cenário "mais provável" era que as amostras haviam sido misturadas ou contaminadas. O local mais óbvio para isso era para onde elas foram levadas - o laboratório forense.

Como gerente de conta nacional do Serviço de Ciência Forense, em 1997, Silverman ficou responsável em tentar desvendar o mistério e descobrir se houve algum erro no laboratório.
A primeira hipótese aventada por ele foi de que a amostra da unha da segunda vítima havia sido identificada erroneamente e era na realidade da primeira vítima. Mas Silverman descartou a hipótese assim que olhou para as amostras. A vítima havia pintado suas unhas com um desenho característico de pele de onça, e os pedaços de unha cortados tinham exatamente a mesma pintura. Não havia dúvida de que elas haviam sido corretamente identificadas.

Ele então checou os registros do laboratório para verificar se as amostras poderiam ter sido acidentalmente misturadas. Mas isso também foi logo descartado, já que as duas amostras nunca haviam estado fora de seus invólucros no laboratório ao mesmo tempo.
Várias semanas haviam se passado entre a análise da primeira e da segunda amostra, e funcionários diferentes estavam envolvidos em cada uma delas.

Corpo no congelador
Decidido a descobrir o que ocorrera, Silverman soube que os dois corpos haviam passado pela autópsia no mesmo necrotério, ainda que com várias semanas de diferença. As autópsias forenses - realizadas no caso de assassinatos ou mortes suspeitas - são muito mais detalhadas do que as autópsias padrão, realizadas em casos não criminais. Sangue e amostras dos órgãos são coletados para testes toxicológicos, o conteúdo do estômago é coletado e analisado, e as unhas são cortadas.

Enquanto analisava os registros do necrotério Silverman pensou na possível solução para o caso. Ele soube que o corpo da primeira vítima havia sido deixada no congelador por várias semanas enquanto a polícia realizava suas investigações iniciais. Ele havia sido retirado do congelador para permitir que um legista cortasse novas amostras da unha um dia antes que o segundo corpo chegasse ao necrotério.

No dia seguinte, a mesma tesoura foi usada para cortar as unhas da segunda vítima. Apesar de a tesoura ter sido limpa entre os dois usos, Silverman começou a se questionar se uma quantidade suficiente de material genético não havia sobrevivido à limpeza e contaminado a amostra da segunda vítima.

Ler a íntegra, clique aqui

Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada