Visitantes desde 1º junho 2013

Free counters!

Blog Prontidão Total

Blog Prontidão Total

Este espaço é primeiramente dedicado a DEUS, a PÁTRIA, a FAMÍLIA e a LIBERDADE.

Vamos contar VERDADES e impedir que a esquerda, pela repetição exaustiva de uma mentira, transforme mentiras em VERDADES.

Escrevemos para dois leitores: “Ninguém” e “Todo Mundo” * BRASIL Acima de todos! DEUS Acima de tudo!

NOS VISITE!!! ENTRAR!!! CONTINUAR>>>


COMUNICADO - Novo Site

Nota de Esclarecimento

Importante:

Memória: em 8 setembro 2007, começamos as atividades deste Blog, sob o título Blog da UNR e nossos objetivos estão bem destacados no nosso primeiro post, título 'início das atividades...' .

De imediato, constatamos que estando a esquerda no governo, uma dificuldade se apresentava: contar os erros, as traições, as covardias, os assassinatos, as falcatruas cometidos pela esquerda durante o Governo Militar OU contar os crimes que a esquerda, a petralhada à frente, continua cometendo nos dias atuais? (apesar de fragorosamente derrotada pelos militares a esquerda aproveitou-se da generosidade dos vencedores e voltou tal qual serpente e conseguiu PERDER A GUERRA e vencer a Batalha da Comunicação, passando de vilão a heroína).

A famigerada esquerda conseguiu o poder - agindo disfarçada de democrata - e passou a mostrar, de forma descarada, ser pior que antes.

Diversos motivos, que não vem ao caso aqui detalhar, tornaram conveniente alterar o nome do Blog da UNR, que passou a denominação de BLOG PRONTIDÃO, mantendo a URL.

Apesar de ser um Blog pequeno, fruto de um trabalho amadorístico, porém de muita dedicação, contando com poucos seguidores, alguns visitantes fiéis, outros eventuais, tivemos a imensa alegria de constatar que incomodávamos a petralhada - o que foi fácil perceber pela necessidade de 'moderar comentários', pelos xingamentos que recebemos a cada postagem, tentativas de invasão (parcialmente exitosas, com modificações de postagens {o mais odioso foram as vezes que conseguiram mudar palavras, trechos de postagens, títulos, e passar a idéia que defendíamos o desgoverno petralha}).

Para tornar mais dificil que os guerrilheiros da informática à serviço do desgoverno - o ministro da Secom, Traumann, foi demitido por admitir publicamente que o desgoverno Dilma, a exemplo do seu antecessor $talinácio Lula, usam a guerrilha virtual - continuassem a nos incomodar, decidimos suspender, temporariamente, a veiculação de POSTs no Blog Prontidão, passando a veicular no Blog PRONTIDÃO TOTAL, usando outra URL.

Claro que alguns leitores não acessaram o Blog Prontidão Total - o que atribuímos a alguma falta de comunicação da nossa parte - porém, de tudo concluímos que podemos e VAMOS PERMANECER firmes e fortes, protegidos da sanha 'assassina' dos guerrilheiros virtuais do desgoverno, contando a verdade, tudo o que soubermos e o nosso amadorismo permitir, do muito de ruim, de nocivo, de pernicioso, que o atual desgoverno pratica, estimula, esconde e apoia.

Voltar ao Blog PRONTIDÃO seria pretender que nossos poucos leitores ficassem pulando de galho em galho - a manutenção da nossa 'linha editorial', que vem desde 2007, é eloquente e fiel aos fatos ao provar que nossos ideais permanecem firmes, estamos apenas mais fortes.

Vamos continuar com a denominação Blog PRONTIDÃO TOTAL, na URL que atualmente atende àquele Blog, mantendo nossa postura de apresentar sempre a VERDADE - verdade que representa os fatos (aliás, não podemos esquecer, verdade e fato são unos)e não a verdade conveniente (tática usada pela esquerda petralha).

Felizmente, temos dois leitores, afinal, escrevemos e vamos continuar escrevendo para dois leitores: "Ninguém" e "Todo Mundo".

Por favor, nos honre com sua visita, clicando aqui: Blog Prontidão Total ou em qualquer link disponível, em azul, neste texto

ou colando em seu navegador: http://brasil-ameoudeixe.blogspot.com.br/

ou Blog Prontidão Total

BRASIL! ACIMA DE TUDO

IMPOSTÔMETRO

Ad Sense

sexta-feira, 4 de julho de 2014

PMs acusados no caso Amarildo irão a julgamento. Justificativa é ser caso de "tamanha relevância". O 'politicamente correto' impôe que sejam julgados, mesmo sem provas

Caso Amarildo: policiais acusados de tortura e morte só serão julgados na Justiça comum

Vinte e nove PMs teriam envolvimento no crime. Corporação diz que, com a sentença, decidirá sobre expulsão de acusados

PMs envolvidos no caso Amarildo devem ser julgados pela Justiça comum  
De acordo com a PM, o inquérito policial militar em momento algum absolve nenhum dos policiais num fato de tamanha relevância
O comando da Polícia Militar e a Corregedoria Interna decidiram que os policiais acusados de terem torturado e matado o ajudante de pedreiro Amarildo de Souza, na Rocinha, serão julgados apenas na Justiça comum. Essa foi a conclusão do inquérito policial-militar sobre o caso, ocorrido em julho do ano passado. Ainda segundo a decisão, o crime de corrupção ativa de testemunhas, supostamente praticado pelos policiais, também será julgado na Justiça comum. 
Para o advogado João Tancredo, que representa a família do Amarildo, uma decisão na Justiça comum pode não ter influência no processo administrativo da PM. — O exemplo clássico é o caso do menino João Roberto. O PM que atirou contra o carro da família foi absolvido pelo tribunal do júri. No entanto, o IPM concluiu pela expulsão dele. São jurisdições distintas. Isso me parece uma forma de tirar o corpo fora — disse, referindo-se ao ex-PM Elias Gonçalves, acusado de matar a tiros, em 2008, o menino João Roberto Amorim Soares, de 3 anos, que estava no carro da mãe, na Tijuca.

Já segundo o advogado e presidente da Comissão de Segurança Pública da OAB, Breno Melaragno, o IPM seguiu o trâmite normal, porque a Justiça Militar já havia indicado que os PMs vão responder ao processo na Justiça comum: — Como havia essa indicação de que os policiais não cometeram crime militar, não faz sentido o IPM apontar culpados. O IPM analisa só crimes militares. 

INDÍCIOS DE ATUAÇÃO NO CRIME
Em nota, a PM informou que, quando o julgamento for concluído, vai decidir se os policiais serão excluídos ou não. Na decisão publicada no Boletim Interno, a corregedoria diz entender que “há indícios de participação de todos os investigados num crime que está sendo julgado”.

Mais três soldados passam a responder ao Conselho de Disciplina. Até o momento, eles não eram investigados nos procedimentos. No total, a corregedoria aponta o envolvimento de 29 PMs no caso Amarildo, sendo 25 acusados de tortura, ocultação de cadáver, fraude processual e formação de quadrilha. Entre esses, 12 estão presos e 13 respondem ao processo em liberdade.

Amarildo sumiu no dia 14 de julho de 2013, após ser levado à UPP da Rocinha.
O comandante-geral da PM, coronel José Luis Castro Menezes, concluiu que há indícios de crime comum, de autoria dos investigados, no caso que está sendo apurado em processo na 35ª Vara Criminal da Capital sobre o desaparecimento de Amarildo de Souza. Em nota, o Comando da Polícia Militar e a Corregedoria Interna afirmam que a conclusão do IPM não significa que a corporação absolveu os envolvidos. De acordo com a PM, o inquérito policial militar em momento algum absolve nenhum dos policiais “num fato de tamanha relevância”, apenas leva em conta que os oficiais já respondem na Justiça comum pelo crime de tortura, que resultou na morte da vítima, e fraude processual. A afirmação de que "não houve consenso sobre a absolvição do major Edson" não é correta, segundo a PM.

No processo, há um parecer com o entendimento de que o crime de corrupção ativa de testemunhas, supostamente praticado pelos policiais citados, seria de competência da Justiça Militar. Mas a Corregedoria entendeu se tratar também de crime de responsabilidade da Justiça comum Quando o julgamento for concluído, o resultado será encaminhado para o Comando da PM e os envolvidos poderão ser excluídos da corporação.

Os oficiais ainda respondem ao Conselho de Justificação da Secretaria de Segurança Pública, que vai determinar a permanência ou não na PM. Já os praças respondem ao Conselho de Disciplina, da Corregedoria, que terá o resultado do processo divulgado em breve. Na decisão do boletim interno, publicado nesta quarta-feira (2/7), a Corregedoria diz que há indícios de participação de todos os investigados no crime. O mesmo boletim ainda se refere à inclusão de mais três praças da PM que passam a responder ao Conselho de Disciplina. Até o momento, eles não respondiam a nenhum procedimento.
Fonte: Correio Braziliense - O Globo

Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada