Visitantes desde 1º junho 2013

Free counters!

Blog Prontidão Total

Blog Prontidão Total

Este espaço é primeiramente dedicado a DEUS, a PÁTRIA, a FAMÍLIA e a LIBERDADE.

Vamos contar VERDADES e impedir que a esquerda, pela repetição exaustiva de uma mentira, transforme mentiras em VERDADES.

Escrevemos para dois leitores: “Ninguém” e “Todo Mundo” * BRASIL Acima de todos! DEUS Acima de tudo!

NOS VISITE!!! ENTRAR!!! CONTINUAR>>>


COMUNICADO - Novo Site

Nota de Esclarecimento

Importante:

Memória: em 8 setembro 2007, começamos as atividades deste Blog, sob o título Blog da UNR e nossos objetivos estão bem destacados no nosso primeiro post, título 'início das atividades...' .

De imediato, constatamos que estando a esquerda no governo, uma dificuldade se apresentava: contar os erros, as traições, as covardias, os assassinatos, as falcatruas cometidos pela esquerda durante o Governo Militar OU contar os crimes que a esquerda, a petralhada à frente, continua cometendo nos dias atuais? (apesar de fragorosamente derrotada pelos militares a esquerda aproveitou-se da generosidade dos vencedores e voltou tal qual serpente e conseguiu PERDER A GUERRA e vencer a Batalha da Comunicação, passando de vilão a heroína).

A famigerada esquerda conseguiu o poder - agindo disfarçada de democrata - e passou a mostrar, de forma descarada, ser pior que antes.

Diversos motivos, que não vem ao caso aqui detalhar, tornaram conveniente alterar o nome do Blog da UNR, que passou a denominação de BLOG PRONTIDÃO, mantendo a URL.

Apesar de ser um Blog pequeno, fruto de um trabalho amadorístico, porém de muita dedicação, contando com poucos seguidores, alguns visitantes fiéis, outros eventuais, tivemos a imensa alegria de constatar que incomodávamos a petralhada - o que foi fácil perceber pela necessidade de 'moderar comentários', pelos xingamentos que recebemos a cada postagem, tentativas de invasão (parcialmente exitosas, com modificações de postagens {o mais odioso foram as vezes que conseguiram mudar palavras, trechos de postagens, títulos, e passar a idéia que defendíamos o desgoverno petralha}).

Para tornar mais dificil que os guerrilheiros da informática à serviço do desgoverno - o ministro da Secom, Traumann, foi demitido por admitir publicamente que o desgoverno Dilma, a exemplo do seu antecessor $talinácio Lula, usam a guerrilha virtual - continuassem a nos incomodar, decidimos suspender, temporariamente, a veiculação de POSTs no Blog Prontidão, passando a veicular no Blog PRONTIDÃO TOTAL, usando outra URL.

Claro que alguns leitores não acessaram o Blog Prontidão Total - o que atribuímos a alguma falta de comunicação da nossa parte - porém, de tudo concluímos que podemos e VAMOS PERMANECER firmes e fortes, protegidos da sanha 'assassina' dos guerrilheiros virtuais do desgoverno, contando a verdade, tudo o que soubermos e o nosso amadorismo permitir, do muito de ruim, de nocivo, de pernicioso, que o atual desgoverno pratica, estimula, esconde e apoia.

Voltar ao Blog PRONTIDÃO seria pretender que nossos poucos leitores ficassem pulando de galho em galho - a manutenção da nossa 'linha editorial', que vem desde 2007, é eloquente e fiel aos fatos ao provar que nossos ideais permanecem firmes, estamos apenas mais fortes.

Vamos continuar com a denominação Blog PRONTIDÃO TOTAL, na URL que atualmente atende àquele Blog, mantendo nossa postura de apresentar sempre a VERDADE - verdade que representa os fatos (aliás, não podemos esquecer, verdade e fato são unos)e não a verdade conveniente (tática usada pela esquerda petralha).

Felizmente, temos dois leitores, afinal, escrevemos e vamos continuar escrevendo para dois leitores: "Ninguém" e "Todo Mundo".

Por favor, nos honre com sua visita, clicando aqui: Blog Prontidão Total ou em qualquer link disponível, em azul, neste texto

ou colando em seu navegador: http://brasil-ameoudeixe.blogspot.com.br/

ou Blog Prontidão Total

BRASIL! ACIMA DE TUDO

IMPOSTÔMETRO

Ad Sense

quinta-feira, 31 de julho de 2014

Israel reforça ofensiva com mais 16 mil reservistas e pretende gastar US$ 1 BILHÃO com munição para matança do povo palestino

Número de tropas da reserva sobe para 86 mil
Pentágono confirma que forças israelenses solicitaram munição avaliada em US$ 1 bilhão 
O Exército de Israel convocou nesta quinta-feira mais de 16 mil reservistas, uma medida que dá aos militares a possibilidade de ampliar substancialmente sua ofensiva na Faixa de Gaza. Com a “Operação Limite Protetor” entrando em seu 24º dia nesta quinta-feira, o gabinete de segurança ordenou aos militares que avancem em Gaza com foco na destruição da rede de túneis do Hamas. O premier Benjamin Netanyahu, que enfrenta pressão internacional devido ao aumento do número de morte de civis na guerra, afirmou que Israel está determinado a completar sua missão, com ou sem cessar-fogo.  — O Exército emitiu 16 mil ordens adicionais de mobilização para permitir um período maior de descanso para as tropas que combatem em terra, o que eleva o número de reservistas para 86 mil — disse uma porta-voz militar.

Em declarações no início de uma reunião de seu gabinete em Tel Aviv, Netanyahu afirmou que não aceitaria qualquer trégua que impediria Israel de finalizar a destruição de túneis de infiltração de militantes no território israelense. O Exército estimou que precisaria de mais alguns dias para concluir a tarefa. — Estamos determinados a completar esta missão, com ou sem um cessar-fogo — ressaltou o primeiro-ministro. — Eu não vou concordar com qualquer proposta que não vai permitir que os militares israelenses concluam esta importante tarefa, por uma questão de segurança de Israel.

O anúncio da convocação de reservistas acontece após outra jornada de intensos combates. Na quarta-feira, morreram 116 palestinos e três soldados israelenses. Quase 1.400 palestinos foram mortos e sete mil ficarem feridos desde que começaram os combates em 8 de julho, enquanto 56 soldados e três civis morreram no lado israelense.

Os EUA confirmaram na quarta-feira que haviam reabastecido suprimentos de munição de Israel, horas depois de terem condenado fortemente um ataque a uma escola da ONU em Gaza, no qual as Nações Unidas culpam as forças israelenses. O Exército de Israel pediu a munição adicional em 20 de julho, informou o Pentágono. O Departamento de Defesa dos EUA aprovou a venda três dias depois. "Os Estados Unidos estão comprometidos com a segurança de Israel e é vital para os interesses nacionais dos EUA ajudar o país a desenvolver e manter uma forte capacidade de defesa", disse o porta-voz do Pentágono, almirante John Kirby em um comunicado.

Duas das munições solicitadas vieram de um estoque pouco conhecido de munição armazenada pelos militares dos EUA em terreno de Israel para uso de emergência pelo Estado judeu. A reserva de munição para Israel é avaliada em US$ 1 bilhão. Kirby destacou que essas munições estavam disponíveis há poucos anos, muito antes da atual crise.

ABBAS DECLARA ZONA DE CATÁSTROFE EM GAZA
Enquanto isso, o presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, declarou a Faixa de Gaza como uma área de desastre na quarta-feira. Em uma carta, o líder palestino pediu ao secretário-geral da ONU, Ban Ki-Moon, para tomar as medidas necessárias para o estabelecimento de corredores humanitários, a fim de "facilitar a entrega e acesso de ajuda humanitária e criar um espaço onde famílias deslocadas possam ter segurança diante do bombardeio israelense'.

O gabinete de segurança de Netanyahu aprovou na quarta-feira a continuação das operações em Gaza, em resposta, segundo o governo israelense, a uma onda de ataques com foguetes palestinos. Israel também enviou uma delegação ao Egito, que vem tentando, com o apoio dos EUA, mediar um cessar-fogo. Ban Ki-moon condenou fortemente a morte de pelo menos 15 palestinos abrigados em uma escola da ONU na quarta-feira. As Nações Unidas disseram que sua avaliação inicial apontava para um ataque israelense. — É ultrajante. É injustificável. E exige responsabilização e justiça — afirmou o secretário-geral.

Israel alegou que suas forças foram atacadas por militantes perto da escola, no norte do campo de refugiados palestino de Jabalya, e tinha contra-atacado. Em outro incidente na quarta-feira, 17 pessoas foram mortas na cidade vizinha de Shejaia no que autoridades palestinas disseram ter sido um bombardeio israelense a um mercado. O Exército de Israel disse que estava investigando o ataque.

‘Ataques a Gaza não parecem acidentais’, diz Comissária da ONU para Direitos Humanos

Navi Pillay condenou duramente os EUA por armarem Israel e não fazerem nada para ajudar civis palestinos

A dois meses do fim de seu mandato, a Comissária da ONU para Direitos Humanos, Navi Pillay, condenou duramente os Estados Unidos por estarem armando Israel, ao mesmo tempo em que não fazem nada para ajudar civis palestinos a se protegerem da ofensiva israelense. Ela disse que os ataques de Israel contra casas, hospitais e centros da ONU em Gaza “não parecem ser acidentais”. 

— Nenhum deles (ataques) parecem ser acidentais. Parecem um ato de provocação vis-à-vis às obrigações do direito internacional que Israel deve respeitar – disse ela.

Pillay afirmou que é “incontestável” que princípios de proporção e precaução estejam sendo ignorados por Israel. E citou o último cálculo de seu escritório: 1263 palestinos, dos quais 852 civis (74%), entre eles 249 crianças e 135 mulheres. Do lado israelense, segundo ela, 59 mortos, entre eles, 2 civis. — Não podemos tolerar esta impunidade — declarou Navi.

Seu grande ataque foi dirigido também aos Estados Unidos, o maior aliado de Israel. Pillay se disse “chocada” com o fato de os americanos estarem votando contra todas as resoluções nas Nações Unidas que condenam a ofensiva militar israelense. — Todos os anos meu escritório emite 10 a 12 relatórios (sobre violações nos territórios ocupados na Palestina) sobre a consequência da ocupação. Resoluções são periodicamente adotadas. Estou chocada que os Estados Unidos, cada vez, votam contra estas resoluções, no Conselho de Direitos Humanos, Assembleia Geral e Conselho de Segurança.

Ela ainda condenou o fornecimento de armas pelos americanos, dizendo que o mesmo não está sendo feito para proteger civis em Gaza dos ataques israelenses: — Eles (os americanos) não apenas forneceram as armas pesadas que estão agora sendo usadas por Israel em Gaza. Mas também forneceram quase US$ 1 bilhão em drones (aeronave sem piloto, apenas controlado à distância por meios eletrônicos) para proteger israelenses de ataques de misseis. Mas nenhuma proteção foi dada aos habitantes de Gaza pelos ataques.

O Pentágono, em Washington, confirmou ter renovado o estoque de munição para Israel, três dias depois de militares do país terem feito o pedido no dia 20. A confirmação da venda veio horas depois de o Departamento de Estado americano ter condenado o ataque à escola das Nações Unidas, num campo de refugiados em Gaza, que matou 16 palestinos.
Para Pillay, os EUA, por ser um país com influência, “deveriam fazer muito mais para parar com as matanças” e trazer os dois lados — palestinos e israelenses — para a mesa de negociações para acabar com a ocupação israelense. Pillay lembrou aos Estados Unidos que eles são parte dos tratados e leis humanitárias : — Estamos lembrando os Estados Unidos que eles são parte das leis (internacionais) humanitárias, das leis de direitos humanos. Muitos americanos apoiam estes padrões normativos (internacionais). É em situações como esta (em Gaza) que os padrões têm que prevalecer — ressaltou.

Fonte: O Globo


Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada