Visitantes desde 1º junho 2013

Free counters!

COMUNICADO - Novo Site

Nota de Esclarecimento

Importante:

Memória: em 8 setembro 2007, começamos as atividades deste Blog, sob o título Blog da UNR e nossos objetivos estão bem destacados no nosso primeiro post, título 'início das atividades...' .

De imediato, constatamos que estando a esquerda no governo, uma dificuldade se apresentava: contar os erros, as traições, as covardias, os assassinatos, as falcatruas cometidos pela esquerda durante o Governo Militar OU contar os crimes que a esquerda, a petralhada à frente, continua cometendo nos dias atuais? (apesar de fragorosamente derrotada pelos militares a esquerda aproveitou-se da generosidade dos vencedores e voltou tal qual serpente e conseguiu PERDER A GUERRA e vencer a Batalha da Comunicação, passando de vilão a heroína).

A famigerada esquerda conseguiu o poder - agindo disfarçada de democrata - e passou a mostrar, de forma descarada, ser pior que antes.

Diversos motivos, que não vem ao caso aqui detalhar, tornaram conveniente alterar o nome do Blog da UNR, que passou a denominação de BLOG PRONTIDÃO, mantendo a URL.

Apesar de ser um Blog pequeno, fruto de um trabalho amadorístico, porém de muita dedicação, contando com poucos seguidores, alguns visitantes fiéis, outros eventuais, tivemos a imensa alegria de constatar que incomodávamos a petralhada - o que foi fácil perceber pela necessidade de 'moderar comentários', pelos xingamentos que recebemos a cada postagem, tentativas de invasão (parcialmente exitosas, com modificações de postagens {o mais odioso foram as vezes que conseguiram mudar palavras, trechos de postagens, títulos, e passar a idéia que defendíamos o desgoverno petralha}).

Para tornar mais dificil que os guerrilheiros da informática à serviço do desgoverno - o ministro da Secom, Traumann, foi demitido por admitir publicamente que o desgoverno Dilma, a exemplo do seu antecessor $talinácio Lula, usam a guerrilha virtual - continuassem a nos incomodar, decidimos suspender, temporariamente, a veiculação de POSTs no Blog Prontidão, passando a veicular no Blog PRONTIDÃO TOTAL, usando outra URL.

Claro que alguns leitores não acessaram o Blog Prontidão Total - o que atribuímos a alguma falta de comunicação da nossa parte - porém, de tudo concluímos que podemos e VAMOS PERMANECER firmes e fortes, protegidos da sanha 'assassina' dos guerrilheiros virtuais do desgoverno, contando a verdade, tudo o que soubermos e o nosso amadorismo permitir, do muito de ruim, de nocivo, de pernicioso, que o atual desgoverno pratica, estimula, esconde e apoia.

Voltar ao Blog PRONTIDÃO seria pretender que nossos poucos leitores ficassem pulando de galho em galho - a manutenção da nossa 'linha editorial', que vem desde 2007, é eloquente e fiel aos fatos ao provar que nossos ideais permanecem firmes, estamos apenas mais fortes.

Vamos continuar com a denominação Blog PRONTIDÃO TOTAL, na URL que atualmente atende àquele Blog, mantendo nossa postura de apresentar sempre a VERDADE - verdade que representa os fatos (aliás, não podemos esquecer, verdade e fato são unos)e não a verdade conveniente (tática usada pela esquerda petralha).

Felizmente, temos dois leitores, afinal, escrevemos e vamos continuar escrevendo para dois leitores: "Ninguém" e "Todo Mundo".

Por favor, nos honre com sua visita, clicando aqui: Blog Prontidão Total ou em qualquer link disponível, em azul, neste texto

ou colando em seu navegador: http://brasil-ameoudeixe.blogspot.com.br/

ou Blog Prontidão Total

BRASIL! ACIMA DE TUDO

IMPOSTÔMETRO

Ad Sense

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Anfip desmonta algumento faclacioso do governo de que a Previdência Social é deficitária

A correção do salário mínimo e dos benefícios previdenciários

Déficit falacioso

A Comissão de Assuntos Sociais aprovou a manutenção da política de valorização do salário mínimo até 2019. Junto ao projeto, o senador Paulo Paim (PT-RS), relator da matéria, incluiu emenda que garante aumento acima da inflação aos aposentados que recebem benefício acima do mínimo. Se garantir a manutenção da política atual é importante, a garantia de aumento real das aposentadorias e pensões é urgente e crucial para reverter o sentimento de injustiça que acomete os aposentados.

Esse reajuste é uma bandeira que se arrasta há anos como projeto de lei e emendas a projetos. Em suas variadas formas, já foi aprovado por comissões do Senado e da Câmara dos Deputados, e sempre impedido de prosseguir nas votações finais, determinantes para que o projeto finalmente vire lei. Desde a implantação do Real, em 1994, e da política de valorização do mínimo, iniciada em 2003, os aposentados e pensionistas do INSS sofrem perdas acentuadas em suas rendas, pois o governo não contempla as aposentadorias com reajustes acima da inflação. Estudos da assessoria econômica da Cobap apontam que em termos percentuais as perdas salariais já alcançam 81,77% no período de setembro de 1994 a janeiro de 2014.

Com mais de 9,5 milhões de aposentados e pensionistas atingidos por essa discriminação do reajuste, o índice de endividamento, via empréstimos consignados, é elevado. Estima-se que o número de aposentados e pensionistas que caíram para o salário mínimo em 2014 chegou a 372 mil. A Associação dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (Anfip) já derrubou, através de estudos, o argumento do governo de que a Previdência é deficitária e não poderia arcar com o reajuste real das aposentadorias. 
Segundo a entidade, não é correto apontar um valor agregado de déficit para o total do Regime Geral da Previdência Social, pois ali são contemplados dois subconjuntos que não podem ser tratados de forma homogênea: trabalhadores urbanos e trabalhadores rurais.

Ainda assim a Anfip comprova que o sistema previdenciário está perfeitamente equilibrado em termos econômico-financeiros e disponibiliza todos os dados à imprensa, ao Congresso e àqueles que ainda têm dúvidas sobre o falacioso déficit da Previdência.

Se por um lado os trabalhadores da ativa assumem um novo papel na sociedade, compram carros novos, viajam e conseguem suprir as necessidades básicas do dia a dia, os trabalhadores aposentados e idosos veem seus benefícios cada vez mais defasados, e muitas vezes tornam-se dependentes das famílias. A política de valorização do salário mínimo promove a diminuição da desigualdade social, mas é importante lembrar que os idosos também fazem parte da sociedade e necessitam urgentemente de uma política de valorização mais justa e igualitária.

Fonte:  Warley Martins Gonçalves - Opinião - O Globo

Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada