Visitantes desde 1º junho 2013

Free counters!

Blog Prontidão Total

Blog Prontidão Total

Este espaço é primeiramente dedicado a DEUS, a PÁTRIA, a FAMÍLIA e a LIBERDADE.

Vamos contar VERDADES e impedir que a esquerda, pela repetição exaustiva de uma mentira, transforme mentiras em VERDADES.

Escrevemos para dois leitores: “Ninguém” e “Todo Mundo” * BRASIL Acima de todos! DEUS Acima de tudo!

NOS VISITE!!! ENTRAR!!! CONTINUAR>>>


COMUNICADO - Novo Site

Nota de Esclarecimento

Importante:

Memória: em 8 setembro 2007, começamos as atividades deste Blog, sob o título Blog da UNR e nossos objetivos estão bem destacados no nosso primeiro post, título 'início das atividades...' .

De imediato, constatamos que estando a esquerda no governo, uma dificuldade se apresentava: contar os erros, as traições, as covardias, os assassinatos, as falcatruas cometidos pela esquerda durante o Governo Militar OU contar os crimes que a esquerda, a petralhada à frente, continua cometendo nos dias atuais? (apesar de fragorosamente derrotada pelos militares a esquerda aproveitou-se da generosidade dos vencedores e voltou tal qual serpente e conseguiu PERDER A GUERRA e vencer a Batalha da Comunicação, passando de vilão a heroína).

A famigerada esquerda conseguiu o poder - agindo disfarçada de democrata - e passou a mostrar, de forma descarada, ser pior que antes.

Diversos motivos, que não vem ao caso aqui detalhar, tornaram conveniente alterar o nome do Blog da UNR, que passou a denominação de BLOG PRONTIDÃO, mantendo a URL.

Apesar de ser um Blog pequeno, fruto de um trabalho amadorístico, porém de muita dedicação, contando com poucos seguidores, alguns visitantes fiéis, outros eventuais, tivemos a imensa alegria de constatar que incomodávamos a petralhada - o que foi fácil perceber pela necessidade de 'moderar comentários', pelos xingamentos que recebemos a cada postagem, tentativas de invasão (parcialmente exitosas, com modificações de postagens {o mais odioso foram as vezes que conseguiram mudar palavras, trechos de postagens, títulos, e passar a idéia que defendíamos o desgoverno petralha}).

Para tornar mais dificil que os guerrilheiros da informática à serviço do desgoverno - o ministro da Secom, Traumann, foi demitido por admitir publicamente que o desgoverno Dilma, a exemplo do seu antecessor $talinácio Lula, usam a guerrilha virtual - continuassem a nos incomodar, decidimos suspender, temporariamente, a veiculação de POSTs no Blog Prontidão, passando a veicular no Blog PRONTIDÃO TOTAL, usando outra URL.

Claro que alguns leitores não acessaram o Blog Prontidão Total - o que atribuímos a alguma falta de comunicação da nossa parte - porém, de tudo concluímos que podemos e VAMOS PERMANECER firmes e fortes, protegidos da sanha 'assassina' dos guerrilheiros virtuais do desgoverno, contando a verdade, tudo o que soubermos e o nosso amadorismo permitir, do muito de ruim, de nocivo, de pernicioso, que o atual desgoverno pratica, estimula, esconde e apoia.

Voltar ao Blog PRONTIDÃO seria pretender que nossos poucos leitores ficassem pulando de galho em galho - a manutenção da nossa 'linha editorial', que vem desde 2007, é eloquente e fiel aos fatos ao provar que nossos ideais permanecem firmes, estamos apenas mais fortes.

Vamos continuar com a denominação Blog PRONTIDÃO TOTAL, na URL que atualmente atende àquele Blog, mantendo nossa postura de apresentar sempre a VERDADE - verdade que representa os fatos (aliás, não podemos esquecer, verdade e fato são unos)e não a verdade conveniente (tática usada pela esquerda petralha).

Felizmente, temos dois leitores, afinal, escrevemos e vamos continuar escrevendo para dois leitores: "Ninguém" e "Todo Mundo".

Por favor, nos honre com sua visita, clicando aqui: Blog Prontidão Total ou em qualquer link disponível, em azul, neste texto

ou colando em seu navegador: http://brasil-ameoudeixe.blogspot.com.br/

ou Blog Prontidão Total

BRASIL! ACIMA DE TUDO

IMPOSTÔMETRO

Ad Sense

domingo, 24 de agosto de 2014

Dois presos decapitados em rebelião em presídio de Cascavel - sociedade lucra: pelo menos três bandidos a menos

Dois presos foram mortos e decapitados durante rebelião que começou na manhã deste domingo na Penitenciária Estadual de Cascavel, a 500 quilômetros de Curitiba. O motim começou durante a entrega do café da manhã aos presidiários. 

De acordo com um comunicado oficial do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Paraná (Sindarspen), a porta de uma cela da 9ª galeria do bloco três foi cerrada, possibilitando aos presos dominar os agentes que serviam a alimentação. Dois agentes penitenciários foram feitos reféns. Pelo menos metade dos cerca de 1.050 detentos participa da rebelião. A diretoria do sindicato informou que nove agentes estavam de plantão neste domingo para acompanhar toda a população carcerária do presídio.

Os dois presos decapitados ainda não tiveram identificação confirmada, mas um deles seria condenado por crime de estupro. Outros dois presos foram hospitalizados após serem arremessados do telhado de um dos pavilhões onde os amotinados se concentravam. A Secretaria Estadual de Justiça reconhece que pode haver mais feridos entre os presos dentro do complexo. A titular da pasta, Maria Tereza Uille Gomes, está a caminho de Cascavel para participar das negociações. O juiz Paulo Damas, da Vara de Execuções Penais, foi até o presídio para tentar iniciar uma negociação com os presos. O complexo está cercado por policiais civis e militares e agentes que vieram de outros municípios da região para reforçar a segurança e evitar uma fuga em massa.

Os presos queimaram colchões, subiram no telhado dos pavilhões da penitenciária e ameaçam jogar os agentes penitenciários e outros detentos que também são feitos reféns. As reivindicações ainda não são precisas, mas eles gritam do telhado falando palavras de ordem como “dignidade”. No comunicado sobre a rebelião, a direção do Sindarspen critica a falta de investimentos na área carcerária diante do crescimento da população prisional. Os agentes também reclamam das péssimas condições de trabalho e manutenção dos presídios do Estado. “Muitas vezes os servidores da unidade têm de pagar do próprio bolso, para comprar itens extremamente necessários”, diz o comunicado.
De acordo com os agentes penitenciários, as reivindicações dos presos envolvem a qualidade ruim da comida, passam pela falta de papel higiênico e morosidade no andamento dos processos.

Depois de seis dias ‘desaparecido’, detento é encontrado esquartejado em Pedrinhas

Com o assassinato de Rafael Libório, já são 17 os presos assassinados neste ano no sistema prisional do Maranhão – 11 só em Pedrinhas. O sistema vive uma séria crise desde o ano passado, quando 60 detentos foram assassinados, segundo o Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Ao menos quatro dos presos mortos foram decapitados.

OS 17 PRESOS ASSASSINADOS EM 2014 NO MARANHÃO
1 — Josinaldo Pereira Lindoso, 35 anos — Encontrado estrangulado na manhã de 2 de janeiro, na cela 9 do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Pedrinhas. Tinha condenação por assalto.
2 — Sildener Pinheiro Martins, 19 anos — Morto a “chuçadas”, também no dia 2 de janeiro, à tarde, também no Centro de Detenção Provisória (CDP), numa cela do Bloco Alfa. Acusado de assalto e homicídio. Sem condenação.
3 — Jô de Sousa Nojosa, 21 anos — Assassinado por enforcamento, com uma “teresa” (corda improvisada), no dia 21 de janeiro, na cela 7 do bloco D da Central de Custódia de Presos de Justiça (CCPJ) de Pedrinhas. Tentou entrar com maconha e um celular, numa visita a um detento. Foi preso porque já havia um mandado de prisão contra ele, por porte ilegal de arma. Sem condenação.
Publicidade
4 — Cledeilson de Jesus Cunha, 37 anos — Assassinado por estrangulamento na Unidade Prisional de Ressocialização (UPR) de Santa Inês (a 245 quilômetros de São Luís) em 22 de janeiro. Cumpria condenação por assalto e respondia também por participação no homicídio de Josinaldo Pereira Lindoso, no CDP de Pedrinhas, em 2 de janeiro.
5 — Valdiano Fernandes da Silva, 27 anos — Espancado no dia 26 de janeiro (domingo) por quatro presos, na Unidade Prisional de Ressocialização (UPR) de Balsas (a 790 quilômetros de São Luís), morreu na terça (28 de janeiro), no Socorrão de Imperatriz. Estava preso por assalto. Sem condenação.
6 — Joelson da Silva Moreira, o ‘Índio’, 29 anos — Espancado no dia 7 de fevereiro (sábado), por outros detentos, na Delegacia Regional de Itapecuru-Mirim (a 120 quilômetros de São Luís). Foi trazido no mesmo dia para a capital e internado no Hospital Municipal Dr. Clementino Moura (Socorrão 2), com múltiplos ferimentos, em estado grave. Morreu na noite de quarta-feira (12).
7 — João Francisco Diniz Pereira — Encontrado enforcado na Central de Custódia de Presos de Justiça (CCPJ) do bairro do Anil, na tarde do dia 26 de fevereiro, na cela 4 do Pavilhão Externo. Seis presos estavam na cela. João Francisco era acusado de assaltos e tráfico de drogas. Havia ingressado no dia 25 de janeiro de 2012 no sistema prisional maranhense.
8 — Pedro Elias Martins Viegas, 31 anos — Assassinado por enforcamento no fim da tarde de 1º de março, no Centro de Detenção Provisória (CDP - Pedrinhas). Preso por tráfico de drogas. Havia sido transferido do Centro de Triagem para o CDP há menos de uma semana.
9 — Antonio André de Sousa Santana, 23 anos — Assassinado com golpes de espeto de ferro, no peito e nas costas, no dia 24 de março, no Presídio Jorge Vieira, em Timon. O detento Leidiano Alves Feitosa, 31 anos, confessou a autoria do crime. Leidiano disse que matou Antônio porque este teria roubado e furado com faca sua irmã, fora do presídio. O assassinato aconteceu na cela 1 do Pavilhão Alfa. Após ser atingido, Antônio correu para a área do banho de sol, para pedir ajuda, mas morreu ali.
10 — João Altair Oliveira Silva, 18 anos — Assassinado na tarde de 12 de abril, na Central de Custódia de Presos de Justiça (CCPJ), unidade do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís. Tinha perfurações pelo corpo, provocadas por “chuços” (facas artesanais). O corpo de João Altair foi encontrado por monitores no corredor da unidade.
11 — Wesley Sousa Pereira, 24 anos — Achado enforcado no bloco D, cela 14, da Central de Custódia de Presos de Justiça (CCPJ), unidade do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, na tarde de domingo, 13 de abril.
12 — André Valber Costa Mendes, 25 anos — Havia chegado na manhã de 14 de abril no pavilhão Delta do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Pedrinhas para cumprir pena de 26 anos por assalto. No fim da noite do mesmo dia 14, foi enforcado por outros detentos.
13 — Laurêncio Silva, 26 anos — Encontrado enforcado, na manhã de 17 de abril na cela 2 da Central de Custódia de Presos de Justiça (CCPJ) do Anil (que não faz parte do Complexo Penitenciário de Pedrinhas), em São Luís. A morte do preso teria ocorrido durante a madrugada, informou a Secretaria de Estado da Justiça e Administração Penitenciária (Sejap). Ele cumpria pena por tráfico de drogas.
14 — Jean Araújo Pereira, 19 anos — Morto por enforcamento, na tarde de 18 de maio, na Central de Custódia de Presos de Justiça (CCPJ), no Complexo Penitenciário de Pedrinhas. A morte ocorreu na cela 9 do Bloco D da unidade. Sete presos que ocupavam a mesma cela foram transferidos para a Delegacia da Vila Embratel para serem investigados. Jean Araújo cumpria pena por assassinato.

15 — Jhonatan da Silva Luz Ferreira, 20 anos — Na manhã de 2 de julho, cerca de 11h, logo após a visita, o preso Jhonatan da Silva Luz Ferreira, o “Jocozinho”, de 20 anos, foi encontrado morto no bloco D da Central de Custódia de Presos de Justiça (CCPJ), unidade de Pedrinhas, com sinais de espancamento e enforcamento. Jhonatan estava preso por porte ilegal de arma e havia chegado à CCPJ em 5 de junho.
16 — Luís Abreu de Araújo, 19 anos — Conhecido como “Moleque Doido”, Luís Abreu de Araújo foi assassinado na noite de 7 de julho, na cela 3, Pavilhão D, da Central de Custódia de Presos de Justiça (CCPJ). Ele foi morto a golpes de “chuço”. Pertencia à facção “Bonde dos 40”, uma das que atuam nos presídios maranhenses.
17 — Rafael Alberto Libório Gomes, 23 anos — Rafael havia desaparecido em 7 de agosto, da cela 10 do bloco A do Presídio São Luís 1, que faz parte do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís. Seu corpo foi achado cinco dias depois (12). O corpo estava esquartejado e enterrado em um saco plástico, numa área situada entre as celas 14 e 15 do mesmo bloco e na mesma unidade em que o preso desapareceu. O detento cumpria pena por homicídio qualificado.

Fonte: O Globo
 

Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada