Visitantes desde 1º junho 2013

Free counters!

Blog Prontidão Total

Blog Prontidão Total

Este espaço é primeiramente dedicado a DEUS, a PÁTRIA, a FAMÍLIA e a LIBERDADE.

Vamos contar VERDADES e impedir que a esquerda, pela repetição exaustiva de uma mentira, transforme mentiras em VERDADES.

Escrevemos para dois leitores: “Ninguém” e “Todo Mundo” * BRASIL Acima de todos! DEUS Acima de tudo!

NOS VISITE!!! ENTRAR!!! CONTINUAR>>>


COMUNICADO - Novo Site

Nota de Esclarecimento

Importante:

Memória: em 8 setembro 2007, começamos as atividades deste Blog, sob o título Blog da UNR e nossos objetivos estão bem destacados no nosso primeiro post, título 'início das atividades...' .

De imediato, constatamos que estando a esquerda no governo, uma dificuldade se apresentava: contar os erros, as traições, as covardias, os assassinatos, as falcatruas cometidos pela esquerda durante o Governo Militar OU contar os crimes que a esquerda, a petralhada à frente, continua cometendo nos dias atuais? (apesar de fragorosamente derrotada pelos militares a esquerda aproveitou-se da generosidade dos vencedores e voltou tal qual serpente e conseguiu PERDER A GUERRA e vencer a Batalha da Comunicação, passando de vilão a heroína).

A famigerada esquerda conseguiu o poder - agindo disfarçada de democrata - e passou a mostrar, de forma descarada, ser pior que antes.

Diversos motivos, que não vem ao caso aqui detalhar, tornaram conveniente alterar o nome do Blog da UNR, que passou a denominação de BLOG PRONTIDÃO, mantendo a URL.

Apesar de ser um Blog pequeno, fruto de um trabalho amadorístico, porém de muita dedicação, contando com poucos seguidores, alguns visitantes fiéis, outros eventuais, tivemos a imensa alegria de constatar que incomodávamos a petralhada - o que foi fácil perceber pela necessidade de 'moderar comentários', pelos xingamentos que recebemos a cada postagem, tentativas de invasão (parcialmente exitosas, com modificações de postagens {o mais odioso foram as vezes que conseguiram mudar palavras, trechos de postagens, títulos, e passar a idéia que defendíamos o desgoverno petralha}).

Para tornar mais dificil que os guerrilheiros da informática à serviço do desgoverno - o ministro da Secom, Traumann, foi demitido por admitir publicamente que o desgoverno Dilma, a exemplo do seu antecessor $talinácio Lula, usam a guerrilha virtual - continuassem a nos incomodar, decidimos suspender, temporariamente, a veiculação de POSTs no Blog Prontidão, passando a veicular no Blog PRONTIDÃO TOTAL, usando outra URL.

Claro que alguns leitores não acessaram o Blog Prontidão Total - o que atribuímos a alguma falta de comunicação da nossa parte - porém, de tudo concluímos que podemos e VAMOS PERMANECER firmes e fortes, protegidos da sanha 'assassina' dos guerrilheiros virtuais do desgoverno, contando a verdade, tudo o que soubermos e o nosso amadorismo permitir, do muito de ruim, de nocivo, de pernicioso, que o atual desgoverno pratica, estimula, esconde e apoia.

Voltar ao Blog PRONTIDÃO seria pretender que nossos poucos leitores ficassem pulando de galho em galho - a manutenção da nossa 'linha editorial', que vem desde 2007, é eloquente e fiel aos fatos ao provar que nossos ideais permanecem firmes, estamos apenas mais fortes.

Vamos continuar com a denominação Blog PRONTIDÃO TOTAL, na URL que atualmente atende àquele Blog, mantendo nossa postura de apresentar sempre a VERDADE - verdade que representa os fatos (aliás, não podemos esquecer, verdade e fato são unos)e não a verdade conveniente (tática usada pela esquerda petralha).

Felizmente, temos dois leitores, afinal, escrevemos e vamos continuar escrevendo para dois leitores: "Ninguém" e "Todo Mundo".

Por favor, nos honre com sua visita, clicando aqui: Blog Prontidão Total ou em qualquer link disponível, em azul, neste texto

ou colando em seu navegador: http://brasil-ameoudeixe.blogspot.com.br/

ou Blog Prontidão Total

BRASIL! ACIMA DE TUDO

IMPOSTÔMETRO

Ad Sense

sábado, 19 de julho de 2014

Ataque criminoso

Por que o ataque criminoso

O que pode ter levado ao disparo do míssil que derrubou o avião da Malaysia Airlines no leste da Ucrânia, matando 298 pessoas

As tensões entre Rússia e Ucrânia, que começaram com protestos de rua em novembro, resultaram na renúncia de um presidente, na anexação da Crimeia pelos russos e em intensos combates que, há quatro meses, desestabilizam o leste do país

Mas, na quinta-feira 18, um elemento novo e surpreendentemente cruel foi adicionado à disputa: a queda de um avião da Malaysia Airlines a mesma responsável pelo voo MH370 que desapareceu em março –, numa área controlada por rebeldes separatistas da autoproclamada República Popular de Donetsk (RPD). A aeronave foi abatida muito provavelmente por um míssil terrestre originário de um sistema chamado Buk, que tanto o Exército russo quanto o ucraniano possuem. Desenvolvido pela antiga União Soviética, ele atinge alvos numa altitude entre 11 mil e 30 mil metros. Os rebeldes negam ter um sistema antimísseis tão sofisticado e admitem que o aparato que têm à disposição é incapaz de lançar um míssil acima de 4 mil metros, mas há relatos da mídia estatal russa (não confirmados por outras fontes) de que, no fim de junho, os rebeldes de Donetsk capturaram uma instalação antiaérea ucraniana. Quem, afinal, atacaria um avião comercial insuspeito, com 298 pessoas a bordo, que trafegava num espaço aéreo sem restrições?
DESTROÇOS
A queda do avião da Malaysia Airlines deixou corpos e destroços espalhados
por um raio de 15 quilômetros na região da cidade de Grabovo, leste da Ucrânia
 
Para a Ucrânia e para os Estados Unidos, não há dúvidas de que foram os rebeldes. Petro Poroshenko, presidente da Ucrânia, apressou-se em classificar o fato como um “ato terrorista”, em referência aos separatistas da região. O presidente americano, Barack Obama, classificou a tragédia como um “ultraje de proporções indizíveis.” De acordo com o jornal ucraniano Kyiv Post, em conversas interceptadas pela agência de segurança nacional, um dos líderes da RPD, Igor Bezler, teria assumido a um oficial da inteligência militar russa a derrubada de um avião, 20 minutos depois da queda do MH17. A gravação dá a entender que eles pensavam ser uma aeronave militar ucraniana e ficaram surpresos ao perceber que era um transporte civil. O líder separatista, então, descreve os escombros, os corpos de mulheres e crianças, e itens encontrados, como toalhas e remédios. Em outro trecho, um militante identificado como Nikolay Kozitsin sugere que havia espiões a bordo e afirma: “Eles não deveriam estar voando. Há uma guerra acontecendo.”

No mundo atual a tecnologia permite que se descubra um Smartphone desaparecido.
Por que ainda não descobriram os destroços do avião que realizava o vôo MH 370?
Clique aqui ou aqui e saiba mais

Especialistas dizem que não é incomum aviões sobrevoarem zonas em conflito. O MH17 estava a 10 mil metros. “Ele seguia uma rota autorizada e conhecida e, até aquele momento, os combatentes na área não haviam demonstrado a capacidade de atirar mísseis a esse alcance,” disse à ISTOÉ Kevin Ryan, diretor de Defesa e Projetos de Inteligência do Centro Belfer para Ciência e Assuntos Internacionais, da Universidade de Harvard. Já na quinta-feira 17, as companhias aéreas que trafegam na tradicional via L980, que liga a Europa à Ásia, redirecionaram seus voos para evitar o espaço aéreo ucraniano. 

Desde abril, a Organização da Aviação Civil Internacional, ligada à ONU, alerta as empresas sobre o espaço aéreo que cobre a Crimeia por causa de disputas entre a Rússia e a Ucrânia. Na semana passada, Kiev acusou Moscou de participação na derrubada de outros dois aviões, um AN-26 e um caça SU-25 ucranianos – o que foi considerado “absurdo” pelo Ministério da Defesa da Rússia. A derrubada do MH17 seria o primeiro desastre relacionado ao conflito na região envolvendo um avião comercial. 

Ao fazer essas acusações, a Ucrânia assume que o Kremlin desempenha papel ativo no apoio aos separatistas. Embora a Rússia negue, seus rivais suspeitam que o país forneça armamentos e veículos militares aos rebeldes, e enfatizam que os principais líderes dos militantes têm nacionalidade russa. “Não é um acidente que a Rússia tenha enviado pessoas-chave à Ucrânia para desestabilizar não só o país, mas a região toda”, disse à ISTOÉ Kristina Wilfore, cientista política e ex-diretora do escritório na Ucrânia da ONG americana National Democratic Institute. “Putin poderia encerrar esse conflito num dia ao dizer aos separatistas apoiados pela Rússia no leste da Ucrânia que parem e ao deixar de enviar dinheiros e armas.” Na quarta-feira 16, os EUA e a União Europeia anunciaram uma nova rodada de sanções mais duras contra a Rússia por seu engajamento no conflito separatista e evidências de que seu suporte aos rebeldes cresceu no último mês. Caças russos também teriam sido responsáveis por um ataque que matou 11 pessoas na cidade de Snizhne, na região de Donetsk, na terça-feira 15.

A agência russa RIA Novosti, em contrapartida, disse que, no dia anterior à queda do MH17, o Exército ucraniano deslocou sistemas de defesa aérea para as proximidades da cidade de Donetsk. Não seria o primeiro incidente envolvendo as Forças Armadas do país, já que, em 2001, a Ucrânia derrubou um avião da Siberian Airlines, que ia de Tel Aviv, em Israel, a Novosibirsk, na Rússia, de forma acidental, matando as 78 pessoas a bordo. Um míssil foi disparado durante exercícios militares enquanto a aeronave sobrevoava o Mar Negro. Outra agência russa, a Interfax, sugeriu que Putin seria o alvo, porque o voo da Malaysia Airlines seguia uma rota semelhante à do jato que o levava de volta a Moscou. Ainda é incerto como as investigações serão conduzidas nas próximas semanas e os constrangimentos diplomáticos que produzirão numa região tão disputada. Representantes da Força Aérea ucraniana relataram dificuldades para chegar ao local dos destroços. Uma caixa-preta ficou com os separatistas, que prometeram entregá-la à Rússia, e a outra foi encontrada por equipes de resgate. Um cessar-fogo humanitário foi negociado para colaborar com as investigações.

Fonte: IstoÉ Independente 
 

Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada