Visitantes desde 1º junho 2013

Free counters!

Blog Prontidão Total

Blog Prontidão Total

Este espaço é primeiramente dedicado a DEUS, a PÁTRIA, a FAMÍLIA e a LIBERDADE.

Vamos contar VERDADES e impedir que a esquerda, pela repetição exaustiva de uma mentira, transforme mentiras em VERDADES.

Escrevemos para dois leitores: “Ninguém” e “Todo Mundo” * BRASIL Acima de todos! DEUS Acima de tudo!

NOS VISITE!!! ENTRAR!!! CONTINUAR>>>


COMUNICADO - Novo Site

Nota de Esclarecimento

Importante:

Memória: em 8 setembro 2007, começamos as atividades deste Blog, sob o título Blog da UNR e nossos objetivos estão bem destacados no nosso primeiro post, título 'início das atividades...' .

De imediato, constatamos que estando a esquerda no governo, uma dificuldade se apresentava: contar os erros, as traições, as covardias, os assassinatos, as falcatruas cometidos pela esquerda durante o Governo Militar OU contar os crimes que a esquerda, a petralhada à frente, continua cometendo nos dias atuais? (apesar de fragorosamente derrotada pelos militares a esquerda aproveitou-se da generosidade dos vencedores e voltou tal qual serpente e conseguiu PERDER A GUERRA e vencer a Batalha da Comunicação, passando de vilão a heroína).

A famigerada esquerda conseguiu o poder - agindo disfarçada de democrata - e passou a mostrar, de forma descarada, ser pior que antes.

Diversos motivos, que não vem ao caso aqui detalhar, tornaram conveniente alterar o nome do Blog da UNR, que passou a denominação de BLOG PRONTIDÃO, mantendo a URL.

Apesar de ser um Blog pequeno, fruto de um trabalho amadorístico, porém de muita dedicação, contando com poucos seguidores, alguns visitantes fiéis, outros eventuais, tivemos a imensa alegria de constatar que incomodávamos a petralhada - o que foi fácil perceber pela necessidade de 'moderar comentários', pelos xingamentos que recebemos a cada postagem, tentativas de invasão (parcialmente exitosas, com modificações de postagens {o mais odioso foram as vezes que conseguiram mudar palavras, trechos de postagens, títulos, e passar a idéia que defendíamos o desgoverno petralha}).

Para tornar mais dificil que os guerrilheiros da informática à serviço do desgoverno - o ministro da Secom, Traumann, foi demitido por admitir publicamente que o desgoverno Dilma, a exemplo do seu antecessor $talinácio Lula, usam a guerrilha virtual - continuassem a nos incomodar, decidimos suspender, temporariamente, a veiculação de POSTs no Blog Prontidão, passando a veicular no Blog PRONTIDÃO TOTAL, usando outra URL.

Claro que alguns leitores não acessaram o Blog Prontidão Total - o que atribuímos a alguma falta de comunicação da nossa parte - porém, de tudo concluímos que podemos e VAMOS PERMANECER firmes e fortes, protegidos da sanha 'assassina' dos guerrilheiros virtuais do desgoverno, contando a verdade, tudo o que soubermos e o nosso amadorismo permitir, do muito de ruim, de nocivo, de pernicioso, que o atual desgoverno pratica, estimula, esconde e apoia.

Voltar ao Blog PRONTIDÃO seria pretender que nossos poucos leitores ficassem pulando de galho em galho - a manutenção da nossa 'linha editorial', que vem desde 2007, é eloquente e fiel aos fatos ao provar que nossos ideais permanecem firmes, estamos apenas mais fortes.

Vamos continuar com a denominação Blog PRONTIDÃO TOTAL, na URL que atualmente atende àquele Blog, mantendo nossa postura de apresentar sempre a VERDADE - verdade que representa os fatos (aliás, não podemos esquecer, verdade e fato são unos)e não a verdade conveniente (tática usada pela esquerda petralha).

Felizmente, temos dois leitores, afinal, escrevemos e vamos continuar escrevendo para dois leitores: "Ninguém" e "Todo Mundo".

Por favor, nos honre com sua visita, clicando aqui: Blog Prontidão Total ou em qualquer link disponível, em azul, neste texto

ou colando em seu navegador: http://brasil-ameoudeixe.blogspot.com.br/

ou Blog Prontidão Total

BRASIL! ACIMA DE TUDO

IMPOSTÔMETRO

Ad Sense

terça-feira, 10 de junho de 2014

Alckmin diz que não recua nas demissões dos metroviários e que nenhum grevista foi demitido - TRP/SP decide moralizar a multa como punição

Alckmin diz que não volta atrás e que demissões no Metrô estão mantidas - Exemplo do TRT/SP deve ser seguido pelos demais TRTs do Brasil, só assim, sindicatos temerão as multas

Num país viciado no desrespeito à lei; em que se está consolidando a tática do berro; em que o Poder Público, cada vez mais, cede a ameaças e chantagens, exalte-se a coragem do governante que decide fazer o contrário — vale dizer: que não tem receio de fazer valer o que está escrito. Sim, há algo de exótico em aplaudir uma autoridade por cumprir a sua função, mas assim são os tempos, é esse o espírito do tempo.

Por que faço essa introdução? O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), disse na manhã desta terça que não pretende rever as 42 demissões de metroviários anunciadas na segunda, depois de cinco dias de greve da categoria.
Afirmou Alckmin: “As demissões ocorridas não foram em razão de greve. Nenhum grevista foi demitido. Elas foram em razão de outros fatos, e fatos graves, como invasão de estação, de depredação, vandalismo”.

Segundo o governador, desde que os metroviários voltem ao trabalho, não haverá novas demissões. Disse ainda: “O governo não quer demitir ninguém. Agora, o governo tem o dever de garantir o Metrô às cinco milhões de pessoas que querem trabalhar”.  É assim que se faz! Lamentável, aí sim, é o comportamento da CUT, a central sindical ligada ao PT à qual, diga-se, o sindicato dos metroviários nem é filiado. A entidade emitiu uma nota dando apoio integral à greve, como se a bomba não fosse estourar no colo da própria presidente Dilma. Mas e daí? Essa gente está obcecada pelo Palácio dos Bandeirantes e acha que, se provocar o caos em São Paulo, vai obter dividendos eleitorais. Mais: se Dilma cair fora, e Lula voltar a ser o candidato, tudo bem para a turma.

Agiu bem também o Tribunal Regional do Trabalho, que pediu o bloqueio de R$ 900 mil dos R$ 3 milhões que o sindicato dos metroviários tem no banco. O dinheiro serve para garantir o pagamento da multa imposta pela Justiça — R$ 100 mil por dia parado antes da decretação da ilegalidade da greve e R$ 500 mil depois dela.

Eis aí outro expediente que precisa ser regulamentado para ser moralizado. As multas impostas pela Justiça costumam ser derrubadas pelo TST por falta de regulamentação, o que, obviamente, estimula a irresponsabilidade dos dirigentes.

 [Que acontece quando um sindicato dos chamados trabalhadores especializados em badernas - tipo rodoviários do DF, rodoviários do Rio, metroviários de SP - é multado? NADA !!! 

O sindicato baderneiro tem a greve da categoria que representa declarada abusiva pela Justiça do Trabalho (ilegalidade só vale para duas categorias:                                                                                                            a) greve dos patrões, que tem o nome técnico de LOCKOUT e tipificação no Código Penal;  e,                                                                                                      b) greve de militares, tipificada no Código Penal Militar como MOTIM) e que é punido com multa diária a ser paga caso ignore a determinação judicial de volta ao trabalho, continua negociando e quando a categoria retorna a labuta diária, recorre da multa junto ao TST que, por falta de normas e, principalmente,  pela não localização de recursos para pagamento da penalidade, revoga a punição e tudo fica como antes. 

Como cobrar uma multa milionária de um sindicato que a pretexto de comandar uma greve comandou também o desrespeito as leis, as determinações judiciais, se o sindicato alega não ter recursos - o MP do Trabalho não consegue provar o contrário - e a inexistência de normas que disciplinem a cobrança e pagamento da penalidade? Resultado: o TST anula a punição e o sindicato fica livre de da obrigação de arcar com os danos causados pela baderna que comandou e mais estimulado para comandar novas greves e usar de mais violência contra pessoas e coisas. O Sindicato dos Rodoviários do DF é  especializado em desrespeitar DETERMINAÇÃO JUDICIAL, ignorar multas, fazer o que bem entende e depois ser perdoado pelo Tribunal Superior do Trabalho.

Agora o TRT/SP dá o exemplo e determina algo que qualquer Juiz trabalhista poderia ter 'descoberto': bloqueio das contas do sindicado punido - no caso o Sindicato dos Metroviários de São Paulo. Venceu a multa o sindicato não pode alegar não ter condições para pagar a multa, já que seus recursos estão bloqueados pela Justiça e a outra alegação para impunidade, inexistência de normas sobre cobrança/pagamento da multa, nem sempre é acatada. Com essa sábia decisão qualquer sindicato que optar por manter greve considerada abusiva por sentença judicial, estará ciente de que será atacado no ponto fraco: o bolso.

A diferenciação entre greve ABUSIVA e ILEGAL facilitará em muito tanto a aplicação da Justiça e da punição adequada quanto a esclarecer que baderna, vandalismo, depredação NÃO É GREVE, É CRIME.

GREVISTA NÃO COMETE NENHUM ATO ILEGAL - não sendo ilegal o ato, obviamente, não é criminoso.

Já o BADERNEIRO, VÂNDALO, DEPREDADOR comete atos ilegais = CRIMINOSOS.]

Justiça bloqueia contas de sindicatos dos metroviários de São Paulo

O Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região determinou nesta terça-feira o bloqueio das contas bancárias dos sindicatos dos Metroviários e dos Engenheiros para assegurar o pagamento das multas impostas pela greve na capital paulista.

O bloqueio foi solicitado pelo relator do caso no tribunal, desembargador Rafael Pugliese. No último domingo, a corte julgou abusiva a paralisação e determinou o imediato retorno ao trabalho, estipulando multa diária de 500.000 em caso de descumprimento. Essa multa ainda será somada à penalidade anterior, pelo descumprimento da liminar da desembargadora Rilma Hemetério, fixada em 100.000 reais por dia.

As contas do Sindicato dos Metroviários tiveram o bloqueio estipulado no valor de 3 milhões de reais. Para o Sindicato dos Engenheiros, o valor do bloqueio foi inferior – 400.000 reais – porque a categoria retornou ao trabalho após o julgamento de domingo.
Nesta segunda-feira, depois de cinco dias de paralisação, o sindicato decidiu suspender a greve por dois dias. A categoria aceitou o reajuste salarial de 8,7% oferecido pelo governo paulista, mas ameaça voltar a cruzar os braços nesta quinta-feira se os 42 funcionários demitidos por justa causa não forem readmitidos. O governo de São Paulo anunciou que não recuará das demissões e possui um “plano B” operacional para assegurar o funcionamento das linhas na abertura da Copa do Mundo.

Fonte: Veja.com

Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada