Visitantes desde 1º junho 2013

Free counters!

Blog Prontidão Total

Blog Prontidão Total

Este espaço é primeiramente dedicado a DEUS, a PÁTRIA, a FAMÍLIA e a LIBERDADE.

Vamos contar VERDADES e impedir que a esquerda, pela repetição exaustiva de uma mentira, transforme mentiras em VERDADES.

Escrevemos para dois leitores: “Ninguém” e “Todo Mundo” * BRASIL Acima de todos! DEUS Acima de tudo!

NOS VISITE!!! ENTRAR!!! CONTINUAR>>>


COMUNICADO - Novo Site

Nota de Esclarecimento

Importante:

Memória: em 8 setembro 2007, começamos as atividades deste Blog, sob o título Blog da UNR e nossos objetivos estão bem destacados no nosso primeiro post, título 'início das atividades...' .

De imediato, constatamos que estando a esquerda no governo, uma dificuldade se apresentava: contar os erros, as traições, as covardias, os assassinatos, as falcatruas cometidos pela esquerda durante o Governo Militar OU contar os crimes que a esquerda, a petralhada à frente, continua cometendo nos dias atuais? (apesar de fragorosamente derrotada pelos militares a esquerda aproveitou-se da generosidade dos vencedores e voltou tal qual serpente e conseguiu PERDER A GUERRA e vencer a Batalha da Comunicação, passando de vilão a heroína).

A famigerada esquerda conseguiu o poder - agindo disfarçada de democrata - e passou a mostrar, de forma descarada, ser pior que antes.

Diversos motivos, que não vem ao caso aqui detalhar, tornaram conveniente alterar o nome do Blog da UNR, que passou a denominação de BLOG PRONTIDÃO, mantendo a URL.

Apesar de ser um Blog pequeno, fruto de um trabalho amadorístico, porém de muita dedicação, contando com poucos seguidores, alguns visitantes fiéis, outros eventuais, tivemos a imensa alegria de constatar que incomodávamos a petralhada - o que foi fácil perceber pela necessidade de 'moderar comentários', pelos xingamentos que recebemos a cada postagem, tentativas de invasão (parcialmente exitosas, com modificações de postagens {o mais odioso foram as vezes que conseguiram mudar palavras, trechos de postagens, títulos, e passar a idéia que defendíamos o desgoverno petralha}).

Para tornar mais dificil que os guerrilheiros da informática à serviço do desgoverno - o ministro da Secom, Traumann, foi demitido por admitir publicamente que o desgoverno Dilma, a exemplo do seu antecessor $talinácio Lula, usam a guerrilha virtual - continuassem a nos incomodar, decidimos suspender, temporariamente, a veiculação de POSTs no Blog Prontidão, passando a veicular no Blog PRONTIDÃO TOTAL, usando outra URL.

Claro que alguns leitores não acessaram o Blog Prontidão Total - o que atribuímos a alguma falta de comunicação da nossa parte - porém, de tudo concluímos que podemos e VAMOS PERMANECER firmes e fortes, protegidos da sanha 'assassina' dos guerrilheiros virtuais do desgoverno, contando a verdade, tudo o que soubermos e o nosso amadorismo permitir, do muito de ruim, de nocivo, de pernicioso, que o atual desgoverno pratica, estimula, esconde e apoia.

Voltar ao Blog PRONTIDÃO seria pretender que nossos poucos leitores ficassem pulando de galho em galho - a manutenção da nossa 'linha editorial', que vem desde 2007, é eloquente e fiel aos fatos ao provar que nossos ideais permanecem firmes, estamos apenas mais fortes.

Vamos continuar com a denominação Blog PRONTIDÃO TOTAL, na URL que atualmente atende àquele Blog, mantendo nossa postura de apresentar sempre a VERDADE - verdade que representa os fatos (aliás, não podemos esquecer, verdade e fato são unos)e não a verdade conveniente (tática usada pela esquerda petralha).

Felizmente, temos dois leitores, afinal, escrevemos e vamos continuar escrevendo para dois leitores: "Ninguém" e "Todo Mundo".

Por favor, nos honre com sua visita, clicando aqui: Blog Prontidão Total ou em qualquer link disponível, em azul, neste texto

ou colando em seu navegador: http://brasil-ameoudeixe.blogspot.com.br/

ou Blog Prontidão Total

BRASIL! ACIMA DE TUDO

IMPOSTÔMETRO

Ad Sense

quinta-feira, 24 de julho de 2014

Comissão Nacional da "Verdade" acusa coronel pela morte de Duzu Angel. Detalhe: o coronel está morto, condição que costuma impedir que o acusado se defenda

Comissão vai apontar envolvimento do coronel Perdigão na morte de Zuzu Angel

[Irônico é que após meses e meses de investigação,  oitiva de testemunhas extremamente idôneas - pessoas abaixo de qualquer suspeita - dezenas de entrevistas de seus integrantes,  a "Com Omissão da Verdade" encontra elementos para acusar dois militares já falecidos e cuja convocação para depoimento vai ser um pouco complicada para ser cumprida.]

Suspeitas foram reforçadas durante depoimento do ex-delegado da Polícia Civil do Espírito Santo
Relatório da Comissão Nacional da Verdade deverá mostrar que a estilista Zuzu Angel foi assassinada em um acidente provocado por um grupo de militares e civis chefiados pelo coronel do Exército Freddie Perdigão, apontado por familiares de militantes políticos desaparecidos como um dos mais cruéis matadores da ditadura militar. As suspeitas sobre o envolvimento do coronel Perdigão na morte da estilista foram reforçadas durante depoimento do ex-delegado da Polícia Civil do Espírito Santo Cláudio Guerra à comissão nesta quarta-feira, numa sala do Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB). [este delegado tem um único objetivo: aparecer e se livrar da acusação de um crime que para a CNV é bobo: assassinou a esposa.]
Suposto acidente que causou a morte de Zuzu Angel, em junho de 1976 - Otávio Magalhães/14-06-1976 / Agência O Globo

Ex-agente do DOPS (Departamento de Ordem Política e Social), Guerra acusou Perdigão de participar do assassinato de Zuzu Angel e até apontou a presença do coronel na cena do crime a partir de uma foto do carro da estilista tirada por um perito pouco depois do acidente. Pela versão oficial, Zuzu Angel morreu num acidente de carro na saída do túnel Dois Irmãos, no Rio de Janeiro, em 14 de abril de 1976. Zuzu morreu quando ainda estava em campanha pelo paradeiro do corpo do filho Stuart Angel, que teria sido torturado até à morte na Base Aérea do Galeão em 1971. Guerra mostrou uma foto à comissão e disse que o homem de camisa branca que aparece perto do carro de Zuzu era o coronel. — Ele (Perdigão) narrava pra mim que ele tinha planejado a simulação do acidente dela. Ele estava muito preocupado. Achava que era a perícia que tinha fotografado ele sem querer — disse o agente.

Guerra e Perdigão eram, segundo o agente, parceiros na repressão contra militantes de esquerda. Perdigão teria comentado sobre o próprio envolvimento na farsa do acidente nos anos 80. Com o fim da ditadura, o coronel estaria preocupado com o risco de alguma investigação o apontar como um dos envolvidos no crime. Ele sabia que aparecia na foto de um dos peritos destacados para analisar as causas do acidente. O ex-agente pôs em dúvida ainda a atuação dos peritos no caso. Para ele, pelo menos um deles teria colaborado para construir a farsa de que Zuzu morreu num simples acidente de carro e não numa operação da repressão. — Os peritos fizeram um monte de coisas a mando dele (Perdigão) — disse.

Numa entrevista ao GLOBO depois do interrogatório, o coordenador da Comissão, Pedro Dallari, disse que as declarações de Cláudio Guerra coincidem com as conclusões dele sobre a morte de Zuzu Angel. O relatório da Comissão deve apontar ainda o general Milton Tavares Souza, já morto, como um dos envolvidos no atentado. Para a comissão, a morte da estilista e de outras pessoas durante a ditadura faziam parte de uma política de extermínio de esquerdistas e não o resultado de excessos cometidos por militares e policiais descontrolados. — As informações do Cláudio Guerra (sobre Zuzu Angel) vão na mesma direção do resultado do trabalho da Comissão — disse Dallari.

PERDIGÃO SERIA MENTOR DE ATENTADO NO RIOCENTRO
Guerra também apontou Perdigão como um dos mentores do atentado no Riocentro, em 30 de abril de 1981. O ex-agente disse que ele próprio participou da operação. Guerra era o chefe de uma equipe de policiais civis que, depois da explosão das bombas, deveria prender inocentes para, mais tarde, responsabilizá-los pelo atentado contra uma multidão de jovens presente num show do Dia do Trabalhador. A operação só não teve sucesso porque a bomba, que seria jogada na área do show, explodiu num carro onde estavam o capitão Wilson Luís Alves Machado e o sargento Guilherme Pereira do Rosário, ambos do Exército. — Eu estava no Riocentro. Minha missão eram prender as pessoas que o coronel ia indicar. Já estavam lá. Eram inocentes que iam ser responsabilizados pelo fato. Estava com uma equipe do Departamento de Investigação Geral, do Rio — disse.

Ele também acusou Perdigão de planejar a explosão de uma bomba na sede da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), no Rio. O atentado resultou na morte da secretária Lyda Monteiro.

PARTICIPAÇÃO EM EXECUÇÕES
Guerra disse que conheceu Perdigão no início da década de 70 e desde então mantiveram estreitos laços. Com o fim da ditadura, o coronel teria oferecido a Guerra o cargo de chefe de segurança do bicheiro Castor de Andrade. Ele disse que foi apresentado ao coronel pelo procurador de Justiça do Espírito Santo Geraldo Abreu. O procurador também estaria envolvido na repressão contra militantes de esquerda.

Perdigão morreu em 1997. Guerra disse que iniciou a carreira de matador depois da morte de um primo, executado por engano. Ele teria participado da morte de mais de 40 pessoas em Minas Gerais, antes de ser chamado para comandar execuções de militantes de esquerda. Diante dos integrantes da comissão, ele reconheceu a participação no assassinato de militantes em Pernambuco, São Paulo e no Rio de Janeiro. A operação seguia um padrão. Ele sempre dava dois tiros de pistola 45 na pessoa marcada para morrer. Ele reafirmou ainda que ajudou a incinerar os corpos de 13 militantes de esquerda no forno de uma usina em Campos, no Rio.

A queima dos corpos foi narrada em no livro “Memórias de uma Guerra Suja”, de Rogério Medeiros e Marcelo Netto. O ex-agente disse ainda que o deputado Camilo Cola (PMDB-ES) foi o mandante do assassinato do jornalista José Roberto Jeveaux. O deputado teria se aborrecido com críticas publicadas em “O Povão” e mandou matar o dono do jornal. 

Guerra disse ele foi encarregado da execução do jornalista. Mas, como eram amigos, ele se recusou a cumprir a missão. Outras pessoas ligadas ao coronel Perdigão teriam matado e desaparecido com o corpo do jornalista. Procurado pelo GLOBO, o deputado não foi localizado.

Fonte: O Globo

Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada