Visitantes desde 1º junho 2013

Free counters!

COMUNICADO - Novo Site

Nota de Esclarecimento

Importante:

Memória: em 8 setembro 2007, começamos as atividades deste Blog, sob o título Blog da UNR e nossos objetivos estão bem destacados no nosso primeiro post, título 'início das atividades...' .

De imediato, constatamos que estando a esquerda no governo, uma dificuldade se apresentava: contar os erros, as traições, as covardias, os assassinatos, as falcatruas cometidos pela esquerda durante o Governo Militar OU contar os crimes que a esquerda, a petralhada à frente, continua cometendo nos dias atuais? (apesar de fragorosamente derrotada pelos militares a esquerda aproveitou-se da generosidade dos vencedores e voltou tal qual serpente e conseguiu PERDER A GUERRA e vencer a Batalha da Comunicação, passando de vilão a heroína).

A famigerada esquerda conseguiu o poder - agindo disfarçada de democrata - e passou a mostrar, de forma descarada, ser pior que antes.

Diversos motivos, que não vem ao caso aqui detalhar, tornaram conveniente alterar o nome do Blog da UNR, que passou a denominação de BLOG PRONTIDÃO, mantendo a URL.

Apesar de ser um Blog pequeno, fruto de um trabalho amadorístico, porém de muita dedicação, contando com poucos seguidores, alguns visitantes fiéis, outros eventuais, tivemos a imensa alegria de constatar que incomodávamos a petralhada - o que foi fácil perceber pela necessidade de 'moderar comentários', pelos xingamentos que recebemos a cada postagem, tentativas de invasão (parcialmente exitosas, com modificações de postagens {o mais odioso foram as vezes que conseguiram mudar palavras, trechos de postagens, títulos, e passar a idéia que defendíamos o desgoverno petralha}).

Para tornar mais dificil que os guerrilheiros da informática à serviço do desgoverno - o ministro da Secom, Traumann, foi demitido por admitir publicamente que o desgoverno Dilma, a exemplo do seu antecessor $talinácio Lula, usam a guerrilha virtual - continuassem a nos incomodar, decidimos suspender, temporariamente, a veiculação de POSTs no Blog Prontidão, passando a veicular no Blog PRONTIDÃO TOTAL, usando outra URL.

Claro que alguns leitores não acessaram o Blog Prontidão Total - o que atribuímos a alguma falta de comunicação da nossa parte - porém, de tudo concluímos que podemos e VAMOS PERMANECER firmes e fortes, protegidos da sanha 'assassina' dos guerrilheiros virtuais do desgoverno, contando a verdade, tudo o que soubermos e o nosso amadorismo permitir, do muito de ruim, de nocivo, de pernicioso, que o atual desgoverno pratica, estimula, esconde e apoia.

Voltar ao Blog PRONTIDÃO seria pretender que nossos poucos leitores ficassem pulando de galho em galho - a manutenção da nossa 'linha editorial', que vem desde 2007, é eloquente e fiel aos fatos ao provar que nossos ideais permanecem firmes, estamos apenas mais fortes.

Vamos continuar com a denominação Blog PRONTIDÃO TOTAL, na URL que atualmente atende àquele Blog, mantendo nossa postura de apresentar sempre a VERDADE - verdade que representa os fatos (aliás, não podemos esquecer, verdade e fato são unos)e não a verdade conveniente (tática usada pela esquerda petralha).

Felizmente, temos dois leitores, afinal, escrevemos e vamos continuar escrevendo para dois leitores: "Ninguém" e "Todo Mundo".

Por favor, nos honre com sua visita, clicando aqui: Blog Prontidão Total ou em qualquer link disponível, em azul, neste texto

ou colando em seu navegador: http://brasil-ameoudeixe.blogspot.com.br/

ou Blog Prontidão Total

BRASIL! ACIMA DE TUDO

IMPOSTÔMETRO

Ad Sense

sábado, 15 de novembro de 2014

Reforma ministerial deve atrasar: além da dificil tarefa de descobrir nomes competentes entre petistas e aliados, Dilma vai tentar descartar os ladrões, que são maioria entre possíveis candidatos

Próximo passo da Lava-Jato é identificar políticos que se beneficiaram do esquema de corrupção

Denúncia só deve chegar ao STF após todas as possibilidades de investigação estarem esgotadas

A megaoperação deflagrada pela Polícia Federal na sexta-feira 14 é considerada formalmente pela força-tarefa da Operação Lava-Jato como a sétima fase da investigação. Na prática, porém, trata-se do segundo episódio da trilogia do esquema de corrupção que drenou bilhões dos cofres da Petrobras. No primeiro episódio, a PF tirou de circulação operadores, como o doleiro Alberto Youssef e o ex-diretor de Abastecimento da estatal Paulo Roberto Costa.

Agora, conseguiu isolar os corruptores: executivos das principais empreiteiras do País e de outro diretor da Petrobras, Roberto Duque, dedicado à área de serviços. Mas a operação só estará completa quando forem indiciados os políticos que se beneficiaram do esquema. Com o cumprimento dos 85 mandados de prisão e a busca e apreensão nos escritórios das companhias, espera-se obter as provas definitivas para a última etapa, que caberá ao Supremo Tribunal Federal.

O relator do caso no Supremo, ministro Teori Zavascki, deu 30 dias ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para que decida sobre a apresentação da denúncia. Até agora, Janot tem tratado o tema com cautela por vários motivos. Ele avalia que devem ser esgotadas todas as diligências possíveis na fase pré-processual para poder fundamentar uma denúncia sólida, impermeável a críticas da mídia e recursos de advogados. 

O procurador quer evitar desgaste semelhante ao ocorrido no caso do mensalão. Por isso, aguarda a finalização de todas as delações premiadas que a PF e o Ministério Público Federal acharem conveniente, com o cruzamento de dados bancários, contratos e outras provas apreendidas. A própria Justiça Federal no Paraná, que comanda as investigações, trabalha com a hipótese de que os próximos depoimentos de Duque e dos presidentes e executivos das empreiteiras abram novas frentes de investigação, como ocorreu até agora. 

Novas delações podem surgir e com elas a identificação de personagens até agora desconhecidos ou mesmo a confirmação de acusações já feitas. É o caso, por exemplo, do ex-diretor da área internacional da Petrobras Nestor Cerveró. O executivo foi indicado para o cargo na cota do PMDB, que, segundo delação de Costa, recebia de 2% a 3% de todos os contratos firmados por essa diretoria. “A próxima diretoria investigada deve ser a internacional”, segundo o procurador regional Carlos Fernando Santos Lima. O nome de Cerveró surgiu em ao menos dois negócios suspeitos, a compra da refinaria de Pasadena, nos EUA, e em contratos na Holanda.

O delegado da Polícia Federal Igor de Paula alerta ainda que as investigações da Lava-Jato podem ir além da Petrobras, pois as empreiteiras que foram alvo da operação hoje também prestam serviço para o governo em outras áreas. Ele se refere, por exemplo, aos contratos do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), subordinado ao Ministério dos Transportes. Como ISTOÉ revelou em sua última edição, a PF descobriu que empresas de fachada usadas pelo libanês Adir Assad para escoar recursos desviados do DNIT também receberam milhões em aportes de contratos da Petrobras.

Antes das prisões de hoje, a linha de defesa das cinco gigantes (Odebrecht, Camargo Corrêa, OAS, Queiroz Galvão e Mendes Júnior) era a de evitar a delação. A partir de agora, é cada um por si. A essa altura, o juiz Sérgio Moro e sua força-tarefa serão mais seletivos nos acordos de leniência. Terá vantagem que conseguir apontar novas contas bancárias e entregar provas contra políticos. Qualquer decisão também só será tomada após a avaliação pelos investigadores de todo o material apreendido, o que deve levar ao menos três semanas.

Operação Lava-Jato deve atrasar reforma ministerial

Dilma terá que escolher ministros que sejam capazes de admininistrar crises,  defender o governo e que não sejam ladrões

O avanço da Operação Lava Jato, da Polícia Federal, vai interferir na formação da equipe do segundo mandato da presidente Dilma Rousseff. Na montagem do novo time, Dilma terá de levar em consideração os desdobramentos das investigações no Congresso, no governo e na área empresarial, sobretudo na órbita da Petrobrás. Os nomes escolhidos deverão ter experiência e capacidade para administrar a crise e proteger o governo da avalanche de denúncias decorrentes das investigações. A primeira preocupação do Palácio do Planalto, nesse cenário, será tentar isolar a presidente da onda de denúncias. Além disso, torna-se imprescindível evitar a nomeação de auxiliares que tenham alguma ligação com os crimes revelados pela operação. Em função desses fatores, uma das prováveis conseqüências das prisões desta sexta-feira será o adiamento da definição sobre os futuros ministros. A exceção é o Ministério da Fazenda. Torna-se cada vez mais urgente o anúncio do substituto de Guido Mantega para evitar maiores estragos na economia, também afetada pelos maus resultados divulgados principalmente depois da eleição presidencial.


Fonte: Revista IstoÉ - Ler mais...



Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada