Visitantes desde 1º junho 2013

Free counters!

Blog Prontidão Total

Blog Prontidão Total

Este espaço é primeiramente dedicado a DEUS, a PÁTRIA, a FAMÍLIA e a LIBERDADE.

Vamos contar VERDADES e impedir que a esquerda, pela repetição exaustiva de uma mentira, transforme mentiras em VERDADES.

Escrevemos para dois leitores: “Ninguém” e “Todo Mundo” * BRASIL Acima de todos! DEUS Acima de tudo!

NOS VISITE!!! ENTRAR!!! CONTINUAR>>>


COMUNICADO - Novo Site

Nota de Esclarecimento

Importante:

Memória: em 8 setembro 2007, começamos as atividades deste Blog, sob o título Blog da UNR e nossos objetivos estão bem destacados no nosso primeiro post, título 'início das atividades...' .

De imediato, constatamos que estando a esquerda no governo, uma dificuldade se apresentava: contar os erros, as traições, as covardias, os assassinatos, as falcatruas cometidos pela esquerda durante o Governo Militar OU contar os crimes que a esquerda, a petralhada à frente, continua cometendo nos dias atuais? (apesar de fragorosamente derrotada pelos militares a esquerda aproveitou-se da generosidade dos vencedores e voltou tal qual serpente e conseguiu PERDER A GUERRA e vencer a Batalha da Comunicação, passando de vilão a heroína).

A famigerada esquerda conseguiu o poder - agindo disfarçada de democrata - e passou a mostrar, de forma descarada, ser pior que antes.

Diversos motivos, que não vem ao caso aqui detalhar, tornaram conveniente alterar o nome do Blog da UNR, que passou a denominação de BLOG PRONTIDÃO, mantendo a URL.

Apesar de ser um Blog pequeno, fruto de um trabalho amadorístico, porém de muita dedicação, contando com poucos seguidores, alguns visitantes fiéis, outros eventuais, tivemos a imensa alegria de constatar que incomodávamos a petralhada - o que foi fácil perceber pela necessidade de 'moderar comentários', pelos xingamentos que recebemos a cada postagem, tentativas de invasão (parcialmente exitosas, com modificações de postagens {o mais odioso foram as vezes que conseguiram mudar palavras, trechos de postagens, títulos, e passar a idéia que defendíamos o desgoverno petralha}).

Para tornar mais dificil que os guerrilheiros da informática à serviço do desgoverno - o ministro da Secom, Traumann, foi demitido por admitir publicamente que o desgoverno Dilma, a exemplo do seu antecessor $talinácio Lula, usam a guerrilha virtual - continuassem a nos incomodar, decidimos suspender, temporariamente, a veiculação de POSTs no Blog Prontidão, passando a veicular no Blog PRONTIDÃO TOTAL, usando outra URL.

Claro que alguns leitores não acessaram o Blog Prontidão Total - o que atribuímos a alguma falta de comunicação da nossa parte - porém, de tudo concluímos que podemos e VAMOS PERMANECER firmes e fortes, protegidos da sanha 'assassina' dos guerrilheiros virtuais do desgoverno, contando a verdade, tudo o que soubermos e o nosso amadorismo permitir, do muito de ruim, de nocivo, de pernicioso, que o atual desgoverno pratica, estimula, esconde e apoia.

Voltar ao Blog PRONTIDÃO seria pretender que nossos poucos leitores ficassem pulando de galho em galho - a manutenção da nossa 'linha editorial', que vem desde 2007, é eloquente e fiel aos fatos ao provar que nossos ideais permanecem firmes, estamos apenas mais fortes.

Vamos continuar com a denominação Blog PRONTIDÃO TOTAL, na URL que atualmente atende àquele Blog, mantendo nossa postura de apresentar sempre a VERDADE - verdade que representa os fatos (aliás, não podemos esquecer, verdade e fato são unos)e não a verdade conveniente (tática usada pela esquerda petralha).

Felizmente, temos dois leitores, afinal, escrevemos e vamos continuar escrevendo para dois leitores: "Ninguém" e "Todo Mundo".

Por favor, nos honre com sua visita, clicando aqui: Blog Prontidão Total ou em qualquer link disponível, em azul, neste texto

ou colando em seu navegador: http://brasil-ameoudeixe.blogspot.com.br/

ou Blog Prontidão Total

BRASIL! ACIMA DE TUDO

IMPOSTÔMETRO

Ad Sense

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Massacre atroz = Gaza: mais de 608 palestinos mortos em 14 dias de ofensiva israelense - o número de mortos já ultrapassa o dobro dos do vôo MH 17

A ofensiva do Exército de Israel contra o movimento palestino Hamas na Faixa de Gaza já deixou mais de 608 palestinos mortos, em sua maioria civis, e 25 soldados israelenses, apesar dos apelos da comunidade internacional por uma trégua. 

[criticam Putin sob alegação de que um simples gesto dele enquadraria os rebeldes pró-Rússia da Ucrânia.
O que impede  Obama de fazer um simples gesto que seria mais que suficiente para enquadrar Israel e cessar imediatamente a matança de civis palestinos?]

Após um domingo sangrento na Faixa de Gaza com mais de 140 palestinos e 13 soldados israelenses mortos, o Estado hebreu continua determinado a manter as operações aéreas e terrestres em Gaza para impedir os disparos de foguetes palestinos.
Nesta segunda-feira, o Exército israelense indicou que mais sete soldados tinham morrido em combates em Gaza nas últimas 24 horas, elevando a 25 o número de militares mortos desde o início da ofensiva.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, indicou em um comunicado que o secretário de Estado americano, John Kerry, vai tentar obter um cessar-fogo imediato na Faixa de Gaza. Kerry chegou na noite desta segunda-feira ao Cairo, que também recebe a visita do secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon. Ban faz um apelo para que a violência na região acabe "imediatamente".

Este é o quinto conflito entre Israel e o Hamas desde a retirada do Exército israelense de Gaza em 2005. Nesta segunda, 43 palestinos foram mortos e dezenas de corpos encontrados entre os escombros, aumentando para 560 o número de vítimas palestinas, de acordo com os serviços de emergência de Gaza, um território controlado pelo Hamas. Pelo menos quatro pessoas morreram em um ataque aéreo israelense contra um hospital do centro da Faixa de Gaza, indicaram os serviços de emergência.

- 'Não é o momento' de falar em trégua - Enquanto isso, a situação humanitária chega a níveis cada vez mais insustentáveis. As 67 instalações da ONU começam a ser insuficientes para os 87.000 deslocados. Mulheres e crianças não encontram lugar para se sentar nem mesmo nos corredores. No sul de Israel, o Exército matou mais de dez combatentes palestinos que haviam conseguido se infiltrar por dois túneis subterrâneos. As localidades israelenses perto da Faixa de Gaza foram colocadas em estado de alerta e seus moradores, advertidos a não sair de suas casas.

27 foguetes caíram sobre Israel sem deixar vítimas. Mais de 1.500 projéteis foram disparados a partir da Faixa de Gaza desde o início das hostilidades. Apesar do número crescente de vítimas, o ministro israelense dos Serviços de Inteligência, Yuval Steiniz, considerou que os "combates correm o risco de durar muito tempo", enquanto o ministro das Comunicações disse que "este não é o momento para se falar em uma trégua".

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, declarou em um comunicado que a operação se desenvolvia conforme o planejado, inclusive superando as expectativas em relação à destruição de túneis subterrâneos do Hamas em direção a Israel. Mas em Nova York, o Conselho de Segurança da ONU pediu o retorno "ao acordo de cessar-fogo de novembro de 2012" entre Israel e o Hamas e fez um apelo para que as leis humanitárias internacionais sejam respeitadas. O Conselho de Direitos Humanos da ONU deve se reunir na quarta-feira em Genebra para discutir a crise.

 'Matar ou ser morto' 
Antes de viajar ao Egito, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, havia denunciado a ações atrozes do Exército israelense em Shejaiya, onde mais de 70 palestinos foram mortos no domingo. Ban visitará nos próximos dias Kuwait, Cairo, Jerusalém, Ramallah (Cisjordânia) e Amã. Durante uma conversa por telefone com Ban Ki-moon, o presidente francês, François Hollande, e declarou que é preciso fazer todo o possível para acabar com o sofrimento da população civil de Gaza.

Já o presidente palestino, Mahmud Abas, classificou como "crime contra a Humanidade" o bombardeio de Shejaiya. Ele pediu que os autores sejam julgados e punidos. Abbas se reuniu nesta segunda em Doha com o líder do Hamas no exílio, Khaled Mechaal. Ambos exigiram "o fim imediato da agressão israelense" e do bloqueio à Faixa de Gaza. Em sinal de solidariedade, em Nazaré - maior cidade árabe-israelense -, três mil pessoas participaram de uma manifestação para denunciar "o genocídio do Exército israelense em Gaza".

Houve confrontos entre os manifestantes e a polícia. Dez pessoas foram detidas.
Os sindicatos e a Organização para a Libertação da Palestina (OLP), movimento de Abbas, convocaram uma greve geral na Cisjordânia, onde durante a tarde estão previstas manifestações. O Exército israelense justificou a violência de seus ataques efetuados no domingo indicando que o Hamas havia colocado civis na linha de mira ao construir suas bases militares.

Israel mobilizou 53.200 homens dos 65.000 reservistas autorizados pelo governo para a ofensiva contra este pequeno território de 362 km2, onde 1,8 milhão de pessoas vivem na miséria. A nova onda de violência foi desencadeada após o sequestro e assassinato de três estudantes israelenses em junho, atribuídos por Israel ao Hamas, seguidos pela morte de um jovem palestino, queimado vivo por extremistas judeus em Jerusalém.  

Fonte:  AFP

Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada