Visitantes desde 1º junho 2013

Free counters!

Blog Prontidão Total

Blog Prontidão Total

Este espaço é primeiramente dedicado a DEUS, a PÁTRIA, a FAMÍLIA e a LIBERDADE.

Vamos contar VERDADES e impedir que a esquerda, pela repetição exaustiva de uma mentira, transforme mentiras em VERDADES.

Escrevemos para dois leitores: “Ninguém” e “Todo Mundo” * BRASIL Acima de todos! DEUS Acima de tudo!

NOS VISITE!!! ENTRAR!!! CONTINUAR>>>


COMUNICADO - Novo Site

Nota de Esclarecimento

Importante:

Memória: em 8 setembro 2007, começamos as atividades deste Blog, sob o título Blog da UNR e nossos objetivos estão bem destacados no nosso primeiro post, título 'início das atividades...' .

De imediato, constatamos que estando a esquerda no governo, uma dificuldade se apresentava: contar os erros, as traições, as covardias, os assassinatos, as falcatruas cometidos pela esquerda durante o Governo Militar OU contar os crimes que a esquerda, a petralhada à frente, continua cometendo nos dias atuais? (apesar de fragorosamente derrotada pelos militares a esquerda aproveitou-se da generosidade dos vencedores e voltou tal qual serpente e conseguiu PERDER A GUERRA e vencer a Batalha da Comunicação, passando de vilão a heroína).

A famigerada esquerda conseguiu o poder - agindo disfarçada de democrata - e passou a mostrar, de forma descarada, ser pior que antes.

Diversos motivos, que não vem ao caso aqui detalhar, tornaram conveniente alterar o nome do Blog da UNR, que passou a denominação de BLOG PRONTIDÃO, mantendo a URL.

Apesar de ser um Blog pequeno, fruto de um trabalho amadorístico, porém de muita dedicação, contando com poucos seguidores, alguns visitantes fiéis, outros eventuais, tivemos a imensa alegria de constatar que incomodávamos a petralhada - o que foi fácil perceber pela necessidade de 'moderar comentários', pelos xingamentos que recebemos a cada postagem, tentativas de invasão (parcialmente exitosas, com modificações de postagens {o mais odioso foram as vezes que conseguiram mudar palavras, trechos de postagens, títulos, e passar a idéia que defendíamos o desgoverno petralha}).

Para tornar mais dificil que os guerrilheiros da informática à serviço do desgoverno - o ministro da Secom, Traumann, foi demitido por admitir publicamente que o desgoverno Dilma, a exemplo do seu antecessor $talinácio Lula, usam a guerrilha virtual - continuassem a nos incomodar, decidimos suspender, temporariamente, a veiculação de POSTs no Blog Prontidão, passando a veicular no Blog PRONTIDÃO TOTAL, usando outra URL.

Claro que alguns leitores não acessaram o Blog Prontidão Total - o que atribuímos a alguma falta de comunicação da nossa parte - porém, de tudo concluímos que podemos e VAMOS PERMANECER firmes e fortes, protegidos da sanha 'assassina' dos guerrilheiros virtuais do desgoverno, contando a verdade, tudo o que soubermos e o nosso amadorismo permitir, do muito de ruim, de nocivo, de pernicioso, que o atual desgoverno pratica, estimula, esconde e apoia.

Voltar ao Blog PRONTIDÃO seria pretender que nossos poucos leitores ficassem pulando de galho em galho - a manutenção da nossa 'linha editorial', que vem desde 2007, é eloquente e fiel aos fatos ao provar que nossos ideais permanecem firmes, estamos apenas mais fortes.

Vamos continuar com a denominação Blog PRONTIDÃO TOTAL, na URL que atualmente atende àquele Blog, mantendo nossa postura de apresentar sempre a VERDADE - verdade que representa os fatos (aliás, não podemos esquecer, verdade e fato são unos)e não a verdade conveniente (tática usada pela esquerda petralha).

Felizmente, temos dois leitores, afinal, escrevemos e vamos continuar escrevendo para dois leitores: "Ninguém" e "Todo Mundo".

Por favor, nos honre com sua visita, clicando aqui: Blog Prontidão Total ou em qualquer link disponível, em azul, neste texto

ou colando em seu navegador: http://brasil-ameoudeixe.blogspot.com.br/

ou Blog Prontidão Total

BRASIL! ACIMA DE TUDO

IMPOSTÔMETRO

Ad Sense

domingo, 22 de junho de 2014

Os ataques do PT ao ministro Barbosa e à independência do Supremo foram auxiliados por ameças contra o ministro no trablho de convencê-lo a optar pela aposentadoria precoce

Última denúncia
O ministro Joaquim Barbosa é mesmo imprevisível. Um dia depois de ter criticado os xingamentos à presidente Dilma, classificando-os de “um horror” e “baixaria”, desiste de continuar à frente da execução das penas dos condenados pelo mensalão. A primeira atitude havia sido considerada por assessores do Palácio do Planalto como positiva para a presidente, que procura se colocar como vítima a fim de angariar a solidariedade do cidadão comum.
 
Já a saída de cena do mensalão é uma denúncia contra a maneira como o PT, seus advogados e militantes vêm tratando o Supremo Tribunal Federal e seus juízes após a condenação dos líderes petistas. Barbosa já havia dito que recebera ameaças, e agora faz uma acusação de atuação política dos advogados, fora da ação jurídica normal. A questão é que até mesmo quando está certo Joaquim Barbosa assume posições polêmicas, sem ligar para as consequências de seus gestos.


Ao exigir que os presos em regime semiaberto cumpram um sexto das penas antes de receberem permissão para trabalhar fora, Joaquim Barbosa seguiu a jurisprudência do Supremo, que é distinta da dos tribunais inferiores, inclusive do STJ. Embora esta não vincule o Supremo Tribunal Federal, cuja jurisprudência é que convém seja observada pelos outros tribunais, há uma questão prática a ser resolvida. 



 

Embora a lei exija que o cumprimento da pena em regime semiaberto se dê em estabelecimentos especiais, como colônias agrícolas ou industriais, elas não existem no país, não pelo menos em número suficiente para atender aos milhares de casos. [não se pode tratar bandido comum da mesma forma que devem ser tratados os bandidos de alta periculosidade - Zé Dirceu, Genoíno, Delúbio e outros ex-integrantes do alto comando petista, são marginais extremamente perigosos - atuam no mundo crime há mais de quarenta anos e não demonstram disposição de pararem de delinquir. Por isso, devem sempre receber a alternativa mais dura da lei, devendo ser sempre considerados iguais ao 'beira-mar' 'marcola' e outros líderes do submundo do crime.
Inexistem vagas em número suficiente que possibilitem que TODOS OS BANDIDOS sejam tratados na forma preconizada pelo ministro Joaquim Barbosa - então que se use o rigor máximo para os bandidos perigosos, entre os quais estão incluídos por mérito a tríade que comandou o PT por vários anos - tanto o PT oficial, aquele aparentemente legal, quanto o PT do MENSALÃO.]

Sendo assim, o procedimento usual tem sido dar uma espécie de upgrade ao preso do regime semiaberto, dando-lhe as regalias de um condenado ao regime aberto, isto é, a possibilidade de trabalhar fora da prisão. No caso do mensalão, por se tratar de um processo com implicações políticas sensíveis, o ministro Joaquim Barbosa poderia ter jogado a decisão para o plenário, mas preferiu arrostar a decisão e aplicou a lei ao pé da letra, sem flexibilizações. [dura Lex, sed Lex - a lei é dura mas é a lei.]


Tem a seu lado a jurisprudência do Supremo, que vem sendo, no entanto, superada, indevidamente na visão de muitos, há anos nas diversas instâncias da Justiça, e até mesmo no Superior Tribunal de Justiça. [incorrem em grave equívoco - claro que muitos atribuem a um suposto equívoco o que fazem de forma proposital para favorecer os reeducandos MENSALEIROS do PT - aqueles que pretendem que a jurisprudência de uma instância inferior (Superior Tribunal de Justiça - STJ) se aplique ao Supremo Tribunal Federal.]

 
A saída de Joaquim Barbosa do Supremo não poderia ter sido menos gloriosa, ele que enfrentou anos de pressões para levar adiante o processo do mensalão e conseguiu, à custa de sacrifício até mesmo da própria saúde, levar a termo o julgamento, deixando uma marca indelével na história política e jurídica do país. Ao apressar sua aposentadoria no STF o ministro Joaquim Barbosa já dava sinais de que não tinha mais ânimo para continuar na luta, que o Partido dos Trabalhadores e seus aliados transformaram em combate pessoal a ele e à própria independência do STF. Com seu jeito irascível o ministro Joaquim Barbosa não conseguiu apoios entre seus pares para enfrentar as pressões políticas, e encontrou a solidariedade na população brasileira que não pode ser transformada em ativo político pela decisão acertada de não se candidatar a um posto eletivo nestas eleições.

 
Todo seu trabalho seria colocado em suspeição pelas intrigas políticas, e Barbosa acabou sem ter onde se apoiar para continuar sua atuação. Ele acha que não se deve “escolher palavrinhas para fazer algo inaceitável. E isso é da nossa cultura”. Abrir mão de continuar a atuar na definição das penas dos condenados do mensalão foi uma conseqüência de sua incapacidade de negociação para atingir objetivos. Mas, sobretudo, de um ataque político do PT à independência do Supremo Tribunal Federal.


Fonte: Merval Pereira - O Globo

Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada