Visitantes desde 1º junho 2013

Free counters!

Blog Prontidão Total

Blog Prontidão Total

Este espaço é primeiramente dedicado a DEUS, a PÁTRIA, a FAMÍLIA e a LIBERDADE.

Vamos contar VERDADES e impedir que a esquerda, pela repetição exaustiva de uma mentira, transforme mentiras em VERDADES.

Escrevemos para dois leitores: “Ninguém” e “Todo Mundo” * BRASIL Acima de todos! DEUS Acima de tudo!

NOS VISITE!!! ENTRAR!!! CONTINUAR>>>


COMUNICADO - Novo Site

Nota de Esclarecimento

Importante:

Memória: em 8 setembro 2007, começamos as atividades deste Blog, sob o título Blog da UNR e nossos objetivos estão bem destacados no nosso primeiro post, título 'início das atividades...' .

De imediato, constatamos que estando a esquerda no governo, uma dificuldade se apresentava: contar os erros, as traições, as covardias, os assassinatos, as falcatruas cometidos pela esquerda durante o Governo Militar OU contar os crimes que a esquerda, a petralhada à frente, continua cometendo nos dias atuais? (apesar de fragorosamente derrotada pelos militares a esquerda aproveitou-se da generosidade dos vencedores e voltou tal qual serpente e conseguiu PERDER A GUERRA e vencer a Batalha da Comunicação, passando de vilão a heroína).

A famigerada esquerda conseguiu o poder - agindo disfarçada de democrata - e passou a mostrar, de forma descarada, ser pior que antes.

Diversos motivos, que não vem ao caso aqui detalhar, tornaram conveniente alterar o nome do Blog da UNR, que passou a denominação de BLOG PRONTIDÃO, mantendo a URL.

Apesar de ser um Blog pequeno, fruto de um trabalho amadorístico, porém de muita dedicação, contando com poucos seguidores, alguns visitantes fiéis, outros eventuais, tivemos a imensa alegria de constatar que incomodávamos a petralhada - o que foi fácil perceber pela necessidade de 'moderar comentários', pelos xingamentos que recebemos a cada postagem, tentativas de invasão (parcialmente exitosas, com modificações de postagens {o mais odioso foram as vezes que conseguiram mudar palavras, trechos de postagens, títulos, e passar a idéia que defendíamos o desgoverno petralha}).

Para tornar mais dificil que os guerrilheiros da informática à serviço do desgoverno - o ministro da Secom, Traumann, foi demitido por admitir publicamente que o desgoverno Dilma, a exemplo do seu antecessor $talinácio Lula, usam a guerrilha virtual - continuassem a nos incomodar, decidimos suspender, temporariamente, a veiculação de POSTs no Blog Prontidão, passando a veicular no Blog PRONTIDÃO TOTAL, usando outra URL.

Claro que alguns leitores não acessaram o Blog Prontidão Total - o que atribuímos a alguma falta de comunicação da nossa parte - porém, de tudo concluímos que podemos e VAMOS PERMANECER firmes e fortes, protegidos da sanha 'assassina' dos guerrilheiros virtuais do desgoverno, contando a verdade, tudo o que soubermos e o nosso amadorismo permitir, do muito de ruim, de nocivo, de pernicioso, que o atual desgoverno pratica, estimula, esconde e apoia.

Voltar ao Blog PRONTIDÃO seria pretender que nossos poucos leitores ficassem pulando de galho em galho - a manutenção da nossa 'linha editorial', que vem desde 2007, é eloquente e fiel aos fatos ao provar que nossos ideais permanecem firmes, estamos apenas mais fortes.

Vamos continuar com a denominação Blog PRONTIDÃO TOTAL, na URL que atualmente atende àquele Blog, mantendo nossa postura de apresentar sempre a VERDADE - verdade que representa os fatos (aliás, não podemos esquecer, verdade e fato são unos)e não a verdade conveniente (tática usada pela esquerda petralha).

Felizmente, temos dois leitores, afinal, escrevemos e vamos continuar escrevendo para dois leitores: "Ninguém" e "Todo Mundo".

Por favor, nos honre com sua visita, clicando aqui: Blog Prontidão Total ou em qualquer link disponível, em azul, neste texto

ou colando em seu navegador: http://brasil-ameoudeixe.blogspot.com.br/

ou Blog Prontidão Total

BRASIL! ACIMA DE TUDO

IMPOSTÔMETRO

Ad Sense

terça-feira, 15 de julho de 2014

Luciana Genro = a candidata dos assassinos e traficantes

Luciana Genro quer descriminalizar a maconha e legalizar o aborto - essa mulher tinha que estar presa por apologia ao crime

Aliás, seu partido gosta de apoiar assassinos de crianças, tanto que foi o PSOL que deu emprego a Achiles Lolo - criminoso italiano especializado em queimar crianças dormindo.  Aquele marginal foi condenado a prisão na Itália por ter queimado, vivas, duas crianças. Lula lhe deu asilo e o PT o contratou como assessor, depois o demitiu e o PSOL o empregou também como assessor

Luciana Genro é uma política nascida em Santa Maria, no Rio Grande do Sul. Conhecida pela defesa de assuntos polêmicos, como a descriminalização da maconha, Luciana foi escolhida candidata a presidente da República pelo PSOL. Aos 43 anos de idade, Luciana quer discutir a legalização do aborto “sem preconceito”. Na economia, defende uma velha bandeira do PT antes de chegar ao governo: “Uma auditoria da dívida pública, com a suspensão do pagamento dos juros”. [essa assassina quer uma permissão para matar seres humanos inocentes e indefesos e não quer ser punida nem com o preconceito que as pessoas normais tem para os assassinos.]

Filha do governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, Luciana começou sua militância aos 14. Filiou-se ao PT, partido do seu pai e do qual seria expulsa no início do governo Luiz Inácio Lula da Silva por ter votado contra a reforma da Previdência. Foi eleita deputada estadual pelo Rio Grande do Sul, pela primeira vez, em 1994, sendo reeleita nas eleições seguintes. Em 2002, venceu as eleições para deputada federal e foi reeleita quatro anos depois.

Quais serão suas prioridades, caso seja eleita presidente da República?
Queremos transformar profundamente o modelo econômico e o político. Na parte política, entendemos que é necessária uma transformação radical para ir à raiz das instituições da democracia, porque estão capturadas pelo poder econômico e não são permeáveis à vontade popular. Valorizaremos a democracia direta e a participação do povo.

O que a senhora fará, caso seja eleita, de diferente na área econômica?
Vamos fazer uma auditoria da dívida pública, com a suspensão do pagamento dos juros, principalmente para os títulos que estão nas mãos dos bancos, até identificarmos ilegalidades, irregularidades e abusos que foram cometidos. Queremos ainda fazer uma revolução tributária no Brasil para inverter a lógica que hoje tributa fortemente o consumo e o salário e fracamente a riqueza e a propriedade. Um estudo do (economista) Márcio Pochmann identificou que as 5 mil famílias mais ricas do Brasil têm uma riqueza acumulada equivalente a 42% do PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil. É nessa riqueza que queremos mexer.

Que papel o empresariado teria em um governo da senhora?
Um papel de produzir, de contribuir para o desenvolvimento do país, mas não vamos compactuar com uma economia que está exclusivamente voltada para os interesses do grande empresariado, para os interesses da cumulação de capital, para a obtenção de lucro.

A senhora não teme perder voto dos cristãos ao defender a legalização do aborto?
Minha participação nesse processo eleitoral não é apenas em busca de votos, mas em busca de avanços para o Brasil e de direitos para o nosso povo. O direito das mulheres em não morrerem em abortos clandestinos é um direito democrático básico. Não somos a favor do aborto. Somos a favor das mulheres e da descriminalização por ser uma realidade. Queremos discutir esse tema sem preconceito, buscando defender a saúde das mulheres e combinando a descriminalização do aborto com um amplo programa de conscientização sobre a maternidade, sobre o controle da natalidade e sobre os métodos contraceptivos. [na ótica dessa candidata - que, felizmente, não terá nem 1% dos votos - a vaca da mulher em condições de se defender deve ser protegida, lhe sendo concedida o direito de matar um ser humano inocente e indefeso.]

E sobre a descriminalização da maconha?
No mundo inteiro, se constatou que a guerra às drogas foi um fracasso. Transformou-se numa guerra à pobreza, numa guerra aos pobres. Só trouxe violência, corrupção policial e não diminuiu o número de drogas. A lógica da criminalização só provoca violência, morte e favorece o narcotráfico. Além disso, a nossa defesa na descriminalização da maconha é muito convicta justamente por isso: a maconha causa prejuízo à saúde no mesmo patamar do que o álcool e o cigarro. A maconha deve ser tratada no mesmo patamar dessas outras drogas.

Seu partido tem um único senador e três deputados federais. Tem esperança de vencer mesmo com uma estrutura partidária pequena?
A gente deve se lembrar da frase do Bertolt Brecht: 'Nada deve parecer impossível de mudar'. Temos a militância, que é um patrimônio que nenhum outro partido tem. Nossos adversários têm que pagar as pessoas para fazerem a campanha, porque ninguém acredita firmemente nas promessas. O nível de descrédito desses grandes partidos e dos políticos tradicionais é enorme no Brasil. Temos uma militância que vai para a rua por ideal.

Inicialmente, falou-se na candidatura do senador Randolfe Rodrigues para presidente. Isso não enfraquece a candidatura da senhora e mostra que o partido está dividido?
O partido está totalmente unificado em torno da minha candidatura, tanto que ela foi aprovada por unanimidade na convenção do partido. Vou expressar na campanha esse pensamento unitário do partido em torno das nossas bandeiras. As diferenças políticas que marcaram nossos embates ajudam a nos fazer mais forte para enfrentar nossos verdadeiros adversários. [o senador Randolfe Rodrigues demonstra ser digno do PSOL, inclusive, tem uma das características típicas daquela legenda: candidato de mandato único - com raras exceções os detentores de mandato integrantes do PSOL não são reeleitos - mesmo estilo daquele deputado pró-gay Jean Wyllys.
O senador Randolfe chegou a ter alguns votos, já o Wyllys se elegeu com as sobras dos votos do deputado Chico Alencar - com votos próprios Jean não seria eleito nem vereador de cidade do interior.] 

Todo governante diz que vai fazer mais pelos pobres. O que a senhora faria de diferente dos políticos tradicionais?
Quando há uma crise, os políticos tradicionais são unânimes ao dizer que agora tem que cortar, que ajustar e diminuir os ganhos do salário mínimo, os ganhos dos aposentados, para poder equilibrar a economia. Não aceitamos essa lógica. Achamos que quem deve pagar a conta da crise são esses milionários que estão no topo da pirâmide.

Como a senhora vê as manifestações que tomaram conta do Brasil e como as enfrentaria em seu governo?
Não as enfrentaria, as estimularia. Só poderia governar apoiada por um processo de mobilização do povo. Tenho plena consciência de que, chegando ao governo do Brasil, esses interesses poderosos continuariam sendo poderosos. Teríamos que nos apoiar na mobilização popular para enfrentá-los. Vejo as manifestações de junho como um marco da nossa política nacional. O povo mostrou que tem poder, que pode fazer tremer as elites políticas e econômicas quando sai às ruas.

A senhora tem mágoa por ter sido expulsa do PT?
Tenho muito orgulho de ter sido expulsa do PT. Particularmente, pelo fato de que foi o ex-ministro José Dirceu quem planejou e executou a minha expulsão. Hoje, ele está preso. Orgulho-me porque neguei a me transformar em uma política tradicional. Abri mão de privilégios para defender as ideias que acredito. Tenho orgulho de ter tido essa coragem. [a única pergunta em que a candidata respondeu dizendo alguma coisa que merece pelo menos ser lida. Mas, como falar algo aproveitável não é política do PSOL, na pergunta seguinte já volta a expressar asneira quando deixa em aberto eventual apoio à Dilma em um hipotético e irrealizável segundo turno.]


Em caso de segundo turno, apoiará a presidente Dilma?
Espero que estejamos no segundo turno. Muito difícil, mas vamos trabalhar para estar no segundo turno. Não vamos discutir agora, antes do segundo turno, qual será nossa postura em eventual segundo turno se não estivermos nele.

 Por: Gabriel Garcia - O Globo


Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada