Visitantes desde 1º junho 2013

Free counters!

COMUNICADO - Novo Site

Nota de Esclarecimento

Importante:

Memória: em 8 setembro 2007, começamos as atividades deste Blog, sob o título Blog da UNR e nossos objetivos estão bem destacados no nosso primeiro post, título 'início das atividades...' .

De imediato, constatamos que estando a esquerda no governo, uma dificuldade se apresentava: contar os erros, as traições, as covardias, os assassinatos, as falcatruas cometidos pela esquerda durante o Governo Militar OU contar os crimes que a esquerda, a petralhada à frente, continua cometendo nos dias atuais? (apesar de fragorosamente derrotada pelos militares a esquerda aproveitou-se da generosidade dos vencedores e voltou tal qual serpente e conseguiu PERDER A GUERRA e vencer a Batalha da Comunicação, passando de vilão a heroína).

A famigerada esquerda conseguiu o poder - agindo disfarçada de democrata - e passou a mostrar, de forma descarada, ser pior que antes.

Diversos motivos, que não vem ao caso aqui detalhar, tornaram conveniente alterar o nome do Blog da UNR, que passou a denominação de BLOG PRONTIDÃO, mantendo a URL.

Apesar de ser um Blog pequeno, fruto de um trabalho amadorístico, porém de muita dedicação, contando com poucos seguidores, alguns visitantes fiéis, outros eventuais, tivemos a imensa alegria de constatar que incomodávamos a petralhada - o que foi fácil perceber pela necessidade de 'moderar comentários', pelos xingamentos que recebemos a cada postagem, tentativas de invasão (parcialmente exitosas, com modificações de postagens {o mais odioso foram as vezes que conseguiram mudar palavras, trechos de postagens, títulos, e passar a idéia que defendíamos o desgoverno petralha}).

Para tornar mais dificil que os guerrilheiros da informática à serviço do desgoverno - o ministro da Secom, Traumann, foi demitido por admitir publicamente que o desgoverno Dilma, a exemplo do seu antecessor $talinácio Lula, usam a guerrilha virtual - continuassem a nos incomodar, decidimos suspender, temporariamente, a veiculação de POSTs no Blog Prontidão, passando a veicular no Blog PRONTIDÃO TOTAL, usando outra URL.

Claro que alguns leitores não acessaram o Blog Prontidão Total - o que atribuímos a alguma falta de comunicação da nossa parte - porém, de tudo concluímos que podemos e VAMOS PERMANECER firmes e fortes, protegidos da sanha 'assassina' dos guerrilheiros virtuais do desgoverno, contando a verdade, tudo o que soubermos e o nosso amadorismo permitir, do muito de ruim, de nocivo, de pernicioso, que o atual desgoverno pratica, estimula, esconde e apoia.

Voltar ao Blog PRONTIDÃO seria pretender que nossos poucos leitores ficassem pulando de galho em galho - a manutenção da nossa 'linha editorial', que vem desde 2007, é eloquente e fiel aos fatos ao provar que nossos ideais permanecem firmes, estamos apenas mais fortes.

Vamos continuar com a denominação Blog PRONTIDÃO TOTAL, na URL que atualmente atende àquele Blog, mantendo nossa postura de apresentar sempre a VERDADE - verdade que representa os fatos (aliás, não podemos esquecer, verdade e fato são unos)e não a verdade conveniente (tática usada pela esquerda petralha).

Felizmente, temos dois leitores, afinal, escrevemos e vamos continuar escrevendo para dois leitores: "Ninguém" e "Todo Mundo".

Por favor, nos honre com sua visita, clicando aqui: Blog Prontidão Total ou em qualquer link disponível, em azul, neste texto

ou colando em seu navegador: http://brasil-ameoudeixe.blogspot.com.br/

ou Blog Prontidão Total

BRASIL! ACIMA DE TUDO

IMPOSTÔMETRO

Ad Sense

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Forças Armadas fizeram três campanhas até destroçar a Guerrilha do Araguaia



Governo teria mandado entre 3,5 mil e 20 mil homens para combater os rebeldes
A revelação, pela Comissão da Verdade, de que o Exército usou napalm na Guerrilha do Araguaia, na década de 70, foi mais um episódio de uma história ainda não completamente escrita. Para as Forças Armadas, que deslocaram para o Araguaia um aparato cujas estimativas oscilam entre 3.500 e 20.000 homens, a guerrilha secreta que a censura proibiu o país de conhecer foi, na verdade, uma guerra de proporções consideráveis. Como toda guerra, foi dividida em batalhas. Estas foram três e, apesar do placar de 2 a 1 em favor dos guerrilheiros, as Forças Armadas, vitoriosas na terceira batalha, ganharam a guerra. Em abril de 1996, numa série de reportagens, O GLOBO revelou detalhes até então desconhecidos do movimento. Entre as fotos publicadas no jornal, militantes mortos foram reconhecidos por suas famílias. Em outra imagem, o deputado José Genoíno, que esteve na primeira campanha da guerrilha, aparecia amarrado a uma árvore. Estima-se que pelo menos 41 guerrilheiros tenham sido mortos no período.

Nas duas primeiras campanhas, o Governo do general Emílio Garrastazu Médici foi mal sucedido na tentativa de sufocar o movimento, mas, na terceira, literalmente esmagou o adversário. Dos guerrilheiros que estavam no Araguaia em outubro de 1973, só um sobreviveu para contar parte da história: Ângelo Arroyo, um dos comandantes da guerrilha, que elaborou um relatório para o partido antes de ser morto em 1976, no "massacre da Lapa", quando da invasão do "aparelho" onde se reunia o Comitê Central do PC do B em São Paulo. Arroyo deixou o Araguaia no início de 1974, sem saber o que aconteceria com os 37 companheiros que continuavam na mata, caçados por Exército, Marinha, Aeronáutica e PMs de três estados.

As fichas com as anotações sobre os militantes do PC do B, reveladas pelo GLOBO, mostram que os militares conheciam em detalhes a organização do comando adversário, com poucos erros de identificação. O trabalho de informações levado a cabo na terceira campanha pelo então major Sebastião Curió permitiu que, em 15 de março de 1975, o presidente Ernesto Geisel enviasse uma curta mensagem ao Congresso afirmando que as bases guerrilheiras estavam "completamente reduzidas".

Os 69 guerrilheiros do PCdoB que estavam no Araguaia quando o Exército começou o ataque, em 12 de abril de 1972, sonhavam detonar uma "guerra popular", conquistar o apoio da população local e criar uma "área liberada", administrada por uma organização revolucionária. O Exército começou atacando de surpresa, quando o PCdoB esperava ter mais um ano de propaganda ideológica antes do confronto. A escassa experiência dos recrutas e a falta de entrosamento com a população local (cerca de 25.000 habitantes), no entanto, fizeram com que a primeira campanha fosse encerrada, em julho de 72, sem sucesso. O saldo, em termos militares, foi magro: quatro guerrilheiros mortos e seis presos.

Os mesmos erros permitiram que, ao fim da segunda campanha (setembro e outubro de 72), a despeito do aparato militar deslocado para a região, um total de 66 guerrilheiros - incluindo os camponeses que aderiram - continuassem ativos. Um ano de trégua (até outubro de 73) foi usado pelos dois lados para aprofundar os conhecimentos sobre a selva e o relacionamento com a população. As Forças Armadas mudaram de tática, usando os arapongas do Centro de Informações do Exército (CIE), comandados pelo major Sebastião Curió. Com agentes infiltrados entre os camponeses - um deles teria até se misturado aos guerrilheiros - o CIE estendeu uma rede de informações pelos 6.500 quilômetros quadrados de selva conflagrada.

A terceira campanha é que tornou a guerrilha conhecida, entre os próprios militares, como "guerra suja". Os guerrilheiros não se tornariam prisioneiros de guerra. [guerrilheiro não pode ser prisioneiro de guerra: ser prisioneiro de guerra é uma HONRA concedida apenas aos que participam de uma guerra. A guerrilha NÃO é uma guerra.]

Simplesmente deixariam de existir. Todos, com a exceção de Arroyo, que escapou, foram mortos. Em outubro de 1974, a última guerrilheira foi encontrada: Walkiria Afonso Costa, ex-estudante da Universidade Federal de Minas Gerais. Levada a Xambióa, foi assassinada no dia 25 daquele mês.

Fonte: O Globo


Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada