Visitantes desde 1º junho 2013

Free counters!

Blog Prontidão Total

Blog Prontidão Total

Este espaço é primeiramente dedicado a DEUS, a PÁTRIA, a FAMÍLIA e a LIBERDADE.

Vamos contar VERDADES e impedir que a esquerda, pela repetição exaustiva de uma mentira, transforme mentiras em VERDADES.

Escrevemos para dois leitores: “Ninguém” e “Todo Mundo” * BRASIL Acima de todos! DEUS Acima de tudo!

NOS VISITE!!! ENTRAR!!! CONTINUAR>>>


COMUNICADO - Novo Site

Nota de Esclarecimento

Importante:

Memória: em 8 setembro 2007, começamos as atividades deste Blog, sob o título Blog da UNR e nossos objetivos estão bem destacados no nosso primeiro post, título 'início das atividades...' .

De imediato, constatamos que estando a esquerda no governo, uma dificuldade se apresentava: contar os erros, as traições, as covardias, os assassinatos, as falcatruas cometidos pela esquerda durante o Governo Militar OU contar os crimes que a esquerda, a petralhada à frente, continua cometendo nos dias atuais? (apesar de fragorosamente derrotada pelos militares a esquerda aproveitou-se da generosidade dos vencedores e voltou tal qual serpente e conseguiu PERDER A GUERRA e vencer a Batalha da Comunicação, passando de vilão a heroína).

A famigerada esquerda conseguiu o poder - agindo disfarçada de democrata - e passou a mostrar, de forma descarada, ser pior que antes.

Diversos motivos, que não vem ao caso aqui detalhar, tornaram conveniente alterar o nome do Blog da UNR, que passou a denominação de BLOG PRONTIDÃO, mantendo a URL.

Apesar de ser um Blog pequeno, fruto de um trabalho amadorístico, porém de muita dedicação, contando com poucos seguidores, alguns visitantes fiéis, outros eventuais, tivemos a imensa alegria de constatar que incomodávamos a petralhada - o que foi fácil perceber pela necessidade de 'moderar comentários', pelos xingamentos que recebemos a cada postagem, tentativas de invasão (parcialmente exitosas, com modificações de postagens {o mais odioso foram as vezes que conseguiram mudar palavras, trechos de postagens, títulos, e passar a idéia que defendíamos o desgoverno petralha}).

Para tornar mais dificil que os guerrilheiros da informática à serviço do desgoverno - o ministro da Secom, Traumann, foi demitido por admitir publicamente que o desgoverno Dilma, a exemplo do seu antecessor $talinácio Lula, usam a guerrilha virtual - continuassem a nos incomodar, decidimos suspender, temporariamente, a veiculação de POSTs no Blog Prontidão, passando a veicular no Blog PRONTIDÃO TOTAL, usando outra URL.

Claro que alguns leitores não acessaram o Blog Prontidão Total - o que atribuímos a alguma falta de comunicação da nossa parte - porém, de tudo concluímos que podemos e VAMOS PERMANECER firmes e fortes, protegidos da sanha 'assassina' dos guerrilheiros virtuais do desgoverno, contando a verdade, tudo o que soubermos e o nosso amadorismo permitir, do muito de ruim, de nocivo, de pernicioso, que o atual desgoverno pratica, estimula, esconde e apoia.

Voltar ao Blog PRONTIDÃO seria pretender que nossos poucos leitores ficassem pulando de galho em galho - a manutenção da nossa 'linha editorial', que vem desde 2007, é eloquente e fiel aos fatos ao provar que nossos ideais permanecem firmes, estamos apenas mais fortes.

Vamos continuar com a denominação Blog PRONTIDÃO TOTAL, na URL que atualmente atende àquele Blog, mantendo nossa postura de apresentar sempre a VERDADE - verdade que representa os fatos (aliás, não podemos esquecer, verdade e fato são unos)e não a verdade conveniente (tática usada pela esquerda petralha).

Felizmente, temos dois leitores, afinal, escrevemos e vamos continuar escrevendo para dois leitores: "Ninguém" e "Todo Mundo".

Por favor, nos honre com sua visita, clicando aqui: Blog Prontidão Total ou em qualquer link disponível, em azul, neste texto

ou colando em seu navegador: http://brasil-ameoudeixe.blogspot.com.br/

ou Blog Prontidão Total

BRASIL! ACIMA DE TUDO

IMPOSTÔMETRO

Ad Sense

quarta-feira, 30 de julho de 2014

ONU acusa Israel de atacar escola e matar 20 civis

Mais de 40 pessoas foram mortas nesta quarta na Faixa de Gaza; 
Mediadores egípcios preparam proposta de cessar-fogo  - Exército israelense anuncia trégua humanitária de 4 horas
A ONU acusou Israel de matar 15 civis e ferir cerca de 90 em outro ataque a uma de suas escolas usadas como abrigo na Faixa de Gaza. O diretor da Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina (UNRWA), Robert Turner, informou que pelo menos três projéteis atingiram o local na manhã desta quarta-feira, que abrigava cerca de 3.300 pessoas no momento do ataque. De acordo com o Exército israelense, uma investigação preliminar aponta que soldados teriam disparado contra militantes em resposta ao lançamento de morteiros de locais próximos da escola. Após reiterados apelos da ONU, Israel anunciou nesta quarta-feira uma trégua humanitária de 4 horas em Gaza.
"O Exército autorizou uma trégua temporária na Faixa de Gaza. Esta trégua será aplicada das 15h às 19h (horário local) e não será aplicada às zonas onde os soldados estão atualmente engajados em operações", afirmou em comunicado.

Palestinos retiram homem após ataque aéreo em casa em Khan Younis, no sul da Faixa de Gaza - IBRAHEEM ABU MUSTAFA / REUTERS

Disparos de tanques atingiram em cheio duas salas de aula da escola da ONU, situada no campo de Jabaliya. Entre os mortos estão um médico e um bebê. Segundo Turner, as Nações Unidas informaram o Exército israelense sobre as coordenadas da escola 17 vezes, a primeira em 16 de julho e a última às 20h48 (horário local) na terça-feira. — Estamos na cena, coletamos provas, verificamos a trajetória e temos certeza de que era fogo de artilharia israelense — afirmou o diretor da UNRWA ao jornal "New York Times".

Muitos civis palestinos se refugiaram nas escolas da UNRWA, especialmente em Jabaliya, após a advertência do Exército de Israel sobre a possibilidade de bombardeios em massa contra seus bairros. No total, mais de 200 mil palestinos estão refugiados, em condições muito precárias, em 83 escolas e prédios geridos pelo principal órgão de ajuda da ONU em Gaza. — Essas pessoas estavam nessa escola porque tinham sido advertidas pelo Exército israelense para saírem de onde vieram — acrescentou Turner. "Apelamos a todas as partes no conflito a respeitar a inviolabilidade da propriedade da ONU", disse Gunness em um comunicado.

No dia 24 de julho, um disparo de artilharia atingiu outra escola da ONU na Faixa de Gaza, em Beit Hanun, matando cerca de 15 palestinos. O Exército israelense negou sua responsabilidade no incidente. Israel acusa o movimento islâmico Hamas de usar a população como escudo humano para proteger seus arsenais e centro operacionais instalados em igrejas, mesquitas e escolas da Faixa de Gaza. Desde o início da ofensiva "Limite Protetor", em 8 de julho, Israel lançou 3.289 ataques contra Gaza, provocando a morte de 1.221 palestinos. Do lado de Gaza, mais de 2.612 foguetes e morteiros foram disparados contra Israel, dos quais 280 caíram dentro do território palestino. Cinquenta e três soldados e três civis israelenses morreram durante a operação, o registro mais alto desde e guerra contra o Hezbollah libanês, em 2006.

MEDIADORES EGÍPCIOS PREPARAM PROPOSTA DE CESSAR-FOGO
Ataques israelenses deixaram ao menos 43 palestinos mortos na Faixa de Gaza na madrugada desta quarta-feira, em uma ofensiva que o Estado judeu disse que é dirigida contra militantes islâmicos em dezenas de lugares no enclave, enquanto mediadores egípcios preparam uma proposta revisada de cessar-fogo. O Canal Dois de televisão de Israel informou que houve avanços para conseguir um acordo de cessar-fogo no Cairo, onde é esperada a chegada de uma delegação palestina para manter discussões.

A pressão diplomática também aumentou, depois que o Chile e o Peru chamaram para consultas seus embaixadores em Israel. O Chile, que é membro não permanente do Conselho de Segurança da ONU, abriga uma das maiores colônias palestinas do mundo, mas também tem uma importante presença da comunidade judia. "O Chile observa com grande preocupação e desalento que as operações militares não respeitem as normas fundamentais do Direito Internacional Humanitário, como mostram as mais de mil vítimas civis, incluindo mulheres e crianças, como também o ataque a escolhas e hospitais", disse a chancelaria chilena em um comunicado.

Na madrugada desta quarta, a aviação de Israel matou oito palestinos de uma mesma família na cidade de Khan Yunis, no sul da Faixa de Gaza, informaram os serviços de emergência. Os ataques aéreos de Israel também atingiram três mesquitas, na cidade de Gaza, no campo de refugiados de Shati e em Rafah, segundo os serviços palestinos de segurança. Na terça-feira, os bombardeios de Israel foram os mais violentos em dias, matando cerca de cem pessoas, especialmente na Cidade de Gaza, no campo de Bureij, em Jabaliya e na região de Rafah.

GABINETE DE SEGURANÇA SE REÚNE PARA DISCUTIR GUERRA
O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu advertiu que haverá pela frente um longo conflito. O gabinete de segurança israelense se reunirá novamente nesta quarta-feira para avaliar a situação de conflito e considerar outras medidas. O Exército disse que precisa de cerca de uma semana para completar a sua principal missão de destruir os túneis que cruzam a fronteira e pelos quais os militantes palestinos se infiltram em território controlado pelos judeus.

A ofensiva tem forte apoio do público israelense. Em uma tentativa de elevar o ânimo dos palestinos e desmoralizar Israel, a emissora de televisão do Hamas transmitiu na segunda-feira imagens que mostravam os combatentes do grupo usando um túnel para chegar a uma torre de observação do Exército israelense. Nas imagens, os insurgentes surpreendem um guarda israelense, disparam e entram na torre.

Mohammed Deif, líder do braço armado do Hamas, disse em uma mensagem gravada transmitida pela televisão que os palestinos continuariam a enfrentar Israel até que se suspenda o bloqueio à Faixa de Gaza, que é apoiado pelo vizinho Egito. "A entidade da ocupação não desfrutará de segurança a menos que nosso povo viva com liberdade e dignidade", disse Deif. "Não haverá um cessar-fogo antes que a agressão israelense se detenha e que se suspenda o bloqueio. Não aceitamos soluções provisórias", acrescentou.

Fonte: O Globo 
 

Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada