Visitantes desde 1º junho 2013

Free counters!

Blog Prontidão Total

Blog Prontidão Total

Este espaço é primeiramente dedicado a DEUS, a PÁTRIA, a FAMÍLIA e a LIBERDADE.

Vamos contar VERDADES e impedir que a esquerda, pela repetição exaustiva de uma mentira, transforme mentiras em VERDADES.

Escrevemos para dois leitores: “Ninguém” e “Todo Mundo” * BRASIL Acima de todos! DEUS Acima de tudo!

NOS VISITE!!! ENTRAR!!! CONTINUAR>>>


COMUNICADO - Novo Site

Nota de Esclarecimento

Importante:

Memória: em 8 setembro 2007, começamos as atividades deste Blog, sob o título Blog da UNR e nossos objetivos estão bem destacados no nosso primeiro post, título 'início das atividades...' .

De imediato, constatamos que estando a esquerda no governo, uma dificuldade se apresentava: contar os erros, as traições, as covardias, os assassinatos, as falcatruas cometidos pela esquerda durante o Governo Militar OU contar os crimes que a esquerda, a petralhada à frente, continua cometendo nos dias atuais? (apesar de fragorosamente derrotada pelos militares a esquerda aproveitou-se da generosidade dos vencedores e voltou tal qual serpente e conseguiu PERDER A GUERRA e vencer a Batalha da Comunicação, passando de vilão a heroína).

A famigerada esquerda conseguiu o poder - agindo disfarçada de democrata - e passou a mostrar, de forma descarada, ser pior que antes.

Diversos motivos, que não vem ao caso aqui detalhar, tornaram conveniente alterar o nome do Blog da UNR, que passou a denominação de BLOG PRONTIDÃO, mantendo a URL.

Apesar de ser um Blog pequeno, fruto de um trabalho amadorístico, porém de muita dedicação, contando com poucos seguidores, alguns visitantes fiéis, outros eventuais, tivemos a imensa alegria de constatar que incomodávamos a petralhada - o que foi fácil perceber pela necessidade de 'moderar comentários', pelos xingamentos que recebemos a cada postagem, tentativas de invasão (parcialmente exitosas, com modificações de postagens {o mais odioso foram as vezes que conseguiram mudar palavras, trechos de postagens, títulos, e passar a idéia que defendíamos o desgoverno petralha}).

Para tornar mais dificil que os guerrilheiros da informática à serviço do desgoverno - o ministro da Secom, Traumann, foi demitido por admitir publicamente que o desgoverno Dilma, a exemplo do seu antecessor $talinácio Lula, usam a guerrilha virtual - continuassem a nos incomodar, decidimos suspender, temporariamente, a veiculação de POSTs no Blog Prontidão, passando a veicular no Blog PRONTIDÃO TOTAL, usando outra URL.

Claro que alguns leitores não acessaram o Blog Prontidão Total - o que atribuímos a alguma falta de comunicação da nossa parte - porém, de tudo concluímos que podemos e VAMOS PERMANECER firmes e fortes, protegidos da sanha 'assassina' dos guerrilheiros virtuais do desgoverno, contando a verdade, tudo o que soubermos e o nosso amadorismo permitir, do muito de ruim, de nocivo, de pernicioso, que o atual desgoverno pratica, estimula, esconde e apoia.

Voltar ao Blog PRONTIDÃO seria pretender que nossos poucos leitores ficassem pulando de galho em galho - a manutenção da nossa 'linha editorial', que vem desde 2007, é eloquente e fiel aos fatos ao provar que nossos ideais permanecem firmes, estamos apenas mais fortes.

Vamos continuar com a denominação Blog PRONTIDÃO TOTAL, na URL que atualmente atende àquele Blog, mantendo nossa postura de apresentar sempre a VERDADE - verdade que representa os fatos (aliás, não podemos esquecer, verdade e fato são unos)e não a verdade conveniente (tática usada pela esquerda petralha).

Felizmente, temos dois leitores, afinal, escrevemos e vamos continuar escrevendo para dois leitores: "Ninguém" e "Todo Mundo".

Por favor, nos honre com sua visita, clicando aqui: Blog Prontidão Total ou em qualquer link disponível, em azul, neste texto

ou colando em seu navegador: http://brasil-ameoudeixe.blogspot.com.br/

ou Blog Prontidão Total

BRASIL! ACIMA DE TUDO

IMPOSTÔMETRO

Ad Sense

terça-feira, 22 de julho de 2014

Informação, a munição em outra frente de batalha do conflito



Palestinos e israelenses travam luta pela opinião pública, dificultando fluxo de notícias confiáveis
O ministro do Interior de Gaza aconselha seus simpatizantes num vídeo do YouTube a, quando falarem sobre os mortos, sempre acrescentarem “um cidadão inocente”. Em Israel, a mensagem é bem diferente: Essas mesmas vítimas são descritas como “escudos humanos” sacrificadas pelos “terroristas” “sem coração” do Hamas que governam Gaza.
Recentemente, milhares de usuários de telefonia móvel de Israel receberam a seguinte mensagem: “Nós os forçamos a se esconderem em abrigos como ratos”. 

Vídeos e desenhos animados satíricos israelenses mostram desde um discurso político árabe com uma cabra babando, até cabeças de personagens do Angry Birds em corpos de combatentes palestinos. E tanto o Hamas como o Exército de Israel estão propagando videoclipes similares de explosão de edifícios com trilhas sonoras trovejantes que evocam os thrillers de Hollywood. “A hora da vingança chegou”, adverte um vídeo do Hamas em hebraico. Já um israelense, fazendo gozação do sotaque dos palestinos, diz: “Balestina, ouçam, esta é uma mensagem para Gaza, estamos matando Gaza”.

A guerra terrestre entre Israel e Hamas intensificou-se novamente domingo, com muito mais civis e soldados morrendo. Mas isso é apenas um dos campos de batalha. O outro — o choque de narrativas, a luta pela opinião pública nacional e internacionalé visto por ambos os lados como uma guerra a longo prazo, e talvez seja até mais duradoura.
Propagandas de guerra são recorrentes nos campos de batalha. Mas analistas dizem que o mais recente conflito entre Israel e a Faixa de Gaza trouxe um novo nível de desumanização, a linguagem de ódio, discussões e ameaças incendiárias, com as mídias sociais transmitindo uma explosão de vozes, uma enxurrada de informações não confiáveis. O sequestro e o assassinato de três adolescentes que ajudaram a definir o cenário para a mais recente escalada de ódio também mostram uma espécie de vingança pessoal de um conflito antigo, com ambos os lados acrescentando combustível, alimentando a zombaria, disseram analistas. 

No twitter, palestinos mais visíveis
Etgar Keret, um escritor israelense, disse que se incomodou com alguns termos empregados por jornalistas, políticos e até amigos em Tel Aviv. Em vez de usar a palavra  “civis”, crianças e mulheres mortas são chamadas, às vezes, de “não envolvidos”.  —Há algo sobre esse “não envolvidos”, algo passivo — critica. — Você admite que não é alguém que está tentando destruí-lo, mas não dá outra identificação. Não era uma criança que queria aprender a tocar piano, era apenas alguém que não atirou em nós.

Para William Youmans, professor de Mídia e Relações Públicas na Universidade George Washington, nos Estados Unidos, e especializado no Oriente Médio, ambos os lados são organizados e ativos, embora a hashtag #GazaUnderAttack tenha sido utilizada em quase quatro milhões de posts no Twitter, em comparação com 170 mil em #IsraelUnderFire, de acordo com Topsy, um mecanismo de pesquisa de mídia social. 

A simpatia pelos palestinos é maior, mas segundo Youmans, Israel tem uma campanha mais coerente, profissional e que é alimentada pelas instituições. Hoje, há 40 pessoas trabalhando na unidade interativa do Exército de Israel, incluindo cinegrafistas, animadores, artistas gráficos e programadores de computador, bombardeando mensagens em seis línguas, em várias plataformas de comunicação e num tom muito mais certeiro do que a versão típica de notícia. “Israel usa o Domo de Ferro para proteger seus civis”, disse o Exército israelense no Twitter no fim de semana. “O Hamas usa civis para proteger seus foguetes.” Segundo Hassan Jabareen, diretor de Adalah, um centro jurídico dos direitos árabes em Israel, antigamente, quando as pessoas diziam coisas racistas, muitos funcionários denunciavam. — Desta vez há um silêncio. 

Segundo ele, chamados a “matar todos os árabes” antes eram feitos por grupos extremistas definidos pela lei israelense como terroristas. — Hoje pode-se ouvir isso em todos os lugares. Muitos árabes não se sentem seguros para andar livremente nas cidades judaicas ou numa cidade mista por causa deste fenômeno. 

Fonte: AP

Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada