Visitantes desde 1º junho 2013

Free counters!

COMUNICADO - Novo Site

Nota de Esclarecimento

Importante:

Memória: em 8 setembro 2007, começamos as atividades deste Blog, sob o título Blog da UNR e nossos objetivos estão bem destacados no nosso primeiro post, título 'início das atividades...' .

De imediato, constatamos que estando a esquerda no governo, uma dificuldade se apresentava: contar os erros, as traições, as covardias, os assassinatos, as falcatruas cometidos pela esquerda durante o Governo Militar OU contar os crimes que a esquerda, a petralhada à frente, continua cometendo nos dias atuais? (apesar de fragorosamente derrotada pelos militares a esquerda aproveitou-se da generosidade dos vencedores e voltou tal qual serpente e conseguiu PERDER A GUERRA e vencer a Batalha da Comunicação, passando de vilão a heroína).

A famigerada esquerda conseguiu o poder - agindo disfarçada de democrata - e passou a mostrar, de forma descarada, ser pior que antes.

Diversos motivos, que não vem ao caso aqui detalhar, tornaram conveniente alterar o nome do Blog da UNR, que passou a denominação de BLOG PRONTIDÃO, mantendo a URL.

Apesar de ser um Blog pequeno, fruto de um trabalho amadorístico, porém de muita dedicação, contando com poucos seguidores, alguns visitantes fiéis, outros eventuais, tivemos a imensa alegria de constatar que incomodávamos a petralhada - o que foi fácil perceber pela necessidade de 'moderar comentários', pelos xingamentos que recebemos a cada postagem, tentativas de invasão (parcialmente exitosas, com modificações de postagens {o mais odioso foram as vezes que conseguiram mudar palavras, trechos de postagens, títulos, e passar a idéia que defendíamos o desgoverno petralha}).

Para tornar mais dificil que os guerrilheiros da informática à serviço do desgoverno - o ministro da Secom, Traumann, foi demitido por admitir publicamente que o desgoverno Dilma, a exemplo do seu antecessor $talinácio Lula, usam a guerrilha virtual - continuassem a nos incomodar, decidimos suspender, temporariamente, a veiculação de POSTs no Blog Prontidão, passando a veicular no Blog PRONTIDÃO TOTAL, usando outra URL.

Claro que alguns leitores não acessaram o Blog Prontidão Total - o que atribuímos a alguma falta de comunicação da nossa parte - porém, de tudo concluímos que podemos e VAMOS PERMANECER firmes e fortes, protegidos da sanha 'assassina' dos guerrilheiros virtuais do desgoverno, contando a verdade, tudo o que soubermos e o nosso amadorismo permitir, do muito de ruim, de nocivo, de pernicioso, que o atual desgoverno pratica, estimula, esconde e apoia.

Voltar ao Blog PRONTIDÃO seria pretender que nossos poucos leitores ficassem pulando de galho em galho - a manutenção da nossa 'linha editorial', que vem desde 2007, é eloquente e fiel aos fatos ao provar que nossos ideais permanecem firmes, estamos apenas mais fortes.

Vamos continuar com a denominação Blog PRONTIDÃO TOTAL, na URL que atualmente atende àquele Blog, mantendo nossa postura de apresentar sempre a VERDADE - verdade que representa os fatos (aliás, não podemos esquecer, verdade e fato são unos)e não a verdade conveniente (tática usada pela esquerda petralha).

Felizmente, temos dois leitores, afinal, escrevemos e vamos continuar escrevendo para dois leitores: "Ninguém" e "Todo Mundo".

Por favor, nos honre com sua visita, clicando aqui: Blog Prontidão Total ou em qualquer link disponível, em azul, neste texto

ou colando em seu navegador: http://brasil-ameoudeixe.blogspot.com.br/

ou Blog Prontidão Total

BRASIL! ACIMA DE TUDO

IMPOSTÔMETRO

Ad Sense

domingo, 7 de dezembro de 2014

‘Jihadi John’ ameaça estilo de vida ocidental

Grande desafio das democracias é neutralizar organizações como o Estado Islâmico sem destruir o regime de direitos e liberdades a tanto custo construído

Desde que um terrorista do Estado Islâmico (EI) apareceu no vídeo da primeira decapitação pelo grupo de um ocidental — o jornalista americano James Foley, em agosto — falando em inglês com sotaque britânico, o Ocidente começou a entender o tamanho da ameaça. Logo apelidado do “Jihadi John”, o terrorista voltou a aparecer em outros vídeos do EI em novas decapitações de americanos e britânicos. Até que dois terroristas franceses foram identificados em novo vídeo, de degola coletiva, no qual “Jihadi John” segura a cabeça cortada do trabalhador humanitário Peter Kassig, dos EUA.

O EI deixou de ser apenas algo diabólico, mas distante, lutando impiedosamente a partir de Síria e Iraque, onde implantou um califado, sob bombardeio de aviões americanos e de aliados, e até do Irã. Dos 31 mil combatentes atribuídos à organização, metade é de países estrangeiros, a grande maioria muçulmanos. Mas há também americanos, canadenses, britânicos, franceses, alemães e australianos, entre outros. Calcula-se em 3 mil o número de europeus que se juntaram à jihad no Oriente Médio — mais de 1.100 franceses e 500 britânicos.

A primeira consequência disso já era conhecida: a ameaça de esses jihadistas, com seus passaportes ocidentais, retornarem a seus países de origem para fazer atentados. Ou a hipótese de células adormecidas de organizações terroristas serem “despertadas” a qualquer momento. O jihadista de origem francesa Abu Salman al-Faranci sugeriu, em vídeo, que os que não pudessem se juntar ao EI em Síria e Iraque deveriam “operar dentro da França”.

Mas o que se compreende agora é que esses jihadistas puderam ser doutrinados e arregimentados no Ocidente, pelo Islã radical, graças a características próprias das democracias ocidentaissociedades abertas e, até certo ponto, acolhedoras de imigrantes. É todo esse modo de vida que está em xeque com a proliferação dos “Jihadi Johns”. Os governos ocidentais são obrigados a adotar medidas restritivas da imigração e contra suas próprias comunidades muçulmanas. São as liberdades democráticas que estão em jogo. Na Inglaterra, por exemplo, o governo apresentou um pacote para restringir a imigração e melhorar, junto ao eleitorado, a imagem do Partido Conservador para as eleições de 2015. 

É ambiente propício ao avanço de partidos de extrema direita, como a Frente Nacional, na França, e o Ukip, na Grã-Bretanha, com suas mensagens de intolerância, xenofobia e anti-UE. Nos EUA, o papel é representado pelo Tea Party, ala radical do Partido Republicano. O grande desafio das democracias ocidentais, portanto, é neutralizar organizações como o EI, cujo objetivo final seria um apocalíptico confronto entre civilizações, sem deixar que essa luta destrua o patrimônio democrático a tanto custo construído.

Do: O Globo - Editorial

 

Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada