Visitantes desde 1º junho 2013

Free counters!

COMUNICADO - Novo Site

Nota de Esclarecimento

Importante:

Memória: em 8 setembro 2007, começamos as atividades deste Blog, sob o título Blog da UNR e nossos objetivos estão bem destacados no nosso primeiro post, título 'início das atividades...' .

De imediato, constatamos que estando a esquerda no governo, uma dificuldade se apresentava: contar os erros, as traições, as covardias, os assassinatos, as falcatruas cometidos pela esquerda durante o Governo Militar OU contar os crimes que a esquerda, a petralhada à frente, continua cometendo nos dias atuais? (apesar de fragorosamente derrotada pelos militares a esquerda aproveitou-se da generosidade dos vencedores e voltou tal qual serpente e conseguiu PERDER A GUERRA e vencer a Batalha da Comunicação, passando de vilão a heroína).

A famigerada esquerda conseguiu o poder - agindo disfarçada de democrata - e passou a mostrar, de forma descarada, ser pior que antes.

Diversos motivos, que não vem ao caso aqui detalhar, tornaram conveniente alterar o nome do Blog da UNR, que passou a denominação de BLOG PRONTIDÃO, mantendo a URL.

Apesar de ser um Blog pequeno, fruto de um trabalho amadorístico, porém de muita dedicação, contando com poucos seguidores, alguns visitantes fiéis, outros eventuais, tivemos a imensa alegria de constatar que incomodávamos a petralhada - o que foi fácil perceber pela necessidade de 'moderar comentários', pelos xingamentos que recebemos a cada postagem, tentativas de invasão (parcialmente exitosas, com modificações de postagens {o mais odioso foram as vezes que conseguiram mudar palavras, trechos de postagens, títulos, e passar a idéia que defendíamos o desgoverno petralha}).

Para tornar mais dificil que os guerrilheiros da informática à serviço do desgoverno - o ministro da Secom, Traumann, foi demitido por admitir publicamente que o desgoverno Dilma, a exemplo do seu antecessor $talinácio Lula, usam a guerrilha virtual - continuassem a nos incomodar, decidimos suspender, temporariamente, a veiculação de POSTs no Blog Prontidão, passando a veicular no Blog PRONTIDÃO TOTAL, usando outra URL.

Claro que alguns leitores não acessaram o Blog Prontidão Total - o que atribuímos a alguma falta de comunicação da nossa parte - porém, de tudo concluímos que podemos e VAMOS PERMANECER firmes e fortes, protegidos da sanha 'assassina' dos guerrilheiros virtuais do desgoverno, contando a verdade, tudo o que soubermos e o nosso amadorismo permitir, do muito de ruim, de nocivo, de pernicioso, que o atual desgoverno pratica, estimula, esconde e apoia.

Voltar ao Blog PRONTIDÃO seria pretender que nossos poucos leitores ficassem pulando de galho em galho - a manutenção da nossa 'linha editorial', que vem desde 2007, é eloquente e fiel aos fatos ao provar que nossos ideais permanecem firmes, estamos apenas mais fortes.

Vamos continuar com a denominação Blog PRONTIDÃO TOTAL, na URL que atualmente atende àquele Blog, mantendo nossa postura de apresentar sempre a VERDADE - verdade que representa os fatos (aliás, não podemos esquecer, verdade e fato são unos)e não a verdade conveniente (tática usada pela esquerda petralha).

Felizmente, temos dois leitores, afinal, escrevemos e vamos continuar escrevendo para dois leitores: "Ninguém" e "Todo Mundo".

Por favor, nos honre com sua visita, clicando aqui: Blog Prontidão Total ou em qualquer link disponível, em azul, neste texto

ou colando em seu navegador: http://brasil-ameoudeixe.blogspot.com.br/

ou Blog Prontidão Total

BRASIL! ACIMA DE TUDO

IMPOSTÔMETRO

Ad Sense

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Governo faz primeira redução da projeção do PIB para 2015 - reduz de 2% para 0,8%

Proposta de orçamento do governo reduz a 0,8% previsão de PIB para 2015

Meta de primário para o setor público foi fixada em R$ 66,3 bilhões (1,2% do PIB), já descontando R$ 28,7 bilhões do PACo

O governo deu nesta quinta-feira o primeiro passo concreto para tentar resgatar a credibilidade da política fiscal. O Ministério do Planejamento enviou ao Congresso uma proposta para alterar o projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2015, que ainda aguarda votação dos parlamentares. [o Brasil está f ... mas pelo menos sabemos.]
 
Como já haviam prometido os futuros ministros da Fazenda, Joaquim Levy, e do Planejamento, Nelson Barbosa, a meta de superávit primário (poupança para o pagamento de juros da dívida pública) do setor público consolidado já considerando os descontos legais previstos com o Programa de Aceleração do Crescimento (PACo) 2 foi alterada de R$ 114,7 bilhões, ou 2% do Produto Interno Bruto (PIB, soma de bens e serviços produzidos no país), para R$ 66,3 bilhões, ou 1,2% do PIB. Para 2015 e 2016, o esforço fiscal baixou de 2,5% para 2% do PIB.

Pelo novo texto, o governo federal fará um primário de R$ 55,3 bilhões, ou 1% do PIB no ano que vem. Já estados e municípios terão que poupar o equivale a R$ 11 bilhões, ou 0,2% do PIB. No entanto, caso os governos regionais não atinjam a meta estimada, o governo federal irá compensar a eventual diferença. O desconto previsto com o PACo foi mantido em R$ 28,7 bilhões, ou 0,5% do PIB. 

A proposta também traz previsões mais realistas para o crescimento da economia e para o comportamento da dívida pública. Ela estima que o PIB terá uma alta de 0,8% em 2015. Na LDO que está no Congresso hoje, esse valor é de 3%. Para 2015, o novo texto projeta o crescimento econômico do país em 2% e em 2,3% para 2017. A alteração encaminhada nesta quinta-feira ao Congresso traz como novidade uma projeção de comportamento do endividamento líquido com o reconhecimento de passivos. Assim, a dívida líquida do setor público é projetada em 37,4% do PIB para 2015, em 37,4% para 2016 e em 37,1% em 2017. No texto anterior, não havia o expurgo de passivos e a projeção era de 33% do PIB para 2015, 32,1% para 2016 e 31,1% para 2017.

Há ainda estimativas para o comportamento da dívida bruta. Ela é projetada em 64,1% do PIB para 2015, 63,3% para 2016 e em 62,5% para 2017. Em seu discurso no dia em que foi anunciado, Levy afirmou que a nova equipe econômica iria realizar um primário suficiente para estabilizar e reduzir o endividamento bruto do país. Segundo interlocutores do Palácio do Planalto, a ideia do novo projeto foi trabalhar com previsões mais alinhadas com as do mercado de forma que não haja dúvidas sobre a intenção da nova equipe econômica de conduzir uma política fiscal realista e mais austera: — Não há aqui tentativa de se produzir um número mágico — disse uma fonte do Planalto.

Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada